“Dilma é absolutamente honesta”, diz Delfim Netto

Economista avalia atual conjuntura política e econômica e faz um balanço das últimas conquistas sociais

https://www.youtube.com/watch?v=SU149cq34e4 width:700

Jornal GGN – Considerado um dos principais analistas de macroeconomia do Brasil, nesta entrevista ao jornalista Luis Nassif, no programa Brasilianas.org, Delfim Netto faz um balanço da atual crise política, pontuando as saídas para a crise econômica e os riscos da desvinculação orçamentária. O professor emérito da Escola de Economia da USP, também abordou os limites do ajuste fiscal, as mudanças estruturais que o país precisa, além dos impactos da Operação Lava jato sobre o setor produtivo brasileiro e a qualidade das instituições democráticas no país. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Neofascismo: o renascimento da extrema-direita, com Odilon Caldeira Neto

28 comentários

  1. Logo de inicio ele acerta na

    Logo de inicio ele acerta na analise.  Ao primeiro susto (nao se sabe a razao do “susto”) Dilma subiu a taxa de juros, e ela nunca mais abaixou.

    Nao era pra empresario perder confianca?

    Nao pensem que essas palavras saem de mim facilmente:  eu tambem ja tinha perdido a confianca em Dilma bem antes disso -e nunca fui empresario.  Ele menciona todas as intervencoes “voluntaristas que nos vimos documentadas aqui dia apos dia.

    E Delfin chegou a isso em menos de 6 minutos de analise.

     

    Ainda no 16o minuto.  Delfim fala “djipois”, coisa esquizita!  E o “poderrrr” e “disarrrrranjo” e “enorrrrme” dele tudo igual os de gente do interior, tipo minha mae, enquanto meu pai nao falava assim (tenho antipatia porque o “r” duplo em espanhol eh uma pronuncia dificilima pra mim).  Concluo que Delfin eh altamente adaptativo intuitivamente a toda e qualquer situacao, por motivo de necessidade de imposicao de ideias (eh auto sobrevivencia a intuicao dele).  Ele tambem fala “diki”  e nao eh pouco.  E entao ele se sai com variox “x”‘s nax converrrsax tambem, como se fosse a coisa mais natural do mundo.

    O sotaque dele nao existe, de fato, e eh todo feito de pedacos de sotaques.  Esse eh psicologicamente preparado pra se adaptar ate aos quintos dos infernos e literalmente fala (pronuncia tambem) o que acha que o ouvinte quer escutarrr como parte da propria personalidade dele!

    Confio nele mas nao muito…  e so confio no Nassif porque ele fala sem sotaque misto.  De fato, ele nao tem sotaque nenhum!  Eh por isso que o Nassif provavelmente nao notou que Delfim esta improvisando ideias aos 20:25 e nem as pensou completamente ainda -soa falso o que ele diz.  Ou talvez sabe demais (Delfim diz “pergunta pro banco central” e passa batido…).

    • Esse susto foi provocado pelo

      Esse susto foi provocado pelo constante catastrofismo da mídia, que todo santo dia fazia e faz terrorismo ecônomico.

      A mídia em coro com a oposição (PSDB/DEM e os economistas ligado aos bancos, ao rentismos etc),  sempre diziam que o Brasil ia de mal a pior, mesmo com o Brasil crescendo, sempre foi feito a propaganda para atingir o governo e faze-lo mudar sua política econômica, para uma neoliberal.

      É só as campanhas quando teve aquele aumento do tomate e outras.

       

  2. quase sorri concordando

    quase sorri concordando quando a conversa

    começou a coincidir – no começo – para o fato de que

    dilma errou porque acerrtou….

  3. Absolutamente

    Depois de cinco anos de governo o povo brasileiro já pode afirmar: A Dilma é absolutamente incompetente!

  4. Pelo que entendi, ele quis

    Pelo que entendi, ele quis comparar democracia do capital humano com a democracia do capital financeiro como se ambas fossem democráticas e não se envergassem para o capital de alguns poucos. Ou seja, a democracia do capital financeiro é a democracia de que todos tenham iguais facildiades para o desenvolvimento financeiro desde que tenha o capital disponível para isso. E a democracia do capital humano é a democracia de que todos tenham iguais facilidades para o desenvolvimento humano desde que tenha o capital disponível para isso. Ou seja, é a democracia do capital. Tem capital? Pode desenvolver-se financeiramente e humanamente. Nasceu desabastado financeiramente ou humanamente e não tem capital para desenvolver-se? Estará condenado ou estaremos te vigiando para verificar se não está usando mais do que o capital necessário para não morrer de fome. Ambas democracias estão atreladas ao capital, ao capital de quem? Ao capital de quem tem mais capital! Então está tudo sendo capitalizado. Àgua, consequentemente a energia; a escola, a saúde, o banco central, as dívidas. Tudo em benefício do capital de alguns poucos. É o que o mundo vive hoje. Não há mais papo ou humanidade; há o capital de quem comanda tudo e se as diretrizes do planeta estão de acordo com isso ou não. O que dá lucro para o capital destes poucos continuará, o que não dá lucro será descartado, roubado, saqueado, matado ou marginalizado. Esta é a visão capitalista. Que a democracia é o capital; o capital de alguns. Só poderá sobreviver quem puder fornecer algum dipo de lucro para o capital de alguns. O capital que procurará da forma mais rápida e cruel a obtenção de lucros individuais; tanto encima do próprio dinheiro quanto encima da vida dos próprios seres humanos. Se todos tivessem o mínimo de capital garantido por parte do governo e da constituição para sobreviverem, tanto financeira quanto humanamente; até poderia favorecer a democracia do capital de alguns. Mas é justamente o contrário. Como podemos ver no depoimento deste senhor representando o capital; o estado deve curvar-se a soberania do capital humano e financeiro de alguns poucos, rendendo-se ao puro e simples lucro capital de alguns poucos, tanto financeiramente quanto humanamente. Sem se importar com a humanidade ou com a distribuição do volume financeiro global. Como se todos fossemos notas verdes de um dólar. Esta politica, ao contrário do que ele mencionou, é totalmente contrária a constituição de 1988. Ele está tentando deturpá-la a favor do capital de alguns; ou por favorecimento ou simplesmente por vaidade de pensamentos economicos. Estão querendo destruir a humanidade em favor do poderia capital humano e financeiro de alguns poucos. Querem voltar aos sheiks ou melhor, querem globalizar os sultões pelo mundo; que escravizam as pessoas e controlam o fluxo monetário. Como capital humano destes sultões, colocaria os trabalhos escravos ou trabalhos com péssima remuneração; como capital financeiro destes sultões, os juros da dívida pública exorbitados pelo banco central privatizado e políticas obscuras. O estado deixará de ter poder sobre o capital humano ou financeiro da população, estes pertencerão ao mercado financeiro; poderá sim, obter uma porcentagem das ações para lucrar junto ao mercado financeiro. Mas ações serão todas do sistema financeiro mundial assim como a mão de obra escrava das minas de diamante da África. Favorecer atra´ves do Banco Central privatizado, uma taxa de juros dos títulos públicos 4 vezes maior do que o crescimento do país; logicamente, estará destruindo, definhando o país a favor do capital financeiro de alguns. Encaminhado o país, as pessoas e o dinheiro para a privatização pelo capital de alguns. Logicamente em uma sociedade humana e democrática, sempre haverá burocracia e gastos por vezes excessivos; pois afinal somos humanos, respeitamos sentimentos alheio; quando o temos! Mas há um estado de bem estar social como diz o Nassif. Estão querendo que abandonemos a nossa humanidade pelo lucro capital egoista de alguns poucos; como a samarco. Querem nos ver debaixo da lama e em um país sucateado pelo capital de alguns. Ao invés de respeitarmos as ideologias e crenças individuais; querem passar o corretivo do capital, perdendo-se toda a humanidade em favor do puro e simples poderio capital gélido de alguns.

  5. Já entendi qual que é a do

    Já entendi qual que é a do capital; dizer que o capital é mais eficiente que a democracia. Mas o capital não sente dor, não sente fome e nem tem compaixão pelos seres humano assim como os seres humanos têm entre si. O capital quer provar que o lucro e egoísmo individual é mais eficiente que a democracia; se for para o lucro estritamente individual e egoista, realmente é. Mas se for para lucro humano, planetário e de qualidade de vida; é uma destruição para o planeta e a humanidade. Vide Samarco, vide Oriente Médio, vide derramamento de petróleo nos oceanos. Vide as guerras, a fome, a escravidão e a miséria. Vide o planeta destruido. É esse o bem que lucro capital egoista e individual traz ao planeta. As empresas hoje estão propondo sociedades com seus funcionários; distribuição de ações e premiamento. Mas o mercado financeiro ainda é altamente egoista. 

  6. Honestidade absoluta ?

    Alguém tem que explicar ao douto economista que hosnestidade é um valor relativo, e não absoluto.

    Como já disse o filósofo, a humanidade pode ser dividida em honestos e desonestos, mas a divisão sempre será feita pelos honestos.

    • Ver paradoxos (varios) “do

      Ver paradoxos (varios) “do mentiroso”.  Seu comentario nao faz uma gota de sentido.

  7. Um exemplo do capitalismo

    Um exemplo do capitalismo simples que se encontra em todo lugar é o telemarketing. As empresas em vista de diminuir custo e dor de cabeça terceiriza a linha de atendimento. A linha de atendimento não conhecerá nada da empresa, terá um treinamento rápido; um salario pela metade e um vale coxinha. Como não terá contato direto com a empresa, a empresa poderá aprontar que tudo ficará a cargo do atendente da terceirizada que tem que tomar na cabeça. É a terceirização das responsabilidades. As empresas hoje estão supostamente organizadas. Mas isso muito em custa do amedrontamento da falta de emprego e do poder sobre o capital humano e financeiro do mundo. QUando o ser humano não tem mais o estado que foi capitaneado. O mercado financeiro fica com o poder capital sobre o ser humano e sobre o dinheiro do planeta. Se não quiser trabalhar pela metade com um vale coxinho, passará fomem. O capital, como havia dito, não tem compaixão; é o puro e simples lucro. É como aqueles filmes futuristas, quem puder assista THX 1138 do Gerge Lucas. Os seres humanos foram privatizados assim como o dinheiro mundial; quem não quiser virá robô será considerado terrorista e desordeiro. Por isso da organização das escolas, da economia ou do país. Estamos passando pela organização do capital para nos tornar produtos vencidos e imprestáveis.

  8. bradesco boy

    bem que você cutucou o Delfim com a taxa de juros, Nassif.

    mas ele não abre mão disso. continua o bradesco boy que sempre foi.

    de qualquer forma sempre vale a pena ouvi-lo.

    romério

  9. Entrevista elegante

    Muito elegante você, Nassif. Apartes e intervenções oportunas. Minha percepção é que precisamos menos de Delfims, mais de Belluzos, além de ter uma figura política que pense no povo, não no mercado, no cargo de Ministro da Fazenda. Mas, enfim, sou absolutamente leigo…

  10. Ausência de “simancol”

     

    Bem, ninguém questiona sua honestidade. Nem seus adversários e desafetos. Mas essa virtude não é um valor absoluto e nem compensa a sua incompetência como gestora e política. Essa avaliação se refere à descrença geral de locupletação pessoal, nepotismo, etc e não considera comportamentos de campanha. Se em outros momentos foi desonesta, foi consigo própria. Vaidosa não percebeu o erro de intuição do seu padrinho Lula e nem se perguntou se estava à altura do cargo. Há muitas outras pessoas assim no Governo, na política e na sociedade. Gente bonitinha mas ordinária! 

  11. Quem estava na sala?

    Para não dizer que fiquei curioso com a entrevista, têm uma coisa que me despertou a curiosidade. Quem estava na sala? Tinha alguém pautando o que podia ou não ser dito? Fiquei com a impressão de um censor, às vezes tenho estas cabreirices.

    O que o Delfim não pode falar?

  12. Pelo visto a única pessoa

    Pelo visto a única pessoa honesta no governo é Dilma.

    Uma ilha de honestidade e de competência gerencial num mar de corruptos.

    Mas porque uma pessoa tão honesta anda ao lado de corruptos,almoça com corruptos, nomea corruptos para as diretorias de estatais, nomeia corruptos para seu ministério.

    • Talvez, porque a política

      Talvez, porque a política hoje, esteja dominada por eles; e não se faz política, sem negociar com eles. A questão é que a PF está investigando todos agora. Não viu que deixaram de focar só o PT e também investigam outros partidos. Repare nas notícias atuais, destes dias. Estão aparecendo nomes de outros partidos. Há de ser esperançoso para que ela, depois que vencer esta bagunça faça o que tem de fazer e retorne a ordem para a republica; realizando as reforma e investimentos necessários em cessar ou vacilar.

  13. A entrevista foi até boa, mas

    A entrevista foi até boa, mas eu acho que o Delfim ja era, com todo o respeito a ele.

    Já está naquela fase que a idade ja avançou ja fala só o que quer, sem muita noção com a realidade factual.

    Ficou falando da previdencia, que´e um problema, mas longe de ser de curto prazo.

     

  14. E foi o único elogio que ele

    E foi o único elogio que ele fez a Dilma. Será que a gestão de obras gigantescas de infra estrutura como a transposição do Rio São Francisco, a construção de portos, aeroportos e ferrovias não merece uma só menção? E a melhoria dos indices educacionais, de saude e inclusão social não são referências para uma presidente da república? Delfim é e representa o tal mercado que quer abocanhar o estado. Simples assim.

    Mas eu fiquei com uma dúvida na entrevista do Delfim: ele fez o programa de governo do Temer ou Temer copiou dele o seu programa de governo? Quem veio primeiro o ovo ou a galinha?

     

    • Pois é…

      Pois é, Delfim bem que podia ter elogiado mais, pois obras gigantescas de infra-estrutura, construção de portos, estradas, ferrovias e tudo o mais foi o que ele mais fez quando era ministro de Médici. O resultado…

  15. Bom, se Dilma é absolutamente honesta…

    Se Dilma é absolutamente honesta, temos que concluir que Dilma também é absolutamente incompetente, por haver ocupado altos cargos na Petrobrás e no ministério e não ter visto nada do que estava rolando ali. Não melhora muito a barra dela.

  16. E daí ?

    De tudo o que ele disse na entrevista é essa a frase que merece ser destacada ?

    E Delfim , é o fiador da Repúbica ? Ele falou , tá falado !

    Acho curioso ler as notícias diariamente e sempre ter algo do tipo : para fulano ciclano é não sei o quê ; para beltrano irá acontecer não sei o quê ; segundo não sei quem isto ou aquilo não é bom .

    Sem nos darmos conta , a maiora das coisas que lemos nos jornais todo santo dia é baseada nesse tipo de coisa sem fundamento : chamo alguém para dar uma opinião , dizer o que pensa , e depois dou destaque sobre aquela opinião . Ou seja , a maior parte do noticiário é  lixo , fofocaiada , diz que me disse , coisas sem fundamento ………. 

    Não estou entrando no mérito das declarações de DELFIM . Se algo pode dizer algo a respeito de DILMA é apenas : GUILT or NOT GUILT . Ninguém pode passar atestado de idoneidade para ninguém . Nem mesmo o fodão DELFIM NETTO .

  17. “Às favas os escrúpulos”

    É “curiosa” essa direita. O Delfim passou o primeiro mandato da dilma todinho dizendo que ela estava “tabelando” os lucros dos empresários e assim assustando o tal “espíirito animal”. Enquanto isso os outros “bravos combatedores do comunismo internacional e do bolivarianisamo chavista” insistem que as empresas superfaturavam pra financiar exclusivamente um projeto de poder do PT, do PT, do PT.

    Esperar o quê de quem até hoje insiste que derrubaram um Presidente constitucional fazendeiro para “‘salvar’ a democracia de uma ditadura comunista”, suspendeu o habeas corpus para “garantir” a liberdade e achatou os salários “pro bem do povo”?

  18. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome