Operação Lava Jato esculacha Constituição, por Breno Altman

Operação Lava Jato esculacha Constituição

por Breno Altman

Fui surpreendido, na manhã de hoje (1º/04), com a notícia de que a Policia Federal havia comparecido à minha casa, em São Paulo, com um mandado de condução coercitiva e outro de busca e apreensão.

Tinha viajado a Brasília para participar de atividades da Jornada Nacional pela Democracia, que ontem (31/03) reuniu duzentas mil pessoas apenas na capital do país.

Atendendo a orientação dos próprios agentes federais, compareci à sede brasiliense da instituição. Meu depoimento foi tomado durante cerca de uma hora, em clima cordial e respeitoso.

Minhas declarações sobre a investigação em curso, no entanto, poderiam ter sido tomadas através de intimação regular, com data e horário determinados pelas autoridades. O fato é que jamais tinha recebido qualquer convocação prévia para depor.

Aliás, assim foi procedido com demais depoentes do inquérito que envolve meu nome: nenhum deles tinha sido levado a depor sob vara, até esta sexta-feira, respeitando norma legal que estabelece coerção somente para quem foge de comparecer a atos judiciais ou oferece risco à ordem pública.

Só posso reagir com indignação ao regime de exceção que o juiz Sérgio Moro resolveu estabelecer para alguns dos intimados da chamada Operação Carbono 14.

Infelizmente não é novidade. O atropelo de garantias constitucionais é a prática predominante do magistrado Sérgio Moro e de procuradores que atuam em sua corte.

Desde a condução coercitiva do ex-presidente Lula, tem ficado mais claro aos brasileiros que a Lava Jato faz da intimidação, do espetáculo e do arbítrio suas principais ferramentas de intervenção.

Leia também:  ONU e OEA receberão denúncia sobre a criminalização de movimentos de moradia em SP

Sob a bandeira de combate à corrupção, trata-se de investigação seletiva e contaminada, cujo objetivo derradeiro é a derrocada do governo da presidente Dilma Rousseff, a interdição do ex-presidente Lula e a criminalização do Partido dos Trabalhadores.

Depois das multitudinárias concentrações de ontem e da revogação de decisões arbitrárias do juiz Moro pelo Supremo Tribunal Federal, era de se esperar que a República de Curitiba revidasse. Seu papel principal, afinal, é fabricar fatos que alimentem os meios de comunicação alinhados à oposição de direita.

Sou apenas mais um dos alvos deste tornado antidemocrático.

Não foi apresentada, durante o interrogatório, qualquer prova ou indício de meu eventual envolvimento no caso investigado, de suposto empréstimo ao empresário Ronan Maria Pinto.

A falta de solidez na inquirição também se revela, por exemplo, pelas perguntas que diziam respeito às atividades de antiga editora da minha propriedade, fechada há quase vinte anos, com indagações até sobre o tipo de livros que publicávamos, e à doação eleitoral de dois mil reais que fiz, em 2006, a Renato Cinco, então candidato a deputado estadual pelo PSOL do Rio de Janeiro.

O que importava, afinal, era a criação de fato político que realimentasse tanto a Operação Lava Jato quanto a ofensiva por um golpe parlamentar contra a presidente da República.

Apesar de ultrajado em meus direitos de cidadão, continuarei à disposição da Justiça e confiante que, mais cedo ou mais tarde, retornaremos à plena vigência do Estado de Direito.

Leia também:  Para STF, argumento de Moro para manter prisão em 2ª instância é ruim

Mas minha situação pessoal é de pouca relevância. Como jornalista e militante das causas populares, tenho a obrigação de denunciar o esculacho ao qual nossa Constituição e nossas leis têm sido submetidas.

Também é meu dever, ao lado de milhares e milhares de outros lutadores, continuar nas ruas contra a escalada golpista da qual faz parte a Operação Lava Jato.

Estou orientando meus advogados a entrarem com uma ação no Conselho Nacional de Justiça contra o juiz Sergio Moro, pela ilegalidade de minha condução coercitiva, em decisão prenhe de ilações e especulações.

O Brasil não pode aceitar que um estado policial se desenvolva nas entranhas de nossas instituições democráticas.

Breno Altman é diretor editorial do site Opera Mundi.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

51 comentários

  1. Até quando esse agente da

    Até quando esse agente da GLOBO – travestido de juiz – continuará o seu serviço ao seu bel prazer?!

  2.  
    Analisar a lava jato

     

    Analisar a lava jato através da ordem jurídica vigente é pura perda de tempo. A lava jato segue o modelo de guerra híbrida, se valendo de instituições do Estado brasileiro.

     

  3. Operação Carbono 14? Putz…

    Operação Carbono 14? Putz… essa turminha do golpe não conhece mais nenhum limite, talvez a 1.245º fase da Lava Jato se chame “Asas do Passado”, uma investigação sobre a participação do PT no suicídio de Santos Dumont, ou talvez na 2.451º tenhamos a “Pedra sobre Pedra” a qual vai tratar do superfaturamento na construção das pirâmides, o que talvez leve o juiz Moro para o tribunal intergalático uma vez que existe gente que acredita que elas foram construídas por alienígenas, e assim o pais do nonsense segue em frente…

    •  
      Adorei seu comentário,

       

      Adorei seu comentário, porque é assim mesmo que ando pensando ultimamente. É por aí que a gente tem que colocar as palavras, afinal tá difícil de entender esse juiz poderoso, que todo dia cria mais um escândalo, que não dá em nada pra nós que estamos de fora, mas deve pesar fundo demais para uns coitados que ficam sob a tutela dele. É muito criinosa essa forma de agir desse sujeito, sem que haja nada que possamos fazer para brecá-lo. O caso do grampo da Dilma, segundo os juristas, não é caso de pedido de desculpas ao STF, mas um caso de prisão, de acordo com a Lei. 

      Parabéns, adorei seu comentário, viu, Célio?

  4. O pior, Breno é que talvez as

    O pior, Breno é que talvez as pessoas só vão se dar conta da gravidade do que está acontecendo quando acontecer consigo mesmo ou com parentes.

  5. Moro, de novo

    A condução coercitiva de Breno Altman decidida pelo juiz Moro além de outras ilegalidades e crimes em tese

    Moro envergonha o Judiciário emprestando à instituição perfil de tendenciosidade, arbitrariedade e descumprimento das leis. Além de emporcalhar a instituição à qual pertence, põe em dúvida sua honestidade pessoal com a enxurrada de factoides que cria para provocar comoção de final de semana visando alavancar venda de hebdomadários em estado terminal como a Veja.

    Moro, para que semanários aumentem as vendas, desrespeita direitos fundamentais de cidadãos, radicaliza perseguição ao PT, agride o CNJ, desrespeita a lei de segurança nacional e o Supremo. Além disto, protege facção política quando, por exemplo, não manda investigar as sete denúncias contra Aécio Neves feitas no âmbito da Lava Jato.

    O custo para ele, Moro, desta linha de ação é alto, põe a carreira dele de juiz em risco, e a pergunta que não quer calar é a seguinte: qual é o benefício? O que Moro ganha com isto? Ninguém, em juízo perfeito, corre tanto risco por nada.

    Em geral, relações simbióticas entre servidor público e instituições privadas, relações nas quais o servidor, prevalecendo-se de prerrogativas da função que exerce, cria sistematicamente circunstâncias que favorecem economicamente instituições privadas específicas, favores que são retribuídos pelas instituições privadas beneficiadas (com, por exemplo, construção de imagem pública de herói), como é o caso da relação Moro-semanários, não podem ser consideradas morais (não pode ser coincidência apenas a produção de factoides judiciais sempre às sextas-feiras, o melhor momento para máxima exploração do factoide pelos hebdomadários de final de semana).

    Essa história do Moro está cada vez mais alarmante e cínica. Até correspondentes internacionais estão sendo atacados por Moro no exercício de suas atividades. Moro, ou é caso de superautoritarismo raramente visto, ou messianismo de viés fanático e radical, ou caso psiquiátrico.

    De todo modo, Breno Altman tem mesmo de representar contra Moro no CNJ como prometeu, onde o juiz já conta com cerca de 14 representações contra ele (lá, é um campeão), isso sem se falar dos reproches pesados que sofreu de vários ministros quando do referendo da decisão do ministro Teori ontem.

    • Até hoje ele não chamou para

      Até hoje ele não chamou para depor, coercitivamente ou não, a esposa e filha do Eduardo Cunha. Libertou o careca que delatou Anastasia sem mais sem menos. Libertou essa semana, logo após a divulgação da lista da Odebrecht, Sérgio Neves que foi incumbido de repassar 15 milhões para o “Mineirinho” durante a campanha presidencial. Parou de investigar o triplex após perceber que a mossack, laranja da Parati House dos martralhas, era proprietåria de 14 unidades do edifício Solaris. Além de fazer vistas grossas para inúmeras delações que levavam ao ninho tucano, como aquela dos 10 milhões pagos a Sérgio Guerra  para que ele abandonasse a CPI da Petrobrás e que fatalmente atingiria Alvaro Botox ou a desfaçatez com a qual conduzia os delatores para outros caminhos quando acusavam o governador de Liechtenstein de receber propina nas mais diversas modalidades, destacando-se aí o assalto triplo de Furnas (ele, irmã e pai) que perdurou por mais de dez anos.

  6. A opção pela condução

    A opção pela condução coercitiva é apenas uma tática dentre as tantas utilizadas pelo Juiz Moro para: 1) Dar publicidade máxima as suas ações. 2) Fixar na mente das pessoas que os convocados são pessoas más, perigosas e que tem alguma culpa no cartório. 3) Humilhar. 

    Por que condução coercitiva se o investigado nem convidado foi anteriormente? De ilegalidade em ilegalidade essa operação lava a jato mancha de forma indelével a imagem da Justiça como instância última da serenidade, equidade e isenção. 

    • Sr. JB Costa,
      os objetivos apontados (1, 2 e 3) traduzem, com precisão, o que a atuação do Sr. Moro pretende ao submeter cidadãos, até prova em contrário inocentes, a situações gratuitamente violentas e desnecessariamente degradantes.

      Este proceder é inequivocamente visceral, próprio de sua percepção de si e do mundo em relação a si. Fora uma partida de futebol e provavelmente já teria perdido os dentes.

      Ainda ontem comentei sobre sua exacerbada vaidade, o que tornou sua irritação com a exposição de seus erros pelos pronunciamentos no STF um incômodo insuportável; com certeza habilmente explorado e insuflado por quem espera dele uma atuação espetaculosa e que atenda à “agenda” e ao “cronograma”. Uma confluência de interesses.

      Ainda sem medo de me repetir – e já me repetindo: Nero e sua Lira.

      Se não for impedido, sabemos, causará profundos danos ao país. Além daqueles que, irreparáveis, já foram apontados pelo Ministro Teori.

      Quem pode arrefecer o ímpeto e interromper a trajetória deste bólido? Onde está a autoridade da República sobre o juiz de primeira instância a incendiar o país, como tão eufemistica e parcimoniosamente proclamou o Sr. MAM?

  7. Pois é, com o stf apequenado

    Pois é, com o stf apequenado e acovardado, o juizete deita e rola pelo país a fora. Nada o segura. Se o stf cresce um pouquinho, na mesma semana, ele volta ao ataque com os mesmo métodos que, até mesmo, alguns ministrecos disseram ser ilegais. Mas, de que adianta dizer que é ilegal se, ao mesmo tempo, ou por isso mesmo, fica tudo como está? Houvesse cnj neste país, com certeza tais (des)moro(nados) teriam sido impedidos de cometer tantas arbitrariedades que, parece, serem muito aproximadas das falcatruas. Como ele joga nas 3: investiga fosse policial, procura fosse procurador e julga fosse deus, só o ministro Lewandosvki, se perder o medo é que poderá enquadrá-lo através de alguma das corregedorias que, sabem as antas, estão na “muda”. Pobre país.

  8. A corja do golpe não sairá impune da descarada canalhice.

    carbono 14 seria, se fosse investigada a múmia fhc, e o empréstimo concedido pela mesma para salvar, com nosso dinheiro através do BNDS, a tumba da família marinho (a tal de grobo cabo), e todos os outros crimes dessa cambada.

    Aliás essa corja toda do GOLPE, é constituída por múmias ladronas, inclusive esse sérgio mômo, que não tem um mínimo de vergonha na fuça corrupta. 

  9. Ja tenho meu proprio estado

    Ja tenho meu proprio estado policial (portatil) com o qual fuder.  E isso voces vao ver com todas as letras mais cedo ou mais tarde.

    Nao da pra mim comentar.

    • Tudo gira em torno da mídia.

      Aquilo foi uma verdadeira vergonha! Bem na véspera da eleição haviam prendido os sequestradores e fizeram um deles colocar a camiseta do PT pra ver se influía no resultado das urnas. Chamaram os jornalistas, mandaram fotografar e estampar nos jornais.

      O cacoete golpista já vem de longe. 

  10. Grampo da Presidente,

    Grampo da Presidente, sequestro de pessoas por prazo indeterminado para obtenção de delações direcionadas, vazamentos ilegais e seletivos, sequestro para interrogatório, criminalização do quotidiano da presidente e de quem quer que se relacione com o governo, manchetes artificiais massacrando “o PT” diariamente,se isso não é golpe é o que então? 

  11. Il sogno di Moro

       Deve imaginar-se como um Seneca, ou quem sabe em dias mais juridicos reze pela cartilha de Dino Grandi, ou como um Gabrielle D’Annunzio teça em suas sentenças e mandatos, extensas laudas eivadas de combativa poesia, ou até em seus delirios imagine-se um Italo Balbo, voando de Curitiba para marchar sobre Brasilia.

        Mas na realidade de seus atos, não passa de um Amerigo Dumini.

  12.  
    Este rapaz da primeira

     

    Este rapaz da primeira instâcia de uma vara lá do Paraná, depois de se tornar delator premiado, ops, desculpe, promotor, delegado de polícia, ou seria juiz? Bom, deixa pra lá saber o que esse celerado  de foto é. O que chama a atençâo é que o sujeito depois que foi agraciado com uma fajuta premiação inventada pelo grupo Globo de falcatruas, achaques, chantagens e sonegação, o tal juizeco foi tomado por um surto de autoritarismo faschista, danado-se a afrontar seus superiores do STF, que, de maneira esquisita, acovardaram-se. O que é pior, quando alguém tomado pela perplexidade comenta a respeito, eles ficam zangadinhos.

    Puta merda, onde diabos vamos aportar com essa traineira conduzida por essa marujada ensandecida  conduzida por juiz de merda, que nem nadar sabe? Isso vai terminar dando merda.

    Orlando

  13. O Governo demorou a bater na

    O Governo demorou a bater na tecla do  GOLPE, ainda tá demorando pra bater nessa outra tecla da REPÚBLICA DE CURITIBA  até ficar claro do que se trata. Luis Inácio foi grampeado falando da república de curitiba, mas pouco repercutiu isso em comparação com um subtantivo monossílabo tônico que fez parte em sua indignação com a perseguição sofrida envolvendo toda sua família. A verdade é que existe sim a REPÚBLICA DE CURITIBA. É preciso ficar bem claro.

     

     

  14. todo apoio!!

    Só na minha família, e só hoje, o site opera mundi ganou mais 3 leitores!

    Espero queo nuemro de acessos não pare de aumentar!

  15. Até o PIG e coxinhas

    Até o PIG e coxinhas perceberam a atitude infantil e revanchista do Moro, que não deram muita bola pelo fato do juiz mandar prender petista depois da surra que levou ontem no STF.

    Foi tão previsível e patético, que perdeu a graça, perdeu o fator surpresa.

    O Moro corre o risco de ser abandonado pela Globo, se continuar atropelando a constituição.

    A Globo não tem amor a nenhum dos seus serviçais.

  16. Lamentável,  mais uma ação de

    Lamentável,  mais uma ação de esculacho de cidadãos atendendo a sanha de evidência de uma personalidade doentia. Pode fazer de qualquer outra forma apropriada, mas ao esbirro da justiça pratica vexame, humilhação, em atos de ofício nas mais explícitas prevaricações. Até quando nossas corregedorias irão tolerar este caos? nossas mais caras instituições estão sendo destruidas pelo nero do paraná

  17. Breno Altman sofre muitas

    Breno Altman sofre muitas críticas no Brasil 247 de pessoas dizendo que ele ganha muito do governo pra fazer propaganda. É um espaço muito importante porque tem furos de reportagens incríveis. Talvez esteja sofrendo perseguição de Moro a mandado da Globo que anda desesperada com o reflexo da revolta do povo nas ruas conta a emissora.

    Na Escola de Direito do Largo do São Francisco, o Professor Comparato coloca em seu discurso, quase no final, que à falta de líderes partidários é provável que Moro seja o próximo Presidente. É pra isso que ele está lutando. 

  18. Dúvida
    Se a PF fosse instruída pelo novo ministro
    ela poderia
    se recusar a entrgar um mandado de condução ilegal, jâ que não houve intimação anterior?

  19. Até o presente momento…

    Caras Pessoas,

    É o seguinte: até o presente momento eu vinha dando algum crédito à Operação Lava Jato, mas com essas graves revelações do Altman, falando da truculência que ele e outros foram vítimas por conta da factoide “Carbono 14”, criada com a exclusiva finalidade de alimentar a central de boatos maldosos contra Lula-PT-Dilma, passo a ver essa OLJ e seu juiz como verdadeiros algozes da democracia brasileira, como inimigos da justiça e da ordem proclamadas pela nossa Constituição, que estão determinados a arrebentar.

    • Antes tarde do que nunca…

      Poxa, prezado, só agora???

      Demorou…

      As arbitrariedades do justiceiro e CIA ocorrem há mais de ano…

      Mas…antes tarde do que nunca…

  20. GOLPE E CINISMO

    Nós precisamos urgentemente nos conscientizar de uma coisa: isso não existe no Direito e o Moro fala todo dia que já deu o golpe. . Moro, com essas atitudes ilegais está demonstrando sua força e esta dizendo que o golpe está dado. Precisamos nos conscientizar de que o enfrentamento tem de ser mais incisivo. Ele está fazendo picadinho do STF e da Constituição e faz questão de fazer isso com escarnio e cinismo. É o aviso dele. ACORDEM MINHA GENTE, ACORDEM. VAMOS SALVAR O BRASIL 

  21. Breno Altman

    Breno,pode ter certeza que voce conta com a solidariedade da maioria do povo brasileiro. Essa fase fas

    cista que vivemos vai passar.

  22. Seria cômico, não fosse

    Seria cômico, não fosse trágico, o esforço da mídia, a verdadeira relações pública do juiz Sérgio Moro, para conseguir fazer o leitor entender que Diabos tem haver a morte de Celso Daniel, ocorrida no ano de 2002, em Santo André, investigada pela polícia e ministério público tucanos de São Paulo, não uma, mas duas vezes, chegando a mesma conclusão: crime comum, com as investigações na Petrobras. Por mais que Moro esprema os fatos em busca de conexão, se é que existe, e há sérias dúvidas disso, não cabe a ele essa investigação. Isso mostra o desespero de encontrar qualquer coisa que incrimine o PT, Lula, especialmente, e o governo. A Lava Jato já era. Perdeu o rumo. Não passa de uma investigação política, de um grupo seleto de indivíduos regiamente pagos pelo Estado para mover a mais atroz perseguição a pessoas e instituições, com claro interesse partidário e ideológico.

  23. Todo o malabarismo em torno

    Todo o malabarismo em torno da operação carbono 14, vigésima sétima fase da Lava Jato que reabre a investigação da morte do ex prefeito de Santo André, Celso Daniel, em que Moro e quetais torturam os fatos, espremem-nos até gotejar sangue, com o fito de encontrar alguma conexão entre os crimes investigados na Petrobras, estabelecendo uma relação que diz existir entre o mensalão, já julgado pelo STF e cujos réus foram condenados e cumpriram alguns e outros ainda cumprem sentença de prisão, com a Lava Jato, passa pelo “amigo de Lula”, José Carlos Bumlai, e um suposto empréstimo a uma empresa lá no Rio de Janeiro, para trazer Marcos Valério ao bojo das investigações, porque Moro acredita que o operador tucano, no mensalão, não contou tudo, sabe de mais coisas e pode contribuir “com as investigações”. Este contribuir com as investigações, é envolver Lula, posto que triplex e pedalinho foram furo na água, não colou, uma tremenda forçação de barra querer que acreditemos que um ex presidente tenha se corrompido por tão pouco. A Valério oferecerão, o perdão judicial, volte a gozar de liberdade, desde que, em troca, delate Lula. Seria um escândalo se chamassem logo de imediato Marcos Valério para depoimento. Farão nos próximos dias. Anotem aí. Mensalão e Petrolão, juntos caminhando para o mesmo objetivo. Nem em filme de ficção.

  24. Marcos Valério mentiu.

    Marcos Valério mentiu. Oba!

     

    O Globo:

    “Condenado a 37 anos de prisão no escândalo do mensalão, o publicitário Marcos Valério deve ser denunciado por lavagem de dinheiro na mais nova fase da Lava jato. Um depoimento prestado pelo publicitário à Procuradoria Geral da República em 2012, numa tentativa de fazer delação premiada, foi utilizado pelos procuradores para embasar a operação desta sexta-feira. Segundo procuradores, porém, Valério não tem credibilidade total.

    Investigadores da Lava-Jato dizem que o publicitário mentiu na tentativa de acordo com a PGR, já que não contou que teria utilizado sua empresa, a 2S Participações, para intermediar empréstimo de R$ 6 milhões ao empresário Ronan Maria Pinto, preso preventivamente nesta sexta-feira. E é justamente essa movimentação financeira que, se comprovada, poderá levar o MPF a denunciar o publicitário. As contas bancárias da 2S também foram utilizadas para operacionalizar pagamentos durante o escândalo do mensalão.”

    Se Marcos Valério for denunciado, tanto melhor. Se falar toda a verdade, melhor ainda. Ele enrolará ainda mais Lula no petrolão — e o arrastará para o mensalão, reabrindo o caso.

    http://www.oantagonista.com/posts/marcos-valerio-mentiu-oba

     

    • Não falar toda a verdade é o mesmo que mentir?

      Se não falar toda a verdade é o mesmo que mentir então as delações da lava-jato têm que ser anuladas.

      Uma não bate com a outra. Cerveró diz que Delcídio recebeu propina da Alstom. Delcídio diz que não, e por aí afora…

      Para Marcos Valério não faz muita diferença ser denunciado, ele está condenado a mais de 40 anos sendo que o tempo máximo para cumprimento da pena no Brasil é de 30 anos atualmente.

  25. Depois dessa operação de hoje

    Depois dessa operação de hoje só posso dizer uma coisa dessa vaza a jato: escárnio!! Parece que eles tem uma mercadoria a entregar e estão desesperados, partiram para o vale tudo.

  26. JORNALISTAS E BLOGS INDEPENDENTES SERÃO AS PRÓXIMAS VÍTIMAS DE

    O poder das redes sociais conseguiu abortar várias tentativas de golpe contra a democracia brasileira nos últimos anos.

    Não fossem os blogs “sujos” e toda a mídia independente, não teríamos sequer o primeiro mandato de Lula completo. Foi assim em todas as eleições dos últimos 14 anos. O poder das grandes redes e dos grandes jornalões foi ferido de morte por gente como Nassif, Paulo Henrique Amorim, Emir Sader, Rodrigo Vianna, Luiz Carlos Azenha, Breno Altman e tantos outros.

    Neutralizar a voz desses jornalistas será, provavelmente, a nova batalha desencadeada por Moro e CIA contra a  imprensa verdadeiramente livre que ainda viceja sobre o nosso país

    Eles tentarão de todas as formas associar esses profissionais e  seus blogs a supostas  “falcatruas ” promovidas pelo governo federal, numa clara tentativa de desqualificar o trabalho de repórteres que lutam para exercerem seu ofício com dignidade e independência. 

    Essa será a única forma por eles encontrada de criminalizar  o trabalho de quem defende e dissemina a verdadeira liberdade de expressão.

    Não se surpreendam se todo esse circo for armado nos próximos dias, pois as redes sociais, através dos “sujinhos” são, hoje, o maior e mais poderoso exército garantidor da nossa parca democracia.

  27. Moro é um provocador, uma

    Moro é um provocador, uma pessoa perturbada e perigosa. Já está agindo como um pequeno ditador, prendendo jornalistas opositores além dos políticos. Logo passará aos cidadãos comuns, alguém que faz um comentário na internet, qualquer um. Ou uma medida contra ele é tomada, respeitando o Estado Democrático de Direito, ou logo logo não teremos mais democracia. 

  28. NO BLÁBLÁBLÁ

    como esse senhor Moro (ele não é juiz) ainda  pode estar solto se ele já cometeu todos os crimes possíveis em conluio com o PiG pra derrubar o governo? e o Janot? e o Gilmar, Temer blá blá blá. ou é golpe ou não é. se é, a presidenta TEM O DEVER CONSTITUCIONAL DE PROTEGER A REPÚBLICA E ISSO EXIGE FORÇA. ou ela é idiota e irresponsável ou não tem mais poder.

  29. A retomada do caso Celso Daniel e a bala de prata

    Esta retomada da morte do Celso Daniel na Lava Jato deve estar ligada àquela postagem do Noblat, que disse que tinham uma gravação do Lula falando de um jagunço, que seria a bala de prata.

    Eles devem estar preparando a histórinha porque deve ter alguma piada ou desabafro do Lula falando neste sentido. Ai eles precisam ir criando esta narração para apresentar o grampo como gran finale, e tentar uma farsa do atentado da Rua Toneleiro de 54.

    A esqerda tem que estar preparada para um golpe nesta direção.

  30. Fazer o jogo da direita é não encarar de frente essa mal contada

    história [ devo dizer que não li os processos, não conversei com envolvidos, nem pessoas da cidade, empregados dos transportes públicos (guardando sigilo), etc. Mal acompanhei pela nossa mídia grande ou alternativa ].

    Mas, do que li, sempre me pareceu estranha história. Fazer o jogo da direita é não encarar de frente. Se alguma coisa é ocultada, no caso, aí, sim, inocentes úteis à direita seremos. Cansam teorias conspiratórias, e acho que há mais desse conto do lado de cá (dos democractas, democratas-radicais, esquerdas no plural, liberais no sentido de não compactuar com corrupção, nem crimes que parecem não se querer esclarecer, nem serem reinvestigados).

  31. Afinal….

    Uma pessoa é eleita pelo povo para a Presidência de um país. Ai, vem um partido que não consegue convencer o povo, mas quer  para si a vitória de qualquer forma (exigida por ordens bem superiores) e não o deixa governar. Tem um poder de “sedução” tão grande que cativa até um governador, neto de um dos maiores brasileiros a passar para o lado deles, mesmo que seja sacrificado depois

    Iniciam um ataque sem dó nem piedade à histórica e  maior empresa do país,( de petróleo, é claro) e para tanto é “convidado” um juiz sem nenhum escrúpulo,(será que fazem um exame psicológico após as provas do concurso?) já demonstrado anteriormente para realizar a tarefa de “passar o país por um Lava-jato”.. Foram cooptados tb os PGRs e seus filhotinhos (será que tb passam por exames psicológicos durante o concurso?). Para a concretização de tamanha missão, nem precisou ser convencida a nossa mídia, sempre a postos, como  Relações Públicas das “intenções “superiores”, geralmente contra o país, que para eles nada representa, já que são Globalizados e somente se interessa por $$$$.

    Aí, para nossa grande surpresa, “descobrem” tb que tem um cientista trabalhando num projeto s/ energia nuclear e que há suspeita de ter pego “algum”. Trancafiam o distinto numa prisão e não se fala mais nisto, nem apresentam prova nenhuma. E nós sem nenhum Ministro da Justiça a defender o país.

    A par de tudo isto, uma investigação seletiva para acabar de vez com um partido popular e comandada pelo juiz, que não deve ter passado por exame psicológico.

    O que pode fazer o presidente ? se o legislativo , em suas 2 casas, é dirigido pelo partido que representa os grandes empresários, e ao lado da Elite, que odeia os pobres e os quer longe, em suas senzalas e caladinhos

    É a geopolítica e mais nada. Sem tanques, sem gastar muito e até quase desapercebidos. Ideal, não ?

  32. o termo é adequado: o cara

    o termo é adequado: o cara (que dizem ser juiz) esculacha mesmo a constituição e todo o sistema legal do pais. Agora, com essa de recuperar outras investigacoes… requentar isto e aquilo. DAqui a pouco o juiz moro e seus procuradores patetas vão tentar condução coercitiva da princesa Isabel, por conta de uma tal lei áurea. Dizem que a princesa pedalou essa medida provisoria por encomenda de empresários paulistas, visando desvalorizar terras que queriam comprar. A denuncia é feita em delação premiada de um deles, em um centro espírita anexo ao escritorio de tortura no Moro. Esse cara está esculachando o país, nao apenas a constituição. Graças a suas irrresponsabilidades e aventuras, a economia do pais está parada e caminhamos para um caos politico. Só nao ve quem nao quer.

  33. Até quando esses métodos
    Até quando esses métodos inquisitoriais da Idade Média, adotados pela força-tarefa da Lava a Jato, serão tolerados pela Justiça brasileira? Após a imensa polêmica sobre a condução coercitiva de Lula, em 4/3/2016, menos de um mês depois já retomam o mesmo comportamento, como se nada houvesse ocorrido. Não há erro, descuido ou contemporização com a ilegalidade. Há aplicação sistemática e consciente da ilegalidade, sem o menor zelo pelas garantias democráticas. Segundo Luiz Flávio Gomes, sobre o caso Lula: O art. 260 do CPP diz o seguinte: “Se o acusado não atender a intimação para o interrogatório (…) a autoridade poderá mandar conduzi-lo à sua presença”. Repita-se: “Se o acusado não atender a intimação”. A condução coercitiva só pode ocorrer nas situações expressamente descritas no art. 260. O problema: não houve intimação prévia (que é o núcleo essencial da condução coercitiva). Sem intimação prévia desatendida, a condução é flagrantemente ilegal (disse o ministro do STF, Marco Aurélio). Links: http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/311719196/conducao-coercitiva-do-lula-i-legalidade-e-a-busca-da-verdade-aletheia http://www.conjur.com.br/2016-mar-04/streck-conducao-coercitiva-lula-foi-ilegal-inconstitucional http://oglobo.globo.com/brasil/ministro-do-stf-critica-autorizacao-para-conducao-coercitiva-de-lula-18808285 As novas conduções coercitivas de Altman e Delúbio: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/04/01/27-operacao-da-lava-jato.htm

  34. Mais do mesmo?

    Não foi justamente este comportamento abritrario (conduções coersitivas sem antes serem chamados a depor e não serem reús no processo), que levou o Sr. Moro a emitir um documento com mais de 30 paginas pedindo desculpas ao S.T.F. nos dias anteriores e agora ele age da mesma forma. O S.T,F.  ou a C.N.J. não deveriam se pronuciar neste momento? Não há uma Lei que obrigue ele a se conduzir de forma correta? Simplesmente ele faz o que quer e quem se sentir ofendido ou privado de seus direitos que procure o S.T.F. ?

    Sou a favor do cambate sim a corrupção, mas dentro das normas e leis existentes, para não cometermos injustiças. Eles devem ser lembrados que Jesus foi injustiçado no seu tempo por quem tinha poder e já se fazem mais de 2.000 anos e ele ainda é lembrado, mesmo com a maioria do povo induzido a gritar “Mate-o”. Pelo que estão fazendo, muitos depois passaram, mais “Caifaz e Pilatos ” não serão lembrados nem idolatrados.

  35. Esse Juiz não tem MORAL

    Esse Juiz não tem MORAL NENHUMA é reincidente em julgamento no STF

    por práticas ARBITRÁRIAS E FORA DA CONSTITUIÇÃO(época do banestado)

    E olha que até ele ser julgado lá é pq APRONTOU MUITO,ele se acha A PRÓPRIA LEI!!

    MAS NÃO ESCAPARÁ DA MÃO JUSTA DE DEUS,não demorará muito não!!!! ANOTEM AÍ ISSO!!!

  36. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome