Grécia foi usada para encobrir escândalo financeiro, diz auditora

Enviado por Romério Rômulo

Da TV Brasil

Espaço Público recebe Maria Lúcia Fattorelli

www.youtube.com/watch?v=rbiB5rm4cME

Espaço Público de terça-feira (14/07) recebe a especialista em dívida pública, Maria Lúcia Fattorelli. Ela, que também é auditora fiscal aposentada da Receita Federal, participou junto com outros 35 especialistas de uma auditoria em Atenas, a convite do parlamento grego, para analisar a crise financeira que a Grécia atravessa.

Segundo a especialista, a conclusão da auditoria é que a Grécia foi usada para encobrir um escândalo financeiro de ajuda aos bancos privados no país. O esquema resultou no aumento expressivo da dívida grega que já alcançou 271 bilhões de euros, o correspondente a 177% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

“A Grécia, de 2010 para cá, não recebeu recursos. Ela recebeu papéis. Papéis que vieram de uma empresa privada, localizada em Luxemburgo, da qual os países europeus são sócios. Essa empresa foi criada no auge da crise em 2010 para salvar os bancos privados. E faz uma espécie de reciclagem, tirando esses papéis podres que estavam abarrotando os bancos privados. É um escândalo!”, afirma Maria Lúcia.

No programa, Fattorelli também fala sobre o trabalho de auditoria da dívida interna e externa do Equador, a pedido do presidente Rafael Correa, concluída em 2008. O trabalho, segundo ela, levou à anulação de 70% da dívida externa em títulos e permitiu que os recursos liberados fossem investidos, principalmente, em saúde e educação.

O Espaço Público é apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Júnior e neste episódio conta com a participação de Leandra Peres, do jornal Valor Econômico.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora