Câmara decide em agosto se Maluf perde ou não o mandato

Foto Rede Tiradentes

Jornal GGN – A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados fará uma reunião no dia 7 de agosto para discutir a situação do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP). Maluf, atualmente, cumpre prisão domiciliar em São Paulo após condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de lavagem de dinheiro.

Na condenação, os ministros votaram pelo entendimento de que Maluf deveria perder o mandato de parlamentar. Mas a medida depende da Mesa Diretora da Câmara para ser aplicada, o que explica ele ainda se manter no cargo. A decisão caberá exclusivamente aos membros da Mesa Diretora, que é composta pelo presidente da Câmara e dois vice-presidentes, e pela secretaria, que reúne quatro membros titulares e mais quatro suplentes. Isso significa que o processo de Maluf não será analisado pelo plenário.

Maluf cumpre pena de 7 anos e 9 meses de reclusão, em casa, após condenação por desvios em obras quando prefeito de São Paulo. Ele ficou preso por três meses em regime fechado, em Brasília, mas teve direito a regime domiciliar concedido pelo plenário do STF. A decisão foi dada em maio.

Ainda no mês de maio, Maluf foi condenado novamente, por unanimidade, pela Primeira Turma do STF por falsidade ideológica com fins eleitorais devido a fraudes na prestação de contas de sua campanha eleitoral de 2010. A pena aplicada é de 2 anos e 9 meses de prisão em regime semiaberto, convertido para domiciliar.

Na Câmara, outro processo contra Maluf, no Conselho de Ética, protocolado em fevereiro pela Rede. O partido pediu a cassação do parlamentar por quebra de decoro. O processo aguarda apreciação do plano de trabalho apresentado pelo relator, deputado João Marcelo Souza (MDB-BA).

Leia também:  Fux retira de Toffoli Juízo das Garantias, por Marcelo Auler

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. A ABERRAÇÃO DE 2018 SE EXPLICA

    Responda rápido: Quem é a Empreiteira envolvida neste caso do Maluf? NÃO SABE?!! Nem você, nem ninguém. E não adianta correr pesquisar no Google. Diferentemente de casos comprovados de CORRUPÇÃO em GOVERNOS PETISTAS E TUCANOS, onde TODOS sabemos quais Empreiteiras, as caras dos seus Proprietários e Diretores, as Ordens de Serviço, os ‘Caseiros’ Francenildo’s, as Planilhas de Pagamentos, os Bancos Envolvidos, o percurso do dinheiro, Secretários e Ministros Indiciados, os Testas-de-Ferro como Paulo Preto, Coronel Lima, Loures , Primo disto, Irmã daquilo,…Gravações e Encontros Flagrados Descaradamente,… No Processo do Maluf, SÓ existe o Maluf !! E a TENTATIVA covarde de envolver Filho e Mulher do Deputado, que nunca triveram Função Pública. Ou Empresa da Família que nunca prestou Serviços ao Poder Público. EMPRESA CENTENÁRIA. É o AntiCapitalismo Esquerdopata Tupiniquim, que tenta jogar sobre as costas de MILHARES DE TRABALHADORES dest a Empresa e outras Brasileiras, a culpa dos seus Crimes. Mas já que Maluf foi condenado, não é possível que seja permitido a um CRIMINOSO CONDENADO que continue com a Função Pública de Parlamentar dentro do Poder Público. Isto não deveria nem entrar em discussão. Deveria ser outra condenação compulsória. Uma vez CONDENADO, deveria ser afastado da Função e desligado de qualquer remuneração, benefício ou poder. No caso de Condenação Definitiva, deveria ser Processado pelo ESTADO, por usar deste Poder que é Público, para ação criminosas. O MALUF e QUALQUER OUTRO. A Era da Aberração acabou. Acabemos com ela.  

  2. Maluf

    Maluf sempre foi um  sujeito envolvido em falcatruas, todo mundo sabe.Já deveria ter sido banido da vida pública, a pelo menos uns trinta anos atrás.Agora depois de velho, resolveram puni-lo.Mas os estragos causados por ele, jamais serão recuperados.Quanto ao mandato, jamais deveria ser sido eleito pelo povo e a nossa justiça já deveria tê-lo cassado a pelo menos duas décadas atrás.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome