Fachin condena os métodos da Lava Jato e defende um STF contra a irracionalidade, por Luis Nassif

Trata-se de um discurso histórico que não absolve Fachin de todas as concessões aos abusos da Lava Jato. Mas demonstra que a frente inquisitorial, da qual Fachin era um dos expoentes, ao lado de Luis Roberto Barroso, se desfez

Em discurso proferido no Tribunal Regional eleitoral do Paraná, o Ministro Luiz Robert Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou de forma eloquentes os processos judiciais baseados na convicção e no ódio. Defendeu os Tribunais Eleitorais, como aqueles capazes de julgar sem a polarização e o ódio que marcaram outros processos.

Alertou que os juízes julgam e também são julgados. Em uma possível alusão aos abusos do governo Bolsonaro, exortou todos a enfrentarem a falta de limites e as interpretações descabidas para que o país possa voltar a se encontrar na diversidade, na compreensão.

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

Trata-se de um discurso histórico que não absolve Fachin de todas as concessões aos abusos da Lava Jato nem devolve a fé no seu caráter. É relevante por demonstrar que a frente inquisitorial, da qual Fachin é um dos expoentes, ao lado de Luis Roberto Barroso, está se desfazendo por parte de quem sempre colocou a oportunidade à frente dos princípios.

Fachin voltou a ser o Fachin que a opinião pública achava que era, antes de assumir o STF. Mas terá que conferir na prática. As dúvidas sobre seu comportamento sao maiores que a conversão recente.

 

48 comentários

  1. Com todo respeito ao otimismo do Nassif, falar é sempre mais fácil do que tornar ação aquilo que se fala. Vamos ver como Fachin se portará nos próximos julgamentos. Aposto meu minguado dinheirinho que naquilo que importa pros que mandam no país – a prisão de Lula – continuará o mesmo.

    25
    1
    • Caro Nassif:
      Desculpe pelo otimismo que te leva a crer que o Fachin voltou para o legalismno que a Constituição estabelece; Acho que esse discurso é apenas resultado do vazamento do DD em que ele diz ser um dos “nossos”; Infelizmente duvido que o teor do discurso que fez em Curitiba fosse o mesmo sem que houvesse vazado esse comentário do procurador

      6
      2
  2. Nassif é otimista.
    Esse picareta não vale nada, só depois do Aha,uhu que se posiciona dessa maneira.
    Se nada fosse descoberto iria ficar nas trevas para todo e sempre.
    E tem mais, esses picaretas ainda tem que passar pelo teste de libertarem o Lula. Com pressão da FFAA e grande mídia.
    Discurso é uma coisa, quero ver ter ação.
    Na minha opinião continua na valendo nada, assim como: Barroso, Fux, Carmem Lúcia, Webber e Gilmar tucano.

    26
    1
  3. Que o ministro perceba, que ao discursar ali para umas poucas dezenas de pessoas, sua fala agora vai ser amplificada para milhares, quiçá, milhões. O mais importante é que tenha sido discurso sincero e que suas ações representem seus ditos.

    10
    1
  4. Francamente ..vc não tem jeito

    Seu otimismo em relação a um ser que já se mostrou incoerente e abjeto, chega a chocar

    Não acredito que estes golpistas voltem atrás.

    A probabilidade, data venea, é que estes caras arrumem QQ outra desculpa pra manterem os árbitros contra lula

    21
    1
  5. Volta mesmo? Ou são apenas palavras, palavras e palavras que, neste momento mais “favorável” (a lava-jato deixou de ser tabu), confirmam mais ainda um lado politico oportuno, que não pode existir profissional e institucionalmente?
    Como o novo juiz da 13a. vara de Curitiba, que já mostrou a que veio, com um bloqueio de quase 100 milhões de um patrimônio inexistente?
    A ver…

    16
    1
  6. Cabra sem vergonha, depois de descoberto todo os demandos da LAVA JATO, e dele mesmo, agora vem dar uma de honesto, o próprio coordenador da lava jato, fala que o fachin é nosso.

    17
    2
  7. LUIZ FACHIN – O DISCURSO DE UM HIPÓCRITA

    No mesmo momento em que discursava, pomposo, apontando como deviam agir – ele e seus colegas juízes – Fachin continua mantendo violentamente encarcerado, contra todas as evidências e provas de que ali não deveria estar, um idoso ex-presidente da república de 73 anos de idade.

    Se não é um juiz canalha, Luiz Fachin deveria de imediato, de ofício e mesmo de férias – pois já aprovou precedentes nesse sentido do canalha Moro – determinar a liberdade de Luiz Inácio, como executor, em última instância, dessa sentença criminosa. Se assim não faz, pode o senhor Fachin engolir esse discurso de merda, proferido a pouca distância onde o ex-presidente está sendo violentado, ou pode ir à privada mais próxima defecá-lo. Pois não passará do ‘nosso Fachin’, cúmplice e protetor dos canalhas lavajateiros e do seu chefe Sergio Criminoso Moro.

    27
    1
  8. Nassif é um bom cristão. Sempre perdoando e acreditando que o bom filho à casa retorna.
    Tomara que Nassif esteja certo e que Fachin deixou de ser o “Verme” como disse o jurista Wilson Ramos Filho, amigo de Fachin e família por 40 anos. Corrigir os erros é extremada virtude. E todos temos potencialmente essa capacidade. Mas o que move a Virtude é a Vontade.
    De minha parte vou esperar os votos de Fachin no Supremo. Esperançoso, também…

    7
    1
  9. Sonha, caro Nassif, pode ir sonhando (mas, sentadito no banquinho) que o facchin (ou faquinha) muda o discurso mas não arreda pé da prática. Apenas, verifiquemos os últimos votos do preclaro ministreco. O mesmo lavajatismo de sempre e assim continuará: não trairá seus pares e ímpares. Afinal, como esganiçam os desMoronados e dallanzóis, mais os fuxicos da vida, primeiro há de se certificar da autenticidade e da veracidade dos diálogos interceptados, depois, mas, só muito depois (depois que os poliçasfederaldinos prenderem todo mundo, inclusive a (perce)veja e a falhasumpaulina, é que eles provarão que nunca (NUNCA) na vida trocaram mais do que cumprimento protocolares. Vá sonhando, caro Nassif…

  10. Não vamos esquecer que Fachin e Carmem Lucia realizaram uma clara armação. Fachin colocou o HC do Lula no plenário e não na Turma, pois sabia que na Turma Lula venceria. Mas justifica na decisão para o Plenário na necessidade da análise das ADCs. Por sua vez, Carmem Lucia passa na frente da ação das ADCs (que atendiam a todos) e pauta o HC do Lula por ser um caso específico e assim fazer pressão enorme na combalida Rosa Weber. Numa decisão monstruosa, a ministra Rosa adotou o voto da maioria apesar de ter posição contrária, mas a maioria só foi formada com seu voto. Escolheu um critério que usava na Turma, enquanto estava no Plenário. Um voto incompreensível para quem tem alguma capacidade cognitiva. Espero que Fachin agora esteja disposto em resgatar parte de sua biografia.

    3
    1
  11. Aleluia, apesar de ateu convicto, “Deus te ouça” se realmente Fachin mudar da água para o vinho. Mas atenção: fiquem de olho no Dalagnol, pois se ele, com seu aha uhu conseguiu mudar o jeito de Fachin, em desfavor da vazajato, é bem capaz de ele pular de ponta no poço mais fundo que houver por lá: culpa…pela cagada que fez. Mas repito o alerta em outro blog: retenham logo os passaportes de quem tá saindo estranhamente de férias e de quem mancou em comparecer ao congresso. Já devem estar ajeitando um puxadinho lá pelos “steitis”………..só para não preencherem a vaqa deixada por Lula. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK na cara deles……(pelo menos se a Justiça tiver vergonha na cara).

  12. Não tenho provas, mas tenho a convicção de que Fachin continua o fdp que se mostrou ao assumir a caddeira no STF.

  13. Aqui na planície, no meio da multidão, o fanatismo bolsonarista, antipetista e lavajatista está profundamente arraigado, alimentado diariamente por uma parte da mídia e por centrais de fakenews.
    É preciso muito mais do que um discurso bem elaborado, é preciso ter CORAGEM para enfrentar estes fanáticos, e, como último recurso, não ter medo de sacrificar-se pela causa da justiça.
    É isto que se espera de um ministro do Supremo Tribunal Federal, o guardião da Constituição.

  14. Inocência a gente pode ter e até cultivar.
    O que a gente não pode é voltar a falar “gugu dádá”.
    Nem que o nosso fachin desejasse ele poderia mudar.
    Se o supremo tivesse algum interesse nos processos do Lula, bastaria arrogar para si a sua competência.
    De todo o alarde que a imprensa vem fazendo sobre o assunto, quem tem alguma noção de direito percebe que eles não tem pé e nem cabeça.
    Deixar o Lula ser preso, julgado, condenado, condenado em segunda instância, negar habeas corpus, ser leniente com as incorreções da lava-jato e seu evidente desrespeito às normas constitucionais mais comezinhas enquanto portentosos larápios, prenhes de provas contra si flanavam na leveza das liberdades endinheiradas, não são sinais de magistrados justos, isentos ou “arrependidos” pelas iniquidades que patrocinaram.
    Desculpe aí, Nassif, mas o cabra tá sem crédito.

  15. E AGORA UM RECADO (COMO SE O FACHIN PUDESSE LER ISTO): Já dizia alguém, ainda ontem, que a soberba é o pior dos pecados. E é do mal da soberba que padecem quase todos os ministros do STF e de outras instâncias, até mesmo juizécos como o criminoso Moro. Acham-se deuses e não dão ouvidos a quem não querem ouvir, simplesmente porque em desacordo com as ideologias desses que se acham deuses. Ideologias que deveriam guardar nalguma gaveta mas nunca serem usadas em suas sentenças e pareceres, sob pena justamente de não serem imparciais graças a elas. Pois a defesa de Lula já denunciou há muito tempo o que o Intercept nos traz agora e você, ministro Fachin, assim como outros, não deram ouvidos (mas infelizmente dão ouvidos a fardados safados que os ameaçam ou a próprios presumivelmente lavajatistas que os chantagearam…..) Enquanto nós, reles ignorantes já sabiamos desses abusos de Moro e sua quadrilha de safados, vocês, ministros, fazem de conta que nunca ouviram falar dos tais abusos……pois só dão ouvidos a si próprios, aos seus pensamentos, às suas leituras enquanto outros estão votando e também não são ouvidos. Só ouvem o que querem ouvir…preocupados com seus discursos enfadonhos de juridiquês ininteligível para pobres seres mortais. DiscursoS que são um gabar-se só de erudição, com citações e mais citações….enquanto o português claro, inteligível, vai para o lixo. Muito tempo em cada discurso ao votarem, para se engrandecerem…..mas não ouvem o que não querem ouvir. E agora, depois que o Intercept lhes esfrega a realidade nas fuças, agora vem com discurso…….SÓ ESPERO QUE NÃO SEJA MAIS UMA HIPOCRISIA.

  16. Nassif, penso que a voz de um jornalista não é a voz de um cidadão comum. Há uma responsabilidade inata, inerente à essa voz. Óbvio, que essa responsabilidade vem pelo alcance dessa voz, sua força, sua capacidade de moldar opiniões, eventualmente, alertar uma autoridade de um grave equívoco e, às vezes, essa voz tem que vir sim, contra tudo e contra todos, como um “voto de confiança”, ao mesmo tempo em que se faz, essa voz, uma frágil tentativa de ser um espelho do que é aquela pessoa, do que ela foi e deixou de ser, e até mesmo, do que ela poderia ser se assim o desejasse.
    .
    Ah, não é essa a função do jornalista? – retrucaria alguém… – e eu diria que é sim, uma espécie de “função suplementar”, secundária que seja, uma função “não obrigatória”, e que ainda assim não perde sua nobreza, sua característica humana e de certa forma, “solidária ao outro”, um modo de lhe mostrar que alguém “que tem peso” se importa com o comportamento daquela pessoa e dela espera “algo de bom e digno”.
    .
    Eu sempre sorrio quando vejo um desses seus posts, porque antevejo a saraivada de críticas (muito amistosas a maioria delas, diga-se!), como se essa certa “inocência”, fosse “quase um defeito”….
    .
    Normalmente, quando uma pessoa toma posse em um cargo importante, você faz um artigo típico desse “voto de confiança”, narra o passado daquela autoridade, como a “lembrá-la a si mesma de quem é…” – Mesmo quando “até as pedras”, como diria Mino Carta, não acreditam que, naquele momento histórico, a pessoa em questão terá o caráter, a coragem, de enfrentar os filisteus e, provavelmente, ser soterrada por críticas, da mídia, da sociedade, de seus pares, “de quase todo mundo”, nesses tempos insanos da Lava Jato comandando, imperando no Brasil como força absoluta.
    Foi assim com a PGR, Raquel Dodge, com o próprio Barroso, citando duas pessoas que têm merecido críticas pesadas de sua parte.
    .
    Sigo acreditando que todos MERECEM esse alerta, esse apoio, esse voto, essa “presunção de inocência”, mesmo que se trate, no caso de Facchin, de um “pecador talvez arrependido…”
    .
    Quando alguém que tem uma voz amplificada por alto-falantes – o caso dos jornalistas mais renomados… – não custa nada (apenas as tais críticas amistosas…) essa tentativa de ser um “bom espelho” para aquela pessoa, aquela autoridade.
    .
    E a gente sempre sabe a “hora de parar”, para não nos pegarmos dando pérolas aos porcos.
    .
    Mas, se desistimos de tudo e de todos, é como se nossa fé no ser humano se extinguisse.
    Os vazamentos do The Intercept são uma “Caixa de Pandora ao contrário”, é como se um antídoto libertador de toda essa cegueira, essa selvageria, essa insanidade, estivesse sendo solto no ar que respiramos, ainda que de modo muito suave e até lento – em relação às nossas dores e ansiedades…
    .
    À medida que esse antídoto ganhar força, veremos “outros Facchins” ensaiando um “mea culpa”, porque não estimulá-los? No Judiciário, no jornalismo, à nossa volta….. Que sejam bem vindos à sanidade.
    .
    Não construiremos de novo o Brasil que queremos sem eles.

  17. Esse sujeito é mais um suburbano mediocre, provinciano até nas feições de carroceiro. Mas isso não teria qq importância se Fachin tivesse honra, coisa que não ocorre. Nasceu frouxo, fez uma carreira de homem frouxo e assim entrará pra história: um frouxo em todas as dimensões do existir. Triste dizer isso de um ser humano, mas a figura insossa de Fachin provoca asco!

  18. Fachim é perigoso. Está na profissão errada. Não tem competência para entregar o Direito a quem é devido.
    O TheInterceptbr certamente não vai poder ajudá-lo em outros processos.
    Vai continuar produzindo injustiça.
    Talvez pudesse enveredar pela arte de escrever discursos. Eles não encarceram inocentes.

  19. Na minha opinião esse discurso do Fachin é bonito na teoria,talvez até muitos de nós mesmo já descrentes nos rumos que o país tomou,esperávamos por uma iniciativa assim vinda de um membro da justiça …Mas aí entra uma questão importante e decisiva ,que nós não devemos nos iludir ou tampouco cairmos na armadilha de achar que,agora tudo será diferente só porque o ilustre ministro deu esta declaração,afinal ,ele próprio de quem se esperava muito devido ao seu perfil ter sido equiparado ao do Teori,e mesmo assim ele acabou por suas decisões corroborando as ações da turma de “super-heróis” da liga da justiça de Curitiba.Eu acredito que agora já é tarde e mesmo com esse abalo poderoso que o Intercept conseguiu causar ,de modo que até uma parte da máquina midiática e golpista até já iniciou um movimento no sentido de buscar perante parte da população ,um possível perdão pelo terrível dano à nossa democracia.Mas o grande problema é que ainda há grupos poderosos com influência em vários setores seja na política,judiciário ou na imprensa que vão continuar a sua guerra e busca doentia ,para que Lula continue preso e sendo execrado publicamente,como ainda ocorre seja por redes sociais ,manifestos inflamados de patriotas inúteis ,batedores de panela,ou mesmo por parte da mídia imoral que literalmente têm feito militância pró-Bolsonaro …
    Para eles o Lula é um troféu e a sua diversão e fetiche é vê-lo preso ,enquanto tantos estão soltos e garantidos por uma justiça cega e revanchista ***

    • Sua ignorância é compreensível, já que você mesmo confessa que não é jurista.
      Se fôssemos todos julgados pela fama que os nossos inimigos invejosos nos atribuem, nenhum de nós prestaria, pois a má fama a todos condena sem culpa.
      Acusar sem provas, condenar sem culpa é a principal arma dos covardes e invejosos.

  20. Ao José de Arimatea Lopes: Não consegue ver Lula inocente porque cagou o próprio cérebro na última diarréia. Ora, faça um honesto exercício: encontre uma única prova de ato praticado pelo Lula, mas sem apelar para a safadeza cometida por moro de torturar Leo Pinheiro com a prisão=chantagem até que ele mudasse sua versão e acusasse Lula sem apresentar prova nenhuma do que dizia e o cafajeste moro aceitou como se fosse verdade única. Esforce-se um pouco mais e encontre saldos bancários de Lula ou de seus filhos que comprovem enriquecimento além do que seus ganhos de trabalho e de palestras lhe proporcionaram…esforço este que a polícia federal, com todo seu arsenal de meios não fez para provar enriquecimento ilícito. Olhe-se no espelho, seu idiota, e pergunte-se se você concordaria com o assassino moro se no lugar de lula, de zé dirceu, de vaccari, estivessem seu pai, sua mãe, seus irmãos……..ou seja, deixe de ser safado, tome vergonha na cara antes de vir dizer o que você está dizendo…..pois sua vagabundície o impede de ver a inocência de lula.

  21. Nassif,

    O difícil é saber se o o Fachin mudou a postura por convicção ou por senso de oportunidade; quiçá por uma mistura dos dois. O discurso é muito belo, mas são as ações que poderão confirmar ou negar as verdadeiras intenções do ministro do supremo.

  22. Caro Nassif:
    Desculpe pelo otimismo que te leva a crer que o Fachin voltou para o legalismno que a Constituição estabelece; Acho que esse discurso é apenas resultado do vazamento do DD em que ele diz ser um dos “nossos”; Infelizmente duvido que o teor do discurso que fez em Curitiba fosse o mesmo sem que houvesse vazado esse comentário do procurador

  23. Como falei em outro comentário, merecemos ouvir João, e pessoas falarem de João, porque além de tudo é uma aula de Brasil e de brasilidade que não pode se perder nesses tempos frívolos e acelerados, o contrário do João era e ensinou a ser.

    Aprendendo com João Gilberto | Palavra Cantada
    https://www.youtube.com/watch?v=-uG4KC8DEug

    João Gilberto Vaiado No TCA em Salvador Bahia (vaiado por um “imbecil autêntico”, rs, ele era tão gênio que era bem humorado até num momento de estresse como esse; e o Brasil, sempre com seus imbecis, autênticos ou não, a desmerecer nossas riquezas… mas João mostrou como enfrentálos, com coragem, bom humor, ironia cáustica e firmeza, rs, pero sin perder la ternura)
    https://www.youtube.com/watch?v=nmZ1ZEa-Ksc

    Emocionante! Familiares, amigos e fãs de João Gilberto se despedem da Lenda da Bossa Nova
    https://www.youtube.com/watch?v=hkc2hkGU1U0

    Último adeus a João Gilberto! | AFP
    https://www.youtube.com/watch?v=3qkezBCKY5E

    João Gilberto Completo ◦ 1978 (aqui, aulas de acústica, com a participação de Miúcha)
    https://www.youtube.com/watch?v=1u44ZF80ID4

    João Gilberto Festival de Águas Claras 1983 completo full concert
    https://www.youtube.com/watch?v=iAAAGKCkRCA

    Velório de João Gilberto aberto ao público no Rio de Janeiro
    https://www.youtube.com/watch?v=lglHxLko3VY

    (só João para decretar uma trégua com a Globélica…) https://globoplay.globo.com/v/7746984/ (“Sensibilidade e busca pela perfeição criaram o estilo de João Gilberto”)
    https://globoplay.globo.com/v/7746983/ (“Gênio recluso, João Gilberto é lembrado como uma pessoa generosa”)
    A despedida a João Gilberto – Jornal Nacional (08/07/2019)
    https://www.youtube.com/watch?v=KRL8aosXBhA

    Joao Gilberto – Garota de Ipanema (junto a Tom Jobim) (aqui, um clássico, João brincalhão no palco com Tom Jobim, narrado pelo grande ator Paulo José: ah, esse Brasil terá herdeir@s?)
    https://www.youtube.com/watch?v=DSJ5xZci9mI

    Sampa/SP, 09/07/2019 – 14:04

  24. FORA DE PAUTA

    Um pouquinho de cultura e de bate-papo, porque conversando aprendemos muito sobre a vida e as pessoas. Uma boa entrevista é uma obra de arte.

    O escritor, e conversador agradabilíssimo, Valter Hugo Mãe.

    Valter Hugo Mãe no Sesc Santo André
    https://www.youtube.com/watch?v=_8EIEpP4_fs

    Para que serve a literatura? Entrevista com Valter Hugo Mãe
    https://www.youtube.com/watch?v=IN8BuZC0t70

    Caetano Veloso – Livros
    https://www.youtube.com/watch?v=AkPozzLSrsM

    Sampa/SP, 09/07/2019 14:28

  25. não são só palavras, são sinais.
    ele está sinalizando, ainda e apenas, que o barco está afundando, e muito mais rápido do que imaginavam.
    o que já é mais que suficiente, por enquanto, e dadas as circunstâncias.
    traduzindo, ele prepara a retirada do seu, dessas reta, pq já deve ter visto o que vem pelos (seus) fundos.
    sacumé?
    se alguém espera melhor sinal que isso, dadas as circunstâncias, felicidades na sua culinária local.
    pq ela não vai resolver coisa alguma c/o fim de feira em que nos encontramos.
    e ele, fazendo isso, tá ajudando paca tudo isso, e muito mais que vossos temperos.
    é bom cêis í prestand´bemais´tenção…

  26. Um mês de conta gotas do Intercept e houve uma conversão: “aha, uhu Fachin”, ou maria-vai-com-as-outras, não é mais deles. O vento que move Fachin é o soprado pela opinião popular, apesar de seu proselitismo querer nos enganar ao dizer que é o da moralidade. Fachin agora se junta a Gilmar e serão necessários mais 4 meses de conta gotas para a Sala da Justiça, com seus 11 super-heróis todos com suas capas pretas, tomar vergonha na cara ou, se preferirem, criar maioria. Talvez por isto Greenwald optou pelo conta gotas, além de lhes pagar seus salários temos que fazer com que sintam vergonha em suas caras. Então, afinal, para o que eles servem?

  27. Creio que tenha mesmo que manter o otimismo, independente de a fala dele ser antes ou não após os vazamentos… Fato é, uma das três âncoras fora do barco!

  28. Não acredito no Fachin. É a tática do torturador, fazer o prisioneiro acreditar que vai sair da solitária pra depois deixar passar os dias sem que nada aconteça, até quebrantar a esperança e a moral do infeliz.

  29. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome