Moraes chega onde queria: não foi fakenews, mas vazamento, por Luis Nassif

Agora, o caso entrou no caminho provavelmente previsto por Moraes: não se trata mais de apuração de notícias falsa, mas do vazamento de uma investigação sigilosa, com o agravante de ser utilizado para ameaçar o presidente do Supremo Tribunal Federal.

Enganou-se quem imaginou que o recuo do Ministro Alexandre de Moraes, levantando a censura ao Antagonista, significou a fim da batalha. Pelo contrário.

Até então, tinha-se uma suposta ação contra fakenews – notícias falsas. A tal nota publicada estava enquadrada nessa definição, a menos que… a menos que se comprovasse ser um documento real, no inquérito tocado pela Lava Jato.

Agora, o caso entrou no caminho provavelmente previsto por Moraes: não se trata mais de apuração de notícias falsa, mas do vazamento de uma investigação sigilosa, com o agravante de ser utilizado para ameaçar o presidente do Supremo Tribunal Federal.

Esses abusos, atropelando qualquer conceito de direitos individuais, foram praticados à larga pela Lava Jato, com a cumplicidade da Procuradoria Geral da República de Rodrigo Janot, e, depois, com a condescendência da PGR de Raquel Dodge. E tornaram-se a fonte de poder maior da operação.

No jantar de posse de Dilma Rousseff, em 2014, compartilhei uma mesa com Janot e indaguei o que ele iria fazer contra os vazamentos abusivos. Na véspera das eleições, Veja publicou uma capa planejada antecipadamente – e distribuída por todos os cantos pelo PSDB – em cima da deturpação de um vazamento. E Janot:

  • Não podemos fazer nada. Foi o advogado do réu que vazou.
  • Mas se vazamento é crime, porque vocês não atuam?

Desconversou, disse que era muito difícil encontrar provas.

Janot atuou apenas uma vez contra vazamentos. No período em que ainda estava alinhado com Aécio Neves e o PSDB, os delatores da OAS decidiram ampliar as delações incluindo José Serra e Aécio Neves. Era voz corrente entre os criminalistas de São Paulo.

Como Janot se safou? Foi vazada para Veja uma denúncia irrelevante contra o mesmo Dias Toffoli. Mal saiu a revista, Janot anunciou que o acordo de delação estava cancelado, sob o argumento de que os advogados tinham vazado as informações para pressionar pela aprovação do acordo.

Uma mentira inverossímil! Era evidente que o vazamento prejudicava os réus. Mas o argumento foi acolhido candidamente pela imprensa, e deu-se sobrevida aos delatados até que o impeachment fosse consumado. Aliás, no caso de José Serra, aparentemente, será poupado até o fim dos seus dias.

Cai Lula, cai o PT, cai o Rei de Copas, cai o Rei de Paus e a estrutura da Lava Jato resolve atacar outros desafetos. E aí chega no Supremo.

O primeiro caso foi a tal investigação da Receita conduzida por um auditor ligado à Lava Jato, que levantou – e deu publicidade – às contas de Gilmar Mendes e sua esposa. A alegação foi a de engano no destinatário de um email. Mas a reação de Gilmar mostrou que não se tolerariam mais os abusos, acabando com a onipotência de investigadores que, tendo a imprensa para vazar, julgavam ter A FORÇA.

Nas últimas semanas, o procurador Diogo Castor – cujo irmão é um dos advogados da milionária indústria da delação, na qual só entram advogados aceitos pela confraria da Lava Jato – atacou o STF. Houve reação de Toffoli e Castor pediu afastamento da Lava Jato por problemas de saúde.

Outro procurador, Roberto Pozzobon, entrou no jogo, com ataques pelas redes sociais. Depois da intervenção do STF, reduziu o fogo. Apenas Deltan Dallagnol não parou um minuto, em uma escalada que, se não enfrentada, desmoralizaria o Supremo.

Com o último movimento, entrou-se, finalmente, no busílis da questão, na fonte de ilegalidades que se tornou a marca da Lava Jato: o uso político da informação, seja para propósitos eleitorais, para chantagear autoridades ou para atemorizar alvos.

Talvez, agora, outros fatos comecem a ficar claros.

Depoimentos de colegas, avalizaram a competência do delegado da PF incumbido de tocar o inquérito. Não tem sentido um delegado competente, contando com todo arsenal tecnológico da própria Polícia, mesmo atuando em território inóspito, da própria PF, com risco de ter que cortar na carne, sair prendendo pessoas irrelevantes das redes sociais, mesmo generais de pijama pirados, pelo mero fato de destilarem baixarias contra Ministros da corte.

É óbvio que Moraes exagerou na truculência ao incluir dois desafetos, advogados, como propagadores de fakenews, e apelar para a censura. Mas o alvo estava bem acima. Nos próximos dias se saberá melhor o tamanho da gangrena que afetou braços do MPF e da PF.

Foi sintomático Dallagnol correr a público informando que, pelos dados do sistema, o MPF acessou os dados apenas depois que a revista publicou a reportagem. Fantástico! Fica-se sabendo que a intimorata Lava Jato fica sabendo do que ocorre em seus inquéritos através dos informantes que têm na mídia.

É uma corte ruim, com um histórico complicado, mas é o último bastião da institucionalidade. Caindo o Supremo, não restará mais nada das instituições. O país ficará definitivamente à mercê das milícias jurídicas. Daí, porque, a luta atual é de vida ou morte das instituições.

Leia também:  Lava Jato cria comissão para escapar da crise dos delatores pagos

41 comentários

  1. Concordo com a análise do Nassif, contudo, se pensarmos mais à frente, supondo que o STF dobre a lava jato, não ficam muitas esperanças, dado que o STF permitiu o operação visando a quebra do PT e de Lula. O ovo da serpente está no STF, instrumentalizado pela plutocracia.

    • WG disse tudo. STF permitiu todas essas ações dos procuradores, que visaram a derrocada do PT.

  2. Nada como um dia após o outro. A Verdade é Libertadora. Por ideologias e fanatismo político, vemos ‘Aloprados Redemocratas’ exigindo a volta da CENSURA. Censura nas liberdade dos outros é refresco. Este país é maravilhosamente de muito fácil explicação. ‘O que é bom a gente mostra, as mediocridades…Diz aí, Ricupero !!! 40 anos de Redemocracia. Coincidência, este embate ter como protagonistas Alexandre de Moraes e Dias Toffoli? 40 anos de Redemocracia divididos entre Coxinhas e Mortadelas. A Escola Paulista da Mediocridade, berço desta Esquerdopatia Aloprada. Criminalização, Policiamento da Política? Não foi a construção da Esquerda Paulista sobre as costas de Paulo Maluf? Nós, os ‘Honestos Socialistas’ contra a Direita Corrupta? Fale para Nós, caro Tancredo Neves, que Família de Honestos você deixou para perpetuar a sua Política iniciada na parceria de Caudilho Fascista Assassino? Aécio Neves e Cia.? E você caro Paulo Preto e Casagrande, o que pode dizer para Nós sobre a Judicialização da Política e uns tais ‘fake news’ sobre corrupção? Por uns 150 milhões, você fala? Pobre país rico. Tem quem queira ainda ampliar os 88 anos de Fascismo Esquerdopata !!! É Inacreditável !!!! Quem censurará a Opinião Livre das Pessoas? Este Estado Brasileiro?

    • Acho exatamente que a censura neste caso foi providencial. Muitos vazamentos na mídia primeiro? Primeiro jogamos o veneno, depois apuramos. Aí meu caro, o veneno já contaminou a opinião popular, e quando a verdade vêm à tona, não tem antídoto que desfaça.

    • Na minha humilde opinião, existe uma maneira contundente de o STF se recuperar e trazer a verdade nua e crua á tona. Que o STF dê á Lava Jato o que Moro e os procuradores negaram, qual seja o depoimento de Tacla Duran. Muita cois vai ser resolvida a partir desse momento histórico (se acontecer).

  3. De longe o melhor artigo dos blogs progressistas sobre o assunto. Parece que há enorme dificuldade de entender o que está em jogo – e que é claramente dito no último parágrafo do texto do Nassif.

  4. Enquanto o STF nao julgar o MERITO do impeachment e devolver o cargo a Dilma (ou pelo menos afastar TODOS os golpistas) nao ha de que se falar em salvação dessa instituição

  5. Antagonista é o porta voz oficial da lava jato e o Mainardi é tão somente um “agro-jornalista” (plantador de notinhas). Desde humilhante prisão do Lula não tenho mais estômago e fígado para ler, ouvir e assistir antagonista, globo, folha, estadão, jovem pan, Augusto Nunes. Bizarro foi um vazamento ao vivo diante de um “juiz” como aconteceu com o antagonista e o Moro. Lembram? Moro afinou porque no depoimento apenas tinham Judiciário, Ministério Público e Advogado. O advogado denunciou em tempo real o vazamento e o juiz prevaricou. Simples assim.

    Diálogo travado entre a defesa de Marcelo Odebrecht e Sergio Moro:

    Defesa de Marcelo Odebrecht — Antes que Vossa Excelência encerre a gravação, estou vendo aqui, no site Antagonista, que o depoimento do senhor Marcelo está sendo transmitido, neste exato momento, em tempo real, de sorte a desrespeitar a determinação de Vossa Excelência do segredo de Justiça. Está aqui. Quer que eu coloque para Vossa Excelência? (…) E só pode ser vazado daqui de dentro. Então, nós estamos numa situação de flagrância. É só entrar no site e ver.

    Juiz Sergio Moro — Tá… Ehhh… A gente trata disso sem precisar da gravação aqui.

    Defesa de Marcelo Odebrecht – Não, não, faço questão que isso fique registrado aqui.

    Juiz Sergio Moro – Não, sim, mas…

    Defesa de Marcelo Odebrecht – Vossa excelência não quer ver a fidelidade da transmissão?

    Juiz Sergio Moro – Sim, doutor. Mas é uma questão pertinente ao interrogatório dele [Marcelo Odebrecht]. Nós tratamos na ata. Pode interromper a gravação.

  6. A CAUSA de todos os males que abate sobre nós NÃO É a LavaJato. Esses procuradores, juízes e policiais federais vinculados de algum modo à LavaJato são INSTRUMENTOS de uma ação internacional que reúne tacitamente dois grupos: bilionários fascistas e CIA.
    São fatos divulgados: irmãos Koch financiando o MBL; Jorge Paulo Lemann patrocinando o VemPraRua; Robert Mercer bancando Steve Bannon… E a CIA atuando nos subterrâneos da ilegalidade.

    • Verdade. E, por trás de tudo isso, está o MAL que a tudo destrói e corrompe. O CAPITALISMO. Esse é o inimigo a ser combatido e varrido da face da Terra.

  7. Agora o STF chegou a conclusão de que a acusação da Odebrecht existe e está na delação, e aí? Será investigado se realmente a acusação procede? Será aberto processo contra a empreiteira se a acusação não ser verdadeira? Se tem acusação tem que ser investigado, agora depois do fiasco já mudaram o rumo para vazamento de informação. O povo não quer saber de vazamento, quer que seja investigada a acusação

  8. O que esses pessoal todo quer nao é a sobrevivência das instituições, nao, Nassif, o que eles querem é ACORDO. Isso está claro fesde a segunda página, nunca foi uma “luta pelo Direito”, mas, desde o inicio, uma DISPUTA PELO PODER.

  9. Nada é coincidência! O STF foi amplamente elogiado por bolsonaristas em suas decisões de manter Lula preso, quando aproxima um novo julgamento que possa libertar Lula, começam os ataques novamente. Até manifestações nas ruas fizeram, nunca vi tanto empenho. Se Lula continuar preso, acabam as divergências contra STF. Caso libertem ele, só Jesus pra aguentar. Simples assim!

    • Perfeito Claudia!
      Também acho que todo esse imbróglio tem origem na possibilidade de Lula ser solto, e absolvido. Isso porque, tanto os fascista-debilóides que estão no poder quanto os falsários de Curitiba e seus donos da grande imprensa sabem que, se for fazer um julgamento técnico, o STF terá que absolver e mandar soltar Lula, e isso, além de enterrar a grande farsa jurídico-midiática, aceleraria o inevitável fim deste “governo”. A saída, portanto, é tentar desmoralizar o STF, fazendo-o julgar com “a faca (ou baioneta) no pescoço” tal qual fizeram os “desembagrinhos” do TRF4!

  10. No dia que o Congresso Nacional aprovar a lei de abuso de autoridade, nos moldes que alguns congressistas postulam, a população Brasileira, pode ter certeza, alguns Magistrados, Procuradores e Promotores, que acham e julgam ser intocáveis, e julgam por julgar e denunciam por denunciar, durante a marcha processual, for constatado o dito cujo famoso falado abuso de autoridade, não aquele contido na Lei 4898, mas na atual que será aprovada, o denunciado aquele a ser julgado, o próprio advogado quando constatar, deverá representar em face de quem infringiu a Lei, aí sim a cobra vai fumar, não adianta lamentar a condenação virá, a pena deverá ser cumprida, o nosdfo país, mudará sua imagem como o berço da impunidade.

  11. Este diálogo mostrado por Leo Bahia mostra a inação do CNJ na eṕoca. Não houve criticas e permitiram a truculência e a violação do direito de defesa. Ficaram tanto tempo calados e coniventes com estes abusos que se tornaram agora vítimas do mesmo procedimento. Aliás é um procedimento bastante explicito e canhestro que usa como suporte uma mídia que manipula as informações a partir da repetição exaustiva das ilações e sem jamais tocar nas violações e que foi construindo a narrativa que gerou isto que está aí. A defesa de Dallagnol é digna de uma criança. Dizer que um documento so foi incorporado no processo depois que foi publicado na mídia é ridiculo. Parece que o documento original estava em alguma gaveta de algum jornal ou blog, e que os nobres procuradores e policiais envolvidos só souberam de sua existẽncia pela mídia, mas numa rapidez estonteante e sem nenhum grande aparato de busca e apreensão o documento foi da gaveta do jornal para o processo.
    Esta é uma desculpa tão ridicula quanto as justificativas dadas pela tentativa de ficar com a metade dos 2 bilhões e meio. E nossa imprensa noticia uma coisa destas como se fosse uma justificativa de fato.

  12. “É uma corte ruim, com um histórico complicado, mas é o último bastião da institucionalidade. Caindo o Supremo, não restará mais nada das instituições. O país ficará definitivamente à mercê das milícias jurídicas. Daí, porque, a luta atual é de vida ou morte das instituições.”
    .
    Esse é o CERNE da questão! É evidente que a Lava Jato se tornou com o tempo uma espécie de MÁFIA, não há outro termo a se usar. É um organismo social vivo, próprio, um clube fechado de juízes, procuradores, delegados da Polícia Federal e os jornalistas leais ao grupo espalhados na grande mídia e os blogs “amigos” como o “Antagonista”.
    .
    Como toda MÁFIA, essa organização informal mas factual, o grupo que atua na Lava Jato, quer mais e mais poder, porque sua EXISTÊNCIA, sua continuidade DEPENDE ESSENCIALMENTE DO PODER POLÍTICO QUE POSSUEM. Por isso a fúria selvagem contra o Supremo: Ao frearem a Fundação fraudulenta, imoral e até criminosa dos 2,6 bilhões de reais, o STF tornou-se de imediato o INIMIGO A SER BATIDO. Dallagnol é raso demais para pensar sozinho na Fundação. há as digitais claras de Moro por trás disso tudo, Moro é o “Padrinho”, o chefão, e uma das provas disso é que sua discípula-mor, a juíza Gabriela Hardt correu a aprovar TUDO o que Moro lhe ordenou sobre a Fundação – um caso em que Dallagnol me parece ser um “testa de ferro confiável”, um cúmplice, um aliado na trama inominável que daria a eles – Moro e os procuradores, além dos amigos e aliados (jornalistas, desembargadores do TRF4, juízes como a Gabrilela, etc., etc.), dinheiro, fama, poder – num ciclo que duraria anos e anos, talvez, o CONTROLE DA POLÍTICA NO BRASIL. Eis o que o STF, talvez sem o saber, abortou!
    .
    A Lava Jato tornou-se, como a Globo, um tumor maligno na sociedade brasileira. Esse organismo, independente e mafioso, não se contenta mais com o que realizou – impeachment de Dilma, Lula preso e incomunicável, Bolsonaro no poder (um “ponto fora da curva, indesejável, mas aceitável, talvez….?”) – Quem desfruta do PODER ABSOLUTO, se vicia nisso, inclusive no SADISMO latente em vários membros da Lava Jato, como Moro em relação a Lula, como a juíza Carolina Lebbos, perversa, injusta e indigna em relação a Lula, como seu mestre, Moro, como a delegada Érika Marena, que levou o reitor Cancellier ao suicídio, como o covarde e pusilânime procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que sugeriu, debochando, que Moro deveria ter conduzido coercitivamente dona Marisa, esposa de Lula falecida por conta desse massacre horrendo, enfim, há elementos PRÁTICOS (o poder em si…) e também PSICÓTICOS, o gozo do sadismo e do exercício SEM CONTROLE do poder pelas mãos dessas pessoas, OUTRORA COMUNS, hoje, acostumados com o gosto do poder e do sangue dos inimigos em suas bocas de hienas…..
    .
    Ai de nós se essa corte nauseabunda que temos, perder essa guerra para a Lava Jato…. O que parece “péssimo” se tornará INTOLERÁVEL!
    .
    Às vezes, em processo sociais e políticos tenebrosos como esse que vivenciamos no Brasil, é preciso sim, escolher o “mal menor” – Particularmente, não tenho dúvidas que NADA PODE SER PIOR DO QUE UM PAÍS COMANDADO POR ÉRIKAS, MOROS, DALLAGNÓIS e seus assemelhados…..
    .
    Que o Supremo enquadre essa gangue, essa MÁFIA, e tenha, quem sabe, a grandeza de enquadrar a si mesmo, revendo algumas lições básicas do Direito Constitucional e das garantias fundamentais, que não podem JAMAIS ser ignorados.

  13. Todos, Procuradoria Geral da República e instâncias superiores do Judiciário, sabiam dos vazamentos criminosos. Não foi por falta de fatos e denúncias que as omissões criminosas se deram.
    Aliás, isso foi amplamente “comunicado” nas palestras de Moro que antecederam a parceria imprensa/Lava Jato. Tacla Duran, por exemplo, gritou aos quatro cantos, mas ninguém quis ouvi-lo.
    A ausência de apuração dos flagrantes abusos com arrogância extrema nos trouxe até aqui. Ou melhor, nos levou ao STF.
    A frouxidão foi tamanha que a República de Curitiba absorveu o título e foi buscar recursos – ilegais – para viabilizá-la como “instituição” paralela.
    Tanto poder sem freios só podia dar nisso.
    Nesse esquema criminoso não se salva ninguém. Ou o Estado, por suas instituições, se impõe e trata o caso de forma exemplar punindo todos os envolvidos ou estaremos fadados a repetir essa farsa criminosa.
    Fica a reflexão sobre o excesso de poder que, de boa-fé, se outorgou ao Ministério Público.

  14. Como diria Barbara Gancia, aposto um picolé de limão que o Moraes apenas operou a estratégia que saiu da cabeça de outro ministro, cujo nome não vou declinar, mas cujo sobrenome começa com M também.

  15. O OBJETIVO DA LAJATO ORQUESTRADA PELOS EUA, É TOMAR OS 4 PODERES DO BRASIL. QUEREM IMPLANTAR MORO COMO PRESIDENTE, DD COMO PGR, QUEREM TB OCUPAR A PRESIDENCIA DA CAMARA DOS DEPUTADOS E DO SENADO. QUEREM NOMEAR TODOS OS MINISTROS DO STF. OS POLITICOS QUE ESTAO CONTRA A REAÇÃO DO STF IRÃO ARREPENDER AMARGAMENTE, PORQUE TB SERÃO EXPURGADOS.

  16. Pois é, e eis que o capital privado está, nesse momento, se mostrando maior e mais poderoso que os estados nacionais, públicos e democráticos. Não há mais leis, não há mais ordenamento jurídico, estado democrático de direito… nada disso. O STF não será poupado porque seus membros são privatistas e o golpe, como anunciou Jucá, é com o STF e tudo… Que, como quer Bolsonaro, pode ser fechado com um cabo e um soldado, se o privatismo arraigado em seus membros não conseguir fazê-lo. Restará a casca mas o espírito público já não está lá faz tempo… zumbi.

    Nunca deveríamos ter deixado a iniciativa privada entrar na gestão do que é público. Atendida por governos, vá lá, desde que não prejudique o atendimento ao vulnerável. Mas administrar cofres públicos e poderes políticos, jamais. Atendida, sim; mandando, jamais.

  17. Parabéns Nassif,
    finalmente um jornalista consegue ver o tabuleiro inteiro.
    Se a grande imprensa não o vê não é importante, mas uma maciça maioria da mídia progressista não visualizar o que está esculpido na ponta de seu nariz é algo que me choca profundamente.
    Há pouca ou quase nenhuma inteligência, também, nesses informantes.
    Aliás, vamos fazer justiça e louvar que o Fernando Brito alguns minutos depois e em poucas linhas desnudou os pormenores dessa decisão do Moraes/Tofolli. Parabéns ao Fernando pela sagacidade!
    Eu acho que somente há um reparo a fazer no seu xadrez. Segundo o Tofoli há interferência externa nessas ações o que piora demais a situação dos lavajateiros.
    Ora seu eu sei que há, imagina o que o Tofoli/Moraes e toda a deep web sabem???
    Ou seja, imprensa progressista, quando se avalia que os outros são muito idiotas pode-se “se enredar na bombacha e cagar no maneio”.

  18. Ministros tofolli e Alexandre, quanto mais rapido prenderem a quadrilha de curitiba pelos vazamentos e roubo dos 10 bilhões, menor será a gritaria de “certa” imprensa

  19. Enquanto isso os militares observam a paisagem, esperando o momento de assumir aquilo que imaginaram poder manter sob o disfarce com o capitão. E nós, vivendo a balbúrdia social semelhante à Europa pré-Hobbes, continuamos esculhambando as instituições republicanas para satisfação dos candidatos a tiranos.

  20. Moraes chegou onde? Passou vergonha ante o Brasil e fora daqui. Foi recriminado por tomar atitudes errôneas, a mando de Toffoli, e não condizentes com um ministro do STF. Criticado até por seus pares, chegou onde? Além disso, mostrou ao mundo todo, quem é o “amigo do amigo do meu pai”. Se nem todos tinham acesso à Crusoé e Antagonista, ficaram sabendo disso, através de todos o meios de comunicação. O tiro saiu pela culatra.

  21. Todos desconfiam que o MPF está agindo à margem da lei e para atender a interesses escusos de antipatriotas. Num estado de direito a forma é fundamental, por isso temos o chamado “devido processo legal”. As regras da democracia impedem que o estado absolutista invada a privacidade de um indivíduo sem que exista motivação e decisão judicial amparando as investigações. Se comprovado as suspeitas de que esses procuradores vazaram informações, coagiram testemunhas, impuseram delações e manipularam os atos processuais que sejam afastados dos seus cargos e respondam administrativamente e criminalmente. A dor será grande, mas é a única chance de resgatarmos o Brasil que marcha para a tirania, para o fascismo e para ruína. Chegou a hora de lutar pela dignidade nacional.

  22. Se a duvulgação é criminosa, é só ir em cima se quem divulgou, no caso o órgão de imprensa. Se a partir disso o réu vai fazer delação de sua fonte é um problema ético que o próprio jornalista criou.

  23. O STF está sofrendo do “Efeito Bumerangue”. Ficou inerte em momentos cruciais dos atos do teatro do impeachment. Conscientente, ou não, pecou por omissão. Enquanto foi útil para esse fim, recebeu aplausos. Agora que não é mais útil, perdeu os aplausos e surgem as pedras.

  24. Alguém poderia vir a público e dizer o porque de tanta histeria com uma simples investigação. Este papo que o Supremo não pode investigar e a PGR pediu o arquivamento é uma verdadeira palhaçada.
    O que vai ser comprovado é o que todos já sabem. Os inconsequentes procuradores, que quiseram ser maiores que os Deuses e para tanto pouco se importaram com a Nação, com os Direitos consagrados, quem ganha com isto não é o pobre povo sofrido, mas sim, aqueles que brigam pelo poder.

  25. Mais relevante dessa crueira toda são as notícias abafadas. O problema do assassinato do músico carioca pelo exército brasileiro, por exemplo.

  26. …se o STF sucumbir à Lava Jato, sucumbiremos todos…
    .
    “É uma corte ruim, com um histórico complicado, mas é o último bastião da institucionalidade. Caindo o Supremo, não restará mais nada das instituições. O país ficará definitivamente à mercê das milícias jurídicas. Daí, porque, a luta atual é de vida ou morte das instituições.”
    .
    Esse é o CERNE da questão! É evidente que a Lava Jato se tornou com o tempo uma espécie de MÁFIA, não há outro termo a se usar. É um organismo social vivo, próprio, um clube fechado de juízes, procuradores, delegados da Polícia Federal e os jornalistas leais ao grupo espalhados na grande mídia e os blogs “amigos” como o “Antagonista”.
    .
    Como toda MÁFIA, essa organização informal, mas factual, o grupo que atua na Lava Jato, quer mais e mais poder, porque sua EXISTÊNCIA, sua continuidade DEPENDE ESSENCIALMENTE DO PODER POLÍTICO QUE POSSUEM.
    .
    Por isso a fúria selvagem contra o Supremo: Ao frearem a Fundação fraudulenta, imoral e até criminosa dos 2,6 bilhões de reais, o STF tornou-se de imediato o INIMIGO A SER BATIDO. Dallagnol é raso demais para pensar sozinho na Fundação, há as digitais claras de Moro por trás disso tudo, Moro é o “Padrinho”, o chefão, e uma das provas disso é que sua discípula-mor, a juíza Gabriela Hardt, correu a aprovar TUDO o que Moro lhe ordenou sobre a Fundação – um caso em que Dallagnol me parece ser um “testa de ferro confiável”, um cúmplice, um aliado na trama inominável que daria a eles – Moro e os procuradores, além dos amigos e aliados (jornalistas, desembargadores do TRF4, juízes como a Gabrilela, etc., etc.), dinheiro, fama, poder – num ciclo que duraria anos e anos, talvez, o CONTROLE DA POLÍTICA NO BRASIL. Eis o que o STF, talvez sem o saber, abortou!
    .
    A Lava Jato tornou-se, como a Globo, um tumor maligno na sociedade brasileira. Esse organismo, independente e mafioso, não se contenta mais com o que realizou – impeachment de Dilma, Lula preso e incomunicável, Bolsonaro no poder (um “ponto fora da curva, indesejável, mas aceitável, talvez….?”) – Quem desfruta do PODER ABSOLUTO, se vicia nisso, inclusive no SADISMO latente em vários membros da Lava Jato, como Moro em relação a Lula, como a juíza Carolina Lebbos, perversa, injusta e indigna em relação a Lula, como seu mestre, Moro, como a delegada Érika Marena, que levou o reitor Cancellier ao suicídio, como o covarde e pusilânime procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que sugeriu, debochando, que Moro deveria ter conduzido coercitivamente dona Marisa, esposa de Lula, falecida por conta desse massacre horrendo, enfim, há elementos PRÁTICOS (o poder em si…) e também PSICÓTICOS, o gozo do sadismo e do exercício SEM CONTROLE do poder pelas mãos dessas pessoas, OUTRORA COMUNS, hoje, acostumados com o gosto do poder e do sangue dos inimigos em suas bocas de hienas…..
    .
    Ai de nós se essa corte nauseabunda que temos, perder essa guerra para a Lava Jato…. O que parece “péssimo” se tornará INTOLERÁVEL!
    .
    Às vezes, em processo sociais e políticos tenebrosos como esse que vivenciamos no Brasil, é preciso sim, escolher o “mal menor” – Particularmente, não tenho dúvidas que NADA PODE SER PIOR DO QUE UM PAÍS COMANDADO POR ÉRIKAS, MOROS, DALLAGNÓIS e seus assemelhados…..
    .
    Que o Supremo enquadre essa gangue, essa MÁFIA, e tenha, quem sabe, a grandeza de enquadrar a si mesmo, revendo algumas lições básicas do Direito Constitucional e das garantias fundamentais, que não podem JAMAIS ser ignorados.
    .
    Concordo totalmente com o Nassif: o Brasil está, literalmente, em jogo nessa guerra.

  27. STF tem que para de fazer o papel de Vaquinha de Presépio.
    Pararem de se acovardarem com os generais, medo de que?
    Se acovardaram feio no caso Lula..Habeas Corpus, ou simples autorização de entrevista a Folha
    Até a capacidade de Tofolli afirmar que não houve Ditadura, fim da picada.

    Viram ou viu que foi uma vaquinha de presépio, agora é hora de colocar o Pau na Mesa,
    o que deeveria ter feito lá atrás.

    Medo do que?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome