Grandes petroleiras: Mexican Eagle, a mãe da PEMEX

Por Motta Araujo

Sir Weetman Pearson, depois Visconde Cowdray, foi um empreiteiro que se enturmou com o ditador Porfirio Diaz, que governou o México por 31 anos, até a Revolução Mexicana de 1910. Foi ele quem trouxe a energia elétrica para a Cidade do México (Mexico Light and Power Co.), fez o porto de Vera Cruz e construiu muitas ferrovias no País. Sua empreiteira era a S.Pearson & Co.Ltd., fundada em 1889.

Na construção de uma ferrovia na região de Tampico, descobriu petróleo, um só poço dava 100.000 barris por dia.

Em 1911, constitui a Mexican Eagle e obtém uma concessão de 1.500.000 acres, a empresa também construiu oleodutos e duas refinarias. A Mexican Eagle passa a ser uma das maiores petroleiras do mundo, vale na bolsa mais que a Royal Durch Shell, que afinal a adquire em 1919 por 75 milhões de dólares, sendo o corretor Calouste Gulbenkian, que depois seria o pai do petróleo do Iraque. Lord Cowdray foi pagão em parte com ações da Royal Dutch Shell.

Em 1938, o Presidente Lazaro Cardenas nacionaliza a Mexican Eagle, que constituirá a base da PEMEX, a primeira estatal petrolífera do mundo, hoje a maior petroleira da América Latina e em vias de ser privatizada.

A S.Pearson & Co.Ltd., firma histórica da família, ainda existe e é dona do Grupo Editorial Pearson, que publica o jornal FINANCIAL TIMES e a revista THE ECONOMIST, tem grandes interesses no Brasil em editoras e Universidades particulares.

O atual Lord Cowdray, bisneto do fundador da Mexican Eagle, é importante politico e membro da Câmara dos Lordes.

Curiosamente é o presidente da Sociedade da Amizade Anglo-Mexicana, bem no estilo fleumático inglês.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome