Barcelona retira status de embaixador de Ronaldinho Gaúcho, por apoio a Bolsonaro

Jornal GGN – O site de notícias espanhol Sport informou nesta terça (16) que Ronaldinho Gaúcho foi punido pelo Barcelona por ter declarado apoio a Jair Bolsonaro, o candidato à Presidência da República que tem apoio de militares e fletar com a ditadura. Segundo o jornal, o Barcelona ESP retirou do jorgador o status de embaixador. A participação do ex-atleta em eventos oficiais do Barça está suspensa.
 
Nas redes sociais, Ronaldinho publicou uma foto com uma camisa 17, o número de Bolsonaro nas urnas, e inseriu ainda uma mensagem dizendo que defende o Brasil e espera o “melhor” para o País, com “paz, segurança e alguém que nos devolva a alegria.”
 
Segundo o jornal espanhol, o Barcelona não divulgou uma posição oficial publicamente, mas reiterou que a manifestação de Ronaldinho “não está de acordo com os valores da entidade”.
 
“A questão é que o clube tem visto com preocupação não é posicionar-se e pedir o voto democraticamente, mas dar o voto explícito a posições totalitárias contra a defesa dos direitos humanos, independentemente do que acabará sendo sua ação governamental”, afirma a publicação do Sport. O site ressaltou ainda que Bolsonaro defendeu posições de homofobia, misoginia e racismo em 30 anos de vida pública. 
 
Ainda de acordo com o Sport, o jogador Rivaldo também poderá ter punição, como suspensão em eventos oficiais, tais como os jogos pelo time ‘Legends’, como aconteceu em Recife neste ano, na Arena de Pernambuco.
 
O Barça é “ligado historicamente à luta pela independência da região da Catalunha e posiciona-se contra as ditaduras. É autointitulado “um clube de vanguarda da luta pela democracia”, e adotou o slogan “Més que un Club” (mais que um clube), como forma de se posicionar além do futebol, anotou a Revista Fórum.

3 comentários

  1. esses idiotas, idolatrados

    esses idiotas, idolatrados por imbecis, acham que no resto do mundo a coisa é igual. não sabem nada de história, de política e foram acostumados com dinheiro fácil. como continuar a faturar? claro, na política brasileira.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome