Presidente do BB, Rubem Novaes pede renúncia

Novaes, forte defensor da privatização do BB e indicado ao cargo por Guedes em novembro de 2018, ficou pouco mais de 18 meses no cargo

Foto: Ed Alves/CB/DA.Press
Presidente do Banco do Brasil apresenta carta de renúncia
Da Reuters

O presidente-executivo do Banco do Brasil, Rubem Novaes, entregou pedido de demissão ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, válida a partir de agosto, informou a instituição financeira nesta sexta-feira.

O banco não informou quando o pedido de renúncia foi apresentado e afirmou que ela terá efeitos em agosto, “em data a ser definida”. Um substituto não foi divulgado.

Segundo o BB, Novaes, pediu demissão por entender que o BB “precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”.

O anúncio acontece em meio aos preparativos para o PIX, sistema instantâneo de pagamentos, e do open banking, ambos projetos liderados pelo Banco Central para ampliar a competição no setor bancário e que devem entrar em vigor no final do ano.

Novaes, forte defensor da privatização do BB e indicado ao cargo por Guedes em novembro de 2018, ficou pouco mais de 18 meses no cargo. Segundo uma fonte próxima do executivo, Novaes já vinha nos últimos meses manifestando cansaço e interesse em ficar mais tempo com a família.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  BB proíbe clientes de utilizar serviços das 13 mil lotéricas do país

2 comentários

  1. Trabalhei 21 anos no BB, na Diretoria de Tecnologia, desde que ele tomou posse, foi se tornando manifesto a sua forte inadequação em corresponder às demandas de sua posição no banco.
    Cultural, institucional, ele percebeu que o BB funciona sem ele.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome