Agonia das Listas II (agora com “jingle bells”), por Élder Ximenes Filho

novas obviedades (sempre ao alcance dos dedos), na forma de presentinhos embalados nestas reflexões de Natal

do Coletivo Transforma MP

Agonia das Listas II (agora com “jingle bells”)

por Élder Ximenes Filho

Em 04 de maio de 2020 saiu o nosso artigo1 “Agonia das Listas”. Anunciamos dois itens finais mas entregamos apenas um: o 73º daquela lista desassossegadamente urgente. Agora, avançamos na promessa, com alguns enfeites apropriados para a época e mantendo a mesma introdução d’antanho – podem googlar sem pena.

Seguem as novas obviedades (sempre ao alcance dos dedos), na forma de presentinhos embalados nestas reflexões de Natal:

 …

74. O Presente da Música! A principal canção natalina brasileira é uma música de protesto contra desigualdade social, ideologia consumista e abandono da juventude. É “Boas Festas” (ou “Anoiteceu”) de Assis Valente, que nos martela a consciência desde 1933. Não cante como se fosse numa língua obscura!

75. O Presente das Estatísticas! COVID, com mais de 5 milhões de mortos2 é a 6ª pior pandemia da história em número de mortos. Vem depois de: Peste Negra / Bubônica (séc. XIV), Gripe Espanhola / era gripe, mas estadunidense (há 100 anos), Praga de Justiniano / Bubônica de novo (séc. 6º), AIDS / HIV (começou há 40 anos) e a Terceira Praga / Bubônica de novo, mas na ásia (sécs. XIX e XX). Pandemia nunca foi novidade; controle pela ciência, sim.

76. O Presente da História! Sabem qual evento pandêmico não é registrado? O extermínio dos povos originários das américas, que sofreram de uma só vez TODAS as pragas trazidas pelos europeus: de 20 a 100 milhões de mortos (difícil estimar), além das culturas apagadas. Afinal, este extermínio foi, no mínimo, um acidente útil ao projeto de colonização. O que mais se aproxima de um “registro” disto é o principal feriado estadunidense: o “Dia de Ação de Graças”.

77. O Presente da Leitura! Mateus 10:34-36: “Não penses que vim trazer paz à terra, não vim trazer a paz, mas uma espada. Pois vim para jogar um filho contra seu pai e uma filha contra sua mãe e uma nora contra sua sogra e os inimigos de um homem serão os de sua própria casa.” Pois é…

78. O Presente da Matrix! A ideologia vive e morre conforme as relações sociais e econômicas concretas de sua época. A crítica sozinha não apressa a mudança destas relações, mas expõe como a ideologia apenas dissimula a verdade – sempre em favor da classe dominante. Antes da mudança, vem a consciência do que existe para mudar. Pachukanis e Lassale sabiam das coisas!

79. O Presente das Promessas para 2022!: emagrecer, alfabetizar alguém, parar de fumar, brigar com neofascistas, malhar perna, sindicalizar alguém, ler coisas do desconforto, gozar mais/com/sem ou apesar, sair de alguma rede, não se ajoelhar e… fazer melhores listas.

80. O Presente da Netflix! Quem gosta de citar Martin Luther King (“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça por toda parte”) e Anakin Skywalker (“Na verdade, os Jedi são incentivados a amar. Amar incondicionalmente todas as criaturas.”) pode citar Che Guevara (“Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.” e “Deixe-me dizer-lhe, correndo o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é guiado por grandes sentimentos de amor“)

81. O Presente daquela Nova República! O bom velhinho Tancredo Neves disse “O processo ditatorial, o processo autoritário, traz consigo o germe da corrupção. O que existe de ruim no processo autoritário é que ele começa desfigurando as instituições e acaba desfigurando o caráter do cidadão”. Lembrem do diplomata José Jobim, que denunciava os assombrosos desvios de Itaipu e foi “suicidado” pelo governo militar (inclusive enforcado na mesma “pose” que Herzog). Logo, quem defende Ditadura também defende…

82. O Presente da Originalidade! Quando reclamar do consumismo ao redor ou de que as pessoas cada vez mais valorizam o “ter” em lugar do “ser”, vá logo ao original: “A desvalorização do mundo humano aumenta em proporção direta com a valorização do mundo das coisas.” (Karl Marx, outro bom velhinho)

83. O Presente da Sabedoria! Conforme-se: vacina é todo ano, o resto da vida. Considere um presente da ciência (e é mesmo).

84. O Presente da Geopolítica lá! Os USA-and-ABUSA dominam a cotação de sua moeda. A fidúcia mundial tem como padrão o petrodólar, conforme o sistema internacional de pagamentos Swift. O Iraque pensou em implantar outro padrão independente – mudou de governo e de idéia acusado de ter armas de destruição em massa… Depois, os BRICS (Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul) cogitaram nisto – Brasil e Índia mudaram de governo e de idéia…. Agora Russia e China começaram a negociar em yuan… mas eles têm 5G e mísseis hipersônicos, né?

85. O Presente da Geopolítica aqui! Guerras foram travadas por menos do que as promessas do pré-sal. Aqui bastou derrubar um governo e aprovar a Lei 13365/2016 e, para rematar, tocar o atual Projeto de Lei 3178/19 – ambos com autoria de José Serra, solerte Senador.

86. Presente da Antropologia Ululante. Lembre de que Jesus foi minoria, imigrante, marginalizado, perseguido e, de tão teimoso, acabou virando preso político, foi tratado publicamente como “bandido”, depois torturado e morto. Agora, loiro de olhos azuis nunca foi!

87. Presente Para Um Natal em Família: Se em Gênesis 4:3-5 Caim ofereceu o que tinha (pois era agricultor), tal como Abel (pois era pastor), sem que houvessem explicado antes sobre as “primícias” nos ritos sacrificiais (só depois que vêm as regras de Números, 18:12,17 e Levítico 2:1-11) qual a razão de deus haver escolhido um e não o outro? Afinal, onisciente era ele e não os humanos! Eles haviam “herdado” a culpa da desobediência dos pais, mas eles próprios não haviam desobedecido norma alguma! Complicado valorar as condutas atuais com aquele desprezo à anterioridade das leis e à intranscendência das penas típico da idade do bronze.

88. Presente do Merchã Freudiano: Se você der um sabre de luz de verdade para seu filhinho, quem ele matará primeiro? (vale para outras armas)

89. Presente da Coerência Apestante: Quem reclama destas vacinas já tomou muitas, desde criança, quase todas fabricadas com insumos da China. Repare!

90. Presente da Convivência Saudável: Não posso obrigar alguém a vacinar-se, mas não sou obrigado a conviver com quem aceita o risco de ser celeiro de novas cepas para contaminar-me e matar a mim e à minha família. A legislação já está cuidando disto (e o vírus também).

91. Presente da Hagiografia: Se vos sentis pessoas heroicas por não vos vacinardes, segui o exemplo dos santos mártires e aceitai plenamente as consequências com resignação e fé – começai pedindo demissão e ide pregar no deserto a Palavra revelada em Levítico 13:45-46; Números 5:2; 2 Reis 7:3 e 15:5 (ou pelo menos num vlog).

92. Presente das Coisas nos Devidos Lugares: Aquele miliardário cantor / jogador que sofreu um “golpe da barriga”, nada tem a ver com as mais de 30 mil crianças atualmente abandonadas (números do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, do Conselho Nacional de Justiça). Desde o começo da pandemia houve aumento de 80% dos casos de abrigamento só no RJ, segundo o Ministério Público carioca. Vamos direcionar melhor a solidariedade em 2022.

93. Presente da Automação de Cada Dia: Quando teu patrão encontrar um robô ou programa que te substitua, ele escolherá o prazer de “gerar empregos” ou o legal e velho lucro?

94. Presente do Nobel: Já que os maiores economistas do mundo (além da ONU e do Bill Gates) defendem a renda universal, como dizer que é apenas “coisa de comunista”?

95. Presente do Marketing Absoluto: Uma pastora mexicana autointitulada “Comandante Supremo de los soldados de Cristo” disse que sexo é só para procriação, que bastam 2 minutos para o marido inseminar a esposa e que qualquer coisa além disto é “vício, perversión y socialismo”! Então, antes de ir pra cama, arrepie cantando a Internacional, baixinho, ao pé do ouvido…

96. Presente das Fábulas de Esopo: O escorpião não estava moralmente “errado” quando picou o sapo que o ajudava a atravessar a lagoa, matando a ambos; ele apenas continuou sendo quem sempre foi; o sapo foi quem acreditou na conciliação de classes (não estamos falando de amphibia X arachnida, viu!).

97. Presente da História como Tragédia: Se primeiro veio a farsa e a gente não aprendeu, pelo menos que se prepare e garanta a proximidade das organizações populares, pois sempre que a esquerda fez aliança com a direita, esta é quem acabou governando e, sem pudores, golpeando.

98. Presente da Vivandeira dos Quartéis: “O Senhor Getúlio não deve ser candidato, se for candidato não deve ser eleito, se for eleito, não deve tomar posse, se tomar posse não pode governar” (Carlos Lacerda, 1950). Serviu para 1963/1964, depois para 2014/2015….

99. Presente de Maradona. Quando os “Fundos Abutres” atacaram sua economia (já mal das pernas, inclusive por más escolhas governamentais) a presidenta Cristina Kirchner foi às ruas conclamar o povo, os sindicatos e as associações. Obteve apoio, em 2014, dos BRICS. Mobilização praticamente instantânea. Povo e países insurgentes não interessam a especuladores. A Argentina mudou de governo e mudou de idéia (com acusações de corrupção etc)…

100. Presente dos Amigos do Saber: Aristóteles era Aristóteles, mas também defendia escravidão, guerra de conquista, aristocracia e patriarcado como as melhores bases possíveis da sociedade. As soluções não aparecem antes dos problemas desenvolverem-se completamente, tampouco as idéias caem prontas do céu! Aliás, de que céu estamos falando mesmo?


101. Presente do Tio Mark. Tecnologia barata, boca-a-boca das redes e crowdfunding abriram espaço para obras de arte fora do cinemão, das grandes galerias e editoras. Mas também trouxeram “Sharknado 2”, Romero Brito e a autoajuda de baixo impacto!


102. Presente Divino Meritocrático. Jeová ou Iemanjá seriam mais subornáveis com promessas de Natal ou de ano-novo? Não confunda Panteão com Panetone.

103. Presente da Boa Nova: Talvez o Messias já tenha nascido pela segunda vez (versão cristã; ETA: 2.000 anos) ou pela primeira vez (versão judaica; ETA: 5.000 anos). Mas se ele fosse aquela criança imigrante, cujo corpinho apareceu na praia de Bodrum, Turquia, dia 02/9/2015 e que foi a imagem mais impactante do século até ser esquecida logo depois?

Ficamos no número 103 menos por motivo numerológico-cabalístico e mais pelo fato de que, na internet, embora jamais se haja escrito nem lido tanto, é impossível prender a atenção após 4 páginas. Se chegou até aqui, receba o nosso mais sincero voto de feliz hoje, sempre!

1. Acessível em https://jornalggn.com.br/a-grande-crise/agonia-das-listas-por-elder-ximenes-filho/ e em http://transformamp.com/noticias/artigos/

2. Números oficiais totalizados pela OMS. Estimativas apontam para uma subnotificação de até 2/3 dos casos.

Élder Ximenes Filho – Mestre em Direito Constitucional. Promotor de Justiça. Membro do TRANSFORMA MP

Este texto não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador