Nossa Senhora dos Destoantes, por Luis Fernando Verissimo

 
no Estadão
 
Nossa Senhora dos Destoantes
 
Os sinos da Capela do Padre Faria não soam nem melhor nem pior do que os outros, mas têm uma história diferente de todos
      
por Luis Fernando Verissimo
 
A pequena Capela de Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria é uma das tantas joias arquitetônicas de Ouro Preto. O exterior despojado não prepara o visitante para a opulência barroca do interior. O campanário fica afastado do corpo da igreja, como a “casinha” numa morada sem banheiro, e nada tem de imponente. Os sinos da Capela de Padre Faria badalam em concerto com os outros sinos da região, cantando as horas e os eventos, e não soam nem melhor nem pior do que os outros. Mas os sinos da Capela do Padre Faria têm uma história diferente dos outros. 

 
Quando Tiradentes foi enforcado e esquartejado no Rio de Janeiro todos os outros sinos celebraram a notícia. Afinal, tratava-se da execução de um traidor, de um inimigo da sociedade. Os sinos de Ouro Preto festejaram o castigo exemplar de um réprobo e o triunfo da legalidade sobre a rebeldia. Mesmo que o toque festivo não tivesse sido recomendado pela Coroa, a celebração se justificaria. Mas os sinos da Capela do Padre Faria dobraram Finados. Pela primeira e única vez na história, talvez, os sinos da Capela do Padre Faria destoaram do concerto. Tocaram, sozinhos, uma batida fúnebre pelo martírio de Tiradentes.
 
Não conheço bem a história e não sei o que motivou as badaladas subversivas. Um pedido de secretos simpatizantes da Inconfidência? Apenas uma manifestação de piedade cristã? Um sineiro bêbado? Não sei. Minha tese preferida é que alguém responsável pelos sinos teve um vislumbre histórico. Teve a presciência que ninguém mais teve e ordenou o toque plangente, em homenagem precoce ao futuro herói e pelo ocaso do poder colonial que seu sacrifício desencadearia. 
 
Nossa Senhora do Rosário serviria como padroeira, não necessariamente de quem consegue adivinhar a História, mas de quem entende o momento que está vivendo ou destoa da maioria, com ou sem razão. Destoantes deveriam ir regularmente em romaria à pequena capela e pedir a bênção dessa Nossa Senhora do Contexto Maior, para melhor poder enfrentara a maioria que badala o que não tem importância e o fato errado e menospreza qualquer batida diferente. 
 
Os outros sineiros de Ouro Preto não tinham como saber que estavam festejando a morte de um herói. Faltava-lhes a perspectiva histórica para entender o momento e só cumpriram o que se esperava deles. Estão perdoados. Mas que nos sirvam de lição.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

13 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Margareth Santos

- 2018-04-09 01:39:23

Ao ler este texto de
Ao ler este texto de Veríssimo hoje, dia 8/4/2018, chorei porque vivemos o mesmo exatamente ontem. Quando prenderam nosso expresidente Lula e vários brasileiros soltaram fogos de artificio para celebrar. Esquecem de quem fez a nossa história e de onde viemos. Somos todos mestiços, oriundos da chibata, do açoite de duas culturas esquecidas. Infelizmente, não aprendemos com Tiradentes e nem com Jesus que foi o nosso maior Político. O nosso povo brasileiro tem amnesia e memoria curtissima. Cuspimos no prato que comemos e cricificamoa quem dá a cara para nos salvar de oligarquias que nao querem a nossa alforria.No futuro, ele será herói como Tiradentes.

PAULO AFONSO MONTEIRO

- 2018-02-09 15:42:11

Ele tá comparando Tiradentes
Ele tá comparando Tiradentes com Lula? Jesus!!!

hc.coelho

- 2018-02-08 23:45:53

E a confraria do stf

E a fiel e condenatória confraria do “sobre tudo fedem” acompanhou festivamente a globo, quer dizer, a coroa?

hc.coelho

- 2018-02-08 23:45:43

E a confraria do stf

E a fiel e condenatória confraria do “sobre tudo fedem” acompanhou festivamente a globo, quer dizer, a coroa?

hc.coelho

- 2018-02-08 23:45:41

E a confraria do stf

E a fiel e condenatória confraria do “sobre tudo fedem” acompanhou festivamente a globo, quer dizer, a coroa?

hc.coelho

- 2018-02-08 23:45:33

E a confraria do stf

E a fiel e condenatória confraria do “sobre tudo fedem” acompanhou festivamente a globo, quer dizer, a coroa?

Edna Baker

- 2018-02-08 23:34:35

MARAVILHA!

MARAVILHA!

Edna Baker

- 2018-02-08 23:30:19

Desculpa, mas, só ficaram

Desculpa, mas, só ficaram mudas  porque atingiram seus objetivos, tirar Dilma e condenar Lula. Não se deixa de ser ignorante de um dia para o outro.

edisilva

- 2018-02-08 17:25:47

Alguns sinos repicaram perto

Alguns sinos repicaram perto de casa recentemente. Poucos. Muito menos e nem tão empolgados quanto os que pipocaram em 2016.

Não sei se foi a falta de dinheiro no bolso para a compra dos badalos ou se foi mesmo vergonha.

As panelas ficaram mudas.

antonio francisco

- 2018-02-08 17:06:44

A justiça daqueles tempos

A sentença que condenou Tiradentes também condenou um Luiz, condenou um Ignácio, e condenou Silva , sobrenome de Joaquim José da Silva Xavier.

http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=612

(um trecho)

Portanto condenam ao Réu Joaquim José da Silva Xavier por alcunha o Tiradentes Alferes que foi da tropa paga da Capitania de Minas a que com baraço e pregão seja conduzido pelas ruas publicas ao lugar da forca e nella morra morte natural para sempre, e que depois de morto lhe seja cortada a cabeça e levada a Villa Rica aonde em lugar mais publico della será pregada, em um poste alto até que o tempo a consuma, e o seu corpo será dividido em quatro quartos, e pregados em postes pelo caminho de Minas no sitio da Varginha e das Sebolas aonde o Réu teve as suas infames práticas e os mais nos sitios (sic) de maiores povoações até que o tempo também os consuma; declaram o Réu infame, e seus filhos e netos tendo-os, e os seus bens applicam para o Fisco e Câmara Real, e a casa em que vivia em Villa Rica será arrasada e salgada, para que nunca mais no chão se edifique e não sendo própria será avaliada e paga a seu dono pelos bens confiscados e no mesmo chão se levantará um padrão pelo qual se conserve em memória a infamia deste abominavel Réu;

Maria Luisa

- 2018-02-08 16:27:28

Agradeço ao Luis Fernando

Eles desprezam a esquerda e o PT e menosprezam tanto Lula que não conseguem ter um vislumbre sequer do momento Historico que vivemos. Todos badalam os sinos sem entender que em breve além de sangue nas mãos terão um novo Martir no Pais.

joao otávio de azevedo neto

- 2018-02-08 16:15:26

E ao invés dos destoantes

"...a maioria que badala o que não tem importância e o fato errado e menospreza qualquer batida diferente." deveria beber mais em nossos grandes autores.

Silney Costa e Silva

- 2018-02-08 16:07:34

Me abstenho

Embora queira, eiu não posso comentar, me abstenho é por demais perfeito e presente oportuno nestes tempos onde herois de hoje, tornar-se-ão vilões amanhã e vice versa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador