Vox Populi mostra empate entre Doria e Skaf no primeiro e segundo turnos

Jornal GGN – Levantamento Vox Populi divulgado nesta quarta (3) mostra que a disputa pelo governo de São Paulo está embolada. Paulo Skaf tem 16% dos votos na pesquisa estimulada, seguido por João Doria (15%), Márcio França (11%) e Luiz Marinho (8%). Brancos e nulos, 23%. Indecisos e não responderam, 22%. A margem de erro é de 2,8 pontos.
 
No voto espontâneo, Doria e Skaf estão empatados com 11% cada. França tem 8% e Marinho, 6%. Brancos e nulos, 19%. Indecisos, 41%.
 
No segundo turno, há empate em dois cenários com Doria, e o tucano só vence do candidato do PT.
 
Doria empata com França com 23% para cada, num cenário com 36% de brancos e nulos, e 18% de indecisos.
 
Contra Skaf, também há empate, com 23% para cada, e outros 37% de brancos e nulos, e 17% de indecisos. 
 
Com Marinho, Doria termina com 28% contra 14%. Brancos e nulos, 40%. Há outros 18% de indecisos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Por que Boulos?, por Michel Aires de Souza Dias

9 comentários

  1. Marcio França

    Não saio de casa para votar no segundo turno em que as escolhas sejam Skaf ou Doria. Por esse motivo, há cerca de 4/5 meses manifestei aqui voto no Marcio França, recebi, como de hábito, uma enxurrada de ataques, porque esse quadro aí era óbvio ululante. Se os petistas fossem menos fanáticos, descarregariam votos em Marcio França, a fim de evitar o mal maior. Isso a direção do PT deveria ter enxergado. Só que agora é tarde. 

      • Ateu, ma non troppo

        Para profundo desgosto dos meus pais, declarei-me ateu convicto em 1968, aos 12 anos, faltando pouco para os 13. Na época, houve até conselho de família. Dizem que todo ateu revê suas posições quando a água bate na região glútea. É o presente caso, não obstante minhas arraigadas, sólidas, fundadas e graníticas convicções, abri um pequeno espaço para orar, ao dormir e acordar, ajoelhado ao pé da cama, para que suas palavras se confirmem. É a teoria da água na região glútea. 

        • Desconfiança divina
           

          Aos 12 anos comecei a desconfiar do cristo, de seu pai jeová.

          Deuses sanguinários e mártires, feitores, de quem nasci  na escravidão por devoção de pai e mãe,  não dei conta de servi-los.

          Eles me abandonaram e ninguém notou.

          A água também me bateu nos glúteos quando cheguei ao fundo do poço.

          A partir daí foi sobrevivência, observação diária e revisão.

          O ateu não precisa orar, já que, por não ter a quem, está pela própria conta.

          MAS, ele pode ter o pensamento positivo, uma vontade forte, que se juntará para multiplicar a egrégora do bem em que acredita.

          Vamos desejar com serenidade e dar como feito o que desejamos.

          Abraços.

           

          ET- Não que o candidato seja ideal, mas “é o que temos pra hoje”.

    • Você quer um candidato pra chamar de seu no 2º turno.

      Compreendo. Alguém que não demande um Engov antes, outro depois, além de indispensáveis luvas e máscaras protetoras de mau cheiro, sem esquecer do saco de vômito, claro.

      Mas tem uma “coisa” especial aí em Sampa, na falta de uma opção palatável, não importa o martelo, é preciso quebrar o “cristal”. É quase um jubileu, vinte e quatro anos, seis mandatos, uma geração que se cristalizou no domínio da máquina pública, entregue a um poleiro enorme de sicofantas e toda sorte de aventureiros e aproveitadores, nitidamente retratada no caráter do seu cãodidato.

      Acho que é hora de enxotar esse poleiro, mesmo que seja ocupado depois, por aves de mau agouro de outras espécies até piores. Se não tiver tu, vai tu mesmo. Sei que o dilema da parada aí é dura, mas muna-se dos apetrechos acima e boa sorte.

      Um abraço.

  2. SEPULTAMENTO DO PSDB. JÚBILO INENARRÁVEL.

    Deve se promover 1 semana de feriado. É o fim de uma das fases mais obscuras e lamentáveis da história brasileira, principalmente paulista. É a liberdade que chega, depois de quase 30 anos desta Mediocridade Farsante, mancomunada com o Poder Judiciário através de MP’s, a promover a caça aos Adversários enquanto se acobertavam seus próprios crimes de Lesa-Pátria. Cumplicidade criminosa de ‘Engavetadores Gerais da República’. Barbarie prontamente aceita porque a ‘Adúltera’ não tinha defesa. Descobrimos nos Atiradores de Pedras, pecados piores. Enfim é Época de Festa. É o fim da Mediocridade Tucana.  

  3. Posso estar enganado,
    Posso estar enganado, mas:
    Datafolha de 4/10/2014 para governador indicava 11% para o candidato do PT. Resultado: o candidato teve 18% dos votos. Por isso que estes 8% de Marinho não me convencem. Skaf e doria apareceram o tempo inteiro na faixa dos 20%, agora baixaram para menos de 20, França subiu e Marinho não saiu do lugar? Quero conferir isso no domingo. Os mesmos 18% de 2014 poderiam leva-lo ao segundo turno.

    • Usei dados do datafolha,
      Usei dados do datafolha, então fui olhar a última pesquisa deste instituto. Skaf e dória “atira pra matar” estão na faixa acima de 20%, França está com 14% e Marinho com apenas 5%. Não dá para acreditar nestes 5%, mesmo considerando antipetismo patológico do estado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome