Como o PT e os advogados permitiram que se chocasse o ovo da serpente, por Luis Nassif

Os grandes escritórios de advocacia norte-americano têm investigadores privados contratados por eles para investigações independentes. Há uma desconfiança fundamentada com as investigações da policia e da promotoria, que quase sempre têm viés condenatório.

É surpreendente que essa prática não tenha se estendido aos grandes escritórios de advocacia nacionais, especialmente quando a AP 470 escancarou a parcialidade da Procuradoria-Geral da República.

Dia desses, o Extra publicou reportagem sobre um casal que decidiu investigar por conta própria o indiciamento do filho no Rio de Janeiro. Sozinhos, pai e mãe conseguiram imagens de vídeo que contradiziam as versões da polícia.

Por tudo isso, jamais entendi o caso Visanet.

Quando estourou o “mensalão”, em meio à barafunda de indícios, delações e o escambau, eu tinha apenas uma certeza: não houve desvios da Visanet. E o caso Visanet foi a espinha dorsal que permitiu à Procuradoria-Geral da República enquadrar o inquérito na modalidade organização criminosa e estender as ilações para dentro do governo.

Minha certeza era baseada em indícios muito concretos. O marketing do Banco do Brasil tinha profunda implicância com Pizolatto. Depois, soube que o próprio Secretário de Comunicação Social, Luiz Gushiken também tinha desconfianças. Mas, os técnicos do marketing diziam que não tinha havido desvios porque, ao contrário da Petrobras, o BB dispunha de modelos eficientes de governança.

Depois, um diretor do BB me passou a informação definitiva. Para abater os gastos de campanha do balanço, a Visanet precisava comprovar que os gastos foram realizados. Foi contratado, então, o respeitabilíssimo escritório Pinheiro Neto que atestou a comprovação de R$ 73 milhões da verba de R$ 75 milhões do marketing. Os R$ 2 milhões restantes não eram desvio, mas simplesmente despesas ainda não comprovadas – com fotos e documentos dos eventos patrocinados. O dinheiro foi gasto com a Globo, com a Abril e com patrocínios de eventos, todos devidamente documentados.

Nem se diga o fato da Visanet não ser uma empresa pública, mas uma sociedade entre várias instituições, entre as quais o BB.

Há anos tenho um grilo falante que sempre ameniza as críticas que tenho em relação ao Ministério Público Federal. E ele me dizia: não é possível, pois o inquérito passou por vários procuradores confiáveis, por dois Procuradores Gerais (Antonio Fernando de Souza e Roberto Gurgel) e pelo Ministro Joaquim Barbosa, ex-procurador da República. Cada vez que me dizia isso, em vez de me convencer da impossibilidade da manipulação, me deixava em pânico, pela comprovação de uma conspiração em andamento.

Mas o argumento que me deixava balançado era outro: os réus estão sendo defendidos pelos maiores escritórios de advocacia do país. Eles não deixariam passar essa questão. Bastaria uma conversa com a diretoria do BB para saberem do trabalho da Pinheiro Neto que desmontaria definitivamente a acusação.

Não houve nada disso. Nem mesmo depois das informações que demos aqui, no GGN, mencionando o tal trabalho. Havia também um inquérito da Polícia Federal que confirmava a não ocorrência de desvios. Mas Joaquim Barbosa manteve o inquérito sob sigilo, longe do alcance da defesa. E os advogados se limitaram a espernear, para ter acesso ao inquérito.

Na entrevista com José Dirceu, indaguei a respeito disso. E ele admitiu que, apenas quando o inquérito da PF foi divulgado, com o sigilo quebrado pelo sub-relator Ricardo Lewandowski, os advogados conseguiram comprovar a falsidade da acusação. Mas, àquela altura, a sorte estava lançada.

Com essa postura passiva, os advogados deixaram livres, leves e soltos, o Ministério Público e setores da Polícia Federal para construírem suas narrativas livremente, com o apoio acrítico da imprensa.

Pior, a AP 470 foi uma graça divina, ao alertar o governo, com toda a estridência, do espírito conspiratório que se instalara na PGR, e, mais que isso, a metodologia de parceria com a mídia. Em vez dos factoides inverossímeis, do período anterior, a mídia tinha agora factoides oficiais, chancelados pela PGR e pelo Supremo. O efeito foi arrasador. Não se derrubou o governo devido à genialidade de Lula com a crise internacional, dois anos que o consagraram como um dos grandes estadistas mundiais.

Mas a serpente continuava sendo alimentada diariamente pela mídia e os conspiradores continuavam infiltrados na máquina pública.

Era nítido que haveria uma segunda rodada quando a economia vacilasse, conforme alertávamos aqui, em 2012. Mas o PT e os governos Lula e Dilma, não dispunham de nenhuma visão prospectiva sobre os fundamentos da conspiração. Mesmo com a comprovação da conspiração, envolvendo PGRs e Ministros do Supremo, trataram com absoluta leniência as nomeações de Ministros do Supremo, do STJ, o Procurador Geral da República, a Polícia Federal.

Foi a crônica da morte anunciada da democracia brasileira.

Espero que ainda haja tempo de segurar a besta do apocalipse que se avizinha.

 

63 comentários

  1. Calma, Nassif. Olha o

    Calma, Nassif. Olha o resultado do Datafolha: nem com foto do esfaqueado de camisolão na UTI, nem com a defesa da democracia da Carminha e da Rosinha, nem com o ar compungido do Bonner o candidato da Globo deslanchou. Ao contrário, aumentou a sua rejeição. Nós, o povo, não somos tão burros e covardes como a cúpula petista que só conhecia um mantra: “as instituições estão funcionando”. 

    E eu, embora vote no PT, acredito também na culpa que Lula e Dilma tiveram no desmonte do Brasil. O PT e o Lula, agora, parece que enxergaram o arbítrio do Estado brasileiro, incluida a midia. Mas o pote do Sísifo foi quebrado novamente e estamos tendo que descer a montanha para buscar água lá embaixo de novo.

  2. Beto Richa preso: Lá vem golpe!

    Apesar do caos institucional ainda existe uma parte do Brasil que é 100% previsível e confiável:

    -O PARTIDARISMO DAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS NUNCA FALHA!

    Nisso aí… podemos depositar nossa confiança. Não importa o quanto o país esteja destruído… podemos confiar que nossas autoridas vão sempre seguir a cartilha partidária tucana enquanto limpam a bunda com a constituição.

    Essa notícia de prisão de Beto Richa está anunciando que alguma armação gigante se aproxima. Provavelmente o partidarismo das instituições saturou de tal forma que atrapalhou o próprio golpe em si. 

    Essa prisão de Beto Richa vai dar fôlego à Polícia Fedral para mais uma afronta ao PT ou outro adversário qualquer… talvez até entreguem Aécio Neves… 

    Qual será a armação dessa vez???

      • Lava-Jato prepara o “Canto do Cisne”… o “gran finale”

        Uma operação midiática e partidária, toda formulada de acordo com as datas eleitorais… iria acabar sem um desfecho mirabolante em plena campanha eleitoral???? Iriam prender um Tucano de alta plumagem em campanha sem nenhum motivo??? Apenas por ser corrupto??? hahahahahaha 

        Não duvidaria de uma “mega-operação” que levasse até Aécio mas que atingisse Haddad de alguma forma… as provas não importam… depois a imprensa dá um jeito… a campanha tem apenas algumas semanas…

        Veja que o Moro foi poupado dessa operação… Moro também deu uma “sumida” dos holofotes… Bolsonaro segue intocável por causa da facada… o PT agora vai tentar a “virada”… e a Lava-Jato até agora esteve até “bem comportada” durante a eleição… até a imprensa tem ficado longe de armações grosseiras… esse silêncio é suspeito…

        Olha o “timming” perfeito… quantos candidatos ligados à Lava-Jato não se beneficiariam disso???

        A Lava-Jato nasceu atacando de frente a campanha de Dilma… será que vai acabar atacando de frente a campanha de Haddad???

  3. Republicanismo infantil ou…

    …a crença de que existem regras democráticas e Democracia sob o capitalismo!

    Há outras questões de cunho “jurídico” esquecidas pelo Nassif.

    O fundo VISANET era PRIVADO, em sua essência, objeto e natureza jurídica.

    Inclusive havia ações de cunho trabalhista com trânsito em julgado, onde o fundo respondeu como pessoa jurídica de direito PRIVADO!!!!!!

    Não teve o prazo em dobro concedido a pessoas jurídicas de direito público, dentre outras lógicas processuais.

    Ou seja, se houvesse algum desvio, estaríamos no máximo diante de estelionato ou outra fraude de gestão, porque a grana supostamente desviada não era pública, não havia portanto corrupção de servidores públicos, peculato, etc.

    Nunca poderiam tratar de organização criminosa, pois o estelionato (como crime fim) engloba todos os crimes meio (fraudes e desvios) praticados para obter a vantagem ilícita, e o tipo penal do artigo 288 exige a consumação ou preparação para cometimento de CRIMES, no plural!!!!

    Eu GRITEI isso aqui sob outros vários pseudônimos!!!!! (risos).

    Ou seja, mesmo que a acusação não fosse FALSA, como era, a ação 470 torceu e espancou o direito penal para condenar um projeto político.

    Agora, pergunta ao Zé , quando fizer outra entrevista, por que o PT, ele, e os jurisconsultos picas das galáxias cairam no conto da lei de ficha limpa, que inclusive leva a assinatura da sua vítima (réu) mais ilustre?

    Se todo esse clima de golpe já estava no ar, como é que o PT, Lula, e o escambal não tiveram a CORAGEM de abortar essa excrescência do populistmo legislativo-penal-eleitoral?

    Acho que essa resposta acaba por satisfazer suas dúvidas, Nassif, e de certa forma servem a todos que acreditam que o formato jurídico dos Estados Nacionais capitalistas estão a serviço de algum tipo de Democracia que vá além da repetição de formalismo (eleições, a suposta partição de poderes, constituições e suas garantias) que nunca significarão alternância real de poder, porque sua natureza é justamente conservar o estamento.

    (risos).

  4. Prefiro fazer uma outra

    Prefiro fazer uma outra alusão: o vírus. O PT, inocentemente, deixou inocularem o vírus da barbárie institucional no país; ao mesmo tempo e por sorte, parece que não foi tão forte a dose. Então, a sociedade, ou grande parte dela, foi criando anticorpos a olhos vistos.

    A dor é grande, a febre é alta, mas o Brasil sairá melhor e mais forte disso tudo em algum momento. Quem sabe algum dia, a História nos contará que este foi o momento que o país se passou a limpo. É a minha fé.

     

    • Se não queres votar no

      Se não queres votar no Haddad, tudo bem é um direito teu, e de resto dos que aqui comentam e declaram voto no Ciro ou em outro candidato.

      Agora, sem essa conversa de “poste”. Primeiro porque não é um argumento, mas uma desculpa; e segundo porque o ex-governador de São Paulo é tão preparado e politicamente significativo como o ex-governador cearense. Haddad já exerceu cargos complexos no governo federal e foi prefeito de uma megálope que dispensa comentários. Tem ideias próprias, é um moderado e nada indica que se comporte como mero preposto de Lula. E há uma precedente quanto a essa projetada(por vocês) ascendência de Lula sobre ele: o ex-presidente não fez isso com Dilma. Agora, preso e isolado, por que o faria?

      Emular o discurso arrogante do Ciro Gomes parece ser o destino dos neo ciristas. 

      • Haddad & Ciro

        Haddad é um político digno, qualificado, inovador. O problema não é Haddad. Há que  se reconhecer que o momento é hostil ao PT. Na entrevista aoGloboNews o Haddad passou a maior do tempo tendo que defender acusações de corrupção (V ou F). Penso que o PT precisa voltar às origens e dar apoio a um democrata que restabeleça o Estado Democrático de Direiyo. Penso queVito Presidente é solução pragmática 

  5. Tempo…

    …sempre há e haverá. Seria necessário entretanto um grupo relativamente reduzido para dar um “passa-moleque” em tais – até porque como bem classificou Lula, são moleques – crianças mimadas em seu auge birrento e como tais deveriam ser tratados.

    Sobre os advogados, confirma algo que em vários episódios vi, e seu artigo sintetiza essa opinião, de que tais juristas valem-se mais de influência e acesso fácil (o peso do nome) do que de técnica Legal, ou mesmos convicções Republicanas ou Democráticas.

    As grandes falhas dos Governos Petistas em meu ver, são relativamente poucas mas graves que poderiam resumir-se a um espírito de  laissez-passer em pontos críticos; dava impressão que ao ver os desmandos a magia das palavras “República” e “Democracia” resolveria tudo. Deu no que deu, mas não é impossível reverter os efeitos, só que levará pelo menos 4 ou 5 Governos progressistas para reverter. Muito tempo perdido…

  6. As lições do golpe

    O PT se acomodou ao conseguir que os “postes” de Lula vencessem suas eleições. E assim o Brasil avançaria, com o PT da corrente majoritária governando o país; mas, a 5km/h. Creio que só quem viveu o lado difícil da vida (pobre, perseguido, etc) vê certos problemas que os demais não conseguem; então, espero que como eles viram que com o CNJ e Senado não corrigindo os juízes pelos seus erros, o Brasil ficou do jeito que ficou, que eles ajam melhor. Eu aposto que se escolhessem o PGR por redação, com o presidente definindo o tema (ex: Corporativismo do MP ou Há imoralidades e ilegalidades nos subsídios do MP?) e pedindo pros maiores juristas do país escolher o vencedor, que o país teria melhores PGRs

    *Hoje sou Ciro, será ótimo pro Brasil o PT ser coadjuvante e largar de ser arrogante

    • Lula & Ciro

      Primeiramente: Lula livre, porque Lula é inocente na farsa do triplex.

      Segundamente: o PT não tem força política pra enfrentar os golpistas e a todo momento tem que dar explicações sobre corrupção (verdadeiras e falsas). Neste momento o melhor é o PT voltar às origens e apoiar um candidato progressistas que enfrente a crescente onda fascista. Por isso, penso que o melhor para os democratas é Ciro Presidente 

    • A maior lição do golpe é que

      A maior lição do golpe é que não tem conversa com as elites do país.

      Eles farão de tudo para manter privilégios e poder.

      Não há negociação.

      Não há conciliação.

      Não se importam em massacrar a população.

  7. O viés condenatório

    Os grandes escritórios de advocacia norte-americano têm investigadores privados contratados por eles para investigações independentes. Há uma desconfiança fundamentada com as investigações da policia e da promotoria, que quase sempre têm viés condenatório.

    E quando ele passa por “isento” , o dano é irreparável.

    O Judiciário ….

  8. Esse angu tem caroço…

    Eu acho até que setores golpistas do governo fizeram uma “oferta” em off com judiciário italiano para que Pizolatto fosse extraditado em “troca” da extradição de cesare battisti, que foi tentada…

    No futuro saberemos e creio que até a vênus platinada vai pedir desculpas por isso…

  9. É claro que voto no Pt, mas

    É claro que voto no Pt, mas isto não quer dizer que não tenho ressalvas quanto a sua atuação. Nunca gostei do tal republicanismo. Pra mim sempre foi sinônimo de complacência com os sabotadores do judiciário e da mídia. Nunca entendia porque na época do tal petrolão a band, por exemplo, passava o jornal inteiro falando mal da petrpbras e nos intervalos a petrobras patrocinava o jornal. Isto era rdículo. Outro erro é colocar no mesmo patamar funcionários públicos como se todos fossem da mesma classe social. O cara que trabalha no postinho de saúde vem de um lugar e e do mpt e magistratura vem de outro. Tentar lutar pelo direito dos dois, sem levar em conta que um está propenso, pela origem que tem, a sabotá-lo é outra burrice. Acho que o Pt tem que não só dar condiçãoes melhores de vida ao povo, mas mostrar que estas condições foram conseguidas por alguém que lutou e deve lutar para mantê-las.

    • Celso, pelo que entendi então

      Celso, pelo que entendi então o PT deveria ter tido um Governo mais linha dura, com o Executivo intervindo mais incisivamente nos outros poderes os deixando submissos ao primeiro, controlando toda a mídia para que os fatores negativos do Governo não fossem propagados. Você preferia então o autoritarismo ao invés do republicanismo, tipo o regime do Maduro na Venezuela?

  10. O problema que ninguém presta a fazer o esclarecimento devido

    Luis Nassif,

    Não foi só o PT e os advogados que falharam. Os blogs também falharam e ainda falham. Os advogados alegaram caixa dois. Com caixa dois os crimes estariam prescritos. Não vou dizer que Joaquim Barbosa concordou que era caixa dois, porque na modalidade de crime com dolo específico o dolo está no próprio ato e, portanto, se o dolo foi de caixa dois, então não há o dolo de corrupção, mas foi como se ele tivesse concordado só que caracterizou como crime de corrupção atentando para o fato de que na corrupção passiva exige-se que o réu esteja na condição de funcionário público e possuindo um grande leque de atribuições que desfrutavam na função que exerciam e, assim, o crime de caixa dois passava a ser de corrupção. E não era necessário a prática do ato pelo qual havia recebido a vantagem indevida.

    Era necessário que todos esclarecem isso para a população, mas pelo seu texto você não teria condições de esclarecer, pois parece não saber disso. Parece não saber, mas deveria saber, pois foi aqui no seu blog que o JV, o Jotavê, o João Vergilio Gallerani Cuter, ele que é filósofo e não jurista e que deve ter aprendido junto a colegas com formação jurídica na USP onde é professor, expôs o entendimento que prevaleceu no julgamento da Ação Penal 470 no STF. Sem o mesmo grau de autoridade, venho dizendo isso desde que pude atentar com mais cuidado ao que no post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” de sexta-feira, 21/09/2012, às 19:44, aqui no seu blog, o Jotavê dissera.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 11/09/2018

    • Clever, todos nós sabemos que

      Clever, todos nós sabemos que o que houve foram seguidos desvios de dinheiro público pra compra de apoio no Congresso, seria forçar muito a barra cair na tipificação de Caixa 2, só Lewandowski e Toffoli conseguiram a “proeza”.

      • Por muito tempo todos sabiam que o sol girava ao redor do terra

         

        Cristiano Peixoto (quarta-feira, 12/09/2018, às 13:08),

        Realmente o que falta é informação. Na verdade, a informação sozinha é apenas dados em demasia se nós não formos capazes de interpretá-la. Eu creio que, no caso da Ação Penal 470, faltou não só o repasse da informação, mas também o esclarecimento sobre o significado da informação obtida.

        Ainda hoje poucos detêm a informação e dentre eles a maioria não sabe o significado que a informação traz. E o pior é que muitas vezes entre quem fazia o esclarecimento, o que mais se visava era gerar desinformação.

        Agora, saber não é tudo. Podemos saber, mas o que sabemos pode ser errado. E como ainda estamos submetido às mais variadas circunstâncias, não nos basta o senso crítico em relação ao nosso saber. Sem que as circunstâncias permitam, ficaremos sem saber que o que sabemos estar errado..

        Se você ler o meu comentário enviado quarta-feira, 12/09/2018 às 14:42, para Maria Luisa junto ao comentário dela enviado terça-feira, 11/09/2018 às 17:09, e mantiver a mesma opinião é por não ter guardado na memória a observação que eu deixei em meu comentário acima para Luis Nassif e que não mencionei em meu comentário para Maria Luisa, mas que transcrevo a seguir sobre o que não é necessário para tipificar o crime de corrupção:

        “não era necessária a prática do ato pelo qual havia recebido a vantagem indevida”

        Então acrescento mais o seguinte. Do julgamento e do que se depreende da minha frase acima a ninguém foi aplicado o § 1º do Art 317 do Código Penal que preceitua assim:

        § 1º – A pena é aumentada de um terço, se, em consequência da vantagem ou promessa, o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de ofício ou o pratica infringindo dever funcional

        Você diz que todos nós sabemos, mas parece que não sabia disso, pois diz que só Lewandowski e Toffoli fizeram a tipificação de caixa dois. Assim como uma andorinha só não faz verão, dois votos no STF não fazem maioria. Assim foi a maioria que considerou que não houve a prática de ato ou que se o deixou de praticar ou o praticou após o prazo.

        Além disso, você também não sabia que Enrique Ricardo Lewandowski, depois que os garantistas mudaram de opinião, passou a seguir a nova orientação do STF e passou a considerar que houve corrupção e não caixa dois. Só que a corrupção  que houve restringiu ao caput do artigo 317 do Código Penal.

        Como eu disse em meu comentário para Luis Nassif:

        “Sem o mesmo grau de autoridade, venho dizendo isso desde que pude atentar com mais cuidado ao que, no post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF”, de sexta-feira, 21/09/2012, às 19:44, aqui no seu blog, o Jotavê dissera.”

        O que eu quis dizer com “desde que pude atentar com mais cuidado ao que . . . o Jotavê dissera” foi que eu também não sabia, pois havia mesmo discordado de Jotavê. Ai eu fiz o acompanhamento da declaração de voto de Enrique Ricardo Lewandowski proferido na sessão de 20/09/2012, e mudei de opinião. A declaração de voto pode ser vista no seguinte endereço:

        http://www.youtube.com/watch?v=m6uyOzTG2T8

        Muito provavelmente você não sabia disso. É triste constatar que só agora, quase seis anos depois, muitos não saibam dessa informação. E é triste também observar que só agora você passa a saber de todas essas informações novas que eu acabei de repassar. O pior, entretanto, é que de posse de todas essas novas informações repassadas, e com o esclarecimento, você não vai mudar de opinião.

        Clever Mendes de Oliveira

        BH, 12/09/2018

  11. chocado mas não surpreso

    Bom post. 

    Permitam-me dois pitacos!

    1- a desgraça do PT foi se acomodar no poder, afastar-se das massas, achar que domesticava as elites. Bom vinho, sofá macio e carro com conforto corromperam parte da direção do PT.

    2- e achar que o golpe se contentaria em prender Zé Dirceu e mais alguns. Eu que, por algum tempo, tinha implicancia com o mesmo passei a admirar sua postura! 

    Para mim, ficou claro na época que não pararia ai!

     

    • “Corromperam parte da direção

      “Corromperam parte da direção do PT”  

      Você foi muito bonzinho, a cúpula inteira do partido está ou presa ou condenada (prisão domiciliar) ou em vias de ser. Chamar o PT de organização criminosa já não é exagero nenhum, uma vez que seus líderes se tornaram criminosos de fato. 

  12. CONVERSA ENTRE LUNÁTICOS E 88 ANOS DE ESTADO ABSOLUTISTA

    Nossa Elite condena muitas vezes as Teorias de Conspiração. Não existe nada de anormal. Uma vez Aloprado, sempre…. Esta estória começou como sempre começam as Caças às Bruxas do AntiCapitalismo de Estado Tupiniquim. Batendo em JBS, Queiroz Galvão, Odebrecht,…. Pegou mal destruirem Reputações e Biografias da Indústria Brasileira, destruindo Empregos Nacionais e abrindo caminho para Multinacionais Estrangeiras. Condenando assim, inclusive os Trabalhadores Brasileiros. Qual era o mote das Privatarias Tucanas? Quem abriu o caminho para interferência de Justiça Internacional perseguir e se intrometer em negócios brasileiros, inclusive para beneficiar os Países que elas representam? Não parecia ser a coisa mais extraordinária quando para perseguir Paulo Maluf? Não parecia ser a saída sensacional quando a destruir a Eucatex, Empresa Secular da sua Família? Não era a “Adúltera” perfeita para ser apedrejada? E Marin? Alguém (fora André Araújo) o defendeu da intromissão inacreditável, indesculpável de Países Estrangeiros e Omissão e Covardia Absurda do Estado Brasileiro? Mas era Marin. Ninguém se levantou a defendê-lo. Imbecis, não enxergaram que estariam a defender a Nação e Cidadania Brasileira. Uma vez Aloprado… Agora se chateiam coma dobradinha Moro / Depto. de Justiça Norte-Americano? Agora se dizem perseguidos pela Justiça que criou 40 anos redemocráticos a partir de SP, sem permitir que Paulo Maluf respirasse? E não me venham com Paulo Maluf (ou Marin) Isto pouco importa !!! Uma página a mais no livro da história brasileira. E só isto !! A questão é ter chocado o Ovo da Serpente e agora reclamar e não reconhecer a paternidade. É ter aberto a Porta do Inferno. É ter sido o Otário Útil. Aqueles que fazem o “Projeto de Nação” do momento que lhes parece o mais ideal para a ocasião. Só que a porta fica aberta !! Não foi assim no Golpe que derrubou Collor? E novamente, pouco importa Colllor !! Collor quem?!! Como foi conveniente derrubar aquele ‘Coronelzinho’?!! Pagamos pelo nosso Estado Amador. Somos de muito fácil explicação. 

  13. Snowden avisou
    Snowden avisou Dilma que a Petrobras era alvo e ela nada fez.

    Lula desterrou Paulo Lacerda e abandonou Protogenes, quando podia ter destruido a mafia do psdb e gilmar na satiagraha, mas nada fez

    Quantas indicações ao stf, e na pgr, mas nunca alguém de *confiança*? A traição de Toffoli e emblemática

    Se o pt não governasse bem, talvez tivesse caido em paz. O problema é esse, e por isso não o querem de volta

  14. escola sem partido, em seguida nem brasil nem brasileiros

    A “obrada” do afrodescendente forçando a barra e colocar no mesmo penico os com foro privilegiado e os demais e demonstrar a monumentalidade do crime, maior do planeta como gilmar dantas mendes não cansava de berrar em cada luz dos holofotes, intimidou pela aberração das acusações todo o mundo politico e o jurídico aquele fora do judiciário dos concursados. A manipulação no stf e o apoio midiático da globo criaram a cadela do fascismo.

    Até o figurinha premiada barroso, quando garantido na cadeira do stf ousou definir a palhaçada do afrodescendente ponto fora da curva e concordo sabendo que o rabula é um fora da casinha.

    Tanto lá no começo com a aberração do afrodescendente quanto agora, nada consegue parar esta força destrutiva, os fracos vão padecer tanto quanto os fortes de camisa amarela.

     

  15. Primeiro, uma perspectiva

    Primeiro, uma perspectiva histórica. O normal no Brasil, quando um governo popular assume é o golpe. Getúlio, Juscelino, Jango, Lula/Dilma. Collor, não foge à regra, pois também foi colocado e apeado do poder por trama das elites.

    Então, isso é o normal. O diferente disso é a resistência aos golpes.

    Depois, entra o papel da mídia. Daí pergunto: em qual estado brasileiro as principais rádios, jornais TVs e portais de internet não são dominados por grupos políticos e econômicos vínculados ao poder central no Brasil (esses que se articularam para dar mais um golpe no Brasil).

    Só para ter uma ideia, imagino que a quase totalidade do oficialato das forças armadas brasileiras veem de manhã à noite a Rede Globo/Globo News. No carro escutam CBN, Jovem Pan ou outra rádio de um poderoso grupo político-econômico local. Para ler, acessam: Veja, Folha/Uol, Estadão, ou outro jornal impresso ou digital de um poderoso grupo local. E como o papel deles é combater inimigos, imagina quem é o principal inimigo na cabeça deles (forjada na ESG)?

    Todos brasileiros que frequentam aeroportos, restaurantes, padarias, portarias de hoteis, consultórios médicos assitem a Rede Globo.

    Os blogs, inclusive, a maioria de suas informações (relato de fatos, mesmo que distorcidos e criticados) são retirados dessas grandes empresas de comunicação.

    Trata-se de um cerco imensamente poderoso. Incluse todos os governantes, se alimentam dessas fontes.

    O poder dos meios de comunicação cria quase um mundo paralelo. Uma espécie de novilingua.

    Os ministros do STF indicados pelos governos Lula e Dilma, eram na sua maioria pessoas progressistas. E eles foram absorvidos pelo novo mundo da mídia e dos poderosos. Foi uma ingenuidade imaginar que bastava boa intenção e um pouco de formação para fazer frente a estruturas históricas de poder e privilégios.

    A PGR antes dos governos Lula/Dilma era o centro do iluminismo republicano brasileiro. Doce ilusão.

    Então, pode-se dizer que foi muita ingenuidade. Porém, suspeito que eles não estavam sós. Só hoje aprendemos.

    A mídia brasileira não é plural, nem neutra e nem progressista (incluindo a Folha de São Paulo).

    A PGR e PF é eletista e corporativista.

    Pessoas progressista e cultas não fazem um STF técnico e imparcial.

    Para romper o cerco é preciso quebrar os pilares que o sustentam. E quem os sustenta são nossas três ilusões acima. Elas serão quebradas?

     

    • Comentários

      Vamos ser fiéis à história, Getúlio não foi vítima de golpe, e sim executor de alguns, uma vez que ele perdeu as eleições de 1930 pra Júlio Prestes mas comandou a “Revolução” de 30 tomando posse em seguida. Deu de novo com o Estado Novo em 1937, implantando um regime totalitário que perdurou até 1945.  

      Sobre o Collor, não custa lembrar qual foi o partido protagonista do processo de impeachment, aliás o PT tentou derrubar não só esse mas todos os Governos pós-redemocratização até o próprio partido assumir o poder. Tenho certeza que não chamariam de Golpe caso fossem bem sucedidas as investidas do “Fora FHC”. Ou seja, dá-se o nome de Golpe à qualquer processo de tomada do poder de um Governo de Esquerda, caso a vítima não seja um Governo de Esquerda o nome disso aí é Revolução. 

      Sobre essa implicância de parte da Esquerda com a mídia, especialmente a Globo, que é o maior veículo, isso se assemelha à uma criança que reclama de boca cheia. Não é preciso ser especialista pra constatar que a direção de jornalismo da Globo e seus jornalistas de uma maneira geral, se posicionam no espectro entre o Centro e a Esquerda, Globo News e CBN idem. Se assistir ao JN e ao Fantástico, programas de maior audiência da CGJ, verá uma sucessão de pautas ditas progressistas. Não atoa o público mais conservador é crítico ferrenho da emissora e tem deixado de lado sua programação, não só a jornalística mas também a de entretenimento. Olhando para outros da mainstream aqui em SP, Estadão, Veja/Abril que eram publicações de Direita, rumaram ao Centro, pra não falar Centro-Esquerda, onde a Folha/UOL está há um bom tempo. Sobrou para a Direita a Jovem Pan, mas a Esquerda continua reclamando da mídia, é golpe…

    • A iinfluência da Globo é

      A iinfluência da Globo é ernome na população em geral, especialmente na classe média (um bando de fodidos que pensam ser da elite).

      Porém, não é a influência da Globo que molda as ações dos detentores de poder em nosso país.

      Há um amálgama que os une, tal amálgama determina o que deve ser feito para eles manterem privilégios e poderes, e tal amálgama provavelmente recebe ordens de fora do país.

  16. O “detalhe” Pizzolatto. A segurança interna do PT falha até hoje
    Só agora sei q o pessoal do Marketing e Gushiken desconfiavam de Pizzolatto.Ora,uns 15 anos antes,eu e 2 companheiros(do PT e do PCB)percebíamos isso,tivemos prova, não só por um dos 3 ter sido do mesmo seminário,mas por ser sacativo,não caía na história de Pizzolatto ultra militante e cristão devoto não sei de qual santo.E um cartão-postal enviou a um camarada, a des-coberto, passaria pela chefia nazista, camarada discreto, com quem ele tentava se aproximar (o cartão dizia “teus amigos comunistas”, Pizzollatto não tinha a menor intimidade com esse camarada), assim como (sem ninguém ver) tentava se aproxi-mar de mim,e agredia não-fisicamente qndo viu q não ia conseguir (núcleo do PCB que alguns diziam que 1  do PCB equivalia a 10 do PT, o que é até engraçado).Não fomos a churrasco de despedida do sujeito, menos 1 dos nossos que ficou encantado e míope). Incrível como a segurança interna do PT falhava (e falha absurdamente).Tínhamos um muito fraterno relacionamento PT/PCB/sem partido/anarquistas/seminazista (heterodoxia total) num dos principais CPD – BB da época. Pizzolatto é extrema-mente carismático, charmoso, elegante, cativante, supermilitante. O ex-seminarista do nosso lado me disse que não abria a boca porque poderiam achar que seria inveja, e, afinal, ele contribuía pro partido. Nós outros 2 ficamos quietos, nos achariam isso ou aquilo, apesar de termos prova do caráter da figura. Subiu na CUT e no BB como foguete, conseguia o que queria. O cartão postal foi enviado a partir de Toledo-PR pra onde tinha conseguido – facilmente – transferência – Toledo tinha o maior índice de comunsitas do PCB formalmente. Sempre, com imensa simpatia, procurava ampliar sua rede de relações. 

  17. O PT sempre fez – ao longo do

    O PT sempre fez – ao longo do tempo, antes mesmo de estar no poder – descaso do significado do Poder Judiciário que, ao reverso, foi cooptado à vontade pelos governos do PMDB e, ao depois, PSDB.

    Na mesma toada em relação ao MP, “monstro corporativo” e retórico criado alulhes na CF de 1988 e instrumento de cooptação do Poder Judiciário.

    Nassif, há alguma informação sobre ações recisórias em relação ao processo do mensalão ?

  18. Nassif no TUCA ao lado de Cardoso

    Eu me lembrei dos textos do Nassif vendo ele ontem na transmissão do evento de Luiz Marinho no TUCA.

    Coitado, colocaram ele sentado ao lado do ex Ministro da Justiça e avalista da Lava Jato no PT, José Eduardo Cardozo.

  19. Caro Nassif, a única certeza

    Caro Nassif, a única certeza (e consolo) que temos é que se a besta do apocalipse assumir, teremos o prazer de ver os valentões do STF, STJ e Ministério Público aderirem com mucho gusto a nova ordem ditatorial vigente. Aí veremos o grau de desfaçatez, pusilaminidade e covardia dessa gente abjeta. O B. será o primeiro a aderir é claro tecendo considerações pseudo jurídicas para justificar a falta de caráter. Depois vem  as sambistas Carminha e Rosa. Basta um farto do Bolsonaro e do Mourão, que essa gente se borra toda. 

  20. Duplo erro, Nassif

    Primeiro erro:

    não seria a forma de como escolher os representantes da PGR ou STF que resolveria o problema. A questão é bem mais complexa. Por mais critério que o governo tivesse, os “bem escolhidos” seriam engolidos pela mídia. O governo do PT errou? Errou mas não na leniência de escolha de representantes de judiciário e sim, na leniência em não promover a democratização da mídia. O resto viria naturalmente com o acesso dos pobres às universidades surgindo representantes do judiciário vindos do povão com mais senso de justiça e menos moralismo piegas barrosistas.

    Segundo erro:

    Isto lá são horas de ficar culpando a vítima dos estupros repetidos que sofreu? Ajuda aí, Nassif. Deixa a gente de recompor, voltar ao poder e volte com as críticas que sempre serão bem-vindas. O momento é de juntar todas as forças e tentar vencer mais esta batalha da eleição. 

     

  21. Até o escândalo do mensalão

    Até o escândalo do mensalão poder-se-ia atribuir os erros nas nomeações de PGR e STF a certa ingenuidade do PT.

    Depois disso, já não foi mais erro. Foi outra coisa.

    E o resultado final está na prisão de Lula, fruto de seus próprios erros políticos – dentre eles, claro, se arrogar a Deus e chancelar quem quisesse dentro do PT para ser presidente da república. Deu no que deu.

     

     

  22. Parabéns Nassif! Concordo que

    Parabéns Nassif! Concordo que foi um grande erro do PT não acreditar na conspiração que se iniciava.

    Sempre fui contra à midia técnica que favorecia a globo e seu BV e a falta de  estratégia na escolha dos ministros.

     

  23. Reconheço esforço e mérito do Nassif nesse tema

    Eu estudava no Sul de MG, quando a farsa/fraude do mensalão foi anunciada pelas trombetas do PIG/PPV. A princípio aquilo me chocou, mas a anarrativa rocambolesca não me convenceu. Poucos meses depois, um professor que conheceu não só José Dirceu, mas a família dele, afirmou categoricamente que aquilo não passava de uma farsa, de um trama conspiratória para derrubar o governo e cortar a cabeça dos principais líderes do PT. 

    Na época eu já era cético em relação ao PIG/PPV e mais ainda fiquei depois do “mentirão”. anos depois, lendo as detalhadas análises de Luis Nassif, o que era convicção se tornou uma certeza, baseada em provas. A partir daí, combato sem tréguas os golpistas e criminosos de Estado, sobretudo os enquistados e encastelados na burocracia do sistema judiciário (polícias, ministério públicoe poder judiciário).

  24. Um caso para não se esquecer

    Luis Nassif faz muito bem em voltar ao processo historico do mensalão. Chama atenção, alias, o fato desse processo em sua totalidade não ter gerado livros… Enfim, por que os tais melhores escritorios de advocacia do Pais não conseguiram mostrar o obvio no caso mensalão ? Claro que podemos começar por dizer que houve a ma-vontade, ma fé e até conluio da imprensa com seus informantes no MPF, no STF e demais orgãos do judiciario, no entanto causa espécie que Genoino, Dirceu, João Paulo Cunha, Pizzolato e outros tenham sido condenados por um mensalão que nunca existiu como tal?! O que tinham em mãos a PGR e Joaquim Barbosa era um caso de caixa dois e toda essa gente foi condenada por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro etc, com penas altissimas, que nem mesmo assassinos barbaros são condenados? E em seguida, a mesma pantomima se repete com Lula. Esta mais que claro que o Judiciario, MP e PF acham que como poder de investigação e condenação, eles devem purificar a politica e o Brasil. Isso no caso de lunaticos tipo o mediocre Dallagnol porque uns e outros mais espertos estão mesmo é usando as operações judicializadas para promoverem suas carreiras, carreiras de proximos, transitarem na esfera do poder e ganharem muito dinheiro.  

    • O pior é que nosso olhar é obnubilado pelo véu da ignorância

       

      Maria Luisa (terça-feira, 11/09/2018, às 17:09),

      Considero válida a sua referência à “má vontade, má-fé e até conluio da imprensa com seus informantes no MPF, no STF e demais órgãos do judiciário”. Isso, entretanto, não me parece ter a relevância que se dá. Sempre existirá este conluio. É necessário dizer que ele existe e se possível poder processar quem agiu de modo criminoso, mas a crítica a esse conluio deve ser do mesmo modo ou tanto quanto se deve dar importância e se deve combater a corrupção, ou seja, sem transformar esses crimes em causa de qualquer situação ruim pela qual o país já passou, passará ou esteja passando.

      Você questiona:

      “O que tinham em mãos a PGR e Joaquim Barbosa era um caso de caixa dois e toda essa gente foi condenada por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro etc, com penas altíssimas, que nem mesmo assassinos bárbaros são condenados?”

      Sim, é verdade. O que existia era caixa dois. Foi isso que todos os próprios réus alegaram. Só que o STF passou a entender que caixa dois quando cometidos por pessoas com funções com amplas atribuições na atividade pública o que se tem é corrupção. Essa foi uma mudança de interpretação. Ela dá margem a muita acusação aos políticos, mas penso que foi uma decisão que se valer para todos pode ser benéfica para o país. Ela só não pode estigmatizar qualquer ação política. Eu tenho dito isso desde há muito e não lembro ninguém que tenha concordado comigo. E não me parece ser por falta de argumentos, mas pelo comodismo que a alternativa de entendimento representa.

      Para mim, esta obscuridade que paira sobre a Ação Penal 470 no STF é fruto da falta de boa informação. Vivemos sob o véu da ignorância (Não propriamente o Véu da Ignorância de que John Rawls imaginou. E com o passar do tempo e com posts como este “Como o PT e os advogados permitiram que se chocasse o ovo da serpente, por Luis Nassif” de terça-feira, 11/09/2018, às 11:47, aqui no blog de Luis Nassif cada vez mais o véu vai ficando mais espesso e menos transparente.

      Veja meu comentário abaixo, enviado terça-feira, 11/09/2018 às 13:07. Se ele não for suficiente para você entender o que de fato ocorreu na Ação Penal 470, recomendo a leitura do post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” de sexta-feira, 21/09/2012, às 19:44, originado de comentário de Jotavê (O professor de filosofia na USP João Vergílio Gallerani Cuter) e também fazer uma leitura de alguns comentários que constam ser atualmente em número de 222, em especial o comentário de Enzo enviado sábado, 22/09/2012 às 09:17. Fiz esta referência no meu comentário abaixo, mas não deixei o link que indico a seguir:

      https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/lewandowski-expoe-hipocrisia-dos-garantistas-do-stf?page=1

      E depois da leitura do post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF”, eu recomendo a leitura do post “A questão da escolha de Barbosa, por J. Roberto Militão” de quinta-feira, 19/06/2014, às 11:10, aqui no blog de Luis Nassif e com um comentário de J. Roberto Militão que João Paulo Caldeira deu destaque especial e por isso foi transformado em post e que pode ser visto no seguinte endereço:

      https://jornalggn.com.br/noticia/a-questao-da-escolha-de-barbosa-por-j-roberto-militao

      Trata-se de um post quase dois anos depois do de Jotavê. O advogado J. Roberto Militão é de renome e pertence aos quadros do Partido Socialista. Na discussão que travamos junto ao post você vê que ele não concorda comigo. No entanto, o que João Vergilio Gallerani Cutter mostra no post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” é que o próprio Lewandowski muda de opinião durante o processo.

      Recomendo também meu comentário enviado quinta-feira, 07/09/2017 às 15:26, para Junior 5 Estrelas, junto ao comentário dele enviado quinta-feira, 31/08/2017 às 10:29, para o post “Xadrez do fator é a economia, estúpido!, por Luís Nassif” quarta-feira, 30/08/2017 às 00:32, que se encontra aqui no blog de Luis Nassif no seguinte endereço:

      https://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-do-fator-e-a-economia-estupido-por-luis-nassif

      O meu comentário para Junior 5 Estrelas é extenso, mas bem vale a leitura, principalmente por muitos links instrutivos que lá deixei. Dois foram o fulcro de minha atenção no comentário. Dar um caráter mais humano à atuação do STF, até mesmo apontando para aspectos teatrais que os ministros precisam às vezes desempenhar e mostrar que o governo da ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff tanto no primeiro como no segundo pode vir a ser avaliado em um futuro em que se possa vasculhar todos os fatores a nortear os dois períodos de governança incomparavelmente melhor do que hoje se supõe.

      Aliás, lá eu deixo o link para o post “PEC 241: gastos do governo” de segunda-feira, 24/10/2017, de autoria de alguém que se intitula Abacusliquid. Vale ver o gráfico que ele apresenta em trecho logo no início com subtítulo “Déficit Primário” em que há as Contas do Governo Central, apresentando como fonte dos dados o Tesouro Nacional. Pois bem, o gráfico mostra a Receita Líquida 12 meses (em azul) e Despesa Total 12 Meses (em vinho) com a informação no eixo dos x sendo dada mensalmente. O endereço do post “PEC 241: gastos do governo” que eu deixei lá é o seguinte:

      http://abacusliquid.com/pec-241-gastos/

      Infelizmente o link já não permite o acesso ao post. Daí a seguir deixo um link que é uma espécie de Google Cache:

      https://web.archive.org/web/20170607224454/http://abacusliquid.com/pec-241-gastos/

      E espero voltar lá no post “Xadrez do fator é a economia, estúpido!, por Luís Nassif” para acrescer ao meu comentário uma retificação semelhante. O gráfico no post “PEC 241: gastos do governo” revela como o governo mesmo em situação adversa no parlamento e na economia conduz as finanças públicas de forma quase magistral.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 12/09/2018

  25. Como pt e advogados permitiram criar o ovo da serpente

    Caso muito pior foi na reforma do triplex. A farsa da reforma só foi demonstrada após a invasão dos sem tetos. por que não fizeram uma colheita de prova antes? 

  26. É Lula Presidente

    De todos os piores candidatos da esquerda, O PT é o melhor e com melhor base.

    O PT errou muito, durante suas gestões na presidência do Brasil. Mas acertou muito mais para quem interessa, a grande massa dos pobres e espoliados.

    O PT aprendeu que fez merda na falta de condução da luta ideológica durante seus governos. Paulo Plim-Plim Bernardo, Zé Cardozo, Palloci, para citar alguns, nunca me enganaram.

    Creio que o PT aprendeu a lição.

    Outro que nunca me enganou, foi Ciro. Começou no PDS, passou bom tempo no PSDB e pousou em vários outros partidos. A coerência ideológica dele é ZERO.  Seu discurso de ser o candidato da moral ilibada joga o jogo de Moro, da Globo e da direita.

    Agora é eleger Haddad e dar o libertar Lula em 2019.

    #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

     

  27. É Lula Presidente

    Lula fez, Haddad continuará a fazer.

    Já Ciro…

     aproveitou para condenar a cúpula do PT. “Eles incitaram frações importantes do nosso povo que quer bem o Lula para tentar manipular este sentimento e lançar uma pessoa que talvez tenha dificuldades para interpretar com fidelidade aquilo que o Brasil precisa agora”, disse, comprometendo-se em acabar com a divisão do País entre “coxinhas e mortadelas”.’

    Este é velho Ciro, cirando. Não precisa da ajuda de ninguém para se queimar.

    #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

  28. O grande erro do PT nas nomeações
    O PT sempre teve a ilusão de que sendo o mais republicano e transparente possível, a verdade triunfaria no final. Inegável termos de acrescentar também um medo patológico da mídia. Quando deveria ter nomeado para o STF juízes CLARAMENTE de esquerda, o PT nomeou gente de currículo “bonzinho”, aparentemente honestos e de centro. Aí é que foi a grande tragédia, porque a cooptação foi facílima.

  29. O privilégio é inimigo do direito.

    Desculpe mas não foram só o PT e seus advogados. Foram eles também. Mas todos nós permitimos. caro Nassif.

    Nós não acusamos, não defendemos e nem condenamos o PT na AP470. Mas acho bem difícil fugir da responsabilidade que tenho como brasileiro por ajudar a manter uma sociedade na qual absurdos como a AP470 acontecem.

    Não se trata de “eu”, “você” e “ele” mas da sociedade como um todo, algo que perspassa indivíduos, locais e tempo, algo que vem acontecendo há gerações e em quase todos os lugares do nosso país.

    Gerson não inventou a lei de Gerson, apenas a explicitou. E é essa lei que rege a barbosas, gurgéis, moros, aécios, paloccis e um bando enorme de enrustidos poderosos tramando e decidindo o que é bom para si mesmos disfarçando de “querer bem à socieadde” nas lojas maçônicas e nas igrejas, sociedades, lions e rotarys mil que-tais, lugares cheios de “privilegiados”. Tão privilegiados quanto o camelô analfabeto cujo irmão é fiscal da prefeitura…

    Mas para que essa lei seja revogada primeiro temos que sentir raiva e nojo do desejo por privilégios, exista esse desejo nos outros ou em nós mesmos. Mas ela só estará realmente morta a partir do momento em que aprendermos a sentir estranhamento tanto aos privilégios quanto a quem os deseja. E isso mais do que como indivíduos, como sociedade.

    Antes disso ainda acontecerão outras AP470s, outras lavajatos e todos aqueles que criam, apoiam e exercem privilégios. Muitas outras serpentes nascerão.

    A grande transgressão de Lula – e por aproximação, do PT e de tudo que o cerca – é recusar privilégios, isso não cabe em sociedades regidas pela lei de Gerson. E é bem difícil a um privilegiado aceitar a humilhação de ver uma pessoa não querer privilégios e assim mesmo ter poder. Como se fosse assim um daqueles ministros de estado de países civilizados que vão trabalhar de bicicleta, quem esse Lula pensa que é para não entrar no troca-troca dos privilégios e mesmo assim ter poder? Os privilegiados, a elite enfim, não suporta, odeia os não privilegiados. Mas não é nada pessoal: se um não-privilegiado pretende ser privilegiado, oras, “que venha para o clube, aqui todos somos privilegiados”. O que não pode é querer direitos pois que o privilégio é inimigo do direito.

    Quem sabe a lei de Gerson começa a cair em desuso, se ninguém mais achá-la legal, né?

  30. Baita vacilo…
    Olha 8 anos de super poder do Lula… Mais 4 anos de Dilma forte no primeiro mandato…o PT deitou na rede e achou que a parada estava ganha. Imaginava que nada balançaria a segunda gestão de Dilma e quiçá o próximo presidente da república, seria do pt. De novo! Só que os “ins” do partido esqueceram de combinar com os russos. Tio Sam percebeu o esquecimento e resolveu apressar o que já estava nos planos deles… dilma honesta, mas lerda na política, ignorou os avisos. Mandou os blogs progressistas e a militância “controlar a mídia no controle remoto” Aí sopa no mel!até hj “eles” não acreditam como foi fácil!

  31. Eu leio essa reportagem do

    Eu leio essa reportagem do Luis Nassif e vou relembrando aquele tempo da AP-470 quando já percebia lá atrás a fraude que foi o processo e a criação de “provas”.

    A Visanet não foi violada, não houve desvios naqueles 73 milhões de reais, e o ministro Lewandowski chegou a elencar esses dados no voto em que deu na parte do Pizzolato. Depois se rendeu ao massacre e votou pela condenação do ex-diretor de Marketing do BB. 

    Lembro-me como se hoje fosse do ministro Lewandowski lendo as notas fiscais dos pagamentos efetuados às empresas de mídia (rádio, TV, jornais, revistas, etc.), cujos valores das notas fiscais se aproximavam dos 73 milhões de reais. E nunca entendi como a defesa de Pizzolato não insistiu com esse viés que inocentaria seu cliente.

    Como se percebe nesse texto do Nassif relembrando aqueles tempos tudo não passou de uma grande farsa e da criação de um novo Código de Processo Penal pelo qual tudo é possível aos juízes e integrantes do Ministério Público Federal. 

  32. #

    MPF e STF são lacaios da grande mídia e dos poderosos endinheirados que ela representa.

    Como é possível até hoje o nome da Globo não ser diretamente envolvido no escândalo da FIFA?

    Eles não têm apenas o poder de transformar uma mentira numa verdade, como no caso Visanet, mas também de transformar uma verdade numa mentira, como no caso do escândalo da COMPRA DE DIREITOS DE TRANSMISSÃO DOS JOGOS DA COPA.

    Ora, se a FIFA vendeu os direitos de forma fraudulenta, quem foi que comprou???

    Foi a TV Zé Pastéis ? Ou a TV Banana ?

    Este é um país de idiotas.

     

  33. politica

    Ai ai ai. Nassif me dá arrepios com essas suas previsões. Primeiro foi quando vaticinou a possível chegada da “sétima praga do Egito” ao Supremo – Alexandre de Moraes. Agora, vem com essa previsão da besta do apocalípse. Sinistro, o Nassif.

    • #

      Pô Mané, um advogado do PCC em apenas quatro anos passa por cargos de Secretário de Segurança Municipal, depois Estadual, depois é nomeado ministro da Justiça pelo Temer e, por fim, é nomeado pelo Temer para ministro do STF…

      Você conhece alguém com uma carreira meteórica dessas?

      Só com ajuda da máfia isso é possível.

       

  34. E Projeto de Lei de Abuso de Autoridades do Requião?

    Será que a classe Política não deveria se entender, voltar a legislar, sair da defensiva em relação ao Judiciário e à PF? Que destinou tomou a Lei de abuso de autoridades, projeto do Senador Requião?

    Observamos que o Judiciário resolveu tomar a Eleição para si e fazer de refém a classe Política para impor candidatos, para impugnar candidaturas, para atrapalhar os bem colocados em pesquisas ao bel prazer.

    Já não cabe mais aos candidatos que disputam democraticamente a Eleição, seja do PT, PDT, PSDB, Rede, Novo, Podemos, MDB, Psol, PSB, etc. se sujeitarem a ter, em pleno período eleitoral, um Poder que os amedronta, pressiona, que quer impor seus candidatos a Deputado, Senador, Governador e Presidente. 

    É necessário haver um basta a isto tudo que assistimos, independente da corrupção de muitos que conhecemos. Hoje, já não se tem mais controle de órgãos externos das ações da Lava-Jato, demais órgãos da Justiça, STF, MPF e PF. Estão atirando no PSDB para pegar o PT logo ali na frente e pegar o Ciro e quem mais impeça do Partido da Justiça decidir quem pode ou não ser votado, quem pode ou não vencer, sendo um dos pontos de poder vencer, não mexer com meus vencimentos e penduricalhos e aumentos bem acima da inflação.

    A Justiça quer tutelar os vencedores, quer impedir alguns vencedores, quer se tornar um Poder Moderador. E arroubos desse tipo são vistos sem nenhuma surpresa e indignação pela Política em geral, que diz sempre o praxe: – vou provar que é falsa a acusação! Mas, se invadem casas, escritórios, prendem sem recusa do preso em comparecer à Justiça para depor, se levam em coercitiva, se “delatam” sem provas, etc. e os políticos brigando entre si e deixando soltos Mídia e Judiciário em dobradinha agir e até membros das Forças Armadas dando pitaco na Política e dizendo: – se esse ganhar podemos não deixar ele assumir e Governar, podemos dar um Golpe, etc. 

    Penso não ser justo colocar a culpa só no PT, coloquemos em todos os partidos e em todos os políticos, que juntos trabalharam na lógica, não é comigo não vou me envolver, e utilizando um dos dois argumentos:

    – Sou honesto, comigo não vai acontecer nada e acontece!

    – Sou blindado pela Mídia, no meu partido ninguém vai preso porque defendo interesses das elites econômicas e vai preso! (sem processo, sem julgamento, sem trânsito em julgado).

    E quando você vai ver, sem limites para o Judiciário, parte de seus membros se consideram prontos a atacar todos, a se mostrarem os Reis do pedaço, os soberanos e até a Legislar, como no caso da Terceirização Irrestrita ou absolver o candidato fascista de crime de racismo, porque ele pode ser a única salvação para o “mercado” e a Globo nesta Eleição, e que se não der com ele podem chancelar o seu cancelamento. 

    Por mais paradoxal que seja, as divergências e ódios de PT, PSDB e MDB, os maiores partidos, deveriam ser colocadas para escanteio e se buscar o caminho da volta ao que determina a Constituição, se voltar ao pleno Estado de Direito, à Democracia. Todos serão tragados pela parte da Toga partidarizada em si mesma, porque esta Toga já não pensa mais em independência dos três poderes, quer ser uma casta de privilegiados e se imagina como Poder divinatório, como se tivesse a solução para o Brasil sair desta encalacrada, desse declínio social, cultural e econômico, através de “iluministas” de formação bibliográfica centrada na leitura da Veja e na assistência da Globonews e seminários na Revista Exame. 

    Voltemos ao começo. Por que não votar a Lei de Abuso de Autoridades e sancioná-la rapidamente e colocando rédeas no arbítrio, no abuso de autoridades do Judiciário e da PF e demais órgãos públicos? 

    Queremos ou não eleições sem ingerências externas aos candidatos e sem medo de ser a próxima vítima do arbítrio, da dobradinha Mídia capitaneada pela Rede Globo e Judiciário? 

    Período eleitoral seria de bom grado que o Judiciário não interferisse em campanhas eleitorais, sabemos que desde o “Mensalão” em 2012 correndo em paralelo ao período eleitoral não é assim, muitos se omitiram quando a vítima era o PT, agora, da omissão inicial sobra para todo mundo que o Judiciário e velha mídia querem descartar ou precisam descartar  pelo disfarçado nome de isonomia e para se fingir imparcialidade, tudo para que o Golpe de 2016 não termine em 1 de janeiro de 2019. 

    E não será de se estranhar se parte significativa do Judiciário intervir a favor do candidato fascista, sem nenhuma cerimônia, no 2 turno, para tentar derrubar a candidatura progressista de Haddad, que tem tudo para vencer a Eleição e findar o Golpe.

    E se mesmo assim Haddad vencer? O que vão aprontar para impedir sua posse? Para impedir sua governabilidade? 

    Não nos empolguemos com a prisão fora de época do Beto Richa, casuísmo eleitoral, a Justiça não nos tem mostrado coerência e zelo com os julgamentos, aqui, também, é errado, têm anos que se denuncia o político do PSDB e bem neste momento de definições das vagas para o Senado no Paraná prendem ele? Tendo candidato ao Senado que é bem relacionado com a Lava-Jato em 3 lugar nas pesquisas, sendo Richa o 2 colocado? 

  35. Nassif,
     
    O TCU também tinha

    Nassif,

     

    O TCU também tinha feito esse levantamento e deu por regular a operação Visanet. Há uma relação enorme das mídias que receberam valores encabeçada pela Globo, coisa que ela jamais noticiou. Todos os órgãos que fizeram e fazem parte do golpe estão lá com notas fiscais, tudo legal.. Eles sabem que o mensalão foi uma farsa, mas se calam. 

  36. Advogados de primeiro time

    Você está coberto de razão e acrescento outro ponto, o medo dessas grandes advogados de bater de frente com os desmandos dos MIn. do STF, não precisa ter maiores conhecimentos de Direito Penal para saber que os Ministros dolosamente distorceram a teoria do domínio do fato, ela nunca versou sobre falta de provas, mas no enquadramento entre autor e partícipe do crime que só  é importante nos países onde se apenam em intensidade diferente esses agentes, que não é o caso do Brasil. Isso deveria ter causado uma grita principamente quando o Claus Roxin, um dos criadores dessa teoria,  estava no país, mas o medo de ser prejudicada nos futuros processos calou a advocacia brasileira, essa é a grande verdade, a condenação do José Dirceu foi baseada nisso, como ele é uma pessoa polêmica, ninguém se importou dele ser jogado aos leões, sem dizer a barbaridade das condenações do Genuíno e do João Paulo Cunha.

  37. :
    : Haddad / Manuela 2018 ! !

    :

    : Haddad / Manuela 2018 ! ! ! ! ! Agora, é 13 de ponta a ponta, de deputado estadual a presidente para um Brasil independente ! ! ! ! !

     

     

  38. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome