O Aquífero Alter do Chão e a internacionalização da Amazônia

Por Alexandre Fontenele

Caro Nassif,

Muito me assustou a matéria: O pesadelo da perda da Amazônia existe, e agora tem mapa, programa e justificativa

Pois navegando no site da Nasa, vejo um mapeamento da área da amazônia, na qual tem o mesmo mapa sobre o Aquífero Alter do Chão. Americanos além de querer o Pré-Sal ajudado pelos tucanos, estão de olho na maior reserva de água potável do mundo!

 http://www.nasa.gov/jpl/grace/study-third-of-big-groundwater-basins-in-distress  

Leia também:  A aflição dos moradores de Barão de Cocais por barragem em risco

12 comentários

  1. TC

    Teoria de Conspiração.

    Isso é parte de um estudo da NASA e UCI sobre redução de reservas de água.

    O aquífero na amazônia nem é citado.

     

    Se só porque ele aparece no mapa, ele é alvo, então todos os outros também são.

     

    • Papa Francisco…

      Até o Papa Francisco,  com sua sábia visão, já se pronunciou recentemente que no futuro, a guerra será pela água e não pelo petróleo. É bem melhor ficarmos ligados.

      •  Mas no site da NASA não tem nada para embasar uma idéia de que queiram tirar esse aquífero de nós.

        O estudo é feito com  base em dados de satélite.

        O satélite que coleta os dados é da NASA e da Alemanha.

         

        • nem tudo pode ser escrito

          E nada está escrito que querem o pré sal, o melhor um pequeno deslize com a chevron e tio sam confirma a intençâo do çerra na entrega.

        • Mas tem no plano PROPOSTO
          Mas tem no plano PROPOSTO pelo GOVERNO colombiano, onde há 7 bases MILITARES dos EUA, e finaciado por uma ONG(advinha de onde).

          Coincidentemente , o corredor é exatamemte onde fica o aquífero.

  2. A amazônia…

    Já fiz um comentário aqui sobre a experiência de um amigo.  Isso aconteceu há muitos anos. Ao inspecionar a Sucursal Manáus, pela empresa em que trabalhou, foi convidado pelo Gerente a um passeio pelos Igarapés. Em certo momento do passeio, não podiam avançar pois homens armados ( estrangeiros ), faziam a guarda do lugar. A Amazônia é enorme e isso hoje, deve ser muito mais abrangente. Porque tantas ONGs na Amazônia?  Prima de uma amiga, que viveu um período nos Estados Unidos, por transferência temporária do marido, afirmava que nos livros de seus filhos que lá estudavam, constava que a Amazônia pertencia àquele país. Isso também se passou há uns 15 anos. Imagino agora…

  3. Já é fato.

    A Amazônia está escancarada, totalmente aberta para a predação do capital multinacional. Isto é chamado de “progresso”, de “nosso desenvolvimento”, que não é nosso, não é progresso e nem desenvolvimento, é apenas predação ambiental à serviço da acumulação capitalista internacional; a Amazônia está  internacionalizada de fato.

  4. Puro delirio conspiratorio.

    Puro delirio conspiratorio. Querem a agua para levar para os EUA? Como vc rouba agua? Vai de navio? De caminhão?

    A America do Norte tem abundancia de agua doce. O Canada tem 100.000 lagos, só o Great Slave Lake tem 38.000 quilometros quadros, 37 vezes o lago de Itaupu. Nos EUA falta agua em regiões mas no conjunto do Pais não falta, exatamente como no Brasil, tem muita agua no Norte e falta em São Paulo. Os Grandes Lagos são oceanos de agua limpa.

    E o pre-sal é uma reserva pequena, são 14 bilhões de barris, ninguem vai brigar porisso, alem disso é um petroleo de risco e muito caro para extarir. Para comparar a reserva do Orinoco na Venezuela tem 290 bilhões de barris.E quem está liquidando com a Amazonia são os madeireiros e pecuaristas brasileiros, no mês passado a queima subiu 100% em relação a março. Queimam uma floresta VALIOSISSIMA pra plantar capim.

    • As “bases colombianas” + CIAC + T-27

       Caro AA,

        As relações latino americanas, entre Estados, quando colocadas na “midia de massa”, passam por certo tipo de realidade, que não comporta o que de real ocorre, por motivações varias, principalmente internas, portanto é bom saber:

        1. Desde 2011, votado em 2010, pelo Congresso colombiano, não existem “bases americanas na Colombia” sob controle, responsabilidade ou unidades conjuntas, de militares americanos – MAS, homens do DEA, DHS, e principalmente “empresas de segurança e logistica ” americanas, estão em bases e centros de operação da PNC*, em apoio a determinadas operações.

        2. A principal base anti-terrorismo ( anti – farc ), colombiana, fica em Apiay ( Villavicencio), sede do CACOM 2 ( Mando de Combate 2 ), onde existem muitos americanos terceirizados, não militares – mas nesta base existem militares estrangeiros, não americanos, mas BRASILEIROS, que lá estão, e faz tempo, rodiziando-se no apoio aos vetores A-29B, inclusive desenvolvendo e aprendendo com a FAC e PNC, doutrinas de utilização desta aeronave em missões reais de combate ( em Le Bourget, semana passada, foi descrito e provado, que o A-29B Super Tucano, é aeronave COIN com mais horas de voo em operações reais que qualquer outra no mercado ).

         3. CIAC ( Corporacion de La Industria Aeronautica Colombiana ) e o T-27 Tucano para treinamento e ataque leve: No “Mando de Entreinamento” da FAC, alem do treinamento avançado, os T-27 foram usados para incursões contra terrorismo ( COIN ) e FAC ( Foward air Control ), formando uma doutrina que inclusive foi estudada pela FAB/Embraer e vendida, em consequencia desta evolução do vetor, quando da aquisição pela FAC, dos A-29B – exclusivos para os dois CACOMs – um acordo de “off-set” entre a Embraer e CIAC ( Brasil e Colombia ), foi definido que a evolução do T-27 Trainer, será conduzida, já é, pela CIAC/Embraer, portanto em virtude deste “off-set”, o T-27 Trainer colombiano é a base para o up grade de todos T-27 no mundo, incluindo os da AFA – se nós aceitarmos, e pagarmos ( varias empresas brasileiras estão envolvidas nestas modificações colombianas, americanas e israelenses tambem ).

          4. COTECMAR e EB e MB : Corporacion Tecnologica de La Mariña – empresa naval estatal colombiana, da qual por sua expertise em ações amazonicas, anti-terrorismo, anti-trafico, é nossa associada para a construção de um “navio comum de patrulha fluvial amazonico” , tanto que alem deste projeto, o Brasil adquiriu da COTECMAR, 4 lanchas de combate fluvial, já provadas em ações COIN, 2 para a MB e 2 para o EB + licenciamento aberto para outras construções locais ( estaleiro de Manaus ou Belem ).

           AA, sempre prefiro Cartagena, do que Buenos Aires. ou pior ainda Puerto Belgrano

  5. RADARSAT e Petrobrás

      Menos paranóia, não precisa de NASA, NSA ou congeneres estatais, afinal quem contratou empresas americanas, há mais de 15 anos, para monitorar TODAS as areas off-shore brasileiras, incluindo as provincias do pré-sal, tanto nos quesitos de posicionamento, geolocalização, publicação em cartas nauticas e vigilancia quanto a poluição maritima, foi a Petrobrás.

       A empresa originalmente contratada foi a Loral Space Systems ( Richmond – NC – USA ), com instalações de montagem de satélites em Palo Alto/CA-USA, recentemente esta empresa foi adquirida pela canadense – americana MDA , agora MDA Loral Space Systems , que contiuna a prestar os mesmos serviços a Petrobrás, tb. incluindo estudos satelitais, solicitados pela PBR, das possiveis regiões petroliferas da Amazonia.

        A Petrobrás utiliza a rede RADARSAT da MDA Loral, mas tambem utiliza, assim   como a Embrapa, e outros orgãos estatais brasileiros, a rede Landsat e SRTM*, ambas ligadas a NASA, e coordenadas pelo USGS ( United States Geological Survey ) e disponibilizadas pela rede USGS/NIMA ( National Imagery and Mapping Agency ).

         * SRTM and GRACE Program: A 1a imagem do JPL/NASA, é uma evolução do sistema SRTM ( sensoriamento remoto) de terra e superficie, para o GRACE ( tb. abaixo da superficie com detecção de bacias aquiferas e/ou sedimentares com meios liquidos viaveis economicamente – dá ate em alta resolução verificar se as aguas estão poluidas, ocorrencia possivel de gases, petroleo etc.. )

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome