“Sem Lula é impossível ganhar, mas com Lula é possível perder”, por Wanderley Guilherme dos Santos

 
Jornal GGN – Wanderley Guilherme dos Santos publicou artigo em seu blog, na segunda (7), avaliando que “sem Lula é impossível ganhar, mas com Lula é possível perder” a eleição presidencial deste ano.
 
“Em qualquer dos dois casos, a vítima maior será o próprio Lula, que está preso e, por enquanto, condenado. Os estrategistas do ou Lula ou nada continuarão soltos”, cravou o analista conhecido por antever o golpe de 1964.
 
Na visão de Santos, o PT e as esquerdas precisam decidir se querem abraçar a ideia de vencer a disputa presidencial ou se se contentam em eleger alguns parlamentares para o Senado e a Câmara.
 
Na visão dele, o melhor seria separar a solidariedade a Lula e campanha por sua libertação das estratégias eleitorais deste ano.
 
“Antes de se arriscar a resultados catastróficos em 2018, seria de toda conveniência que alguns exaltados ou compreensivelmente emocionados com a real perseguição ao partido e ao seu grande líder, fossem capazes de separar a solidariedade que não lhes tem faltado por todas as fatias do bolo à esquerda, da necessidade crucial de formular a estratégia com maior probabilidade de sucesso em outubro próximo. Essa decisão requer abertura negociada em torno de programas de governo. Os nomes surgirão naturalmente de um acordo de tal tipo”, escreveu.
 
Leia, abaixo, a coluna completa.
 
Por Wanderley Guilherme dos Santos
 
Quem se importa com Lula?
 
No Segunda Opinião
 
A direita festejou a retumbante derrota do PT nas eleições municipais de 2016. À esquerda, volta e meia vítima de lavagem cerebral, líderes e porta vozes autorizados ou não deram início a desencontrada autocrítica. Como de hábito, o que começa como autocrítica termina em busca de bodes expiatórios. A perseguição da Lava-Jato (inegável) e a covarde difamação de Dilma Rousseff, incompetente, segundo líderes do PT, explicavam os alegados desastrosos resultados eleitorais. Só que não foi bem assim. A fragilidade dos analistas do partido os torna presa regular do noticiário conservador, daí a frequente adoção de estratégias incoerentes, em luta diária contra as manchetes do Jornal Nacional e os editoriais da Folha de São Paulo. Neste particular, operam como inocentes úteis da direita.
 
Há uma associação bastante sólida entre número de candidatos apresentados pelos partidos e a probabilidade de vitórias: quanto maior o número de candidatos, maior a proporção de vitórias conquistadas. A associação não vale, obviamente, para partidos concorrendo com um ou dois candidatos, coligados a partidos grandes, e que, beneficiados pelo sistema proporcional adotado, obtêm 100% de aproveitamento.
 
Na disputa pelas prefeituras, em 2016, o Partido dos Trabalhadores perdeu algo mais do que 50% das cadeiras conquistadas em 2012. Este foi um dos resultados que levou a direita às gargalhadas e lideranças da esquerda a espargir cinzas pelas cabeças alheias. Em grande parte, contudo, a perda se explica por correspondente fuga à competição. Em 2016, o PT registrou 1004 candidatos prefeitos contra os 1799 registrados em 2012, ou seja, uma redução de 44% na lista de concorrentes. A sangria na mobilização de competidores, esta sim, teve impacto desastroso no desempenho do partido.
 
O mesmo ocorreu na disputa pelas vereanças. Em 2016, o Partido dos Trabalhadores concorreu com uma absurda redução de 45% no número de candidatos, em comparação com 2012. Não deu outra: conseguiu, em 2016, menos 46% de vitórias das conquistadas em 2012. Não há comprovação de que o eleitorado petista tenha rejeitado o partido. O PT perdeu o que sua liderança pediu para perder.
 
Ser pautado pela direita significa ou ficar intimidado por ela – o que ocorreu em 2016 – ou tomar decisões embirradas com a propaganda midiática. Antes de se arriscar a resultados catastróficos em 2018, seria de toda conveniência que alguns exaltados ou compreensivelmente emocionados com a real perseguição ao partido e ao seu grande líder, fossem capazes de separar a solidariedade que não lhes tem faltado por todas as fatias do bolo à esquerda, da necessidade crucial de formular a estratégia com maior probabilidade de sucesso em outubro próximo. Essa decisão requer abertura negociada em torno de programas de governo. Os nomes surgirão naturalmente de um acordo de tal tipo.
 
Há uma reflexão à qual ninguém, no lado da esquerda, deveria fugir: é absolutamente certo que sem o apoio de Lula, uma vitória da centro-esquerda ficaria seriamente ameaçada; porém, dependendo do candidato, mesmo com o apoio de Lula, a vitória também será improvável. Dedicados petistas, fora dos dogmáticos discriminadores, não têm censura mental e podem admitir que, sem Lula é impossível ganhar, mas com Lula é possível perder. Em qualquer dos dois casos, a vítima maior será o próprio Lula, que está preso e, por enquanto, condenado. Os estrategistas do ou Lula ou nada continuarão soltos.
 

17 comentários

  1. Isso depende do que

    Isso depende do que entendemos o que é ganhar e o que é perder nesse momento da vida brasileira…

    Os donos do golpe fariam algum tipo de concessão ao ganhador da esquerda?

    Poderiam ser revertidas privatizações, Pec 55, reforma trabalhistas por exemplo?

    A vitória do LULA significa a derrota do golpe e dos golpistas que seriam penalizados por prática de golpe, poderiam pegar cadeia!

    A vitória que não seja essa significa apenas ajustamentos a uma derrota para a idéia de nação, pois a roubalheira continuaria, a degradação social com o crescimento alarmante do crime penetrando nas instiuições, o entreguismo humilhando o povo brasileiro que se tornará no povo mais alienado do planeta…

    Aqueles que acham que será apenas mais um episódio politico na sucessão de fatos politicos do Brasil, lamento dizer que é simplesmente a escolha entre o trabalho árduo de construir uma nação e o abismo institucional e perda da janela em que se formaria nossa idéia de nação!

    Não há uma escolha fácil para nós neste momento!

    Não haverá escolha sem dor!

    Todas as nossas escolhas imporão esforço, só que na continuação que praticamente estamos mais próximos, será um esforço inútil.

    O judiciário ja demonstrou que não tem condições de enfrentar a corrupção pois se perde em suas contradições e manipulações de leis que escandalizam e torna frágil todo esforço de luta contra o crime!

    O judiciário praticamente diz ao criminoso: Por ali não, mas por aqui pode…

    Milhares de pessoas, principalmente os mais pobres perderão a vida, a dignidade pelas mazelas que seguirão, sempre com foco desviado pela grande mídia…

    Os que perderão com LULA serão os herdeiros da construção do Brasil verdadeiro, os que não se curvarão!

    Prefiro perder com LULA, do que sobreviver com a prostituição politica!

  2. Tão iluminista, e oportunista, quanto Barroso

    Patético o desespero de golpistas de esquerda. 

    Previu o de 1964? E o de 2016? Previu a onda progressista na América Latina? Até os Simpsons previram Trump presidente: vamos pedir análise política de roteiristas de desenho satírico? Quem sabe eles saibam mais que intelectuais que produzem raciocínio tortuoso para sustentar suas preferências pessoais sem qualquer respeito aos adversários. Tudo pelo poder! É agora ou nunca para quem na verdade nunca engoliu muito bem líderes populares no poder.  

    A fórmula cínica, chantagista e interesseira é: com Lula só ganharemos se ele desistir em favor de nosso candidato. 

    Antes de dar conselhos, aplique a si mesmo o raciocínio que espera dos outros: avalie se seu candidato, por quem coloca em risco sua reputação de intelectual respeitável ao assumir retórica de lobista – entende tanto a maneira de fazer política dos golpistas que é estranho que a sumidade não tenha previsto o golpe de 2016 -, tem qualquer chance não apenas de convencer a população como de governar. 

    Lobby e chantagem é o tipo de prática política que nos jogou no golpe, e não por acaso não saímos dele porque os lobos em pele de cordeiro que se intitulam de esquerda sofrem da mesma obsessão pelo poder que Cunhas e seus discípulos. 

    Por que não lutar pela liberdade de Lula e seu legítimo direito de concorrer? A lógica não entende porque tanto contorcionismo para justificar que quem tem mais chances reais de vencer deva abrir mão de seus direitos em favor de um playboy bissexto em cargos políticos e que não demonstra nenhum preparo, ético ou estratégico, para representar o país, diante de seu povo e do mundo. 

    Esse tipo de retórica sinuosa e falaciosa não cola. Apenas reforça a desconfiança em relação a tamanho interesse em um candidato que representa a manutenção, e até o aprofundamento, do golpe de 2016. 

    Política não é loteria, e a vida do povo não pode depender de chantagistas antipopulares. 

     

    Sampa/SP, 08/05/2018 – 12:18

     

    • Mil estrelas, Cristiane

      A mensagem: o Lula desiste, fica na prisão, mas o “nosso candidato”, meio avermelhado, precisa do apoio de todos para implementar, aprofundar o projeto do governo golpista, a política econômica do Meirelles sob “nova direção”, o lustre democrático num país sem democracia e sem respeito à Constituição. 

    • Pareceu-me um texto muito vago para merecer reprimenda

       

      Cristiane N Vieira (terceira, 08/05/2018 às 12:21),

      Eu não sou tão rigoroso na análise deste artigo de Wanderley Guilherme dos Santos. Comecei a leitura pensando em direcionar o meu comentário para o Jornal GGN já pensando em fazer uma crítica às ideias de Wanderley Guilherme dos Santos, mas ao fim do texto eu não tinha nada a dizer.

      Talvez você tenha ficado sugestionada pelo título deste post “”Sem Lula é impossível ganhar, mas com Lula é possível perder”, por Wanderley Guilherme dos Santos” de terça-feira, 08/05/2018, às 11:42, aqui no blog de Luis Nassif, contendo o artigo “Quem se importa com Lula” de Wanderley Guilherme dos Santos. Dentro do artigo, lendo com muita atenção, você não conseguirá obter nenhuma informação significante salvo a atuação na opinião de Wanderley Guilherme dos Santos, medrosa do PT na eleição de 2016.

      Seja por exemplo a frase retirada do artigo para compor o título deste post: “Sem Lula é impossível ganhar, mas com Lula é possível perder”. A frase também corresponde a seguinte frase “Sem Lula é certo perder, mas com Lula é possível ganhar”. Então, há algum problema com essa frase? É quase o óbvio ululante. E o restante do texto dele é recriminar o PT por não ter lançado na eleição de 2016 mais candidatos.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 08/05/2018

  3. Ciro e suas bravatas

    Me surpreende que os Blogueiros progressistas, resoveram aderir ao Ciro Gomes, e falando de pragmatismo, que é o único que tem chance, com a desistência de Lula. Lula só serve pra apoiar Ciro, mas não serve, se for para CONSTRUIR A NARRATIVA DE REAFIRMAR PARA AHISTÓROA E PARA O MUNDO, QUE É UM O GOLPE O QUE ESTÁ HAVENDO EM CONTINUIDADE NO BRASIL, contra a própria democracia, e QUE ELEIÇÕES SEM LULA É FRAUDE. Os Blogueiros não pontuam, que Ciro tem conversado até com o DEM. QUE TEM FALADO QUE É PRECISO HAVER A REFORMA DA PREVIDÊNCIA,uma previdência superavitária, inclusive. Que não é prioridade a REGULAMENTAÇÃO DA MÍDIA, e que para tal basta o CONTROLE REMOTO. Candidato Ciro Gomes, que não reconhece que LULA SEJA UM PRESO POLÍTICO,  e que é um PRESO COMO OUTRO QUALQUER…Que decepção, camaradas blogueiros!

  4. Deixemos Só Falantes, Falando Sós: “Lula” de Direito ou Fato

    Wanderley Guilherme, para um intelectual, está no pior dos mundos, idéia fixa e, pior, em candidato movediço e auto-destrutivo.

    Tanto que a classe dominante sonha-o como o adversário para presidente em 2018, embora costear esteja-a pelas franjas, eternamente tensas e que vacilam ao verem, o chuchu desapreciado na estação e o novo João, mais anônimo que o outro, lentamente lançado para ser descoberto pelos brasileiros, até o final de julho, e surpreender, como o outro em 2016, agora com a estratégia, M & M, ‘Meritocracia e Macron’, embalada e vendida pelos Marinho da Globo e coadjuvantes, escritos, falados e televisados, em múltiplas plataformas. 

  5. Voto Lula-13 com ou sem Lula

    Voto em qualquer um que estiver representando o Lula-13, menos Ciro.

    Ciro não é Lula-13, não representa o programa de governo de Lula, e ainda age para desconstruí-lo.

    Mesmo se obrigarem Lula a apoiar Ciro, o que eu duvido, aí voto no 50, no Boulos.

  6. Então Ciro tem de ser vice de Lula ou de quem ele indicar

    Se Ciro não ganha sem Lula.

    Se Lula pode ganhar ou perder sem Ciro, quem deve abrir mão da cabeça de chapa? Ciro.

  7. Por que insistem de colocar palpiteiros dando opinião?

    Por que insistem de colocar palpiteiros dando opinião?

    Agora a cada dez artigos aparece uns cinco analistas que falando coisas que parecem óbvias, porém na verdade não são análises, são meras projeções dos dias atuais para os próximos seis meses, sem a mínima capacidade de projeção e de olhar num contexto internacional como se pensa no futuro próximo, são palpites repetidos ad nauseam com argumentos batidos tais como, se não for Ciro será pior, ou coisas do mesmo tipo.

    O Brasil, através da traição as diretas feita sorrateiramente pelo avô do Aécio, conseguimos o grande feito de colocar no poder o ex-presidente da ARENA, ou seja, colocamos no poder José Sarney.

    Na época o candidato da “direita” era Paulo Maluf, e olhando em retrospectiva podemos concluir que Maluf faria um governo tão ruim ou até um pouquinho melhor do que Sarney, com uma diferença, a base de sustentação de Maluf seria praticamente nula e abriria a chance de que este caísse sem desmoralizar a esquerda ou pelo menos garantiria a eleição de um Lula bem mais radical no lugar de outro desastre que foi Collor.

    Não podemos ficar, olha se não for Ciro será Bolsonaro, e daí! O que Ciro fará de diferente de Bolsonaro? A política econômica será a mesma, as privatizações serão as mesmas, só que a ilusão de militares no poder será perdida em menos do que um ano e talvez procuremos outras soluções.

    Maluf, Sarney, Ciro, Bolsonaro e mais outros são todos farinhas do mesmo saco, com a diferença que podem ou não servir como desmoralização das forças de esquerda (Sarney e talvez Ciro), e isto é pior para o futuro.

    Não esqueçam, a economia internacional está na UTI, e esta que irá definir claramente o futuro.

  8. luta

    Lula Inocente!

    De que adianta fazer um acordo raso com a direita (Ciro)? Já tivemos acordos destes, recentemente, com Dilma, será que alguém se lembra? Tivemos doze anos de progressos sociais que foram detonados em apenas dois anos, por uma oligarquia cucaracha golpista e entreguista.

    É preferível perder por W.O. (com luta!) do que dar o argumento para o partido da mídia, inclusive internacional, de que houve eleição democrática no bananal. É mais importante deixar claro para o mundo que aqui não se respeita resultado de urna, a justiça prende quem está só um pouco à esquerda e proteje bandidos de direita.

    Se não houver nenhum tipo de acordo, o povo não será enganado e a luta continua. 

     

  9. Começaram a abandonar Lula.

    Eu imagino se der uma zebra e o Lula for solto o que dirão e com que cara ficarão aqueles que começam a abandonar o barco do LULA LIVRE! São traidores. Inocentes úteis. Quando percebem que o barco começa a fazer água, deseperados estão caindo fora.


  10. Nessa intifada em que todos são acusados com verdades e mentiras pela imprensa, mp e pf, Ciro é o único que não possui acusações, Luciana genro já foi acusada, Alckmin, Serra, Temer, Maia, Luciano Huck, Marina e seu marido com nome na cpi do desmatamento… Independentemente de acusações serem verdadeiras ou não, todos os candidatos viáveis foram acusados , a exceção é Ciro, certa vez um almoxarife me disse o seguinte; no dia da auditoria as contas nunca batem, eu perguntei ; ‘ alguma vez vc conseguiu fazer as contas baterem ?, resposta ; Se as contas baterem o patrão começa a desconfiar de vc !
    Ciro é o almoxarife onde as contas batem !

  11. Querem impor a candidatura de
    Querem impor a candidatura de Ciro goela abaixo do pt, Ciro não pode aceitar a candidatura do pt, se o poder é tão importante assim para Ciro pq ele não faz um acordo com a Globo ? isso não pode ser algo aberto pq globo tira votos basta ver o que acontece com os tucanos, a direita e a globo precisam do Ciro, este Ciro q diz q a regulação da midia se faz por controle remoto, Ciro ex pds, psdb, pps e agora pdt, afinal qual o pensamento político de Ciro ? Ele está para todos os gostos, para os progressistas verdadeiros, ganhar as eleições não é tudo, construir uma consciência política é muito mais importante, aqueles q querem votar em Ciro q votem em Ciro, aos q vão anular o voto por não ter o Lula q anulem o voto, o planeta não vai acabar se a direita estiver no poder com Ciro ou com outro lacaio das elites .

  12. deram um balão no povo..

    É possível perceber a formação de uma “frente de direita”, na verdade um grande “trem da alegria” que inclui golpistas, petistas, comunistas, mídia, inclusive blogs progressistas, parte do judiciário, etc.. um grande acordão.. só o povo ficará fora.. eu estou estarrecido.. e muito confuso (kkkkkkkkkk – é riso de nervoso)..

    O Gilmar Mendes vai visitar o Lula na prisão?!!

    Tipo: ô sapo barbudo, fica na tua, ou a gente vai te deixar na cadeia o resto da vida..

  13. Ciro não tem condições…

    Ciro não tem condições. Tempos atrás eu dizia: Se Lula não se candidatar eu voto no Ciro. Mas voltei atrás. Se Lula não se candidatar eu só volto em quem ele escolher, se ele não escolher e se ele não se candidatar EU NÃO VOTO EM NINGUÉM. E por que não voto no Ciro? Se Boulos ainda não está maduro para ser presidente Ciro está verde demais. Ele já mudou de posição como se muda de roupa. Uma hora defende o PT outra hora mete o sarrafo. Em minha opinião Ciro é um FALSO ESQUERDISTA, do mesmo jeito que sempre foi MARTA SUPLICY. Não gosto de gente que se comporta assim. Boulos (Psol) não é a favor a tudo que PT pensa, mas é esquerdista, Boulos pode ser sim um sucessor de Lula, mas não agora ele tem muito que aprender. O Ciro é um homem inteligente, mas não tem o mesmo carisma e o mesmo traquejo de Lula, com ele é tudo na porrada e não vai dar certo. Na política não dá pra ser frouxo e nem tão pouco rígido demais. Tem que ser meio termo, e esse meio termo somente o Lula sabe como levar.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome