Pablo Ortellado, a direita que se disfarça em autocrítica da esquerda, por Luis Nassif

Ortellado não é um completo despreparado. Seu problema é o viés, o oportunismo, sempre anti-esquerda, anti-PT, valendo-se do estratagema de tomar a parte - a militância - pelo todo.

Divulgação

Há muitas formas de fazer o jogo da direita. Há tempos, o mais insistente propagador de teses favoráveis à direita é Pablo Ortellado, professor da USP e articulista de O Globo.

Seu jogo é simples. Ele cria um personagem genérico: o militante do PT. Militante é algo vago, agressivo, que busca espaço na radicalização e, em geral, não tem nenhuma expressão no partido. Vale para militantes do PT, de Ciro, do PSDB e de Bolsonaro. Não há nenhuma diferença entre eles. São como touros bravos chifrando a bandeira que colocam à frente.

Militantes ciristas e petistas se equivalem na agressividade mútua. No entanto, Ortellado tem foco único: 

“Em paralelo, lulistas acusaram duramente os eleitores de Ciro de irresponsáveis, por empurrar com o seu voto as eleições para um segundo turno imprevisível. Essa pressão contra os eleitores, por seu caráter desrespeitoso e agressivo, não convenceu um único cirista. Apenas contribuiu para torná-los ainda mais resistentes a votar no petista. Afinal, os votos em Ciro são de quem, por um motivo ou outro, tem grandes reservas com Lula ou o PT”.

O militante petista ataca o militante cirista porque julga que seu voto vai impedir a vitória de Lula no primeiro turno e pode abrir espaço para a de Bolsonaro no segundo. O militante ciristas ataca o lulista porque diz que Lula faz concessões e, sem Lula, Ciro venceria Bolsonaro. É um jogo previsível, de bolhas de redes sociais.

Aí, o gênio da sociologia admite que os ataques de Ciro a Lula estão sendo utilizados pela militância bolsonarista – conforme matéria recente do Globo. Se estão sendo utilizados pelos bolsonaristas, significa que os ataques de Ciro a Lula beneficiam Bolsonaro? Longe disso. A candidatura de Ciro é ótima porque tira eleitores de Bolsonaro – e não de Lula. Entenderam? Ao atacar Lula, Ciro é difundido pelos bolsonaristas não em favor de Bolsonaro, mas do próprio Ciro.

Ortellado não é um completo despreparado. Seu problema é o viés, o oportunismo, sempre anti-esquerda, anti-PT, valendo-se do estratagema de tomar a parte – a militância – pelo todo.

Nada contra ser um pensador de direita explícito, e existem vários na mídia, assumindo sua identidade. O problema é a malícia e o oportunismo.

Ortellado surgiu na mídia alternativa com uma defesa intransigente do que de mais radical apareceu nos movimento de rua, os black blocs. Efetuou alguns estudos sobre o pensamento dos manifestantes de rua. E ganhou visibilidade com os blogs alternativos, para quem ele oferecia artigos.

Sua conversão à direita deu-se por cooptação direta da revista Veja, na fase mais escabrosa do seu jornalismo. Ortellado foi contratado para um trabalho sobre o radicalismo na blogosfera e o uso de fake news – logo por ela, a Veja. 

Montou um estudo com vários vieses. O primeiro, foi comparar sites de ultra-direita, geradores conhecidos de notícias falsas, com sites jornalísticos de esquerda, que faziam contraponto à mídia tradicional praticando jornalismo. 

O segundo foi um estudo falsificado sobre o perfil dos leitores da mídia tradicional e dos blogs de esquerda. A comparação foi com portais, tipo UOL, que distribuem matérias de celebridades, abriga sites de sexo, esportes. Qualquer estudioso saberia separar os leitores de acordo com as editorias. O leitor de política e de economia é diferente do leitor de ilustrada e, nos portais, muito diferente do leitor de sites de celebridades ou de sexo.

Mas valeu-se da espertezas de comparar coisas desiguais para assegurar que leitores da imprensa tradicional eram mais jovens e mais engajados.

Esse trabalho foi apresentado pela Veja em um seminário com agências de publicidade e se transformou no principal instrumento para os sites dito progressistas serem vetados pelas agências de publicidade. Todos eles – a direita geradora de fake news e os blogs de esquerda – foram enquadrados na mesma categoria pelas agências de publicidade, e proibidos de receber publicidade.

Mesmo assim, Ortellado continuou faturando a imagem do “esquerdista que nós confiamos”. Ganhou a pesada incumbência de substituir Vladimir Safatle como “nosso colunista de esquerda” na Folha. Substituiu um intelectual brilhante e intelectualmente honesto, por um exercício semanal de críticas à esquerda, no formato malandro de autocrítica. A direita passou isenta por seus artigos.

Por isso, salve Magnolli, Merval, Coutinho e direitistas que defendem suas teses e se expõem às críticas sem recorrer a malandragens retóricas.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

p.

- 2022-05-17 17:39:07

Agora eu sei quem ele é. Antes de ler nunca nem tinha visto.

Maria Jose Bechara

- 2022-05-16 16:07:52

"Ortellado não é um completo despreparado. Seu problema é o viés, o oportunismo, sempre anti-esquerda, anti-PT, valendo-se do estratagema de tomar a parte – a militância – pelo todo." (faltaram as aspas!) Acompanho desde o começo os textos do Ortellado. E concordo com a sua frase em gênero, número e grau!

Maria Jose Bechara

- 2022-05-16 16:05:16

Ortellado não é um completo despreparado. Seu problema é o viés, o oportunismo, sempre anti-esquerda, anti-PT, valendo-se do estratagema de tomar a parte – a militância – pelo todo. Acompanho desde o começo os textos do Ortellado. E concordo com a sua frase em gênero, número e grau! mazé

Antonio Carlos Pedro

- 2022-05-16 09:41:54

A pessoa usa óleo de pérola para i-lustrar seus comentários malandros de baixo teor intelectual

Derli

- 2022-05-15 12:20:46

"não convenceu um único cirista." Égua, e o Caetano não conta? Nem digo eu, que apoiei o Ciro em 2018. Né não?

Sou o jotapontomarcelo ou marcelopontojotaaa

- 2022-05-15 06:47:31

É dominante no Brasil o jornalismo nazista incentivador do terror, manipulação,mentira e sensacionalismo,os BLOGS SUJOS DA INTERNET(límpidos como água cristalina) estão com uma RESPONSA GRANDE,defender o próprio jornalismo,a sua profissão e a razão de existirem,o Brasil e principalmente o mundo caminha para a NAZIFICAÇÃO,só q no caminho existem pessoas com suas estórias e experiências,é preciso contá-las PRINCIPALMENTE DETERMINADO LÍDER E PARTIDO q governou,queremos saber os bastidores,como as coisas se desenvolveram até ter sucesso os programas de governo e etc....

José de Almeida Bispo

- 2022-05-14 20:51:47

A mim, nunca convenceu esses autocríticos DO SISTEMA GLOBO.

Pedro Leonardo

- 2022-05-14 15:15:24

Ótimo artigo. Apenas uma correção. Onde está escrito "blockbusters" o correto é "black blocks".

Renato Cruz

- 2022-05-14 14:43:55

Vladimir Safatle é honesto sim, honesto com seu fanatismo stalinista totalitário. Ele nunca passou de um cãozinho da Marilena Chauí. Mesmo aqui nesse blog, onde é quase obrigatório ser devoto do PT, um blog onde até mesmo um homem decente como o senador Jaques Wagner foi repreendido por ter dito em entrevista que o "PT se lambuzou na corrupção da Petrobrás", tudo tem que ser lido com cuidado, porque em cada texto estará sempre a louvação do "maior estadista do mundo", Lula - atenção isso foi dito aqui sem que o Nassif ficasse ruborizado ou gaguejasse, sinal de que ele acredita mesmo nessa sandice de comparar o Rei da Corrupção a Nelson Mandela e ao Papa Francisco. Votarei em Lula em outubro sem mudar um milímetro da minha ideia de que ele é um demagogo corrupto, votarei porque o centro político brasileiro não foi capaz de criar alternativas aos dois extremos, o PT e a extrema-direita.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador