No jornal francês Le Monde, ex-jogador Raí pede “Fora Bolsonaro”

"Vacina sim! Ele não! Ele nunca mais! Fora Bolsonaro! Caso contrário, nos tornaremos a nossa própria peste", escreveu

Jornal GGN – O ex-jogador de futebol e empreendedor social, Raí, escreveu um texto publicado originalmente no jornal francês Le Monde defendendo o impeachment de Jair Bolsonaro, criticando a omissão das instituições, denunciado a gestão desastrosa na pandemia e em outros setores, como nas relações internacionais e meio ambiente, que transformou o Brasil em um “pária” no mundo. Segundo ele, não basta resistir. É preciso atuar para tirar Bolsonaro. “Caso contrário, nos tornaremos a nossa própria peste”, escreveu.

Em “A Peste brasileira”, Raí sustenta que o Brasil enfrenta ao mesmo tempo duas pestes: a primeira provocada pelo maior surto sanitário do século, a pandemia do novo coronavírus, que já tirou a vida de mais de 430 mil brasileiros. Além da “Peste” biológica, epidemia pessimamente gerida, causadora da maior crise sanitária da história do Brasil, temos outro mal, que no longo prazo pode deixar terríveis sequelas ainda mais profundas”, acusou.

“É preciso então, mais que resistir. Contra este peste brasileira que veste um terno sombrio com seu sorriso astuto, ataca seus adversários com repressão, agressão e perseguição, resgatando “sobras legais” herdadas da ditadura, como a lei de segurança nacional. Nosso Brasil, depois de ter passado por 20 anos de torturas, assassinatos, censuras, pensávamos nunca mais sofreríamos deste mal.”

AJUDE O GGN A ENFRENTAR ATAQUES E CERCO JURIDICAL
CLIQUE AQUI E SAIBA O QUE ESTÁ ACONTECENDO

“O Brasil acima de tudo e Deus acima de todos” Este era o slogan da última campanha presidencial, esta que acompanhou a vitória do inominável. Alguns de nós já imaginávamos que por detrás destas palavras, se escondia a carne do mal coberta pela fake pele de um fake salvador da pátria, uma clara tentativa de iludir cidadãos de boa-fé, evangélicos, fiéis e crentes de Deus, já feridos e traídos em sua cidadania, querendo fazer crer que toda e qualquer atitude de seu governo segue princípios divinos. Pois me diga, que Deus seria este que destrói e coloca a vida humana em um plano tão desprezível?”, indaga.

“Vacinemo-nos uma vez por todas! Vacinemo-nos também para expulsar de nós o mal maior, que vai muito além do agente infeccioso microscópico, que gangrena nosso “corps social”. Porque não basta identificar o sequenciamento do vírus que nos impõe suas leis e viola nossos direitos, devemos agora encontrar o antídoto. Vacina sim! Ele não! Ele nunca mais! Fora Bolsonaro! Caso contrário, nos tornaremos a nossa própria peste”, finalizou.

Leia o texto aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome