“Você enterra o mito na eleição”, diz Roberto Jefferson sobre Lula concorrer

Presidente nacional do PTB diz que seu partido “é muito próximo” de Alckmin e ainda elogiou a trajetória do pré-candidato
 
Foto: Agência Brasil

foto_agencia_brasil_1.jpg

 
Jornal GGN – O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como o deputado federal Jair Bolsonaro, não terá condições de vencer as eleições neste ano, mesmo se tiver um mandato de segurança a seu favor.
 
“Não tem a menor chance. Ainda mais tendo perdido a classe média. Ele vai ter 20%, 25%. Não vai para o segundo turno. Vão os segundo e terceiro colocados. Você enterra o mito na eleição”, disse à Folha de S. Paulo
 
Jefferson também utilizou a estratégia de comparar Lula e Bolsonaro em extremidades opostas, considerando que se Lula não for para as eleições, Bolsonaro “cai”. Por outro lado, se o ex-presidente for para a competição o deputado terá votação considerável, mas “não passará para o segundo turno”. 
 
“[São] tese e antítese. Mas se o Lula for até o final, mesmo pendurado em mandado de segurança, o Bolsonaro vai ter seus 15%, é o que as pesquisas vêm dando. Não vai passar para o segundo turno.”
 
O parlamentar reforçou que o PTB, seu partido, “é muito próximo” do pré-candidato Geraldo Alckmin e ainda elogiou a trajetória do governador de São Paulo que “passou incólume” em todas as suspeitas e acusações que já sofreu. “É um homem pronto para assumir o Brasil”, defendeu.
 
 
Sobre os outros concorrentes com mais visibilidade nos últimos meses, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avaliou que não vê vontade dos seus partidos em lançá-los a candidatura, esquecendo-se que em recente entrevista o presidente licenciado do partido de Meirelles e também ministro do governo, Gilberto Kassab, declarou que a candidatura do economista é “plano A” do PSD. 
 
Especificamente sobre Maia acha que a conquista dele com a exposição será novamente presidir a Câmara dos Deputados. Sobre Meirelles, respondeu que não vê “embocadura política” e que apesar de entender mais de economia que ele o ministro não teria chances no debate político. 
 
“Não quero discutir economia com o Meirelles porque ele é um profundo conhecedor disso. Mas ele não venha discutir política comigo porque eu dou um baile nele. Política é para político. Esse negócio de outsider eu acho complicado”.
 
 
Cristiane Brasil 
 
O ptbista também defendeu a filha, barrada pela Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro para assumir o Ministério do Trabalho acatando uma ação de integrantes o Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Miti) alegando a incoerência de permitir a uma condenada em primeira instância da Justiça do Trabalho assumir o cargo. 
 
Em 2016, Cristiane foi condenada a pagar indenização de R$ 60 mil a um ex-motorista, que afirmava trabalhar 15h por dia exclusivamente para a deputada e seus filhos, entre 2012 e 2014, sem carteira assinada e outros direitos trabalhistas. Outro funcionário também entrou na justiça contra Cristiane, mas o caso foi resolvido após um acordo. O Planalto recorre no Superior Tribunal de Justiça.
 
Roberto Jefferson chamou a Justiça Trabalhista de “socialista e populista” e “babá mais cara do mundo”. 
 
“Não consigo entender o custo benefício dela. Temos 2% da mão de obra regular, reconhecida com carteira assinada, e 85% das reclamações trabalhistas do mundo. O que mostra que é uma indústria do reclamante, porque o reclamado sempre perde”.
 
O presidente do PTB afirmou também que Temer lhe disse que irá levar adiante a indicação de Cristiane Brasil. “Ele acha que foi uma intervenção descabida e indevida e ele quer discutir isso até o final”.
 
*Com informações da Folha 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

16 comentários

  1. Bob não mudou nada

    O cara continua o mesmo idiota de sempre. Só fala besteira e quer aumentar os privilégios dos canalhas. É a cara da tucanalha, devia mudar de partido imediatamente. O palhaço é do PTB e acha que a justiça trabalhista é injusta. Esse mundo tá muito louco mesmo. Precisamos inventar drogas mais fortes, as que existem hoje não são suficientes para me fazer suportar tanta imbecilidade…

  2. você….

    O Brasil é isto. Um Criminoso Condenado, que não foi obrigado a devolver tudo o que roubou, volta à cena política. E tem gente que diz não entender 40 anos redemocráticos? Siglas e biografias esquerdopatas produziram tal aberração. O PTB, ‘Trabalhista’ produziu Roberto Jefferson. o ‘Socilaista Democrático’ produz Dória. A Tal ‘Justiça” produz Urna Eletrônica com Biometria Obrigatória. Precisa desenhar?    

    • Incrível como os partidos
      Incrível como os partidos políticos estão deixando esse absurdo ir adiante, além de ser um gasto desnecessário em tempos recessivos é claramente um óbice ao direito do cidadão votar. Sem falar que a justiça eleitoral é uma excrescencia, diferentemente da trabalhista.

      E já que é pra perder, na opinião desses senhores que vivem com a cabeça na política dos anos 60, deixem o Lula se candidatar.

      Da minha parte, se pudesse, votaria nele via Wi-Fi.

  3. Roberto Jefferson chamou a

    Roberto Jefferson chamou a Justiça Trabalhista de “socialista e populista” e “babá mais cara do mundo”. 

    Mas o que esse traste faz no PTB?! Ah, é, o PTB não é mais de Getulio, Jango ou Brizola. O PTB, desde Ivete Vargas e os “gorilas”, é dessa canalha que vive de sugar o sangue dos trabalhadores.

  4. Graças a uma tal  Cristiane

    Graças a uma tal  Cristiane Brasil  , jogamos mais uma pá de estrume no caixão do Asqueroso.

    E o que faz um idiota como o  pai da misnistra, que foi, sem nunca ter sido, achar que sua opinião tem mais

    relevência que um cachorro cagango ?  

  5. A inveja e o morto-vivo
    Esse sujeito é a própria inspiração da cara de pau e sempre morreu de inveja do Lula. Quem arrebentou a classe média foi o FHC e o Temer, com o apoio do grupelho desse cafajeste que apoiou o Golpe com a sua filhinha barrada no baile pela justiça. Como um ladrào confesso possa dar opiniões como se tivesse alguma moral e algum respeito. Morto-vivo não se escuta, ainda mais quem está mais morto do que vivo. Faltam adjetivos qualificativos (negativos) para sujeito tão asqueroso e vil.

  6. Não, Sr deputado.

     

    …”

    “Não consigo entender o custo benefício dela. Temos 2% da mão de obra regular, reconhecida com carteira assinada, e 85% das reclamações trabalhistas do mundo. O que mostra que é uma indústria do reclamante, porque o reclamado sempre perde”.

    …”

     

    Não Sr deputado. 

    Estes números só comprovam que o empresário brasileiro não tem preparo (e tem ética e moral duvidosa).

    A tendência, sem a JT é virar regime escravagista.

  7. Concordo com ele…

    Mas acho este um canalha e FDP.

    Lula e Bolsonaro não possuem apoio dos “Donos do Brasil” para sustentar um governo de 4 anos. Somente o geraldinho possui esta blindagem e apoio dos “Donos do Brasil”.

    O Brasil está numa sinuca de bico política que não será a eleição que resolverá este pepino.

    Sobre o Lula, acho melhor sua derrota jurídica do que uma derrota nas urnas. Torço muito que ele seja condenado aí poderemos falar eternamente sobre o jogo sujo dos “Donos do Brasil” nesta época.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome