Jobim acusa Gilmar de ter produzido notícia falsa

Em entrevista ao Último Segundo, do iG, o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Nelson Jobim, acusou seu colega Gilmar Mendes de ter mentido e provocado notícias falsas sobre o encontro mantido com Lula. O escândalo produzido por Gilmar serviu de espoleta para a catarse desfechada pela mídia na cobertura da AP 470 e, especialmente, para a reação posterior do decano Celso de Mello.
 
Segundo Jobim relatou ao iG, “Na época em que houve um café da manhã no meu escritório, Lula queria me visitar. Eu tinha saído do Ministério da Defesa na época, e ele queria me fazer uma visita. E o Gilmar foi convidado para ir também. Foi uma conversa tranquila, sem nenhuma dificuldade. Eu perguntei ao Gilmar sobre o andamento do mensalão, se ia votar ou não ia votar. Ele disse que achava melhor votar logo para resolver o assunto e foi isso. Trinta dias depois desse café da manhã é que houve essa indignação do ministro Gilmar fazendo uma versão que não era verdadeira e que, na época, eu neguei. Continuo negando”.
 
Segundo Jobim, Gilmar Mendes produziu uma falsa indignação trinta dias depois do encontro. Teria sido apenas uma conversa amigável com Lula. Terminada a conversa, Jobim e Gilmar ficaram conversando no escritório, na maior normalidade. Trinta dias depois, Gilmar provoca o escândalo, aparentando uma falsa indignação. “Trinte dias depois é que eu recebo a notícia de uma matéria da Veja. Mandei uns SMS que eu tenho guardados ao ministro Gilmar. E ele disse que houve uma série de coisas, que ele havia conversado com A, com B, com C. E que a versão que tinha saído na Veja vinha de terceiros. E eu então disse, mas é curioso. Como assim de terceiros, se éramos só nós três?”.
 
Não foi a primeira vez que Gilmar atuou em dobradinha com a revista Veja visando influenciar julgamentos no STF. A outra vez foi o falso grampo de uma conversa dele com o ex-senador Demóstenes Torres, que teria sido gravada. Jamais apareceram provas da gravação. Além disso, perícias produzidas na ocasião demonstraram ter sido impossível o grampo no PABX do Senado. Posteriormente, descobriu-se que Demóstenes trabalhava em parceria com Carlinhos Cachoeira e ambos em conluio com a revista Veja.
 
A armação do grampo sem áudio permitiu a Gilmar e à Veja produzir uma capa escandalosa que ajudou na prorrogação da CPI do Grampo e a anular os esforços da Polícia Federal e do Ministério Público Federal na Operação Satiagraha.
 
Em nenhum dos dois episódios, viu-se qualquer tomada de posição dos órgãos do Judiciário em relação às manobras de Gilmar.
 
Na entrevista ao iG, Jobim insinuou haver ministros no STF dispostos a atropelar a própria Constituição. “Se ele é contrário ao texto constitucional, renuncie. Ou não vota ou renuncia. Agora, ir contra o texto constitucional é você subverter totalmente o sistema. A função do Supremo não é uma função política. É uma função institucional jurídica. A posição do Supremo é jurídico-política. Claro que você tem a visão dos problemas e as consequências. Mas você não pode se afastar do sistema legal. Se você se afastar do sistema legal e resolver ter um voluntarismo legal você vai autorizar qualquer tipo de voluntarismo em qualquer lugar.
 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Julgamento do caso Xokleng ameaça mais de 800 terras indígenas

24 comentários

  1. Desmontando os fascistas do STF

    Paulatinamente, dia após dia, estão sendo desmascaradas as maracutaias midiático-fascistas dos juízes do arbítrio e assim será desmontado em breve o imenso teatro de falsidades da direita sem voto que quer usar seus lacaios no STF para governar ou não deixar governar.

    • Gilmar pior que Jobim?

      Pelo que todos sabem da vida pública do Sr Jobim, ver este reclamar de falta de compostura do Gilmar, coloca este último num nível ético próximo ao dos “donos da midia” (famiglie marinho, frias, civita e sombras dos mesquita…)!

  2. O Congresso não tem o poder

    O Congresso não tem o poder constitucional de destituir este ( e outros) juiz que cria uma imagem de injustiça oficial brasileira ?

    Se os políticos eleitos pelo povo aprovaram a indicação dele para o STF, não podem destituí-lo ?

  3. uai, Jobim não é aquele que

    uai, Jobim não é aquele que foi ao Congresso, abanando um manual de instrução de Babá Eletrônica como prova para do grampo do GilmarxDemóstenes?????

  4. Interessante é que é tão

    Interessante é que é tão nítido que se trata apenas de disputa partidária.

    Há alguns dias esta notícia nem sairia, se saísse seria desmoralizada e o órgão de imprensa seria processado. Agora, tá saindo tudo do armário, de repente. O que está acontecendo?

    Será que os donos do poder já têm pesquisas atestando que o “mensalão” é uma farsa?

  5. Ministro Gilmar é um

    Ministro Gilmar é um empresário de ensino, fala alemão, circula nos meios sociais de Brasília, é amigo de advogados influentes mas tem o coração e mente em Diamantino, de onde saiu e para onde inconscientemente quer voltar.

    Seu “voto” não foi um voto, foi um libelo, uma diatribe, igual seria se estivesse em um palanque naquela pequena cidade, habilitando-se a ser um alcaide.

     

    Saiu de Diamantino, mas no fundo acha que não merecia ter ido embora. Sua aparência física, seu gestual, seu raciocínio ainda está por lá. 

  6. Os ministrecos do stf estão

    Os ministrecos do stf estão usando o mensalão para se promover, se eleger a algum cargo político e elevar a moral desse poder que, todos sabemos, sempre foi corrupto e estremanente corruptível. Isso é evidente. Continuo a perguntar para as viúvas, para as velhas atrizes globais(que fingem terem nascido só a 10 anos atrás, pois nunca souberam de corrupção nos governos anteriores), em dedos de uma mão: quantos bandidos, corruptos e corruptores eles julgaram e mandaram prender? Por favor, me digam pelo menos um, pois eu não lembro de nenhum desses terem sido condenados pelos ministrecos do stf. Digo e repito, se não houver corajosos para colocar dignidade na justiça tupinica,  quase nada avançará democraticamente.

  7. Impeachment no STF já!

    Cadê nosso Senado Federal?

    Uma grave acusação destas seria suficiente pra um processo de Impeachment desse ministro, que não tem nenhuma condição ética de ocupar o posto de magistrado da suprema corte do país.

    Alô alô Senadores!!!!

  8. Estou de queixo caido

    Pelo que tudo indica a coisa lá no Supremo tá pegando fogo, ou melhor, parece que o povo ACORDOU para a tentativa de golpe em 2005.

    As palmas para Cadú  no restaurante em Brasilia depois da aula de Celso de Mello é presságio, a chapa está esquentando.

     

  9. Gilmar Mendes, como sempre

    Gilmar Mendes, como sempre ao ter interlocutor que fala grosso e não se intimida com suas bravatas, vai fazer como fez no plenário, quando Celso de Mello deu um chega pra lá didático sobre a lei: Vai correr para o buraco de avestruz nos bastidores do STF e fazer de conta que não é com ele.

    • Comentario do Toni

      Voce tem toda razão. Como juiz poderíamos  dizer dele,  o que Romário disse de Pelé: calado ele é um  poeta.

  10. gilmar mendes nao vale nada e

    gilmar mendes nao vale nada e isso todo mundo sabe; as provas nesse sentido sao abundantes; mas e nelson jobim, por acaso tem alguma credibilidade? nao se pode esquecer que como deputado constituinte fraudou a constituiçao inserindo paragrafos que nao foram votados; deu credibilidade ao tal grampo sem audio, ao afirmar que a policia federal tinha adquirido determinado aparelho que permitia grampos a distancia; o erro nessa historia foi do lula ao se envolver com quem nao devia; quem vai tomar cafe da manha no escritorio de jobim com gilmar de convidado nao pode reclamar das consequencias; quem anda com porcos farelo come, ja dizia o filosofo collor de melo.

    • É possível sim! Basta clicar

      É possível sim! Basta clicar no “efezinho” do FaceBook lá em cima, e já abre uma janela de compartilhamento para comentar, ok ?

  11. Ih caramba, mas o que tá

    Ih caramba, mas o que tá acontecendo? Eu hein, agora todo mundo resolveu Lewnadowskiar… Golpe é brabo, ninguém quer passar nem perto. 

    Como disse muito bem o professor Adriano Pilatti, no ATO Pró-Dirceu, promovido pela CUT/RJ, nasci e fui criado em uma ditadura e não vou morrer em outra… Pelo jeito, só Merval, Pereira, Augusto Nunes, Reinaldo Azevedo, GM, MAM, Carmem Lúcia, Fux e JB, curtiram o período e esão com saudades. Não é por nada, não mas, Ministra Carmem Lucia, veja bem onde a senhora foi se enfiar… Tudo bem que a gente sabe que a senhora senta entre o GM e o Fux mas, não dava pra dar um jeitinho, não? Esse negócio de dar golpe e depois dizer que as ruas é que pediram, não vai colar aqui, não. Pegou mal, para caramba, pra senhora, isso aí.

    O pessoal está começando a ficar um pouco nervoso; diz que Bolsonaro deu um soco no Randolfe… 

    Marina, na porta dos desesperados, tentando emplacar a tal de Rede a qq custo, mesmo sem assinaturas… Diz que é burocracia do eleioral… é…. tá feia a coisa. Vacila e o TSE registra a “criança” no estado. O Poder Judiciário está, compleamente, perdido.

    Então os golpistas vem de Globo ( como sempre ) e parte do Judiciário, né? Tá bem, a gente vai de Zé Dirceu e Lewandowski… 

     

     

  12. Nem nos meus mais terríveis

    Nem nos meus mais terríveis pesadelos poderia imaginar tal coisa: Jobim dando lição de moral no gilmar dantas. Incrível!

    O cara que confessou, publicamente, no plenário do STF, que fraudou o processo de elaboração da CF/88, ensinando ao gilmar como deve se comportar um ministro do STF.

    Pode isso Arnaldo?

  13. Quem conhece não compra…

     

    Jobim acusa Gilmar de ter produzido notícia falsa

     

    http://jornalggn.com.br/noticia/jobim-acusa-gilmar-de-ter-produzido-noticia-falsa

     

    Na entrevista ao iG, Jobim insinuou haver ministros no STF dispostos a atropelar a própria Constituição.

     

    “Se ele é contrário ao texto constitucional, renuncie. Ou não vota ou renuncia. Agora, ir contra o texto constitucional é você subverter totalmente o sistema. A função do Supremo não é uma função política. É uma função institucional jurídica. A posição do Supremo é jurídico-política. Claro que você tem a visão dos problemas e as consequências. Mas você não pode se afastar do sistema legal. Se você se afastar do sistema legal e resolver ter um voluntarismo legal você vai autorizar qualquer tipo de voluntarismo em qualquer lugar”.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome