Fernando de Noronha na mira da devastação promovida pelo governo Bolsonaro

Flávio Bolsonaro diz que o governo age para ‘desatar os nós’ da legislação para ampliar a exploração turística de Fernando de Noronha.

Reprodução

Jornal GGN – O governo vai liberar cruzeiros e naufrágio artificial em Fernando de Noronha, e a informação foi dada pelo senador Flávio Bolsonaro, que foi visitar a ilha com o presidente da Embratur, Gilson Machado.

Fernando de Noronha é um dos ecossistemas mais sensíveis de biodiversidade do país e é controlado com rigor. O governo Bolsonaro pretende liberar a entrada de cruzeiros marítimos de grande porte no arquipélago e quer ainda instalar ‘recifes artificiais’ na área e criar atrações de mergulho com naufrágio de embarcações.

Flávio Bolsonaro diz que o governo age para ‘desatar os nós’ da legislação para ampliar a exploração turística de Fernando de Noronha.

O presidente da Embratur afirmou que conseguiu aprovação da Marinha para 12 novos pontos de recifes artificiais e que estão ‘destravando a volta de cruzeiros marítimos em Noronha’.

O arquipélago, há sete anos, não recebe cruzeiros marítimos regulares. A administração de Noronha é feita pela Agência Estadual de meio Ambiente e pelo Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio). No ano passado, o governo Bolsonaro afastou o gestor da ICMBio do cargo.

Até agora, somente barcos com capacidade até 200 passageiros poderiam atracar em Noronha, e o governo pretende liberar para embarcações com 600 passageiros ou mais.

A ilha cobra uma taxa de preservação, o que foi criticada pelo presidente Bolsonaro, e o Ministério do Meio Ambiente, de Ricardo Salles, disse que iria rever as regras para o local, inclusive revendo a proibição da pesca de sardinhas e a realização de voos noturnos na ilha.

Leia também:  Bolsonaro pressionou PF devido avanço de inquérito de Flávio

As taxas e ingressos cobrados em Noronha são revertidos em ações de melhorias do Parque Nacional.

Com informações do Correio Braziliense.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. O arquipélago de Fernando de Noronha é de todos os brasileiros, portanto, existe sim margem para ampliação do turismo.

    1
    2
  2. Aí ele vai se ferrar!

    Noronha pertence ao Estado de Pernambuco, e o governador Paulo Câmara não abre pro COISO nem sob tortura.

    Pendeu para o lado errado, COISO.

  3. O Bozo pode até dar uma de Moisés, abrindo o mar – Mas a ilha, a terra firme, é do Estado de Pernambuco, e o nosso governador tem ojeriza ao COISO e quer preservar Noronha. Vai perder seu tempo, COISO.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome