Leonardo Boff diz que mídia é golpista e contra o povo

da Rede Brasil Atual

‘Crise é forjada, mentirosa e induzida pela mídia’, diz Leonardo Boff

Teólogo afirma que veículos de comunicação são golpistas e contra o povo, mas com os movimentos sociais emergiu uma nova consciência política, e o outro lado ficou sem condições de dar o golpe

por Redação RBA 
 
ARQUIVO/RBA
boff

‘Vão ter que aceitar que Brasil mudou, que o povo está participando e tem consciência’, diz Boff

São Paulo – A crise econômica e política pela qual o país atravessa neste momento é “em grande parte forjada, mentirosa, induzida, ela não corresponde aos fatos”, afirma o teólogo Leonardo Boff. Segundo ele, a crise é amplificada por uma dramatização da mídia. “Essa dramatização que se faz aqui é feita pela mídia conservadora, golpista, que nunca respeitou um governo popular. Devemos dizer os nomes: é o jornal O Globo, a TV Globo, a Folha de S. Paulo, o Estadão, a perversa e mentirosa revista Veja.”

Em entrevista à Rádio Brasil Atual na segunda-feira (9), o teólogo disse que, no entanto, o atual nível de acirramento no cenário político não preocupa porque, para ele, comparado a outros contextos históricos, a “democracia amadureceu”. Ele diz acreditar, ainda, na emergência de uma “nova consciência política”.

Boff também considera que o cenário brasileiro é bastante diferente da Grécia, Espanha e Portugal, onde são registradas centenas de suicídios, por conta do fechamento de pequenas empresas e do desemprego, e até mesmo de países centrais, como os Estados Unidos, que veem a desigualdade social avançar.

Leia também:  Coronavírus pode reduzir a população da Austrália em 4% em 20 anos

“A situação não é igual a 64, nem igual a 54”, compara. “Agora, nós temos uma rede imensa de movimentos sociais organizados. A democracia ainda não é totalmente plena porque há muita injustiça e falta de representatividade, mas o outro lado não tem condições de dar um golpe.”

Para Boff, não interessa aos militares uma nova empreitada golpista. Restaria ao campo conservador a “judicialização da política”: “Tem que passar pelo parlamento e os movimentos sociais, seguramente, vão encher as ruas e vão querer manter esse governo que foi legitimamente eleito. Eles têm força de dobrar o Parlamento, dissuadir os golpistas e botá-los para correr”.

Sobre o ‘panelaço’ ocorrido no domingo (8), durante o discurso da presidenta Dilma Rousseff para o Dia Internacional da Mulher, Boff afirma que o protesto é “totalmente desmoralizado”, pois “é feito por aqueles que têm as panelas cheias e são contra um governo que faz políticas para encher as panelas vazias do povo pobre”.

O teólogo afirma que a manifestação expressa “indignação e ódio contra os pobres” e são símbolo da “falta de solidariedade”: “O panelaço veio exatamente dos mais ricos, daqueles que são mais beneficiados pelo sistema e que não toleram que haja uma diminuição da desigualdade e que gostariam que o povo ficasse lá embaixo”.

Sobre o ato programado pela CUT e movimentos sociais para sexta-feira (13), Leonardo Boff diz que a importância é reafirmar os valores democráticos e a defesa da soberania do país: “Aqueles que perderam, as minorias que foram vencidas, cujo projeto neoliberal foi rejeitado pelo povo, até hoje, não aceitam a derrota. Eles que tenham a elegância e o respeito de aceitar o jogo democrático”.

O teólogo frisa, mais uma vez, não temer o golpe. “É o golpe virtual, que eles fazem pelas redes sociais e pela mídia, inventando e fantasiando, projetando cenários dramáticos, que são projeções daqueles que estão frustrados e não aceitam a derrota do projeto que era antipovo.”

Leia também:  As principais notícias do Brasil e do mundo nesta quarta-feira

Ouça a entrevista completa da Rádio Brasil Atual

 
 
 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

26 comentários

  1. Esse termo ”MÍDIA GOLPISTA”

    Esse termo ”MÍDIA GOLPISTA” É NO MÍNIMO falta de criatividade.

       Não tem nada pra substituir isso não?

        E por último:

      Mídiia ou imprensa é pra investigar governo e escrever os seus desvios.

          Isso vale pro Brasil e pro Planeta.

              Já pensou o governo cometendo erros ”crassos”’ e ”grosseiros” e a mídia aplaudindo?

                     Só se for na Coreia do Norte.

                      E tem petisras que adoram o regime da Coreia do Norte,– uma minoria,mas atuante.

                           E aí não dá, né?

    • Com todo respeito

      mas achei que quando você escreveu “Já pensou o governo cometendo erros ”crassos”’ e ”grosseiros” e a mídia aplaudindo?” você fosse citar como exemplo o Governo do Estado de São Paulo e não a Coréia do norte.

      E tem psdbistas que adoram o regime do Estado de São Paulo,– e parece que é uma maioria e bem atuante. Para você ver o estrago que uma mídia que bajula um governo , na maioria das vezes por interesses inconfessáveis  , 100% do tempo pode fazer.

    •  ” Já pensou o governo

       ” Já pensou o governo cometendo erros ”crassos”’ e ”grosseiros” e a mídia aplaudindo? Só se for na Coreia do Norte”.

      Não, foi no Brasil e durante os dois governos FHC. E está sendo nos governos do PSDB em SP e no PR.
       

    • Que chato!

      Sério?

      Não gosta do termo mídia golpista? Que tal fábrica de consenso desetabilizadora de democracias?

  2. Nassif, o blog está lento e

    Nassif, o blog está lento e travando.

    Todos os outros blogs que acesso estão normais.

    O problema está aqui no blog.

    Coloca mais lenha no provedor 

    • Pra mim está NORMAL.
        Vc faz

      Pra mim está NORMAL.

        Vc faz tanta diferença neste blog como o Suplicy com a renda mínima.

           Nos poupe um pouquinho das suas imbecilidades.

                 Eu e a torcida do bom senso agradecemos.

                        ps: Seu imbecil, depende da operadora e do local que está teclando pra rapidez que vc deseja.

                         Não é o blog que está lento. É sua inteligência que não funciona mais.

  3. Inacreditável

    É inacreditável que um catedrático como Leonardo Boff se incomode com a mídia, quando é fato que o governo Dilma ganhou com maioria do eleitorado, mas não é uma unanimidade. E me admira muito as expressões nada cabíveis a quem já foi pergesguido politicamente, do tipo:” “botá-los para correr.” Quem viveu, como eu, os anos de chumbo, se recorda que a mídia era amordaçada e comprada. Será que tudo o que está acontecendo é culpa da oposição? Cadê a autocritica do governo? Dilma está acertando em tudo mesmo? A crise internacional nos pegou desprevinidos? Adianta culpar FHC depois de 12 anos? Vamos trabalhar direito e muito. Não adianta contar com a boa vontade dos inimigos do Brasil. O governo deve fazer a sua parte. O povo fará a sua parte. E como diz o adágio: “Os cães ladram, mas a caravana segue”.

  4. E com isso…

    E com isso o PSDB e os seus coligados vão ficar numa pior, com essa atitude eles estão prejudicando eles mesmos para o futuro. Quando eu escrevo que qualquer um do PSDB se candidatar a presidência não vai ganhar, eles dizem você é petista… Mas eu não falo do PT, o povo pode até não escolher o Lula para presidente em 2018, mas com certeza o povo também não escolherá o PSDB ou qualquer outro partido coligado a ele para dirigir o Brasil. Quanta a mídia golpista fiquei indignada com vídeo que eu nunca tinha visto  em que o Boni admiti que manipulou o debate entre Lula X Collor, eu fiquei com muita raiva, pois naquela época até chorei porque o Lula não ganhou. Os debates políticos não deveria ser mais na Globo os candidatos deveria escolher a TV Cultura para o último debate.

  5. O que Dilma foi fazer em São Paulo?

     

    Dilma veio a São Paulo para ser vaiada ou para anunciar o recorde mundial de 2 milhões de casas populares construídas? Você soube?

    Publicado em 11/03/2015

    Dó daqueles jovens, vaiando a presidenta Dilma, na abertura do Salão da Construção, em SP, desconhecendo que, graças a ela, justamente a ela, ostentavam aqueles crachás de trabalho na foto de primeira página do jornal, .

    Dilma foi a São Paulo, em hora ingrata, para anunciar o fantástico número de 2 milhões de imóveis já entregues do programa Minha Casa Minha Vida. Marca inédita, não no Brasil, mas no MUNDO!

    E o que dois milhões desses imóveis populares significam para o país? Significam  investimentos de R$ 137 bilhões (até julho de 2014), gerando um milhão e 200 mil postos de trabalho, sobretudo absorvendo aquela mão de obra menos qualificada, dos menos favorecidos.

    Significam um extraordinário impulso ao comércio de materiais de construção, pois 70% do Minha Casa Minha Vida são realizados por pequenas e médias empreiteiras, que adquirem seu material de construção no comércio local.

    Significam dois milhões de casas próprias para quem sempre sonhou ter, mas jamais imaginou obter um teto para chamar de seu.

    Significam uma revolução, uma transformação social invulgar em curtíssimo prazo, conquista louvável, impensável até, para  qualquer Nação deste planeta.

    A nova meta são três milhões de casas entregues, até 2018. Serão 800 mil casas construídas por ano, quase dobrando o esforço anterior, que foi de 450 mil casas, correspondendo a 7% da venda de material de construção no país.

    A gente observa que, fazendo pelos pobres, todos ganham: os muito pobres, os menos pobres, os ricos, os muito ricos. E acontece a tal da mobilidade social, promovendo o consumo, o bem estar. Este foi o “Ovo de Colombo”, a “fórmula do sucesso” do Governo Lula, demonstrada inicialmente com o Bolsa Família, que o mundo inteiro aplaudiu, aplaude, reverencia, premia e agora quer copiar.

    Porém, neste Brasil em que a informação é sonegada ao povo, 2 milhões de residências populares significam vaia no Salão da Construção, desânimo, falta de esperança, desassossego.

    Temos dificuldades, a gente sabe. Esse governo não acerta todas. Erra, como todos erram. Porém, se compararmos erros e acertos, o prato positivo continua melhor posicionado.

    A corrupção é  um problema gravíssimo no Brasil. Como é no México, como é na França, onde já vimos tantos casos, como é na Itália, no Japão e nos demais países. A novidade no Brasil é que, pela primeira vez, os fatos são ventilados, investigados, serão julgados e, todos esperamos, serão punidos à altura.

    Aproveitando-se desse momento de fragilidade – e de modo estrategicamente planejado – nossa mídia planta no coração da juventude a semente daninha da ausência do amor à pátria, da falta de espírito cívico, do desconforto de se sentir brasileiro, do pensamento colonizado de que “lá fora é melhor, os do exterior são superiores”.

    Com noticiário tendencioso, usando a técnica goebbeliana da repetição, os meios de comunicação incutem em nossos compatriotas um complexo de inferioridade por ser brasileiro, uma atitude de desânimo, a sensação de que aqui tudo só piora.

    Quando no Brasil real jamais se empregou tanto e pela primeira vez estamos de fora do Mapa Mundial da Fome, o que o noticiário omite ou desconversa,.

    Que corações endurecidos serão esses, que pouco se importam com a fome e o desemprego?

    Tanto barulho e revolta semeados para beneficiar os interesses de quem? De quê? Os interesses nacionais certamente não são. Os interesses do nosso povo, seguramente não são.

    Para beneficiar que povos? Que países? Que bolsos, de que tubarões?

    Some-se, à má fé de uns, a passividade de setores oficiais, que não fazem chegar ao povo, seja através de boletins, anúncios pagos ou pronunciamentos de autoridades, essas indispensáveis boas novas, deixando, ao contrário, o firmamento nacional liberado para as aves de mau agouro.

    Se o Governo eleito pelo povo não ensaiar uma rápida reação contra esse bullying em rede nacional sobre as mentes brasileiras, teremos como consequência – talvez irreversível –  uma população para sempre amargurada, psicologicamente sequelada, de cérebros encolhidos pelas doses massivas e diárias de “opinião única”, numa fórmula misturando ódio, ferocidade, desequilíbrio entre fatos reais e manipulação, além de alta concentração de má fé.

    Não posso pedir ao Senhor que os perdoe por não saberem o que fazem, pois esses homens maus – não só os da mídia, como os do establishment poderoso, que se movem nos bastidores desse cenário de horror hoje sendo desenhado – sabem muito bem o mal que estão nos fazendo sim!

  6. Necessário esclarecimento

    O que precisa ficar claro neste momento , é que a MIDIA está defendendo seus própios interesses, ou já vimos alguma vez alguma notícia veiculada pelo PIG dando conta que trabalhamos  3 semanas para pagar aos rentistas, ou seja eles própios e mais uns poucos priveligiados, os quais se beneficiam da dívida pública. É por isso que eles incitam , panelaços, impecheament, e outras cositas mais .Parte do povo a segue acreditando que  o PIG está torcendo pela melhoria das condições sociais deles, mas não se dão conta que o real é o garroteamentro de todas as conquistas contabilizadas   até este momento. Pobres inocentes que irão participar do protesto do dia 15.

  7. A partir deste próximo sábado

    A partir deste próximo sábado São Pedro ajudará a encher os reservatórios que abastecem SP (Capital) .

    Creio que sábado e domingo cairá uma tempestade suficientemente forte para fazer com que os paulistanos passem este fim de semana em paz, reunidos em família

  8. Apesar da fervorosa pregação

    Apesar da fervorosa pregação golpista contra a mídia do povo fiel, frei Leonardo Boff, na hierarquia atual do poder intelectual teológico da Igreja, pertence e serve às ordens mendicantes dos frades menores…

    se então no tempo do longo reinado de São Luís ou Luís IX (1214-1270), no século XIII, seria então, junto com o dominicano frei Beto, um potentado revolucionário medieval de poder e ideologia político-religiosa no reino de França e no universo da Cristandade europeia: pertenceriam à poderosíssima elite intelectual de frades. Bons tempos que não voltam mais…

    “As duas ordens mendicantes, os menores ou franciscanos e os pregadores ou dominicanos, têm a idade de São Luís. Estabeleceram o essencial de sua rede de conventos – os dominicanos nas “grandes” cidades, os franciscanos também nas pequenas – antes de 1250. Apoiando-os, frequentando-os como fez, São Luís acolhe e favorece uma novidade. Esses religiosos de um novo gênero, cujo rápido sucesso é extraordinário em toda a Cristandade, vivem diferentemente dos monges, entre os homens nas cidades, misturam-se estreitamente aos leigos e são os grandes difusores das práticas religiosas que renovam profundamente: a confissão, a crença no Purgatório, a pregação. Penetram nas consciências e nas casas, entram na intimidade da família e dos indivíduos. Praticam as virtudes fundamentais do cristianismo primitivo em uma sociedade nova: a pobreza, a humildade, a caridade.

    Não possuem bens próprios, mas tornam-se campeões da coleta, constroem, graças à ajuda de leigos ricos como Luís, conventos cada vez mais imponentes, em contradição com a vontade de seus fundadores, o espanhol São Domingos e o italiano São Francisco. Esses apóstolos da pobreza se tornam assim especialistas nos negócios de dinheiro, um dos grandes problemas do século, esforçando-se para moralizar as novas práticas comerciais e bancárias, que esboçam o pré-capitalismo, sem condenar as mais importantes delas. Preconizam métodos de persuasão pela palavra e pelo exemplo para levar homens e mulheres à salvação, mas quando o papado, do qual dependem diretamente, independentes que são da autoridade episcopal, confia-lhes, para repressão da heresia, os tribunais da inquisição, nos anos 1230, cumprem essa tarefa com maior ou menor dureza, mas, em geral, com grande zelo, mesmo que nem todos atinjam a crueldade do dominicano Roberto, apelidado o Bugre, quer dizer, o Búlgaro, um dos nomes de hereges que punham à mostra as origens orientais de algumas heresias. Bugre ele próprio, Roberto se converteu, tornou-se frade pregador e, com a obstinação dos convertidos, sevicia cruelmente no fim dos anos 1230 no reino da França e principalmente em Flandres, região em que a prosperidade econômica encorajou o desenvolvimento das práticas comerciais rapidamente batizadas de usura por nosso inquisidor que cobre Flandres de fogueiras.”

  9. Boff foi amordaçado pelo Vaticano

    Justamente quem foi amordaçado pelo Vaticano vem com essa ladainha de “mídia golpista” ? Uma i mprensa livre é o 4o. poder em uma democracia e é obrigação da imprensa descobrir e divulgar tudo que qualquer governo, não interessa qual., quer esconder. Interessante é, que quando o PT era oposição, a mídia não era golpista. Interessante também é observar que esses que têm na boca a “mídia golpista” são os mesmos que protestam,com toda a razão, contra a mote lenta do blogueiro saudita Raiif Badawi por chicotadas nos cárceres da Arábia Saudita. Mas aí não há contradição alguma. E “mídia mentirosa” era a expressão usada por Hitler para difamar e desacreditar a imprensa. Hoje vivemos na era digital e temos acesso a centenas de mídia não golpista que podem desmentir a golpista.  E por fim, o pior cego é aquele que não quer enxergar: a atual gestão está com 27% de aprovação popular. Isso quer dizer que 73% estão insatisfeitos com ela. É tudo invenção da mídia e 77% dos brasileiros agora se tornaram “burguesia” ? Os eleitores compraram gato pir lebre e, como sua inteligência foi subestimada e foram enganados, agora protestam. Um mínimo de auto-crítica seria o primeiro passo em direção à conciliação e menos polarização. Essa postura só de acusação sem auto-crítica só ibsufla ainda mais o cenário. É hora de reconhecer erros !

  10. Esse comedia nem Frei soube

    Esse comedia nem Frei soube ser, tanto que foi devidamente enquadrado pelo Vaticano.

    A sorte desse tolo é que nao vive na Venezuela, se vivesse ja teria sido preso ou processado por ” incitar ” o povo a desestabilizar a ” democracia “

    Pode falar Leonardo aproveita que no Brasil gente como voce ainda nao tem o poder para impedir a opinião alheia…rs

  11. Boff foi amirdaçado pelo Vaticano

    Justamente quem foi amordaçado pelo Vaticano vem com essa ladainha de “mídia golpista” ? Uma i mprensa livre é o 4o. poder em uma democracia e é obrigação da imprensa descobrir e divulgar tudo que qualquer governo, não interessa qual., quer esconder. Interessante é, que quando o PT era oposição, a mídia não era golpista. Interessante também é observar que esses que têm na boca a “mídia golpista” são os mesmos que protestam,com toda a razão, contra a mote lenta do blogueiro saudita Raiif Badawi por chicotadas nos cárceres da Arábia Saudita. Mas aí não há contradição alguma. E “mídia mentirosa” era a expressão usada por Hitler para difamar e desacreditar a imprensa. Hoje vivemos na era digital e temos acesso a centenas de mídia não golpista que podem desmentir a golpista.  E por fim, o pior cego é aquele que não quer enxergar: a atual gestão está com 27% de aprovação popular. Isso quer dizer que 73% estão insatisfeitos com ela. É tudo invenção da mídia e 77% dos brasileiros agora se tornaram “burguesia” ? Os eleitores compraram gato pir lebre e, como sua inteligência foi subestimada e foram enganados, agora protestam. Um mínimo de auto-crítica seria o primeiro passo em direção à conciliação e menos polarização. Essa postura só de acusação sem auto-crítica só ibsufla ainda mais o cenário. É hora de reconhecer erros !
    Von meinem iPad gesendet

  12. Este espaço não é para debater ?

    Porque meus comentarios são sempre colocados em quarentena até que o artigo “envelheça” e perca o interesse ? Já li outros leitores também se queixarem. Há censura aqui ? 

  13. Sr. BOFF Será que não está sentindo no bolço e na sua dispensa

    Será que o sr. não está sentindo no bolço e na dispensa o efeito das mentiras pré eleitorais . O sr. que é um grande pensador (não para igreja Catolica). A liberdade é um problema quando não bem usada. Será que tudo o que  a inprensa levantou e que já foi julgado e o que ainda o está, sendo não tem nada de verdade. Se o P. T. fez bem feito 10 ficou devendo mais os 90 faltantes . 

    Eu não sou Brsileiro de nascença, mas me orgulho de o ser por adoção, o que é uma grande vantagem en relação a quem  aqui nasceu que não teven escolha.

    Quem é golpista é quem faz o MAL FEITO e não assume e ainda descontano POVO.

     Permito-me transcrever o que escrevi esta manhã no Facebook :

    NÃO É PARA OFENDER. A “charrete” está sem cocheiro. HONESTIDADE. O ajuste não resolve, deveria ser a sobremesa que vem depois do prato principal, que deveria ser uma REFORMA e não uma reforminha : Se somos Brasileiros e PATRIOTAS, se estamos com dificuldades façamos o certo sem rodeios e nem mentiras. Por quê gastar neste momento em algo desnecessário como no novo edifício para o congresso ? Por quê se corta em primeiro logar na carne do POVO? Por quê o aumento dos gastos para os partidos? Por quê não se corta de uma vez por todas a metade dos deputados federais e estaduais, senadores, vareadores e em especial os cargos COMISSIONADOS e PARTIDOS.? Por quê na crise se aumentam os salários nada pequenos dos supremos tribunais em especial a favor de seus dependentes com benesses desnecessárias (para marmanjos até 24 anos )? Por quê também os aumentos nos proventos e penduricalhos dos eleitos pelo povo ? Por quê não mexer na tributação e no minimo AGLUTINA-LA? Não será uma falacia o dizer que vamos conter a inflação aumentando impostos tributos e não se diminuem os excessos dos gastos públicos em nada? Quantos cartões de credito funcionais o governo cortou? Não será falacia dizer continuamente que a previdência é deficitária? Não explicando que o seu dinheiro serve para pagar também as aposentadorias federais,corporativas, dos Supremos,dos Deputados e Senadores,Governadores Prefeitos, antigos Presidentes etc., etc., e que não precisam  de trabalhar os mesma quantidade de anos  que os restantes mortais.

     

     

     

  14. Bacanal
    As sucessivas cretinices da imprensa tradicional devem ser contidas. Canalhices deveriam. Liberdade de expressão é uma coisa, covardia, falsidade ideológica e mentiras são outra coisa. Esta quadrilha já passou dos limites há muito tempo. Pergunto: Pode? Coisas assim são permitidas pela Justiça Brasileira? Ou só são permitidas pela Justiça à Brasileira?  É como eu tenho dito, PINTO NÃO TEM OMBRO. E tudo acaba se transformando em uma orgia, em uma suruba, em um bacanal! Mas o pior de tudo é que neste bacanal, os ânus são sempre os nossos, esculachados, esculhambados, arregaçados.

  15. Distorção da notícia pela mídia

    O problema da imprensa brasileira é que ela é tendenciosa e manipula a notícia, pois ela não noticia fatos, mas dá a opinião dela, a respeito da notícia, que deveria apenas informar, sem manifestar suas tendências, que deveria limitar apenas ao seu editorial. Ao invés de se colocar acima do bem e do mal, a mídia brasileira deveria se dar conta da sua importância, na manutenção de uma sociedade sadia e assertiva.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome