Xeque, nossa agência de combate aos fake news

Xeque será novo serviço de checagem de fake news

Não se limitará a analisar fatos, mas também as narrativas escondidas em cada reportagem checada, partindo do pressuposto que pôde-se contar uma mentira com dois fatos verdadeiros.

Por exemplo, no nosso Xeque de estreia:

  1. O STF autorizou a prisão de Lula.

  2. O STF aceitou a denúncia contra Aécio.

  3. Logo, o STF é isento.

Há, obviamente, uma manipulação da narrativa, na medida em que não se analisam as implicações de cada condenação no jogo político. De um lado, o candidato favorito à presidência da República nas próximas eleições; de outro, um candidato que possui menos de 1% das intenções de voto para governador em Minas.

O termo Xeque foi tomado do xadrez. É quando o rei adversário (no caso, a notícia) é ameaçado.

Pretendemos alimentar o Xeque com contribuições de vocês, leitores e assinantes. Os temas preferenciais são:

  1. Fake news jurídicos.

  2. Fake news econômicos.

  3. Fake news políticos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Greenwald: "A cada mentira, nós publicaremos prova de que Moro está mentindo"

10 comentários

  1. Alimento de coxinha

    Todos os dias a mídia global solta fakes para alimentar coxinha, com fofocas, frases de efeito e qualquer coisa que lhe permita chegar falando no seu trabalho e aos seus amigos, colocando camadas de justificativas entre o seu interior e a realidade, evitando que esta última penetre até a sua intimidade, pois, naquele ponto, não apenas se sentiria muito mal, mas teria que pedir desculpas pelas bobagens que andou falando. Como um sujeito falastrão, penetra em festa, interesseiro, com segundas intenções, coxinha responde com piada ou frase pronta e devolve rápido outro fake na sequência, tudo para evitar a solidão da sua intimidade e o choque com a verdade, pela sua própria vergonha em admiti-la. 

  2. Fake news MP: Uma ignorante

    Fake news MP: Uma ignorante ou pior, xenófoba do PGR acolheu pedido de investigação porque a Gleise deu entrevista à Al Jazeera, que ela deve achar ser emissora porta-voz dos terroristas islâmicos. O Bin Laden era o Ali Kamel de canal terrorista 

  3. Está incompleto

    Para este post do xeque ficar completo, seria preciso esclarecer que não existem provas contra o Lula, que o processo é todo baseado em convicções, e correndo em prazo record, ignorando todos os recursos, caracterizando clara perseguição política.

    Já o do Aécio está repleto de provas, caminha a passos de tartaruga, dando tempo e condições para ele fazer todos os estragos que tem feito ao Brasil.

  4. Está incompleto

    Para este post do xeque ficar completo, seria preciso esclarecer que não existem provas contra o Lula, que o processo é todo baseado em convicções, e correndo em prazo record, ignorando todos os recursos, caracterizando clara perseguição política.

    Já o do Aécio está repleto de provas, caminha a passos de tartaruga, dando tempo e condições para ele fazer todos os estragos que tem feito ao Brasil.

  5. Está incompleto

    Para este post do xeque ficar completo, seria preciso esclarecer que não existem provas contra o Lula, que o processo é todo baseado em convicções, e correndo em prazo record, ignorando todos os recursos, caracterizando clara perseguição política.

    Já o do Aécio está repleto de provas, caminha a passos de tartaruga, dando tempo e condições para ele fazer todos os estragos que tem feito ao Brasil.

  6. Diferenças
    Me parece que a principal diferença não seria (ou não deveria) o peso político das personagens, mas a ENORME diferença entre condenar alguém (ainda por evidências circunstanciais) e simplesmente aceitar a denúncia contra alguém (ainda mais um corrupto notório).

  7. Faking fakes

    Sr. Luís Nassif,

    Imagino que esteja testando uma plataforma já considerada inapta para o objetivo a que se propõe, talvez um balão de non sense, ou coisa parecida, mas que não deixa de ser uma iniciativa ousada, e rara, por conta da polêmica que gera o assunto que explora.

    Estou certo de que sabe muito mais do que eu sobre o que vou sugerir, mas acho que ainda inexiste um processo suficientemente claro, seguro e confiável para a partir dele sugerir critérios de censura inofensivos. O risco é alto demais, qualquer erro será imprevisivelmente amplificado porque será grave, dirigido ao ser humano; imperdoável.

    Faço votos que essa pesquisa seja vista apenas como ela é e quer parecer: um jeito de deixar a realidade rearranjada pelos doutrinadores formados em comunicação social fique menos obscura, menos ofuscante, menos dissimulada e falsificadora.

    Vejo no propósito dessa sua proposta uma tentativa de mapear o movimento do futuro, mas ela está atrasada já ao começar. 

    Minhas Saudações,

  8. Até que enfim!!! Antes tarde

    Até que enfim!!! Antes tarde do que nunca!!!! Xeque  será um serviço fundamental para os dias de ditadura que vivemos hoje. Além da checagem de fake news deveria ter  uma equipe de advogados para processar esses sites que produzem as fakes 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome