Hackers que atacaram sistemas do STF foram presos pela PF

Os ataques contra o sistema do STF foram do tipo ‘negação de serviço’, quando diversos computadores são programados para enviar uma grande quantidade de informações ao mesmo tempo objetivando derrubar determinada página da internet.

Jornal GGN – Os suspeitos do ataque hacker contra o sistema eletrônico do Supremo Tribunal Federal (STF) foram presos pela Polícia Federal na manhã desta terça, dia 8. A Operação Leet cumpriu seis mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária nas cidades de Itumbiara (GO), Bragança Paulista (SP), Belém do São Francisco (PE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Olinda (PE). As ordens de prisão e busca e apreensão foram expedidas pelo ministro do STF Alexandre de Moares.

O ataque ocorreu em maio deste ano, e o site do tribunal foi retirado do ar, como forma, segundo a nota do STF, de garantir a segurança das informações, já que o ataque atingia usuários externos.

Os ataques contra o sistema do STF foram do tipo ‘negação de serviço’, quando diversos computadores são programados para enviar uma grande quantidade de informações ao mesmo tempo objetivando derrubar determinada página da internet.

Os técnicos do STF garantiram que a invasão foi interrompida e que informações sigilosas não foram acessadas e nem houve sequestro do site.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome