Cardozo e Lindbergh denunciam má vontade de Anastasia com defesa de Dilma

Jornal GGN – O senador Lindbergh Farias e José Eduardo Cardozo, ex-Advogado Geral da União, fizeram um vídeo para as redes sociais onde denunciam a persistência de golpe dentro do golpe para impedir que a presidente afastada Dilma Rousseff tenha uma defesa condizente com a situação. Cardozo diz que Anastasia, que preside a comissão e que é do PSDB de Minas Gerais, está negando todo e qualquer pedido que a defesa faça em nome de sua cliente.

Cardozo avisa que pediu os áudios recentes, em que políticos como Romero Jucá e José Sarney, dizem com todas as letras que Dilma iria cair (ou caiu) por não ter impedido o prosseguimento da Operação Lava Jato. O ex-AGU quer provar que a presidente eleita sofreu golpe pro não ser corrupta e não ter interesse nenhum em impedir o trabalho da Justiça brasileira.

Veja o vídeo a seguir.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O BNDES e o risco de extinção, por Paulo Kliass 

35 comentários

  1. Já vi grandes jornalistas

    Já vi grandes jornalistas defenderem o serra, o aecio, mesmo quando todos sabiam como estes eram, e agora correram para defender esse senador golpista quando caiu na laja a jato, correram a inocenta-lo como se fosse a fina flo, logo quem um aliado do eacio? Quebraram a cara, ele não passa de mais um serviçal do golpe e protegido pela turma de sempre. 

    • Filhote de Aecio . O Nassif

      Filhote de Aecio . O Nassif se enganou , pensando que este rapaz é sério . Como diz em Minas : Gambá cheira gambá!!

  2. Só ele achava que…

    Só este Zé Eduardo achava que podia correr tudo solto sem nenhuma direção na justiça, na polícia federal. Eu não entendo como Dilma mantém este sujeito como advogado dela, vamos perder todas, além do processo já ser uma jogo de cartas marcadas, tem este Cardoso que é mais realista que o rei. Dá uma preguiça de ver a incompetência da gente de lutar contra a injustiça. #ForaTemer #ForaGolpistas

  3. NASSIF, respeitosamente.
    Não assisti o vídeo mas é certo que não teria condições de apresentar e açambarcar todo um conjunto de veleidades, arbitrariedades e ilegalidades cometidas na CEI na manhã /tarde de hoje.

    A matéria e o vídeo nem de longe trazem a plenitude das manobras perpetradas pelos defensores do impeachment no impedimento ao pleno direito de defesa e atropelamento dos trabalhos e ritos.

    Ao ponto do Sr. Reale Jr. ter ajuntado ONTEM À NOITE uma peça nomeando dois novos advogados – em seu lugar. Um deles o pretérito representante jurídico nacional do PSDB.

    Além da escandalosa diminuição em 20 dias dos prazos para o processo a ser levado ao ministro do STF, RL.

    Hoje foi um dia nefasto para a nossa Democracia. Mais um.

    Sugiro que o GGN compile as informações e atos do dia de hoje para que fique o registro já que não houve debate tempestivo.

    • Sugiro a desobediencia civil

      Sugiro movimento – de paz – mas de completa desobediencia civil (sem desordem) e greve geral no pais. 

        • O Golpe não é mais uma

          O Golpe não é mais uma desobediencia na medida em que agora a força institucional e os poderes politico, policial e juridico estão com eles ainda que ilegitimamente: mas o golpe foi aceito e é passado – ja foi dado (acordemos, ó brasileiros e brasieiras!!). O que há de se desobecer é ao que agora vige.  Vamos parar o brasil. 

        • bem, seguinte: uma proposta

          bem, seguinte: uma proposta de desobediência civil não choca com a necessidade urgente , já desde as primeiras eleições da dona dilma, de um acercamento maior com a sociedade civil. de dialogos da sociedade civil  com a sociedade civil, através de maior interação entre as massas, em comícios, estádios, e praças públicas, principalmente no rio de janeiro e em sampa, mas também em brasília, e por aí vai.

          porém, a  desobediência civil não ocorre contra governos e sim contra o estado… se vosmecê deixar de pagar impostos diretos e indiretos, criará um vazio econômico…mas sto significa deixar de consumir e produzir dentro dos critérios produtivos das democracias capitalistas (???) que – em nome do modus operandi do dinheiro –  prevalece em todas as camadas das populações, das grandes,médias e pequenas cidades…

          do mesmo modo, se a grande maioria dos eleitores deixar de comparecer às cabines de votação nos dias das eleições,  criará um vazio político que poderá causar uma reação de detonar o estado, e nos orientar direto a um regime totalitário…. a mim me parece que as sociedades de massa contém em si uma inércia comportamental como consequência dela mesma..é  que as pessoas acham um saco ter que ir votar e se sentiriam bem à vontade como um programado personagem do “admirável mundo novo”… isto não é desobediência civil… porém, se uma sociedade, satisfeita com os critérios do estado nação,  souber dialogar entre si, através de uma mass media compromissada com a cobertura imparcial dos fatos, além de um jornalismo que se respeite, fazer políticas de praça pública colocaria, digamos, o vagão nos trilhos …  e mais:  – lutar pela própria  representatividade política deveria ser uma constante ação revolucionária de cada um… isto sim,é desobediência civil… não aceitar mais essa  injusta balela de “direita x esquerda” … lutar por um mundo menos autoritário e mais libertário, onde fazer uso do próprio tempo fôsse a prioridade das prioridades… mas nesse nosso mundim conteporâneo de  mil e uma caras, ainda não deu, desde que as cortes reais portuguesas aqui aportaram.. 

  4. Dois movimentos

    Acredito que dois novos movimentos tem por fim enterrar de vez as chances do golpe ser revertido no senado. Um deles, mais vistoso, é a “delação”dos Odebrecht: mesmo que seja algo pequeno, vai-se fazer um estardalhaço enorme em função do que for “encontrado”, de forma a calcar o rótulo de corrupta à Dilma e a constranger senadores que poderiam reverter o quadro. Outro é a aceleração do ritmo do golpe no senado: certamente esta aceleração é para que as “denúncias” dos Odebrecht ainda estejam quentes – e que não haja tempo para desmentidos eficazes. De novo fica claro que a reversão do golpe deve ser política: as estratégias jurídicas e legalistas vão dar em nada, já que o judiciário e o congresso estão “dominados”. O Lula e a Dilma têm que ir para as ruas, imediatamente e sem trégua, pois este é o único jogo que não está completamente viciado. No senado, os senadores anti golpe tem que exigir que o prazo para defesa continue a ser 15 dias e não os cinco que os golpistas querem.

    • Dois Movimentos

      Mas Henrique, o povo está na rua todos os dias contra o impeachment, em todas as capitais do país. O governo interino já voltou atrás de vários de seus atos. Por que? Por pressão popularJá disse que não cortará o programa “minha casa , minha vida”, devolveu ao MinC o status de Ministério e mesmo assim o prédio continua ocupado. Se temer ficar ele não governará, o povo não deixará.

  5. Ee anastraso é capacho

    Ee anastraso é capacho de Aécio Neves, incompetente, mal intencionado, golpista arrebentou com MInas Gerais e agora está ai praticando toda sorte de arbitrariedades golpitas para consumar o golpe contra a Dilma.

  6. Depois será salve-se quem puder…

    Isso está mais parecendo novela da globo e mexicanas quando eles começam a fazer maldades com a mocinha…

    Se está dando Ibope, eu não sei…

    Mas, que esse saco de bondades do Temer vai acabar quando a Mocinha não tiver mais chances de retornar a Presidência…

    Depois, vão tirar dinheiro até das velhinhas…

     

  7. Defesa e Senadores pró Dilma
    Defesa e Senadores pró Dilma saíram da reunião, deixaram-na EM PROTESTO por violação ao regimento. Um advogado ad hoc foi constituído.

    Fechou o tempo. A coisa vai num crescendo de ilegalidade e desrespeito.

    Já vi este filme… MUITO triste.

  8. Medo

    Parece que hoje a tropa de choque golpista perdeu as estribeiras. A reunião da comissão até que estva indo de forma aparentemente civilizada, não fosse pelo enorme deslize do infeliz relator, precariamente assessorado juridicamente e pouco iluminado que é pela natureza. Quando a farsa de estampou, a tropa apavorada mostrou os dentes e desdenhou da legalidade. De novo…

  9. Ontem, Romario “decidiu sair
    Ontem, Romario “decidiu sair da Comissão”. O PSB em votação simbólica colocou a Senadora Lúcia Vânia – a favor do impeachment – em sua vaga.

    E assim vamos… Operação para impedir reversabilidade de votos de pró para contra impeachment. Além das manobras para a produção de provas para a defesa.

    Virou um tribunal de exceção. Direito de Defesa como bem disse o Cardozo não é, simplesmente, deixar falar… Vai muito além e este direito está sendo flagrantemente negado à defesa e aos senadores pró Dilma.

    Registre-se a atuação mais uma vez peremptória e intransigente do Cardozo na Defesa inarredável do direito da PRESIDENTA. Excelente.

  10. É ir pra ruas e colocar todos

    É ir pra ruas e colocar todos os trios e carros de sons em morros, favelas convocando todo mundo e denunciando as manobras do medo dos golpistas. Esse Anastasia age de maneira sórdia tentando abafá as provas. É certo que até as pedras já sabem que foi golpe e que as chances do golpe ser derrubado é muito grande. Povo nas ruas com raça e brio assim como fizeram as mulheres contra os estrupradores. Vamos derrubar os estrupradores da democracia. Não temos governo, temos uns interinos golpistas temporários… vamos vencê-los com toda garra e serenidade e sem temer os seus ataques sórdidos…

  11. Caro Nassif
    Cardozo jogou

    Caro Nassif

    Cardozo jogou muitas flores para os tanques de guerra e espera ser correspondido.

    Avisem ao Cardozo, que houve um golpe.

    Temer já está negociando a Petrobras, o Pré Sal, e o titio Sam está desesperado.

    As FFAA estão afiadas, esperando de butuca.

    Saudações

  12. Não é apenas  uma  questão

    Não é apenas  uma  questão semântica. Ao se adotar a premissa de que NÃO é golpe, a pressa, o comportamento dos mercados de capitais, a mídia orquestrada,  a Lava Jato,  a obstrução do segundo governo  Dilma, os contatos com os EUA pela oposição e pelo PMDB (que não sei classificar), o comportamento do Ministério Público, NADA MAIS FAZ SENTIDO. Agora o galã da TV Tupi comeu mosca até anteontem.

  13. Eita julgamento mal-ajambrado

    Eita julgamento mal-ajambrado da moléstia! O Relator é o senador com a missão de  relatar de forma totalmente isenta todas as nuances do processo e ao final dar um parecer acerca da pertinência ou não da acusação. 

    Ora, até os peixinhos que nadam naqueles tanques que cercam o Congresso sabem que: a) o PSDB é um dos mentores do golpe, digo, impeachment, tendo, inclusive, PAGO a doutora Magda Patológica, ou melhor, Janaína, a quantia de R$ 45 mil para a danada formular a denúncia junto ao “impoluto” deputado Eduardo Cunha, presidente da Câmara(de horrores); b) o AnastAZIA é unha e carne com Aécio Neves. Com que raios esse senador iria ter a isenção esperada? 

    Estivéssemos noutra dimensão, na qual os políticos tivessem vergonha na cara e a imprensa não fosse tão parcial,  tal escolha receberia condenação firme. Se a Comissão já é majoritariamente a favor do impeachment(pausa para o escracho: como pode num julgamento que se quer sério os juízes formarem juízos condenatórios antes do desenlace do processo? ) o lógico e justo seria a relatoria recair num membro comprovadamente neutro ou ao menos sem tanto comprometimento. 

    Quanto a questão da incorporação ou não ao processo dos diálogos gravados envolvendo o senador Jucá, a “tese” da Relatoria é que tal prova estaria fora do escopo da acusação. Seria a mesma situação quando os apoiadores de Dilma protestaram quando se aventou a hipótese de incorporar à acusação as fitas contendo as gravações do senador Delcídio do Amaral.

    Tudo bem até aí, não? Fatos, situações iguais, decisões também. Só que não. Mesmo na condição de auxiliar do substituto de rábula ouso afirmar que há diferenças. O escopo do processo que visa destituir a presidente teria, ou tem, mesmo que se restringir a fatos bem definidos. Se não, não seria escopo. Isso parece bem lógico e de resto está consignado nos diversos Códigos e leis que regem o assunto, incluindo a própria Constituição. 

    Já para a defesa a coisa muda de figura. Um dos seus princípios básicos é que tem que ser ampla e irrestrita no espaço e principalmente no tempo. Aliás, é de caráter atemporal. Se existir conexão,mesmo que indireta,  entre o fato, ou os fatos, e o processo, então aqueles poderão ser arrolados como peça de defesa. Se os “juízes” ou corpo de jurados vão ponderá-los no momento da decisão, aí são outros quinhentos. 

  14. Mensalão foi precedente gravíssimo

    As mesmas ilegalidades cometidas no “mensalão” onde também se ignorou provas e silenciou advogados, serão cometidas agora neste golpe que nada mais é do que fruto daquele.

  15. E essas mulheres?

    Só deus sabe o que as senhoras Simone Tebet e Ana Amélia esperam com esse desempenhao de serviçais da corte, que nem seguer as consideraram para compor os quadros do governo provisório…

    Dá dó e causa apreensão ver esse tipo de subserviência femininina.

  16. “Mensalão” foi precedente gravíssimo

    Os mesmos métodos usados no “mensalão”, provas ignoradas, advogados de defesa silenciados, serão empregados agora neste segundo golpe. “Mensalão” foi um precedente gravíssimo.

  17. cabelo

    Assistam ao vídeo. O filme é de horror. Tirem as crianças da sala!!! A coisa é tão escabrosa que até a Sra. Ana Amélia, golpista convicta, acabou ficando de cabelo em pé ao fim da reunião!!!

  18. Rito pro-forma somente

    Rito na comissão é tão somente pró-forma..

    Mais é importante deixar registros para a história de como o processo foi conduzido. Espero a reversão milagrosa no Plenário.

    Anastasia tem postura arrogante e as vezes até fascista. Sua relação com Aécio não está bem contada

    Se o PSDB cair na Lava Jato, ele será o segundo depois do Aécio?

    Diga-me Martha, segundo boatos de Brasilia,Anastasia é casado? tem filhos?

  19. A primeira coisa que a Dilma

    A primeira coisa que a Dilma deve fazer é trocar seu defensor (Cardozo) que continua a não atacar de forma direta o fulcro da questão no STF: a falta de tipificação do crime de responsabilidade.

    Quer sob o aspecto do Processo Penal (mérito), quer sob o aspecto do Processo Civil (preliminar) onde se situar a questão da existência de crime, o STF tem plena e insofismável jurisdição para efetuar o controle judicial. O poder político – discricionário, de conveniência e oportunidade – do Legislativo, suas razões, nesse aspecto está inteiramente limitado pela ordem jurídica da qual o STF é o guardião final.

    Discricionalidade, conveniência e oportunidade política não se confunde com definição de crime de responsabilidade que é decorrente de lei.

    Em composições outras do STF, a Corte jamais se excusou de conhecer matéria pertinente ao impeachment, a pretexto dos atos submetidos à sua apreciação.

    O processo de impeachment é de natureza mista: política-criminal (Sá Filho, Lauro Nogueira, Paulo Lacerda).

    Os crimes de responsabilidade do Presidente da República são de dois tipos: infrações políticas (CF art. 85, I a IV) e crimes funcionais (CF art. 85, V a VII).

    Dilma é acusada de ter praticdo crime funcional contra a lei orçamentária.

    Ora, as denominadas “pedaladas” (de que Dilma aliás nem participou) e decretos de créditos suplementares imputados a ela na denúncia do impeachment, não violam a lei orçamentária (Lei 1079, de 1950, art. 10, incisos 1 a 12) e nem a penal, como também não as violam o mal governo, a inflação, o alto juros, o desemprego,,,

    Não se afaste ainda que crime é ato típico, anti-jurídico e culpável. 

    Portanto, ocorrendo desrespeito à CF ou à lei, o STF tem jurisdição sobre a matéria e, assim, não existe qualquer obste para examiná-la SE provocado (é dever, obrigação, de se manifestar).

    *****************

    No que tange o uso do Mandado de Segurança afirme-se que ele é medida constitucional (art. 5, LXIX) de defesa, entre outras, contra ilegalidade ou abuso cometido por autoridade pública e, ainda, que compete ao STF julgá-lo contra atos do Presidente da República, das Mesas da Câmara e do Senado…(art. 102, I, d).

    Firme-se, ainda, a garantia disposta no art. 5, XXXV da CF. 

    *****************

    Tribunal do Jurí e a pacífica possição dos Tribunais em anular o julgamento em situações especiais

    A CF além de fixar a jurisdição do Juri, foi mais adiante, dispondo textualmente sob a “soberania dos veredictos”

     

     

    • Cardozo é um canastrão, um

      Cardozo é um canastrão, um zero a esquerda, está aparecendo para se promover, isso é fato. Além de ser o principal culpado pela leniencia de Dilma com as corporações.

      Mas a questão de não entrar no STF me parece ser uma estratégia.

      Não entram porque sabem que o STF não vai parar o processo pela não tipificação do crime de responsabilidade. Eles nunca irão fazer isso. Se o tivessem que fazer, seria na aceitação da denuncia por Cunha, lá atrás, matava no nacedouro. Nâo existe lógica, seja jurídica ou política, ou de bom senso, para se deixar o País viver todo esse trauma e nos 45 do segundo tempo dizer que não há crime de responsabilidade e parar o Processo. Isso não existe, jamais fariam isso.

      E convalidando o impediemtno no STF,  o discurso do Golpe vai perder força. Por isso não entram.

      Dilma saiu porque foi totalmente inepta, política, economica, e no trato com as corporações. Temer é péssimo Governante, mas os erros que Dilma cometeiu ele parece que não vai repetir, ja deu gordos aumentos as corporações.

      Por pior que Temer seja e ele é, nâo há chance de Dilma voltar, é hora das pessoas acordarem.

       

      • Por pior que Temer seja e ele

        Por pior que Temer seja e ele é, nâo há chance de Dilma voltar, é hora das pessoas acordarem.

         

        É como eu digo. Dos males, o menor.

  20. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome