Fachin: o discurso de um hipócrita, por Gilberto Maringoni

O discurso de um hipócrita

por Gilberto Maringoni

Assistam a fala de Luís Edson Facchin, então professor da UFPR, em ato de apoio a Dilma Rousseff, em 2010. Prestem atenção nas palavras grandiloquentes e vazias. Vejam como o verbo inflamado é vendido pelo valor de face na adesão interessada a uma coalizão que poderia lhe abrir novos espaços para uma carreira centrada na ascensão pessoal. Observem aquilo que se revelou um abjeto oportunista nas decisões da suprema corte.

Vejam como a retórica oca tem o dom de iludir dirigentes do movimento social e líderes políticos tidos como experientes. E, por fim, atentem como isso tudo se concretiza em um desastre autoritário, moralista e antipolitico.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  ‘Séculos de descobertas são comparados a opiniões. Vivemos um ataque ao conhecimento’, diz reitora da UFCSPA

21 comentários

  1. Penso que o mal maior está na

    Penso que o mal maior está na vitaliciedade desse maldito cargo. Corrijo, maldito não é o cargo, pode ser quem o ocupa. Vemos com frequência críticas contundentes a Lula e Dilma pelas escolhas que fizeram. Erradas, sim, mas quem pode prever e saber o que tem na cabeça de um verme, conforme o define o ex-amigo ? Ele enganou Lula, Dilma, amigo, correligionários, enfim, a todos que tinham nele a crença de uma pessoa de caráter. Fico imaginando, numa hipótese de papai noel olhar para o que resta deste país e dar de presente uma eleição com Lula, não precisa presentear a vitória, essa fica por nossa conta, Lula vai tomar posse e ter que aguentar essa…essa…esse…esse…(não vou escrever o que penso) até que a morte, não a do presidente, resolva ? Não dá !  Tem que acabar essa aberração de vitaliciedade.

  2. Com supreminho com tudo

    Conforme a atriz Malu Aires, em sua time line no facebook:

    “Fachin fará qualquer coisa para que o golpe deixe seus filhos advogarem em paz. Barroso fará qualquer coisa para que não vaze o conteúdo dos grampos no seu gabinete, encontrados debaixo da sua mesa, em abril de 2016.

    Cármen Lúcia não quer que seja revelado seu patrimônio pessoal, construído com bens apreendidos de criminosos, vendidos à ela por uma pechincha.

    Toffoli vendeu a alma pro diabo Mendes, após esse salvar seu irmão de um processo eleitoral, em Marília. E em 2017, o MPF indiciou o irmão do ministro, mantendo-o assim, no eterno purgatório de Mendes.

    Até o momento, exercendo livre independência no Supremo, só temos Marco Aurélio e Levandowski. Dos demais, a gente nem precisa puxar ficha corrida.

    A maioria esmagadora dos nossos supremos ministros se venderam. O preço do resgate da decência, mesmo que fizéssemos uma gigantesca vaquinha, não poderíamos pagar.

    Uma saída pros que se sentem chantageados, seria pendurar a toga.
    Cármen ameaçou sair no comecinho do golpe e foi proibida de tocar no assunto de novo. Negociou sua suprema função com a Globo e só faz o que a Globo manda.

    Quando Teori olhou de cima seus chantagistas, o avião caiu.”

    Publicado por Malu Aires: https://www.facebook.com/maluaires?ref=br_rs

    • Pode agregar…

      A casa do Barroso na Flórida….

      A filha do Fux, com menos de 30 já “nomeiada” como desembargadora no RJ e recebendo auxílio-moradia mesmo com dois apartamentos próprios.

      O medo do STF é o fogo amigo da delação de tucanos, que são amigos de clube, vizinhos em Miami, com filhos coleguinhas de colégio, companheiros de sauna que sabem muitas coisas, por isso vale para esses o “silêncio premiado”.

  3. Quem te viu, quem te vê

    Corrupção é mais amplo que degradação moral, subornos ou desonestidades visando vantagens. Existe também  a decomposição do caráter, a adulteração da trajetória de vida, o apodrecimento da alma.

  4. O discurso de quem está “controlado”

    Podem haver diversos motivos para Fachim estar sendo controlado pelo poder financeiro global. Ameaças ele diz ele ter recebido, aparentemente com origem na sua mulher, desembargadora desde o Governo FHC, também de Paraná, onde pode estar com algum rabo preso. Fachim parece ser do tipo submisso ou domesticável…

  5. Nada de indicado por Dilma

    Nada de indicado por Dilma Rousseff. Como todos os ministros do Supremo, foi escolhido pelo sistema, numa lista de três nomes. Não são os presidentes que escolhem os ministros. Quando um ministro é isento, cumpre suas obrigações, não prevarica, vale dizer respeita a Constituição, não está do lado apenas dos poderosos, tem uma história, que podem fazer uma devassa em suias vidas, que não encontrarão desvios de conduta, patrimônio incompatível com seus ganhos, não se avacalha diante do poder econômico ligado ao capital multinacional e da mídia a este associada e que a controla, trata-se de exceção. Não dá para saber o motivo, mas exceção. Os demais, pelo que fazem e defendem, não há dúvidas: bandidos de toga, e não é de agora. Os que aí estão, desrespeitando a Constituição,  adoram combater a corrupção engendrada da oposição, e dizer da indispensabilidade de uma reforma política. A mais urgente reforma, os recentes episódios mostram, é a do Judiciário. Há que se submeter essa gente a um controle que tenha poderes para enfrentar os desvios do Judiciário, que passam por vantagem legais, mas indevidas por serem tão somente privilégios de uma casta do funcionalismo, como principalmente os mecanismos que usam para favorecer partes a que servem, claro que fonte de corrupção. Na primeira oportunidade, é exigir que se afastem deixem o Supremo, já cumpriram sua faina deletéria.

    • Claro que foi escolhido pela

      Claro que foi escolhido pela Presidente Dilma, que sistema é esse com lista de tres nomes? Isso não existe, quem indica o nome e indica um só é o Presidente da Republica, io nome precisa ser aprovado pelo Senado, esse é o método para o Supremo, não existe nenhum sistema que indica tres nomes, o Presidente pode escolher sozinho qualquer nome que quiser,

      não precisa ouvir ninguem, depois de indicado vai ao Senado, que até hoje, desde 1891 NUNCA rejeitou nenhum nome.

      Já nos EUA o Senado rejeitou mais de UM QUARTO dos nomes indicados.

  6. Luis Facchin é um grande

    Luis Facchin é um grande hipócrita, não resta dúvida. Como pode descer de posição tão baixa, vil, para alcançar o poder? O interessante desses documentos feito para posterioridade é o grau tao oco que passa de um lado a outro. Junto com Barroso, Facchin é o ministro indicado mais sem noção, mas também reflexo de tempos líquidos, o que faz analisar a história desses personagens como um todo. 

  7. Todos os dias um esperto e um trouxa saem de casa …

    Todos os dias um esperto e um trouxa saem de casa …. e vão se encontrar para fazer um negócio !

     

    Nada é mais divertido nas lamentações dos derrotados que as destinadas aos ministros que eles mesmo indicaram para o STF.

    Lembra aquela piada da pessoa que comprou uma máquina de fazer dinheiro falso e, ao verificar que ela não funcionava, resolveu prestar queixa à Polícia. O delgado ouviu a questão atenciosamente, se solidarizou e aproveitou para prender o espertalhão para evitar que ele fizesse novas compras desastradas…

    Ou então aquele “cidadão de bem”, que encontra alguém com cara de humilde e iletrado com um bilhete premiado nas mãos e resolve “ajudá-lo”, oferecendo um valor bem melnor pelo bilhete e despois descobre que caiu no velho conto do vigário.

    O Fachin também prometeu “matar no peito”? E vcs cairam ?? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • E vc acreditou !

      Que as EXCELÊNCIAS já não estavam todas compradas, e que todos eles fizeram o possível e o impossível para serem INDICADOS : foram hipócritas , mentirosos e até mataram no peito a fim de levarem a grana. Vc tem muito a aprender troll zinho de quinta.     kkkkkkkkkkkkkkk

  8. Com supremo e tudo .como essa
    Com supremo e tudo .como essa frase é verdadeira. Mau caráter falsidade suprema

  9. Quando aqueles que ocupam um
    Quando aqueles que ocupam um posto na justiça e não a praticam, cabe ao povo partir pra cima desses e defender seu país e restaurar o poder judiciário.

  10. Parece que os senadores da

    Parece que os senadores da oposição na época, que sabatinaram  o fachin, já tinham conhecimento do lado oculto dele. Republicanismo no Brasil é triste. 

  11. Caráter

    A circunstância de alguém ser autoridade é absolutamente extrínseca a sua pessoa, não faz parte da sua essência. De outro lado, nada mais intrínseco do que o caráter. Será exceção à regra aquela pessoa que, investida de poder, não acentue seus traços negativos. A vilania, então . . .

  12. Desprezível.

    Homem fraco, oportunista, canalha e mal caráter, acobertado por uma toga. Mais um Joaquim Silvério dos Reis. 

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome