Eduardo Bolsonaro repete insulto feito pelo pai e vai mais longe

Fechou com chave de ouro: ‘Pode gritar à vontade, mas só raspa o sovaco senão dá um mau cheiro do caramba’.

Jornal GGN – Deputadas federais protestaram, nesta terça-feira, no plenário da Câmara, contra as ofensas do presidente Jair Bolsonaro contra a repórter da Folha Patrícia Campos Mello. Eduardo Bolsonaro, deputado pelo PSL, foi correndo em defesa do pai. Subiu à tribuna, cercou-se de deputadas aliadas, e mandou ‘banana’ dizendo ser ‘em nome das mulheres’.

O preclaro deputado repetiu o gesto feito pelo pai. ‘Em nome das mulheres, uma banana. Uma banana’, disse Zero03. E foi mais longe. ‘Não vão nos calar’, dizia enfático pois os deputados gritavam ‘fascista’. Fechou com chave de ouro: ‘Pode gritar à vontade, mas só raspa o sovaco senão dá um mau cheiro do caramba’.

Os deputados de oposição, durante todo o discurso de Eduardo Bolsonaro, entoavam ‘fascista’. As deputadas de oposição, na tribuna e mesa do plenário, leram um manifesto em que declaram ‘total repúdio às declarações do presidente da República Jair Bolsonaro sobre a jornalista Patrícia Campos Mello, ao dizer que ‘ela queria um furo, ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim’’.

As deputadas protestaram contra a declaração desrespeitosa e incompatível com a postura de um presidente da República.

Presentes, na tribuna, estavam Luiza Erundina (PSOL-SP), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Maria do Rosário (PT-RS). A nota foi lida por Fernanda Melchiona (PSOL-RS). E outras deputadas do campo progressista.

O deputado Eduardo Bolsonaro, quando subiu na tribuna, cercou-se de mulheres deputadas da situação, que se prestaram a isso, dizendo que elas estavam com ele. O filho do presidente também ofendeu Gleisi Hoffmann, que revidou, e a situação teve que ser contida pela Polícia Legislativa da Câmara.

Zero03 bradava que agora eles, os revoltados que não tinham espaço, estão ali. ‘Agora vocês vão ter que nos engolir’, disse ele criando uma nova situação para o país logo depois da morte do miliciano, como se estivesse tentando tirar os holofotes que iluminam a atuação do Zero01, o Flávio Bolsonaro.

4 comentários

  1. Sabem como é; canalhas se sobrepoem para se defender. Falar é uma coisa, cagar pela boca é outra.
    Não sao fascistas, são fascistoides. Tanto o pai quanto os ZeroNs nao têm nenhum projeto, nunca produziram nada. Impeachment e prisão, é o que se espera se pretendem manter a democracia.

  2. Os idiotas tomaram conta do mundo, e logicamente que não foi por suas capacidades, pois são idiotas, mas por que são muitos. Mas eles não podem voar.

  3. O Fabrício Queiroz sente-se desprotegido:

    “É o que eu falo, o cara lá está hiperprotegido. Eu não vejo ninguém mover nada para tentar me ajudar aí. Ver e tal… É só porrada. O MP tá com uma pica do tamanho de um cometa para enterrar na gente. Não vi ninguém agir”. – Fabrício Queiroz.

    O Adriano Nóbrega também não via ninguém se mexer, a não ser para eliminá-lo, já que ele sabia demais.

    Nem mesmo o $érgio Moro, que, na condição de agente estatal, cabia proteger a vida do Adriano Nóbrega, independentemente do que quer que ele tenha feito, já que o direito à vida é constitucional, lavou suas mãos:

    “Ninguém protegeu essa pessoa. Se nós estivéssemos protegendo essa pessoa, então teríamos feito um péssimo trabalho. A pessoa foi assassinada. Assassinada não. Foi morta em confronto com a polícia. E veja, nem é a polícia do… Nem estou criticando a polícia lá. Não sei as circunstâncias. Isso vai ser apurado. Mas é a polícia de um estado administrado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) – $érgio Moro referindo-se ao Adriano Nóbrega

  4. Meu Deus, o que fizeram com o Brasil?
    Onde vamos parar com esses bandidos governando o Brasil!
    E ninguém faz nada, por muito menos, ou por nada tiraram a Dilma, alguém precisa tirar essa gente do poder imediata mente!??

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome