Ao vivo: Debate entre presidenciáveis do SBT, Uol e Folha

https://www.youtube.com/watch?v=Avs3jDrCW_4 height:394
 
Jornal GGN – Os candidatos à Presidência da República participam de um dos últimos debates ao vivo com os presidenciáveis das eleições 2018. Promovido pelo Uol, SBT e Folha de S.Paulo, o programa é intermediado pelo jornalista Carlos Nascimento, das 17h45 às 19h30. Acompanhe ao vivo, com comentários de Luis Nassif.
 

Foto: SBT/Divulgação
 
Participam do debate os candidatos Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB), Guilherme Boulos (PSOL) e Cabo Daciolo (Patriota).
 
O candidato da extrema direita Jair Bolsonaro (PSL) foi convidado, mas sua equipe de campanha informou que ele está impossibilitado de participar do debate por recuperação hospitalar. 
 
O programa está dividido em três blocos. No primeiro deles, os candidatos fazem perguntas entre si, com a restrição de que os candidatos não podem ser repetidos. Por isso, todos tem oportunidade de falar, com 30 segundos de pergunta, respostas de 1 minuto e 15 segundos, réplica de 30 segundos e tréplica de 45 segundos.
 
No segundo bloco, três jornalistadas da Folha, Uol e SBT farão perguntas aos candidatos e, novamente, cada candidato pode responder somente uma vez. O tempo é de 30 segundos para pergunta, 1 minuto de resposta, 15 segundos para o jornalista complementar e 45 segundos de réplica.
 
No terceiro bloco, as regras serão as mesmas do primeiro bloco, com ordem de perguntas pré-definida em sorteio e os candidatos não podem ser repetidos para as respostas. No final, cada presidenciável terá 1 minuto para considerações aos eleitores.
 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

15 comentários

  1. Resumo

    Cabo Daciolo: Um coitado

    Meirelles: Se achando a parte boa dos governos do PT (segundo ele)

    Marina: Dor de cotovelo e muita, mas muita, muita mágoa

    Boulos: Coerente e bem articulado. Parece agente com licença “00” para atacar.

    Alckmin: Tentando seguir as instruções do marqueteiro. Sensação de falso

    Álvaro: Raivoso. Se achando o único “incorrupto” do Brasil

    Ciro: Esnobando o PT e abusando da consciência cívica do eleitor de esquerda, achando que – na improvável hipótese de Ciro seguir para o 2o turno – seremos obrigados a votar nele.

    Haddad: Se defendeu bem, sem apelar. No mínimo, não perdeu votos.

    • A recíproca é verdadeira ?

      Se for Haddad para o segundo turno, nós seremos obrigados a votar no Haddad ?

      A consciência cívica vale somente se for para beneficiar o PT ?

      O PT está dispensando o Voto Útil no segundo turno ? O PT dá conta sozinho do Coiso ?

      • Não

        A recíproca não é verdadeira

        Os votos do Haddad são do PT. Os votos do Ciro são, eventualmente, neste momento,apenas do Ciro…

        A estratégi do Ciro é apenas de capturar votos anti Pt e votos anti Bolsonaro, simultâneamente.

        Ciro não tem poder para direcionar os seus votos, mas o PT sim, pois são votos convictos, de partido, de Lula.

    • Parece que ninugém propôs soluções para os problemas e desafios

      Então foi só isso, Alexis?

      Você acha que alguém ganhou votos no debate? Alguém perdeu votos?

      O debate foi suficiente para uma parte dos indecisos se decidirem ou foi suficiente para eles ficarem ainda mais indecisos?

      Não assisti.

      Parece que a Marina achou seu lugar: virou uma nanica. Quem manda beijar as mãos do Aécio?

      • Oi Rui

        O debate foi fraco e assimétrico, do tipo Daciolo enfrentando ao Meirelles (pareciam idiomas diferentes). Pelo horario e pelo canal (SBT) duvido que este debate tenha alguma influência no eleitorado. Mostrou foi o papel que seguirá cada candidato  como estratégia de chegada. Acho que Ciro extrapolou e, como se não bastasse a utilização mesquinha de sete partidos políticos neste úlimos 30 anos, para chegar até aqui, Ciro abusou da nossa capacidade de engolir sapos em prol da nossa ideologia e fidelidade partidária, chutando de forma desselegante no Haddad e no PT. Se Haddad chegar ao 2o turno deve dialogar com o eleitorado e não mais com o Ciro. Ciro não merece nem sequer apoio para 2022.

  2. Aliança ou Sujeição ?

    Ciro fez uma crítica pela metade quando perguntado sobre o PT participar de seu eventual governo. Por que ? Porque o PT dificilmente aceitaria.

    Nesta eleição, o dirigente nacional do PT, Valter Pomar, escreveu um artigo no 247 em que afirma que uma aliança com o PT seria difícil, porque o partido que viesse procurar aliança com o PT precisaria aceitar duas condições: Lula candidato a Presidente e o Vice ser do PT. Numa entrevista ao Nassif, os estrategistas do PT afirmaram que o objetivo do partido era manter a hegemonia da esquerda  e o protagonismo futuro do partido. O fato de levar a eleição à beira do abismo fascista pareceu efeito colateral.

    Em 1992, o PT batalhou muito pelo impeachment de Collor. Quando Itamar assumiu, convidou a valorosa Luiza Erundina para ministra. Por ter aceitado o convite, Erundina foi punida pelo PT. Ela ficou apenas 4 meses no governo Itamar e depois saiu do PT. 

    Com o PT é mais ou menos assim: “se não for para eu fazer, do meu jeito, eu não ajudo o outro a fazer – mesmo que seja o certo”.

     

    • Chora…

      Em 1992, o PT batalhou muito pelo impeachment de Collor.

      Mas, em 2016, o PDT deu os votos de grande parte dos seus deputados e todos os tres senadores em favor do impeachment da Dilma.

      “se não for para eu fazer, do meu jeito, eu não ajudo o outro a fazer – mesmo que seja o certo”.

      Isso se aplica ao Ciro, que pisou no pescoço de sete partidos políticos, até agora, apenas com o seu desejo pessoal de ser Presidente, mas nunca como legítimo representante ou líder de algum movimento social e/ou partido específico.

  3. Marina responsabiliza o P$DB pela atual situação do Brasil

    Ontem, no debate entre os Presidenciáveis, a Marina disse, dirigindo-se ao Fernando Haddad:

    “O Brasil está no fundo do poço em razão da corrupção de PT, MDB e P$DB”.

     

    A Marina sempre cospe no prato que come. Fez e faz isso com o PT e agora fez com o P$DB.

    Uma imagem vale por mil palavras:

    https://www.google.com/search?q=marina+a%C3%A9cio&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiEoO-WhtvdAhXBF5AKHVMEA4cQ_AUICigB&biw=1600&bih=766#imgrc=MmmAD6jM49v4cM:

    Aécio faz serenata para Marina Silva:

    “Diga que já não me quer, negue que me pertenceu e eu mostro a boca molhada e ainda marcada pelo beijo seu”.

    https://www.google.com/search?q=marina+a%C3%A9cio&safe=active&tbm=isch&source=iu&ictx=1&fir=YO06I3Nulue-RM%253A%252CtOMc2oO2LBUGmM%252C_&usg=AI4_-kQgrYmYtOByHHS1wOCHTLNaKSm3Xw&sa=X&ved=2ahUKEwiEoO-WhtvdAhXBF5AKHVMEA4cQ9QEwAHoECAUQBA#imgrc=YO06I3Nulue-RM:

    Grande Nelson Gonçalves!

    • Os links do meu comentário acima não estão sendo acessados

      Os links do meu comentário acima não estão sendo acessados. Se acessados, eles mostrariam as imagens da Marina Silva e do Aécio Neves.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome