Juiz do TSE mostra crimes que Lava Jato esconde, por Jeferson Miola

Por Jeferson Miola

A divulgação dos depoimentos prestados por Marcelo Odebrecht e três ex-diretores da empreiteira na ação do TSE que julga o pedido de cassação da chapa Dilma/Temer, é outra prova incontestável de que Moro, Janot e os procuradores da Lava Jato sempre escondem os fatos que debilitam o governo Temer e atingem o bloco golpista.

Num intervalo de apenas 10 dias, o juiz do TSE que relata o processo contra a chapa Dilma/Temer, Herman Benjamim, colheu depoimentos de delatores da Lava Jato e promoveu acareação entre os depoentes para esclarecer contradições sobre detalhes do envolvimento de Michel Temer no recebimento de R$ 10 milhões de propinas da Odebrecht.

As apurações no TSE trouxeram à tona informações detalhadas sobre o rateio da propina no PMDB, a tarefa de cada um no esquema e, inclusive, os códigos e senhas [sic] combinados para o recebimento do dinheiro.

A apuração é devastadora para o governo golpista; incrimina Michel Temer e Eliseu Padilha e desnuda a mecânica da corrupção operada por Eduardo Cunha e seus sócios.

Mais grave, contudo, é que tais fatos são do conhecimento da Lava Jato há muitos meses, quando colheram os depoimentos destes mesmos delatores da Odebrecht que ofereceram essas mesmas informações, mas foram ocultados pelo juiz Moro e procuradores da república.

Não é a primeira vez que crimes e fatos desfavoráveis ao bloco golpista são acobertados e só posteriormente descobertos. Esta é uma prática constante da força-tarefa da Lava Jato.

São notórias as circunstâncias, por exemplo, em que Moro age não como juiz, mas como advogado de defesa do presidente usurpador, como na anulação das perguntas que Cunha endereçou ao Temer sobre o autodenominado “mula” do Padilha, José Yunes.

modus operandi do Moro e procuradores é bastante conhecido: escolhem o quê investigam, e selecionam o quê e quando divulgam.

A Lava Jato, lamentavelmente, foi transformada num tribunal de exceção para demolir o PT e impedir a candidatura do ex-presidente Lula à presidência do Brasil.

Os juízes, policiais federais e procuradores da Lava Jato, sempre que descumprem o dever de funcionário público, também deixam de cumprir os deveres constitucionais e legais exigíveis dos operadores da justiça. Isso diminui cada vez mais a credibilidade e a confiança da força-tarefa.

É fundamental que haja transparência nas investigações e monitoramento externo à força-tarefa. O controle exclusivo destes processos por funcionários públicos de duvidosa ética e isenção, poderá colocar toda a Operação sob suspeita e perpetuar a estratégia de investigação seletiva e enviesada.

À medida em que se aguarda o indiciamento de centenas de políticos, além de outras centenas de pessoas envolvidas em crimes de corrupção, é ainda mais imperioso assegurar transparência plena à Operação.

A opacidade e o segredo interessam unicamente a quem quer manipular, controlar e instrumentalizar a Lava Jato para atingir inimigos políticos e ideológicos.

O levantamento imediato do sigilo dos processos da Lava Jato, para que a sociedade possa conhecer os fatos apurados em sua extensão completa, é a exigência mínima para garantir alguma decência e lisura nas investigações.

20 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clovis 50

- 2017-03-16 17:33:17

Isso é o que se pode chamar

Isso é o que se pode chamar de justiceiro dos Campos Gerais. Eu entendo que todo justiceiro deve ser levado ao cadafalso perante a multidão, exatamente como ocorreu com Maria Antonieta.

Orlando Soares Varêda

- 2017-03-14 17:09:15

  DIZ QUE JABOTI EM RIBA DA

 

DIZ QUE JABOTI EM RIBA DA ÁRVORE, FOI QUE ALGUÉM, LÁ O COLOCOU. O PT DEPOSITOU O JABOTI TEMER, NO JABURU. O FDP DO JABOTI FOGE E APARECE NO ALVORADA. DERREPENTE, OLHE O BICHO NO JABURU DE NOVO! QUEM SERÁ QUE ANDA MANIPULANDO ESSE MERDA DE JABOTI PARA CIMA E PRA BAIXO?

Por falar em bandalheira...o Jaboti miShell treme já divulgou alguma nota Oficial, relato, ata, ou diabo que seja, a respeito da esquisita sessão conjunta ocorrida na madrugada de domingo  no Jaburu? Alguém sabe de algo?...

Me refiro a reunião fora-do-trilho, entre o Jabuti miShell treme, na condição de vice-chefe do PCC, com o ministro Beiçola. Aquele pecuarista e empresário dono de cursinho. O cabra que nas horas vagas ainda encontra tempo para dormitar no expediente do STF, e no TSE . Ainda assim. Na boca da noite, se apresenta no JN da Rede Globo de trapaças. Haja fôlego.

Mais ai, o cabra só fala merda, vai que ele grava tudo quando vai ao sanitário e, envia o estrume pro estafeta Bonner ler, pros midiotas fregueses do horário nobre formatarem a própria opinião livremente.

Orlando

 

Homero Mattos Jr

- 2017-03-14 14:41:46

a farsa de uma democracia altamente excludente

 (excerto)

[ “...conluio de grupos imersos na corrupção que operam dentro do Estado, atuando de forma cooperada, envolvendo o judiciário e o aparelho político com vistas à construção de salvaguardas e redes de influência, objetivando a consolidação do poder; o envolvimento de uma juristocracia elitista e conservadora com o submundo da política; o fascismo de setores da classe média... enfim: a farsa de uma democracia altamente excludente, erigida e sustentada na desigualdade social e nos privilégios de elites, com instituições republicanas dominadas por grupos de interesse ensimesmados e não comprometidos com um estado democrático e de direito; as leis e a Constituição... manipuladas pelos grupos no poder ( “- é um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional. com o Supremo, com tudo.” ).

um complô midiático blinda e referenda o grupo no poder... conformismo frente à banalidade do mal... uma população inerte, sem esperança e confiança no comportamento ético dos ocupantes dos cargos públicos ... o comportamento destes, além de não inspirar confiança nas instituições públicas, deslegitimando-as, acaba por estimular a violação de valores éticos também pelos cidadãos. as pessoas passam a repudiar as instituições pelo fato dos ocupantes dos cargos públicos não buscarem o bem comum. percebem que os atores políticos trabalham contra o povo; que atuam despudoradamente combatendo os interesses daqueles que são os verdadeiros titulares do poder. nessas condições não se pode falar em democracia. não há limites; não há regras; não há pudor. ” ]

Robson Sávio Reis Souza

_____________

texto integral em

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/robsonsavioreissouza/284598/Abriu-se-a-Caixa-de-Pandora-a-pol%C3%ADtica-do-vale-tudo.htm#disqus_thread

jeffbeck

- 2017-03-14 13:56:53

FAZER O QUE?  AGORA AS

FAZER O QUE?  AGORA AS PESSOAS ESTÃO TENDO CONSCIENCIA DE QUE O GOLPE É CONTROLADO PELO:

STF e PGR... OS DONOS DO PODER NO BRASIL. GILMAR E JANOT.

Romanelli

- 2017-03-14 13:21:35

Entendo como crime de

Entendo como crime de corrupção ativa do empresário – a PAGA (em bens, favores ou dinheiro) pela facilitação e/ou acobertamento dum crime, ou ato lesivo à NAÇÃO/Estado (aqui, além do de lesa pátria), e claro, devidamente acompanhada da corrupção passiva do político/bancada ,,ou

..pra corrupção ativa do político, a cobrança pra se fazer algo necessário (chantagem do político) aonde aqui o empresário poderia, em tese, estar sendo achacado

..claro que tem a sonegação e o enriquecimento ilícito que estão implícitos no tal caixa dois ,,td que se tributado com juros, multa e correção, além de alguma suspensão, deveria ter lá dos seus atenuantes e efeitos desejados

Importante notar que “pelo meu direito” todos estes crimes precisam ser provados ..e não só de ouvir dizer e suspeitar como quer nos impor o Moro

Mais importante ainda é entender que o POLÍTICO, desprovido de PODER (sem exercer cargo ou mandato) não poderia ser classificado como tal ..mas sim entendido que sua ação seria legítima ao atuar como LOBISTA

enfim ..quem sabe um dia…

serralheiro 70

- 2017-03-14 11:03:56

Tá na gaveta!

Tá na gaveta!

jcordeiro

- 2017-03-14 10:51:08

Máximas

"Aos amigos os favores, aos inimigos a lei" --- Maquiavel.

 

Nassif: a grande maioria no Judiciário aplica a máxima maquiavélica, na versão tupiniquim ---

 

“Aos amigos, a Justiça, plena e escorreita. Aos inimigos, a Lei, de preferência lenta e corrupta”.

 

Com a palavra os Meritíssimos, a começar do Çu-premo.

bonobo de oliveira, severino

- 2017-03-14 10:50:05

O colaborador constatou o

O colaborador constatou o óbvio - o sistema de abafamento praticado pelo judiciário:

"O modus operandi do Moro e procuradores é bastante conhecido: escolhem o quê investigam, e selecionam o quê e quando divulgam."

Nisso a Farsa a Jato em nada difere da totalidade do judiciário brasileiro que, atuando segundo essas premissas, transformaram o país no paraíso dos corruptos bilionários impunes. 

A Farsa a Jato inovou acrescentando ao modus operandi vigente, há décadas, a busca de denúncias da existencia de crimes onde não existe a conduta delitiva. Ou seja, busca-se pelo em ovo, compensando a fragilidade das evidencias investigadas com o pré-julgamento e pré-condenação dos suspeitos na mídia comercial daqueles considerados inimigos políticos. E uma evolução do que se assistiu no fraudulento julgamento (?) midiático da AP 470, em 2012. Com mais poder de fogo e sofisticação porque em 2012 a finalidade era ganhar as eleições municipais. Em 2014 a Farsa a Jato foi montada para ganhar as eleições PRESIDENCIAIS, porque o show midiático montado em 2012 não produziu os resultados esperados. Em 2014 a perspectiva de consolidação do projeto político do inimigo em 2015/17 levou a celebração de contratos e compromissos tão poderosos para vencer a eleição presidencial que nem a derrota nas urnas foi capaz de deter o processo em marcha. Então, partiram para o GOLPE. Tomaram o poder central de assalto e agora não sabem bem o que fazer com esses 30 milhões de eleitores que insistem em sinalizar preferencia de votar em seus inimigos, em manifestação expontanea. 

 

 

 

 

bonobo de oliveira, severino

- 2017-03-14 10:29:10

Tu és inocente.

O inocente é o Beto Filho. Porque, por não saber o que diz, é inimputável. Como todo aquele que não consegue enxergar, em meio a essa neblina densa construída sobre os fatos, pela parceria espúria e criminosa celebrada entre agentes públicos corruptos e a quadrilha de empresários midiáticos, recorre a uma técnica simplificadora e joga tudo e todos no mesmo saco. Sabe nada. Inocente!

Beto Filho

- 2017-03-14 08:25:27

...

... e houve o rateio de propina entre o ex-pr.  e seus companheiros??? Será mesmo que Aécio recebeu capital ilícito? São dois pesos e duas medidas? 

 

Tudo farinha do mesmo saco... e nivelados por baixo! Não há inocentes nessa estória. 

peregrino

- 2017-03-14 04:36:50

só o povo mesmo, sem dúvida...

pode fazer que fique sem ter a que se agarrar

peregrino

- 2017-03-14 04:31:58

outro aspecto que cai...

só tem safado nessa parada

peregrino

- 2017-03-14 04:26:45

em dúvida aqui...

Aécio ganhou uma tarja preta ou mais um polegar para chupar?

Andre Araujo

- 2017-03-14 02:52:10

No programa RODA VIVA da TV

No programa RODA VIVA da TV CULTURA  um show de delirios entre os perguntadores e o entrevistado Modesto Carvalhosa.

Nas propostas anti-corrupção só faltaram as carroças da Revolução Francesa e a guilhotina mas teve uma Constituição exclusiva, voto distrital puroo, sem nenhum financiamento de partidos ou campanhas, um regime tipo Coreia do Norte.

A fuga da realidade teve a participação de alguns dos entrevistadores que tambem estavam no reino do Magico de Oz.

paulmoura

- 2017-03-14 01:54:05

E assim

a força tarefa vai se enredando na bombacha feito um garote recém desmamado. 

CEduardo

- 2017-03-14 01:47:08

Não existe um processo em

Não existe um processo em desfavor da chapa Aecio - Aloysio?

Os principios não funcionam naquela "corte"?

alguns principios usados Constitucionalmente:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Princ%C3%ADpios_constitucionais_do_processo_civil

Sandro Luis Baraldi

- 2017-03-14 01:01:14

Mas o presidente não tem foro previlegiado?
Até onde eu saiba o presidente e os ministros tem foro privilegiado, e quando ocorre isto ele tem que passar a informação para o STJ, pois ele não teria competência para isto, então meu caro alarmista o Juiz Moro não pode julgar o presidente a menos que o STJ permita, ou estou enganado, fico impressionado com tamanha "imparcialidade" de "jornalistas" como vcs

Inforo

- 2017-03-14 00:10:20

O Tarja Preta

Somebody

- 2017-03-13 23:46:47

Eu já disse mais de uma vez.

Eu já disse mais de uma vez. Vocês têm que liquidar esse "juíz" Sérgio Moro porque é burrice tentar esperar conseguir fazer a "justiça" brasileira respeitar a constituição brasileira, as leis ou até mesmo a lógica. Vocês não têm uma justiça de país maduro para recorrer à mesma, vocês têm uma justiça de república bananeira.

Luciano Prado

- 2017-03-13 22:40:59

R$ 9 milhões sob tarjas pretas - esconde-esconde dos hipócritas

 

No ... dos outros é refresco

 

Do 247

"Ministro Herman Benjamin, relator no processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer no TSE, atendeu a um pedido do PSDB e determinou que seja "tarjado" trecho do depoimento de Benedicto Barbosa da Silva Júnior, da Odebrecht, que citava Aécio Neves; o partido argumentou no pedido que as menções à sigla e à candidatura de Aécio se prestaram apenas a "uma indevida exploração política patrocinada junto à imprensa, com a finalidade exclusiva de causar danos à imagem do PSDB, e ao seu presidente, Aécio Neves"; Benedicto Júnior apontou o caixa dois de R$ 9 milhões dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Antonio Anastasia (PSDB-MG), que foram peças centrais no golpe de 2016".

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador