Grupo endereça carta a João Doria para que proteja manifestantes da violência policial

Pedem, então, ao governador, que instrua a polícia para um trabalho de não enfrentamento e não violência, protegendo aos que lutam pela Constituição e Democracia.

Jornal GGN – Grupo de pessoas e entidades escreve carta aberta ao governador de São Paulo, João Doria, sobre preocupação com escalada totalitária do presidente Jair Bolsonaro. Tal escalada abre as portas para violência e as mobilizações pró e contra o mandatário também carregam o risco de aumento de número de infectados e consequentes mortes, o que pode nos levar a um trágico período. Pedem, então, ao governador, que instrua a polícia para um trabalho de não enfrentamento e não violência, protegendo aos que lutam pela Constituição e Democracia.

Leia a carta a seguir.

Carta Governador

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Conflito de terras: trabalhador rural é assassinado em acampamento de São Pedro d'Aldeia

1 comentário

  1. Como se Bolsodória fosse alguém minimamente progressista. Quando lhe convém, constrói essa imagem para si, mas não cria que realmente surtisse efeito ou enganasse alguém. É truculento feito Witzel.
    Não nos esqueçamos de que acordava moradores de rua com jatos de água fria durante o inverno, constrangia e marcava os alunos para que não repetissem a merenda, queria distribuir ração humana com sobras de alimentos ultraprocessados (ignorando as ciências e a dignidade humana) e tornar a seca sertaneja uma atração turística.
    Homem perigoso, não hesitou em trair até mesmo Alckmin, pertencente a seu partido, e quem o ajudou a eleger-se prefeito, para apoiar Bolsonaro na presidência, que crescia em popularidade.
    Se a “civilização” que desejam é o triunfo imperialista e neoliberal, contudo, trilham o caminho certo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome