Gaspari vence o troféu “equilibrista do ano”

Não é fácil a vida dos jornalistas da velha mídia. Em outros tempos, disputavam a atenção dos leitores. Desde que se inaugurou o jornalismo de guerra, o desafio consiste em como levar o leitor no bico para atender às táticas tatibitates da frente de mídia.

Os menos talentosos usam bordões tipo “não podem tirar Temer se não atrapalha a economia”. Os mais talentosos abominam o lugar comum. Então, precisam elaborar raciocínios complexos com o mesmo objetivo.

Dentre todos, o troféu “equilibrista do ano” vai para Elio Gaspari e seu artigo de hoje, na Folha, “Temer é o que temos de melhor para levar o país até as eleições” (https://goo.gl/FMCEcF).

Primeiro, monta essa obra prima de separar Michel Temer da lama do Congresso.

Se tirar Temer, o país será jogado nas mãos de um congresso suspeito e sem limites. Uai, mas Temer não é a expressão acabada desse Congresso? Não, Temer é apenas o político que conseguiu montar uma maioria esmagadora nesse Congresso.  Entenderam? É o grande batráquio que, de fora do pântano, controla o coaxar dos sapos. É batráquio, mas não é sapo.

O melhor está por vir. Como aprecia analogias históricas, tratou de enfiar Temer à martelada na companhia de dois personagens históricos que tinham em comum com ele o fato de … serem vice-presidentes.

Nas duas últimas vezes em que se mexeu com a legitimidade de um vice-presidente, o Brasil acabou metido em memoráveis encrencas. Assim se deu em 1969, quando os “três patetas” (na expressão de Ulisses Guimarães e do general Ernesto Geisel) dispensaram o vice Pedro Aleixo, e em 1961, quando tentou-se impedir a posse de João Goulart”. Tirar presidentes eleitos não é problema. A encrenca é tirar vice-presidentes. E Temer é um antídoto contra patetas.

Fantástico! Temer é agente civilizatório que, embora permitindo que o Congresso e o Executivo ingressem no maior balcão de negócios da história, é a última trincheira contra a “oligarquia parlamentar”. Sem Temer, os oligarcas – dos quais Temer sempre foi representante ilustre – irão aprovar o voto em lista, eleição direta de um “napoleãozinho civil” e uma agenda secreta para acabar com as eleições.

Leia também:  Nassif ao vivo: liberdade de imprensa ou direito à informação

Será o primeiro caso de uma serpente que se torna mais ameaçadora depois que decepam sua cabeça.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

27 comentários

  1. Não é à toa que o PHA se

    Não é à toa que o PHA se refere ao Gaspari como “O de multiplos chapéus”.

    à mim o Gapari é melhor associado àqueles equilibristas de pratos.

  2. irretocável

    inclusive a refinada ironia “grande político que, de fora do pântano, controla o coaxar dos sapos”

  3. Corrigindo:

    1-Pode-se não gostar da reforma da previdência ou da nova ordem trabalhista, mas é indiscutível que, sem o fantoche no poder, nenhum dos dois projetos iria adiante.

    2- Se essa eleição viesse a ocorrer sob a influência da pressão das ruas (nos domingos da Globo), seria possível que Temer fosse substituído por alguém parecido com FHC, que deveria ter se juntado ao Padre Eterno ainda em 2002.

    3- Essa carta louca saiu do baralho porque depois de terem sido passadas para trás pela oligarquia nacional durante três anos, as manifestações fascistas de rua desmilinguiram-se. Hoje quem elegerá o novo presidente será o Congresso (com a ajuda da esquerda se deixarem suas manifestações serem cooptadas como em 2013), influenciado pelos constrangimentos criados, armazenados e expostos de acordo com a situação almejada pela Globo via Operação Lava Jato.

    4- deve reconhecer que as coisas pararam de piorar para o Citibank, Total, Statoil. A inflação de dois dígitos sumiu da agenda dos próximos meses, para voltar com força ano que vem, e a recessão econômica causada pela quadrilha no poder nos jogou mais rápido ao fundo de um poço que não tem fundo.

    5-…atire a segunda pedra quem for capaz de garantir que esse pulha empossado, o novo presidente, o general, o primeiro ministro, o senhor de engenho, feudal, tribal… quaisquer destes, respeitarão o calendário eleitoral que prevê uma eleição (parlamentar?) para 2018.

    6- Nas duas últimas vezes em que se mexeu com a legitimidade de um vice-presidente, o Brasil acabou metido em memoráveis encrencas… e em 1961, quando tentou-se impedir a posse de João Goulart. Sempre fui contra, depois de ter sido sempre a favor, como faço desde antes de 61.

  4. Um pouco mais de compreensão

    Um pouco mais de compreensão para com esses analistas da grande mídia. Afinal, eles tem que garantir perante os patrões o “leite das crianças”.

    Sarcarmos à parte, essa peroração do Elio Gaspari beira ao ridículo pela aparente ingenuidade. Repito: aparente.

    A seguirmos nessa toada, ou seja, o país com um governo ilegítimo, putrefato e imbuído em destruir todos os alicerces que sustentam a nossa já precária paz social, não chegaremos ao final do ano. Temer é um fantasma que, ao contrário do personagem dos quadrinhos, não anda. 

     

     

  5. Bêbado ou equilibrista?

    Olha, Nassif, isso tudo está parecendo conversa entre bêbados sobre física quântica! Só sendo Salvador Dali pra entender um raciocínio deste. Sabe qual é a moral da história? Existe um público que não quer ver a verdade e precisa se sustentar sobre qualquer artimanha tosca para tentar justificar o resultado de seus ódios, preconceitos, egoísmo …. tudo isso por causa da incapacidade de perceber como o anti-petismo foi sendo insuflado pela mídia e reconhecer que o resultado disto é o abismo “que cavaram com os próprios pés”.

  6. A folha não é um jornal. A

    A folha não é um jornal. A folha é um panfleto de ditadores golpistas, desde a sua formação, mais evidente no golpe de 1964 e no de 2016. Para continuarem enchendo o rabo de dinheiro em troca de ajudarem a manter o Brasil em situação o mais miserável possível, fazem qualquer negócio! São assassinos fascínoras hediondos sádicos, mandantes e partícipes de crimes e torturas, como o enforcamento do jornalista Vlad e milhares de outros torturados com mortes e desaparecimentos. Muitas famílias e cidadãos(ãs) ainda esperam por justiça, acreditando que a família frias e seus colaboradores diretos e indiretos tenham o mesmo destino de suas vitimas: a tortura seguida de enforcamento num porão de ratos.

     

     

  7. Cambada.

    Essa turma golpista está é querendo terceirizar o Brasil e,  como biscateiros do “negócio”, querem ficar com as migalhas caídas da mesa dos verdadeiros patrôes…..

    Vendilhões!!

  8. No alvo, Nassif. É trágico

    No alvo, Nassif. É trágico constatar como jornalistas com as qualificações de um Gaspari compurscam sua biografia, a troco de nada, ou pior ainda, por um punhado de moedas. 

    • Na biografia de Gaspari, não

      Na biografia de Gaspari, não pode faltar seus mestres: Geisel e Golbery. Em seus artigos sempre essas figuras são citadas com carinho. Quando não é um é outro.

       

  9. Apenas mais um jornalista canino

    O que Elio Gaspari, quis dizer nas entrelinhas, é que Temer controla o coaxar dos sapos, através da mídia. Temer é um boneco de marionete controlado pela mídia. Por isso a mídia quer a sua permanência. Sem ele, ela perde a voz, pois não é possível garantir que quem quer que seja eleito, estará alinhado com os interesses da mídia/plutocracia. Gaspari não passa de mais um jornalista canino, desses que só faz abanar o rabo para os patrões, desses que apoiou o golpe e agora, faz de tudo para preservar o golpe.

  10. Apenas mais um jornalista canino

    O que Elio Gaspari, quis dizer nas entrelinhas, é que Temer controla o coaxar dos sapos, através da mídia. Temer é um boneco de marionete controlado pela mídia. Por isso a mídia quer a sua permanência. Sem ele, ela perde a voz, pois não é possível garantir que quem quer que seja eleito, estará alinhado com os interesses da mídia/plutocracia. Gaspari não passa de mais um jornalista canino, desses que só faz abanar o rabo para os patrões, desses que apoiou o golpe e agora, faz de tudo para preservar o golpe.

  11. Acho que entendi o ponto do

    Acho que entendi o ponto do Gaspari, Nassif. O Temer tem uma “qualidade” fundamental para os dias que vivemos. É fraco e pusilanime. Graças a isso a reforma da previdência e trabalhista pode não vir porque MT não conseguirá entregar.

    Se for um Gilmar eleito indiretamente, já imaginou? Um trator passando por cima de tudo, jogando o Brasil na Mato Grosso do século XIX.

    Temer é bom não pelo que faz, mas pelo que não consegue fazer. 

    • Concordo com você e o

      Concordo com você e o Gaspari. É Fora Temer e sua corja, mas em 2018, através das eleições diretas para o executivo e legislativo. Em nome da crise está-se fazendo barbaridades contra o nosso povo e nossa constituição. Podem fazer contra o voto direto, também. Hora de se recolher e responder nas urnas.

    • Mas uma coisa ele consegue fazer muito bem

      Você viu a quantidade de propaganda em horário nobre da Globo dizendo que o Temer é uma maravilha? Quanto (nos) custou isso?

  12. Talvez a resposta da conduta de M Gaspari

    Money Pink Floyd

    [video:https://youtu.be/-0kcet4aPpQ%5D

    Tradução +ou-

    Dinheiro, fuja
    Arrume um bom emprego com um salário melhor e você fica okay
    Dinheiro é um gás
    Agarre essa grana com as duas mãos e faça um estoque
    Carro novo, caviar, sonhos acordados de quatro estrelas
    Acho que comprarei um time de futebol para mim
    Dinheiro, volte
    Eu estou bem, Jack, mantenha suas mãos fora do meu monte
    Dinheiro é um sucesso
    Mas não me venha com essa grande bobagem
    Estou no grupo de viagem de primeira classe e alta fidelidade
    E acho que preciso de um jatinho
    Dinheiro é um crime
    Divida-o de modo justo, mas não pegue um pedaço da minha torta
    Dinheiro, assim eles dizem
    É a raiz de todo o mal hoje em dia
    Mas se você pedir um aumento, não é surpresa que eles
    Não estejam dando nenhum

     

  13. Os tucanos derrubam o temer apenas após o trabalho sujo

    Gaspari representa o tucanato. Querem apenas que o Temer aprove a terceirização, a reforma da previdência e a venda da Petrobrás. Quando o temer fizer isso, os tucanos derrubam o temer e colocam alguém que mantêm apenas os ministros tucanos.

  14. Quem Sabe Faz a Hora, Rui Falcão Faz a Nota

    A economia “bombando”, com o Dieese anunciando retração no setor de serviços em janeiro, de 7,3% em relação a mesmo mês em 2016, chega de tergiversar, ao Brasil só resta um caminho, às ruas, para tirar os temerosos do governo, os gilmares do poder moderador, os discursos vaselina Gattopardo dos gasparis, da frente, a casa grande do poder, os marinho do comando da globo ou da globo o monopólio da comunicação, reformar a política, o judiciário e dizer a Tite, antes que seja tarde, que não é santo, apenas técnico de futebol, excelente, no comando da seleção brasileira, tal como Lula, no comando do Brasil.

  15. A questão é que,tirando

    A questão é que,tirando Temer, quem lá for posto de forma indireta (o único jeito de darem um jeitinho na constituição e permitirem eleições diretas é se o povo em massa ir às ruas e exigir isso, a ponto de tornar o diretas já de 84 coisa de procissão do interior rs ) vai fazer passar as reformas que a elite sanguessuga do país quer – e de preferência sem borrar como Temer faz com cada ato polítco seu (Não é à toa que Gilmar é visto como perfeito para esse papel). 

    O trágico de 64 e 2016 é que o povo vota em uma coisa ( em 61, Jânio) e passa pouco tempo o presidente é tirado e o vice implanta um programa oposto. Seria o mesmo que nos EUA o Obama saisse da presidência e o Biden, seu vice, cancelasse o Obamacare. Enfim, com esse sistema político nosso kafkaniano, crises homéricas como essa são mais previsíveis do que ano bissexto rss 

     

     

  16. Incrível que o

    Incrível que o “experiente”jornalista não tenha tido o mesmo raciocínio quando os canalhas do Senado cassaram a Dilma. Ao contrário, a Folha de São Paulo fez um editorial exigindo a renúncia da Dilma para facilitar o golpe. Sem o mínimo respeito para com os eleitores que eram os donos do mandato da presidente.

    Bom, quem vende a consciência vende qualquer coisa. Portanto Elio Gaspari= Michel Temer. Ambos traidores do estado de direito e ambos com consciências a venda. Nunca o mau jornalismo praticado no Brasil esteve tão exposto como agora. Figuras como Gaspari, que antes se escondiam atrás das possíveis tramóais do TSE para se fazer de crítico estão assustadas com a reviravolta no processo que permita a cassação do preposto desonesto que colocaram no poder.

    Estão ansiosos embora não devessem estar. O judiciário brasileiro, todos sabemos, é adepto de teoria$ exótica$ . Aposto em Dilma inelegível e Temer lavado e limpo para gáudio dos sabujos do jornalismo brasileiro.

  17. Comentário.

    A engenharia de Temer é igual a defesa de Gaspari. Estamos na situação em que se faz uma ponte para entrar num buraco.

     

  18. Comentário – em tempo

    “Nas duas últimas vezes em que se mexeu com a legitimidade de um vice-presidente, o Brasil acabou metido em memoráveis encrencas.”

    1. Está suposta a legitimidade de Temer? Quaquá.

    2. Estamos metidos numa encrenca que vai repercutir por vinte anos.

    Pqp, desculpa, mas não dá.

    Pqp.

    Pior que piada de morto em velório.

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome