Modelo fabril de Guedes chega ao Ministério da Agricultura, por Adelle B.

Agora é a vez do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aderir ao modelo de gestão “industrial” pensado pelo cérebro econômico do Governo de Bolsonaro

UOL

Modelo fabril de Guedes chega ao Ministério da Agricultura, por Adelle B.

Depois do Ministério da Economia, sob a chefia do ministro Paulo Guedes, implantar o expediente das 8h às 18h, é a vez do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aderir ao modelo de gestão “industrial” pensado pelo cérebro econômico do Governo de Bolsonaro a partir desta sexta-feira (13).

Hoje, funcionários do Mapa e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) receberem avisos sobre as medidas de racionalização de gastos e de redução de despesas ao longo de 2019. Adotado em 26 agosto de 2019 em regime de teste na pasta de Guedes, o primeiro dia de economia forçada de energia nos prédios causou transtornos às atividades realizadas pelos servidores vinculados ao órgão.

A metodologia fabril deve se estender a outras instituições federais. Com a limitação dos horários de funcionamento e corte de recursos, como o cafezinho, as remoções, ajudas de custo em viagens e proibição de renovação de contratos, no entanto, o Governo Federal estima uma economia da ordem de R$ 350 milhões.

O GGN prepara uma série de vídeos que explica a influência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora