A reunião em Adis Abeba existiu, a despeito da grande mídia

Jornal GGN – A proibição vinda do juiz de Brasília de que Lula fosse à reunião da União Africana, em Adis Abeba, na Etiópia, caiu como uma bomba na grande mídia. 
 
A revista Veja, com um de seus articulistas, entrou no tema de forma desrespeitosa, como sempre. Augusto Nunes negou a realização da 30ª Cúpula da União Africana, para a qual Lula teria ido como convidado, confundindo tudo com a reunião da FAO, no Sudão, que ainda ocorrerá. 
 
Nunes não checou os fatos, demonstrando total desrespeito com a verdade e com a decência. O articulista cravou um “Lula mente mais do que respira”, na costumeira verborragia atacando o ex-presidente. Deixou no ar e, quando finalmente caiu em si, retirou o post do site da Veja.

 
O correspondente do Estadão, Jamil Chade, representou o contraponto dentro da grande mídia. Com o profissionalismo que lhe é peculiar Chade criticou os detratores do ex-presidente, afirmando que sim, houve a reunião e que Lula estava previsto. “Corre a história no Brasil de que não existiria a reunião da FAO que justificaria a ida de Lula para a Etiópia. Não estou aqui para defender Lula e nem debater se era a rota de fuga. 
 
Mas os fatos são os fatos. A reunião existiu sim. E com a presença do secretário-geral da ONU”.
 
Em outro tweet, Chade postou um link para a saudação do secretário-geral da ONU, António Gueterres, que aparece ao lado de José Graziano. Na fala, uma saudação da parceria entre as Nações Unidas e a União Africana frente aos desafios atuais, como a insegurança alimentar e a ameaça do terrorismo. A abertura ocorreu no dia 29 de janeiro último, em Adis Abeba.
 
A seguir o tweet de Jamil Chade, com cópia da programação do evento em Adis Abeba, que consta o nome do representante da ONU e do ex-presidente Lula como convidados. E depois o vídeo feito pela ONU, com saudação do secretário-geral na abertura da reunião da União Africana.
 

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

22 comentários

  1. bom post

    A grande imprensa é a maior “fabricadora” de fake news com seus propagandistas, tipos como  A Nunes.

    Claro que a reunião existiu, eu mesmo vi reportagens na Africanews e Euronews. 

    O decadente Augusto Nunes, se tivesse um minimo de decência, pedia par sair.

    E os demais podiam sair com ele…

  2. Boicote!

    Convido as pessoas de melhor nivel, as que frequentam o GGN, e fazer o que faço há cerca de 20 anos: não leio nenhum jornal impresso da mídia tradicional, só uso meu equipamento de tv pra ver filmes e documentários e me informo muito melhor através de vários noticiários de vários países diferentes para chegar o mais próximo possível da notícia verdadeira.

    • De fato, jornalistas de

      De fato, jornalistas de renome (ainda que de reputação discutível) disseram isso. Augusto Nunes, por exemplo. Tanto disse que depois teve que desmentir. Quanto ao acordo de extradição, problema para quem? Alguém acha que se Lula quisesse escapar utilizaria esse recurso via Etiópia? ATé o site do Estadao lembrou que nos ultimos cinco anos Lula visitou oito paises sem acordo de extradição, incluindo Africa do Sul e Etiópia (duas vezes).

    • Quem disse que não

      Quem disse que não existiu? 

      O Augusto Nunes da Veja pôs em questionamento a existência da reunião. Aliás, como está claro no post…

      Em que mundo você vive? Se o Lula quisesse fugir é só escolher uma embaixada e pronto. Não precisaria nem sair do país.

  3. O que se esperava?

      Sendo o tal do Augusto Nunes, quem é. E, todos sabem quem ele é. Um capacho de patrões que têm como maior desejo condenar e, se possível, matar Lula, como fizeram com D. Marisa, não se poderia esperar nada diferente.

       Apenas um dos muitos canalhas que circulam pela mídia corporativa, espalhando mentiras. Nem ao menos teve a hombridade de se retratar pelo que poderia ser mas, duvido que haja sido, apenas um erro de informação. 

     

  4. Augusto quem? E desde quando

    Augusto quem? E desde quando ameba tem nome e sobrenome?

    No entanto, o que chama a atenção na notícia do “jornalista” do Extadão (com x mesmo) é essa frase: “Não estou aqui

    para defender Lula e nem debater se era rota de fuga”… Que medo de ser mandado embora, heim?

    Eta jornalismozinho calhorda.

  5. Verdade

    Caí no GOLPE da FALHA de São Paulo até descobrir que o compromisso não era mesmo com a verdade (obviamente considerando a complicação que tal busca enfrenta e pressupõe). Desassinei em 1998. 

  6. Serenidade & Civilidade

    É por essas e todas as outras que o exercício da serenidade & civilidade são impossíveis neste país. Não há estoicismo que resista. 

  7. É mais um vexame patrocinado

    É mais um vexame patrocinado pela mídia venal e pelo judiciário irresponsável. Se continuarmos nesse rumo o país irá para o buraco muito antes do previsto. E a dissolução sangrenta da antiga Iugoslávia, por exemplo, parecerá brincadeira de criança perto do que ocorrerá por aqui!

  8. Reunião Adis Abeba

    Ouvi dizer que Lula faria uma conferência sobre corrupção nesse País, por mais piada que pareça, não sobre fome.

    Agora, é ou não uma coincidência esse País nao ter acordo extradição com o Brasil, segundo dizem?

    Isso se confirma?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome