Itamaraty escondeu informações sobre cloroquina

Ministério escondeu datas, horários e informações sobre comunicação; integrantes do governo respondiam e-mails sobre assunto em 15 minutos

Jornal GGN – O Ministério das Relações Exteriores escondeu informações, datas e horários de e-mails e telegramas sobre as negociações para a compra de cloroquina, prática que fere a legislação brasileira.

Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo destaca que tais mensagens foram acessadas pela agência Fiquem Sabendo com base na Lei de Acesso à Informação, mas data, horários e informações foram omitidas. Esse material está em posse da CPI da Covid-19, em andamento no Senado Federal.

Integrantes do governo federal chegavam a responder as mensagens sobre cloroquina em 15 minutos, à noite ou nos finais de semana, mostrando como o governo de Jair Bolsonaro foi ágil para a aquisição de cloroquina para o tratamento da covid-19, enquanto levou mais de dois meses para responder aos contatos efetuados pela Pfizer para a negociação de vacinas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome