Manifesto aos militantes e eleitores reunidos no campo da esquerda

Lula é vítima de fraude por ser condenado num processo político sem crime e não pode ser refém dos interesses de poucos

lula_pt_12.jpg
(Foto Paulo PInto/Agencia PT)

Existe uma militância que se originou do PT e que reconhece em Lula não só o operário inspirador e mentor da criação do Partido dos Trabalhadores, mas também como o homem que acumulou em sua trajetória experiência com conhecimento profundo sobre os problemas e soluções sobre o Brasil, conquistando a confiança de milhões de brasileiros, milhões de eleitores, petistas ou não, que hoje abraçam a causa de Lula candidato à presidência. As pesquisas confirmam Lula como a maior liderança para aglutinar a esquerda, resolver as crises política e econômica e pacificar o país promovendo novamente crescimento e progresso. 
 
São esses milhões de brasileiros, que saíram do anonimato através das pesquisas de intenção de votos para as eleições 2018 para presidente, que queremos representar, bem como a nós, por meio deste manifesto como militantes da candidatura Lula convocando a todos, que por ventura não tenham ainda prestado atenção nas declarações de Ciro Ferreira Gomes, que prestem atenção. O alerta é no sentido de que nos parece ser uma campanha enganadora, equivocada e desastrada, para aglutinar a esquerda em torno de Ciro.
 
O político Ciro, que nos primeiros momentos do golpe de 2016 ganhou espaço na mídia por manifestar repúdio ao golpe e aos ataques infundados à então presidenta Dilma, mostra sua capacidade em metamorfosear-se de esquerda progressista. Dono de reconhecida eloquência ao falar, Ciro destaca orgulhoso sua formação na Universidade de Harvard. Nada mais estéril, diante de um operário que levou o Brasil à 6ª maior potência mundial e é reconhecido no mundo todo por sua capacidade de governar e por seus mais de 40 anos dedicados às causas coletivas que sempre visaram dignidade ao trabalhador e justiça social ao povo em geral. Por sorte, hoje o povo sabe distinguir o realizar do discursar. Os dois mandatos de Lula e sua popularidade registrada até os dias atuais colocam em segundo plano a formação em Harvard desse que nos parece pretender ser, ele sim, o salvador do Brasil. 
 
O pré-candidato Ciro Gomes afirmou, para a colunista da Folha de S. Paulo, que é ofender a inteligência mediana do brasileiro dizer que há uma perseguição contra Lula pela mídia e um golpe.  Candidato que está no campo da esquerda, progressista, dizendo que não foi golpe e defendendo a mídia brasileira? É assombroso. Há algo a ser esclarecido sobre esse candidato que quer até contar com o eleitorado de Lula, apesar de ter feito pouco caso, tanto de Lula, como desse eleitorado. No entanto, há um documento assinado por fundações e partidos que se situam no campo da esquerda, entre os quais está o PDT, partido de Ciro, para que se faça uma ampla frente de combate à direita. Contudo, está claro que se não for defendido o direito de Lula ser candidato, não será defendida a democracia, o pleito não será democrático, nos fazendo crer que a frente não estará lutando pelo retorno da democracia e fim do Estado de exceção no Brasil imposto por uma Ditadura Jurídica. 
 
Ciro Gomes no seu jeito de ser hostil ao Lula, que sempre o trata com respeito, assumiu o discurso de muitos políticos os quais acreditam que batendo em Lula e no PT vão angariar a simpatia da direita enrustida e indecisa. Com inúmeras trocas de partido, indo da ARENA da época da ditadura ao PDT de hoje, muitos o veem como oportunista, como “papagaio de pirata” de Lula, mas que, ao mesmo tempo, não perde oportunidade para tentar desabonar Lula de forma a atrair sedutoramente os incautos indecisos. Talvez Ciro já esteja querendo garantir sua indicação pela Frente de Esquerdas. Com esse comportamento, Ciro jamais uniria o país. Para nós, enquanto Ciro não adotar atitudes de respeito ao povo que vê em Lula a maior força de esquerda e do Brasil, e enquanto não respeitar Lula e não defender abertamente o direito de Lula candidatar-se, será visto como braço neoliberal, talvez até infiltrado, o que nos faz ficar alertas. Respeitávamos a chegada de Ciro na esquerda e ponderamos sobre uma parceria. A partir de novembro de 2017 acentuaram-se ações e declarações de Ciro que mudaram nossa opinião. A entrevista para a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo foi o ponto final. 
 
Ciro mostrou-se muito simpático aos meios de comunicação, criticando até mesmo a necessária regulação da comunicação no Brasil. Citou mídias de outros países como exemplo, inclusive a Inglaterra, ignorando que faz alguns anos que o Reino Unido teve sancionada, pela rainha Elizabeth II, a lei de médios apoiada pelos três principais partidos políticos britânicos. No Brasil, além da lei de médios é necessária a regulação econômica e o fim da absurda propriedade cruzada. Um candidato à presidência que não apresentar em seu plano de governo uma solução para resolver esse que é um dos maiores problemas de nossa democracia, não deve ser levado em consideração.
 
Na contramão dos direitos de Lula, Ciro disse: “O Brasil não pode ficar refém da candidatura do Lula”. Pelo contrário. É Lula, vítima de fraude por ser condenado num processo político sem crime, que não pode ser refém dos interesses de poucos. Lula e os milhões que querem votar nele.  Esta militância reafirma não só apoio à candidatura de Lula, mas um combate sem trégua a quem se soma à direita repulsiva, para excluir Lula do direito de ser candidato e do direito do povo em votar na liderança de esquerda que reconhece ser o melhor para o Brasil. 
 
 
Não consideramos as críticas e ironias e até bobagens que dizem sobre ser Lula um Deus, salvador da pátria, santo, único e insubstituível e outras expressões. Só lamentamos que alguém da esquerda tenha a infelicidade de reproduzir esses bordões direitistas. Relevamos essas tentativas de fazer Lula parecer uma liderança populista, através de expressões inventadas e disseminadas pelos piores boquirrotos da direita. Sabemos a enorme diferença de um líder popular como é Lula, para os populistas como os recentemente fabricados pelo PSDB e os que tentam fabricar na direita mais radical. Lula é  uma liderança política popular. Nunca precisou fazer esforço e ser teatral para chamar a atenção e conquistar simpatia e respeito. Sempre lhe bastou o trabalho que desempenhou como ativista operário e político. 
 
 
Essa idéia e tentativas de impedir a candidatura de Lula são inaceitáveis. Seria a ruptura total da democracia brasileira. O julgamento de Lula é uma fraude. Portanto, Lula impedido de disputar a eleição seria uma fraude. Isso é muito injusto com o nosso povo e com a nossa nação. Há candidatos eleitos e pré-candidatos de partidos da direita para a eleição de 2018 que têm os nomes envolvidos em escândalos durante anos, porém, magicamente, nunca se tornam alvo de processos rumorosos, nunca são investigados. Dos que “milagrosamente são investigados”, em 99% dos casos a investigação empaca, some, é arquivada. Curioso notar que nesses casos seria facilmente comprovado o crime e com fartas provas. E são candidatos, são eleitos, assumem e cumprem seus mandatos. Por isso não admitimos falso moralismo quando se trata de Lula. No meio político não significa nada dizer que nunca foi alvo de denúncias e de processos. Ciro Gomes deveria saber disso. Lembramos que foi justamente no governo de Lula que a PF e demais Instituições do Judiciário ganharam autonomia e expressivos investimentos, confiando nas Instituições e lhes promovendo incentivos e fortalecimento. Portanto, o STF, STJ e o TSE que façam agora o seu papel no resgate ao Estado de Direito e início do retorno da democracia. O golpe aprofundou a crise política e desencadeou uma crise econômica sem precedentes. Sem resolver a crise política, a crise econômica não será resolvida. Sem Lula na disputa no pleito de outubro, a crise política jamais terminará. Quem não se sentir contemplado através das urnas não irá legitimar governo algum. Não se trata somente de Lula, trata-se de milhões de brasileiros, dentre os quais os mais de 54 milhões que elegeram Dilma Rousseff e viram o Congresso impedir a presidenta de governar e passar pelo desprezível golpe, o qual tentaram mascarar de impeachment, tendo seus votos desrespeitados. Agora querem eleição sem a participação do candidato que tem a maior intenção de voto do povo? É imperativo que todos os partidos políticos enfrentem Lula nas urnas, tenham hombridade e coragem ou não, tornando a eleição minimamente democrática, já que totalmente democrática não será. A união entre a mídia capitaneada pela Globo, membros do Judiciário, partidos políticos, governo ilegítimo, outras Instituições, meios da sociedade e os poderosos do grande capital nacional e internacional apóiam a fraude nos processos contra Lula e o golpe de Estado de 2016, determinados em manter Lula e o PT longe do Governo Federal, já que governos petistas não permitiriam a destruição do Estado Social, o entreguismo de riquezas naturais e o ataque contra a soberania nacional. Por tudo isso, iremos lutar muito pelo direito de Lula ser candidato. Por todos esses motivos, Ciro Gomes não precisa mais pedir para Lula desistir de seu direito de ser candidato. 
 
Nossa determinação é sempre conquistar os objetivos pacificamente, independente do auto custo que pagamos com prejuízos emocionais e materiais. A constante criminalização do PT e da militância, dos Movimentos Sociais, da esquerda, dos progressistas, o desrespeito, a humilhação, repressão, o desespero do desemprego, da fome, de golpes e  fraudes que nos tiram da discussão das decisões sobre o Brasil que merecemos e pelo qual trabalhamos pra ter, automaticamente tomam conta e destroem nossas esperanças e saúde. O que vem depois disso, a história registra fartamente. A vida sempre nos exigiu a aplicação da lei da sobrevivência. Não iremos padecer sem lutar muito. 
 
Ressaltamos que Lula vem sendo reconhecido pelos pré-candidatos progressistas, Manuela D’Ávila do PCdoB e Boulos do PSOL, pelo direito de ser candidato e como o maior representante da esquerda deste país. 
 
Encerramos com a convocação de todos os militantes das redes sociais e das ruas, dos partidos de esquerda, movimentos sociais e populares, professores, artistas, juízes pela democracia, médicos pela democracia e demais segmentos da sociedade, a apoiar este manifesto e lutarmos por uma eleição com princípios de democracia e pelo direito de Lula ser candidato. Para isso é preciso atenção e estar em alerta sobre mais esse instrumento de desqualificação de Lula como candidato, reiteradamente pelo pré-candidato Ciro Gomes. 
 
21 de fevereiro de 2018. 
Link para o manifesto completo: 
https://www.facebook.com/slaviero.cleusa/posts/1840547849576811?pnref=story
 
Autores do manifesto: Inês Duarte Fernandes, Cleusa Slaviero, Eglê Kohlrausch, Maria Zucca de Aguiar, Amália Maria Queiroga, Fabiana Agra, Maria Olimpia Junqueira Mancini Netto, Maura Bezerra Vilar e Ívano Jorge de Castro Corrêa.
 
Inês Duarte Fernandes
Eletrotécnica – Escola Técnica Federal – Fortaleza-CE
Cleusa Slaviero 
Jornalista e Editora – Curtiba-PR 
Eglê Kohlrausch 
Professora de Ensino Superior – Porto Alegre-RS
Rosa Maria Zucca de Aguiar 
Cozinheira profissional e Pensionista – Recife-PE
Fabiana Agra 
Advogada e Escritora – Picuí-PB
Amália Maria Queiroga 
Professora e Artesã – Brasília-DF
Maria Olimpia Junqueira Mancini Netto 
Economista aposentada – Marília-SP
Maura Bezerra Vilar 
Psicóloga – João Pessoa-PB 
Ricardo Martins 
Engenheiro Mecânico – Salvador-BA
Ívano Jorge de Castro Corrêa 
Empresário e Diretor Sindical de Eletrônica e Informática – Porto Alegre-RS
 
Atenção!
 
Quem desejar assinar o manifesto envia nome, profissão, cidade e estado para o e-mail: [email protected] 
 
Sonia Maria Peres Naranjo 
Terapeuta Holística – São Paulo-SP
 
Maria Esther Torinho
Professora aposentada – Vila Velha-ES
 
Cleusa Maria Lima Martins 
Autônoma – Moro em Itaperuna-RJ
 
Alex da Silva Damaceno
Militar da Marinha – Cabo Frio – RJ
 
Gledir Martins 
Química – Florianópolis-SC
 
Wilian Oliveira  Autônomo – Hemel Hempstead-Reino Unido
 
Nelson Sabbagh  Delegado de Polícia – Curitiba-PR
 
Cristina Couto Musicista – Niteroi-RJ
 
Sandra Maria da Silva Matos
Autônoma – Torres-RS
 
José Renato Uchoa  Professor. Site renatuchoa.com
 
Maria da Graça Carpenedo
Autônoma – Roma – Itália 
 
Odete Maria Pottmaier   Professora – Florianópolis-SC 
 
Maria Áurea Ursulino 
Bancária aposentada – Fortaleza-CE
 
Rita Maria de Medeiros Castro 
Economista. Funcionária Pública – Salvador-BA
 
Laerte Alberto Junior
Professor Público Estadual disciplina de Sociologia – São Paulo-SP 
 
Fernando Cezar Toledo Martins
Administrador – Curitiba-PR
 
Maria José de Oliveira.
Música . Aposentada – Curitiba-PR 
 
Liane Fronza
Pedagoga aposentada – Canoas-RS
 
Sergio Athayde Silva 
Aposentado – Curitiba-PR
 
Ofélia Cerinéia Brochado 
Valinhos-SP
 
Walter Gadelha Ferreira
Corretor de Seguros – Teresina-PI
 
Flavia Pires de Melo  Aposentada – Maceió-AL
 
Neiva Maria Rogieri Caffaro  Médica pediatra com formação em Saúde Pública e Homeopatia – São Paulo-SP 
 
Liane Egg
Psicóloga – Curitiba-PR 
 
Paulo Saba Arbache  Psicólogo clínico e psicoterapeuta – Juiz de Fora-MG 
 
Delza Maria Frare Chamma  Supervisora de Ensino aposentada – Campinas-SP
 
Maria Antônia Calobrizi
Aposentada – Pederneiras-SP
 
Selen Alves Barreto
Secretária Executiva – Salvador-BA
 
Roberto Carlos da Rocha 
Frentista – Santo Amaro da Imperatriz- S-C
 
Armando Rodrigues Coelho Neto  
Delegado da Polícia Federal aposentado.
Rep. Associação Até. 5º – Delegados da PF pela Democracia 
 
Fábio José Vieira
Ex-Bancário BB, Aposentado – Itanhomi-MG
 
Sheila Grecco  Historiadora, jornalista e empresária – São Paulo-SP.
 
Maria Antônia Calobrizi
Aposentada – Pederneiras-SP
 
Vera Nilce Cordeiro Correa
Economista – Rio de Janeiro-RJ
 
Marita Brilhante  Jornalista e estudante de Medicina – UFPB – João Pessoa-PB
 
Francisca Simone de Castro Alves Nepomuceno.
Professora/Especializada Gestão Escolar – Fortaleza-CE
 
Maria de Nazaré Coelho Antero 
Pedagoga – Fortaleza-CE
 
Glay Canedo Arigoni  Artesã – Porto Alegre-RS.
 
Edna Maria Melo de Pontes
Jornalista – Fortaleza-CE
 
Maria Jose dos Santos Rego 
Aposentada – Justiça Federal de Goiás
 
Maria do Carmo Rodrigues 
Aposentada do MS – Catarina-CE
 
Mary Simonette M. da Silva
Arquiteta e Analista de Sistemas – Rio de Janeiro-RJ
 
Ritacy de Azevedo Teles
Professora – Fortaleza-CE
 
Rosângela Paula Lima 
Funcionária Pública – Iraí-RS
 
Cláudia Santiago Alves Carvalhais  Autônoma – Governador Valadares-MG
 
Iara Marisa de Lima
Funcionária Pública – Panambi-RS
 
José Júlio Valente   Médico Veterinário – Porto Alegre-RS 
 
Milton Junqueira da Silva 
Aposentado – Santos-SP
 
Reinaldo Bordon Carletti  Fomentador de negócios – São Paulo-SP 
 
Angela Maria Kimico Kinzu 
Bancária aposentada – Praia Grande-SP
 
Silvia A. Raposo
Psicóloga e pedagoga – Bauru-SP
William Lima
Engenheiro Eletrônico – Fortaleza-CE
 
Terezinha Dulce dos Santos Silva 
Assistente Social – Bauru-SP
 
Antonio Carlos Pedro   Gestor cultural –  São Paulo-SP 
 
Marli Moreira Heleno Dutra  Professora de História – Santana dos Montes-MG 
 
Wilton Darleans dos Santos Cunha 
Professor Doutor da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer – Rio de Janeiro-RJ
 
Maria Marta de Castro Guerra  Advogada – Natal-RN
 
Denise Ap. Refundini Castellani
Professora – Santo André-SP
 
Ricardo Simões Gonçalves
Químico – São Paulo-SP
 
Rosana Margarete Felipe
Psicóloga – Araraquara-SP
 
Maria do Carmo Lourenço
Jader Martins  Engenheiro e professor – PhD
 
Eliza Faganello  Adm. do lar – Florianópolis-SC
 
Diego Machado da Silva Produtor Audiovisual – São Paulo-SP
 
Mateus Silva Ferreira
Professor aposentado – Vitória-ES
Júlio Bartzen Técnico em Química – Taquara-RS
 
 

11 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil S.A.

- 2018-02-26 20:00:13

Você está preocupada com o

Você está preocupada com o futuro do país ou está mais preocupada em satisfazer seu ego?

E explique porque Ciro não é de esquerda e porque Lula é.

ana s.

- 2018-02-26 02:19:52

JAMAIS!

Jamais votaria em Ciro mesmo que ele não tivesse voltado sua metralhadora giratória contra Lula, mesmo que eu fosse a favor de um "plano B", o que não sou. Se houvesse plano B, jamais poderia ser Ciro, que nunca foi de esquerda. Ser desaforado não é ser de esquerda. 

Brasil S.A.

- 2018-02-25 23:05:42

Ciro x Lula

Quem já leu outros comentários meus sabe que sou um apoiador do Ciro. Mas na verdade até preferia que Lula ganhasse, pois isso seria um símbolo. Um cala boca federal contra essa classe média mesquinha e essa elite torpe que tanto tem prejudicado o progresso da nação. Porém, por não ter ilusões de que Lula deixará de ser Lula (o conciliador [com o mercado], o amiguinho do Meirelles) cheguei a conclusão de que Ciro pode ser mais interessante.

Mas não venho aqui para defender Ciro desse "manifesto" repleto de falácias. Por exemplo, poderia comentar a parte do texto que tenta mostrar Ciro como defensor da mídia que está ai quando na verdade quis mais elogiar a Folha por dar algum espaço ao contraditório ao mesmo tempo em que chamou a revista Veja de “lixo”. E essa parte da crítica a Veja o texto fez questão de omitir não é mesmo... Enfim, esse texto serve a quem quer reforçar sua antipatia pelo Ciro e nenhum argumento ou demonstração dessas falácias irá mudar isso. Porém acredito que posso convencer sobre a oportunidade de se criticar Ciro antes de saber se Lula será ou não candidato.

Isto é, na hipótese de Lula concorrer faz sentido atacar Ciro, pois ele é o candidato com mais consistência para derrotar Lula num eventual segundo turno uma vez que pode atrair votos tanto da direita quanto da esquerda. Só que se Lula não for candidato o único candidato viável da esquerda será o próprio Ciro. E ai como ficaremos?

Brasil S.A.

- 2018-02-25 21:43:04

Entendi... A pessoa que

Entendi... A pessoa que concorda com as idéias de Roberto Campos e postou o vídeo para criticar o Ciro não pode ser considerado uma pessoa de direita uma vez que Roberto Campos está morto!... Lógica muito interessante mesmo.

E quer dizer que FHC (está morto?) e MBL não são representantes válidos da direita. Puxa vida. Estou por fora mesmo.

Francisco de Assis

- 2018-02-25 21:04:36

Roberto Campos, morto 09/10/2001; FHC, morto 01/01/2003; MBL (?)

Roberto Campos, morto 09/10/2001; FHC, morto 01/01/2003; MBL (?)

ze sergio

- 2018-02-25 19:14:19

Manifesto....

Lula é vitima de suas escolhas e ações. Do Estado que ajudou a criar, fomentar e destruir. Lula é vitima e cúmplice de um Poder Público que corrompeu e ajudou a corromper. De um Estado e sua estrutura, que teve condições de alterar, democratizat e melhorar. E não o fez. É culpado em não levar o controle do Poder e da Riqueza para as mãos dos Brasileiros. O país mais rico do planeta tem a população mais miserável ( e miserável em vários aspectos) que existe. Depois de 40 anos, depois do RJ, depois de PCC, de helipópteros Senadores,  vemos que o Estado Brasileiro não passa de uma farsa. O único senão até agora é o restante deste poder que se arquitetou depois da Anistia de 1979 não estar todo na cadeia. Ou indo para lá. Temos mais de 700 mil presos. Mais uns 10 mil não fará grande diferença. Precisamos providenciar também gaiolas para Tucanos e outros animais.  

Brasil S.A.

- 2018-02-25 18:14:21

Ser uma pessoa desinformada

Ser uma pessoa desinformada não é vergonha. Vergonha é pensar que sabe alguma coisa baseado apenas no seu preconceito.

[video:https://www.youtube.com/watch?v=q6yb5STpoks]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=62TyHmKURNs]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=BrScOqUY_pM]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=nt-jN4nas0g]

Francisco de Assis

- 2018-02-25 16:24:30

A direita está atacando Ciro... Faz-me rir.

A direita está atacando Ciro... Faz-me rir.

Fábio Ribeiro

- 2018-02-25 13:42:28

caminho certo

Ciro está sendo atacado pela direita e agora diariamente pela mídia petista. Estamos no caminho certo. Ciro não se curvará ao PT. Os petistas poderão votar no Bolsonaro, Dr. Rey, Alckmin, Meireles, Álvaro Dias, Boulos... Fiquem à vontade. As opções são ótimas!

Renato Lazzari

- 2018-02-25 13:16:02

Assinado.

Grato.

Francisco de Assis

- 2018-02-25 13:11:08

Como Marcio Lacerda, homem de Ciro Gomes, escapou do Mensalão?

Como Marcio Lacerda, homem de Ciro Gomes, escapou do Mensalão?

"Marcio Lacerda teve seu nome envolvido no mensalão quando ainda ocupava a Secretaria Executiva do Ministério da Integração Nacional. Amigo de Ciro Gomes, ele deixou o ministério, em agosto de 2005, depois que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o publicitário Marcos Valério, apontado pela Procuradoria-Geral da República como operador do esquema, afirmaram, em depoimento à CPI, que Lacerda foi emissário no recebimento de recursos do valerioduto.

Delúbio Soares também acusou Marcio Lacerda de receber outros R$ 457 mil de Valério, para quitar uma dívida com a empresa New Trade, que prestou serviços para a campanha presidencial do próprio Ciro Gomes, em 2002.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), movimentou, no auge do mensalão, mais de R$ 51 milhões, em apenas um ano, em sua conta de pessoa física, conforme revela a sua declaração de imposto de renda do ano de 2004.

Naquele ano, ele (Marcio Lacerda) declarou à Receita ter rendimento de R$ 9,6 milhões, mas em cruzamento de dados da Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira (CPMF), o fisco detectou uma movimentação financeira de R$ 51 milhões no mesmo ano.

Entraram nas contas de Lacerda mais de R$ 4 milhões por mês, cinco vezes o valor que ele declarou de rendimento como pessoa física. Uma bolada digna de bilionários como Eike Batista.

Apesar de Marcio Lacerda ser ex- empresário no setor de telecomunicação e investidor do mercado de capitais, os auditores ressaltam para membros da CPI a incoerência entre o rendimento declarado pelo agora prefeito e sua movimentação bancária, que chegou a ser de mais de 50% de seu patrimônio.

O valor total de bens declarado à época por Lacerda foi de R$ 80 milhões. A movimentação é calculada de acordo com o pagamento da CPMF.

Já no ano de 2003, também em plena distribuição de dinheiro para políticos no esquema do mensalão, Lacerda declarou ao fisco um rendimento de R$ 12 milhões, mas, nas transações bancárias, a movimentação foi de R$ 33 milhões."

- - - - - - - - - - - - - - - - - - -
PS: Apesar das informações acima (vide [1]) Marcio Lacerda escapou de ser investigado no Mensalão, tal qual Daniel Dantas e outros amigos do judiciário, do ministério público e da polícia federal. Com ele, escapou também o senhor Ciro Gomes. Faz todo sentido então que, à época, Ciro Gomes era todo amigo com Aécio Neves, governador de Minas e amicissimo e protetor de Marcio Lacerda junto à rede de proteção judicial-ministerial-policial acima citada. E, afinal de contas, Ciro Gomes, como bom tucano de origem, tem lá suas proprias proteções contra investigações, que ele não é bobo. Saiu do PSDB, sem deixar de ser tucano, apenas porque os donos paulistas do partido - Serra e FHC, principalmente - impediram que crescesse ali as suas asinhas. Assim como saiu do PSB, porque Eduardo Campos é quem mandava ali e também lhe cortou as asinhas (e, mau carater que é, ainda tenta jogar isso em cima do Lula, dizendo que Lula é quem lhe impediu de ser candidato a presidente em 2010, pelo PSB). Como saiu do PPS porque ali sempre mandou Roberto Freire, por delegação de José Serra. 

[1] Textos acima extraídos da reportagem "Marcio Lacerda gira R$ 51 milhões no auge do mensalão", em http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/pol%C3%ADtica/marcio-lacerda-gira-r-51-milh%C3%B5es-no-auge-do-mensal%C3%A3o-1.57563

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador