Peritos federais questionam afirmações sobre danos à saúde da Operação Carne Fraca

carnes.jpeg
 
Jornal GGN – Por meio de nota, a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) afirmou que “o dano agudo à saúde pública” divulgada pela Operação Carne Fraca, deflagrada na última sexta (17), não é baseado no trabalho científico dos peritos. 
 
“Apenas um Laudo Pericial da Corporação, hábil a avaliar tal risco, foi demandado durante os trabalhos de investigação, sem que se chegasse, no entanto, a essa conclusão”, diz a entidade. 
 
A associação também diz lamentar “profundamente que a participação dos especialistas da corporação em análise de fraudes alimentares não tenha sido devidamente empregada durante a condução das investigações”. 

 
Quando a operação foi deflagrada, Maurício Moscardi Grillo, delegado da Polícia Federal, afirmou que algumas das empresas investigadas usavam elementos químicos para maquiar o aparência de alimentos estragados. “Alguns são cancerígenos e usados para poder maquiar a característica física”, disse o delegado. 
 
Especialistas do setor de alimentos criticaram a maneira como a operação divulgou os possíveis danos à saúde da população. “A divulgação da operação foi muito sensacionalista. Essa é uma questão pontual”, disse Sylvio Lazzarini, dono de um restaurante em São Paulo, que pontuou que a PF não explicitou quais infrações foram cometidas por quais empresas.
 
Leia a íntegra da nota abaixo: 
 
 
Sobre os últimos acontecimentos, relacionados à “Operação Carne Fraca” e seus desdobramentos, a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) esclarece que:
 
1. Reconhece o valor da “Operação Carne Fraca” como mais uma das inúmeras ações de combate à corrupção por parte da Polícia Federal, mas lamenta profundamente que a participação dos especialistas da corporação em análise de fraudes alimentares não tenha sido devidamente empregada durante a condução das investigações. A abordagem quase exclusiva de provas contingenciais deu aos responsáveis pelo comando da operação a equivocada impressão de que tudo poderia ser concluído de imediato e sem qualquer dúvida, apenas com aquilo que se chama circunstancial. Contudo, por sua repercussão e polêmica, a “operação Carne Fraca” tornou-se uma clara demonstração de como o conhecimento técnico e o saber científico, em todas as etapas da investigação, não podem ser deixados de lado em favorecimento dos aspectos subjetivos da investigação criminal. A atuação adequada dos Peritos Criminais Federais nas demais etapas do procedimento investigatório, e não apenas no seu início e na sua deflagração, teria propiciado a correta interpretação dos dados técnicos em apuração, assim como a definição dos procedimentos técnico-científicos necessários para a materialização de crimes de fraude alimentar eventualmente cometidos pelas indústrias sob suspeição. Além disso, sem sombra de dúvida, teria poupado o país de tão graves prejuízos comerciais e econômicos.
 
2. Importa destacar, ademais, que a Polícia Federal conta atualmente com 27 Peritos Criminais Federais com formação em Medicina Veterinária, muitos dos quais com vasta experiência profissional na área de fiscalização e de análise sanitária; além de dezenas de outros especialistas nas áreas de Química, Farmácia/Bioquímica, Medicina, Agronomia e Biologia; todos aptos a compor equipes multidisciplinares de investigação técnico-científica de fraudes alimentares em investigações policiais e processos criminais na esfera federal, a exemplo do que já ocorreu com as operações “Ouro Branco” (sobre fraude em leite, deflagrada em 2007) e “Vaca Atolada” (sobre fraude em carnes, desencadeada em 2012), e assim como ocorre na própria “Operação Lava Jato”, sustentada por mais de 1.000 Laudos Periciais em diversas áreas do conhecimento, como engenharia, informática e contabilidade. Em todos os casos descritos, esses inúmeros Laudos Periciais Oficiais embasaram solidamente decisões e mandados judiciais, denúncias no Ministério Público Federal e outras medidas jurídico-penais.
 
3. Diante do exposto, a APCF tem o dever de esclarecer publicamente que as afirmações relativas ao dano agudo à saúde pública, divulgadas por ocasião da deflagração da “Operação Carne Fraca”, não se encontram lastreadas pelo trabalho científico dos Peritos Criminais da Polícia Federal, sendo que apenas um Laudo Pericial da Corporação, hábil a avaliar tal risco, foi demandado durante os trabalhos de investigação, sem que se chegasse, no entanto, a essa conclusão.
 
4. Por fim, vale ressaltar que à atuação da Perícia Criminal Federal deve ser garantida a devida autonomia técnica, científica e funcional, assegurada pelo ordenamento jurídico brasileiro. Trata-se de uma importante conquista democrática de nosso país. Assim sendo, a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais garante à sociedade brasileira que os Peritos Criminais Federais permanecem de prontidão para atuar de maneira isenta, técnica e desvencilhada de eventuais excessos acusatórios, utilizando o conhecimento científico, de forma imparcial, para a promoção da Justiça e tendo a certeza de que a maior valorização do método científico será o correto caminho para o combate às diversas formas de crimes e suas decorrências.
 
 Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais – APCF
 

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Agência do governo autoriza 58 requerimentos minerários em terras indígenas da Amazônia

13 comentários

      • Do “triplex”

            Trata-se de um assunto que acho de um ridiculo extremo, que alguem que conheça o Guarujá e este prédio, acreditem que uma porcaria daquelas, pude-se ser uma propina a um PR, ainda mais um que conhece a região desde que veio para o estado de São Paulo e morou em Vicente de Carvalho.

             Não sei nem imagino sua idade, mas Presidentes da Republica, em Guarujá, só no Jardim Virginia ( Praia de Pernambuco ), como o Janio da Silva Quadros.

             Acreditar que Lula e/ou Marisa foram corrompidos por um simplérrimo apartamento ,em uma praia que só temm colonias de férias, é ofensivo até para quem corrompe, se alguem quer  acusar sobre “apartamento”, prefiro um de Higienópolis, na Rua Rio de Janeiro, que estava a venda por mais de Hum Milhão ( faz tempo, hj. vale no minimo uns 2,5 ), e um banqueiro que era o dono, entregou pela metade do preço, e a “diferença” investiu em uma Fundação.

              Não sou de esquerda, nem petista, sequer lulista, mas este assunto do “triplex”, é de um ridiculo incomensuravel, não possui a minima lógica, me irrita muito

  1. Poema ascórbico

    Na carne podre poem ovos os moscardos

    Donde logo eclodem suas larvas, a jato.

    Já não bastam ao Brasil os antigos fardos,

    Vem mais este a que paguemos o pato.

    Os ladravazes culpam os lunfardos

    Enquanto depenam o País, é fato.

    Como disse Chico (ou foi Boal?):

    “Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal:

    Ainda vai tornar-se um império colonial!”

    Ou, fina ironia,

    Ainda vai tornar-se um dia,

    Uma colônia, uma capitania?

     

     

  2. Poema ascórbico

    Na carne podre poem ovos os moscardos

    Donde logo eclodem suas larvas, a jato.

    Já não bastam ao Brasil os antigos fardos,

    Vem mais este a que paguemos o pato.

    Os ladravazes culpam os lunfardos

    Enquanto depenam o País, é fato.

    Como disse Chico (ou foi Boal?):

    “Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal:

    Ainda vai tornar-se um império colonial!”

    Ou, fina ironia,

    Ainda vai tornar-se um dia,

    Uma colônia, uma capitania?

     

     

  3. discurso de Katia Abreu

    – Desde sexta-feira assistimos a uma verdadeira operação de destruição da pecuária de corte, bovina, suína e de aves

    – Eu, particularmente, me sinto derrotada. Por tudo o que fizemos, construímos.

    – Quando podem atacar um produto, uma cadeia, um segmento, isso ataca a qualquer um de nós

    – A PF, com um festival de horrores, com 1100 agentes (aliás, qual foi o custo de todos esses agentes na rua? não estavam atrás de traficantes, assassinos)…

    – Não conheço nenhuma operação dessa envergadura atrás de fiscais federais e empresários

    – O maior pesadelo é lembrar de uma história maravilhosa que esse Brasil construiu e agora olhar nos rostos das mães e pais de família que têm uma dúvida sobre a qualidade da carne brasileira!

    – Isso é um crime de lesa-pátria!

    – É o pesadelo de ver a imagem ferida de um filho pródigo, que é a pecuária brasileira

    – É uma situação ridícula!

    – Quero ver qual é o país do mundo que não defende as suas causas com patriotismo!

    – Como se comportaram Irlanda e Inglaterra diante da vaca louca?

    – Os países se agarram às suas causas, punem os bandidos, mas não entregaram a sua economia aos leões!

    – Será que os suíços, se houvesse um erro, iriam detonar a sua produção de relógios?

    – Queria ver os americanos destruindo a Ford ou a Chevrolet!

    – Nós não temos relógio suíço, Chevrolet ou VW… Mas temos alimento!

    – Mais: produzimos um dos alimentos mais baratos do mundo, porque há 40 anos o brasileiro comia 10 quilos de carne por ano. Hoje, conseguimos dobrar o consumo per capita, não só de carne bovina, mas de frangos

    – Eu, aos 10 anos, era de uma família de classe média baixa, sonhava com o domingo para comer frango!

    – Cada brasileiro comia um pedacinho e esperava o próximo domingo.

    – Hoje é a carne mais consumida no país!

    – De toda a produção de carne bovina no país, 80% são para consumo interno

    – De toda a produção de carne suína no país, 80% são para consumo interno

    – De toda a produção de carne de aves no Brasil, 70% são para consumo interno

    – Esses 20% das carnes bovinas, 20% das carnes suínas e 30% das carnes de aves que nós exportamos nos fazem gigantes exportadores, produtores de qualidade

    – Não vamos deixar que um delegado e meia dúzia de chefes da PF possam manchar o trabalho da PF

    – Mas eles praticaram, sim, crime de lesa-pátria!

    – Essa ação da PF, por vaidade, arrogância e abuso de autoridade, pode nos impor um atraso de 10 anos!

    – Por isso, temos que aprovar, sim, uma lei de abuso de autoridades, para todos aqueles que se julgam estrelas acima do bem e do mal

    – Estados que dependem exclusivamente da pecuária estão em situação de calamidade

    – O preço do boi vai cair, vamos perder nossas exportações

    – Mas o mais grave: vamos perder emprego, numa hora crítica, terrível! Pois grande parte desses frigoríficos é de exportadores… se não vão exportar, para que vão precisar dos trabalhadores? Vão todos pra rua!

    – Tentaram com uma ação medíocre, infantil e baixa destruir um dos setores mais importantes do país.

  4. Olha, aqui em casa acontece

    Olha, aqui em casa acontece uma coisa bem estranha e juro que não é mentura,

    Temos 2 gatas. Não são de raça, são de rua mesmo.

    Minha mãe compra carne moida de 1ª para elas da Friboi (Swift). Ela prefere porque essa carne vem solta, pode pegar a quantidade que quiser e aí descongelar.

    Mas tem vezes  que as gatas se recusam a comer essa carne. Elas vem, dão uma cheiradinha e se afastam.

    O mais interessante é que não é uma que come e a outra não.

    São sempre as 2 ao mesmo tempo.Ou as duas comem, ou as duas rejeitam.

    Agora juntando a histórias das gatas, com o escandalo da carne fraca, deu pra desconfiar, e muito, da qualidade da carne que é vendida industrializada.

    Desde que estourou esse escandalo, todos os produtos de origem animal só frescos, e o que temos industrializados, passa antes pelo crivo da Gardenal e da Menina, as duas gatas da minha mãe.

    • Esqueci de um detalhe.
      Quando

      Esqueci de um detalhe.

      Quando elas rejeitam, não adianta tentar dar a elas novamente no dia seguinte, pegar mais carne do mesmo pacote.

      Minha mãe achava que era só “frescuras” das suas gatas, e quando elas rejeitavam ela fazia comida “humana” com essa carne moida.

      Agora ela disse que quando as gatas rejeitarem vai é devolver para a loja ou jogar fora.

      Eu só não experimentei dar uma propina para elas.

      Acho que a vigilancia sanitária deviam contratar as 2 gatas da minha mãe.

  5. Nota importante, mas……

        NÃO pelo texto em si, mas pelas entrelinhas e contexto, pois para quem é do ramo, até para quem não é, mas não é burro, coloca para a população um problema latente de anos, que ocorre no MJ/DPF, da contestação coorporativa que em muitas ocasiões detonou investigações conduzidas por esta instituição, em resumo : a “briga” existente entre os peritos de nivel superior, referente a ascenção em cargos e salarios/vantagens, frente aos “delegados”, meros formados em Direito.

         Conclamo ao Dr. Armando Coelho Neto, notório pernambucano, um excelente interprete das canções de Chico Buarque, que já foi presidente da associação de delegados da PF ( lá na Rua Eng. Albertin – Lapa de Baixo/SP ), que explicite o que significa esta “nota” dos peritos.

  6. game over

    Esta nota somada às barbaridades da coletiva do delegado semana passada é igual demissão por justa causa.

  7. A Operação Carne Fraca pariu um rato

    A Polícia Federal achou que poderia destruir o Agronegócio, arregaçando as pernas da economia brasileira para as corporações transnacionais, da mesma forma que fez com com as Empreiteiras e com a Petrobrás. Mas dessa vez, o tiro saiu pela culatra.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome