A nomeação do novo reitor da USP

Da Carta Capital

 
A escolha ocorreu a partir da lista tríplice definida em eleição interna da Universidade de São Paulo, e nomeação do médico foi confirmada hoje pelo governador do estado
 
O governador Geraldo Alckmin nomeou nesta quinta-feira 26 os professores Marco Antonio Zago e Vahan Agopyan como reitor e vice-reitor da Universidade de São Paulo (USP). A escolha ocorreu a partir da lista tríplice definida em eleição interna da USP, realizada em 19 de dezembro.

Marco Antonio Zago é médico e atua, desde 1990, como professor titular de Clínica Médica na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (FMRP), onde também obteve os títulos de mestre e doutor. Foi presidente do CNPq (Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico, 2007-2010) e pró-reitor de Pesquisa da USP.

O engenheiro Vahan Agopyan é professor titular de Materiais e Componentes de Construção Civil da Escola Politécnica da USP e coordenador de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Além disso, atuou como pró-reitor de Pós-Graduação da USP e foi membro do Conselho de Orientação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

O novo reitor destacou que um dos principais objetivos à frente do cargo será aproximar a Universidade da sociedade. “A escolha do governador e o apoio maciço da Universidade nos trazem uma grande responsabilidade. Vamos trabalhar para que a USP tenha uma resposta mais vigorosa diante dos seus compromissos com a sociedade.”

Leia também:  MPF apresenta balanço de ação sobre bloqueio orçamentário imposto pelo MEC a universidades e institutos

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

    • vale lembrar o diminuto que é

      vale lembrar o diminuto que é este colegiado, mesmo dentro da categoria dos professores. Ou seja, em geral representa a elite das boas familias paulistas, leitores da Folha e do Estadão, ávidos por novos postos burocráticos universitários que lhes brinda aumentos salariais que não se extinguem uma vez que deixem estes postos (até mesmo porque em geral apenas deixam tais postos para subir na pirâmide universitária, aos poucos vão acumulando carro com motoristas, o fim do extorvo das obrigações acadêmicas, entre outras relagias de gente importante).

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome