Com convidados especiais, Cristina Saraiva lança disco sobre meio ambiente

Convidados especiais como o Ex superintendente da PF no Amazonas Alexandre Saraiva, Patrícia Bastos, Claudio Lins e Renato Braz

Richard Nakamura

“Arde o fogo tinge o ar, voa e mata sem parar, por florestas e veredas, chão em brasa, labaredas, queima a vida do lugar”. Assim inicia Labaredas, canção que compõe o disco SOS que a compositora Cristina Saraiva lançará nas plataformas digitais no dia 27 de maio. Nesse trabalho, Cristina não canta, mas convida o ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas Alexandre Saraiva, além de Claudio Lins, Susana Gianini, Tutuca, Alexandre Saraiva, Patrícia Bastos, Renato Braz e Simone Guimarães para que interpretem suas músicas. Os arranjos são de Luiz Waack.

SOS surgiu na esteira do single SOS Amazônia, inspirado na atitude do Delegado Alexandre Saraiva, na época, Superintendente da Polícia Federal no Amazonas, ao fazer a maior apreensão de madeira ilegal da história. A múisca, que repercutiu dentro e fora do Brasil, contou com a participação do próprio delegado Alexandre Saraiva cantando ao lado de Simone Guimarães.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

No repertório do disco estão Amazônia (Breno Ruiz, Cristina Saraiva), Laranjeiras (Simone Guimarães, Cristina Saraiva), Passaredo (Francis Hime, Chico Buarque), Cantareira (Simone Guimarães, Cristina Saraiva), Labaredas (Dante Ozzetti, Cristina Saraiva), Geada 1975 (Júlio Santim, Cristina Saraiva), Matança (Jatobá), SOS Amazônia (Simone Guimaraes, Cristina Saraiva), Canto de Guerra (Felipe Radicetti, Cristina Saraiva) e Pra quem virá (Bilora e Cristina Saraiva).

Cristina Saraiva é carioca e desde 96 trabalha com música, tendo fundado o selo Tiê Musical, de MPB, pelo qual lançou as cantoras Simone Guimarães e Giselle Martine. Foi responsável pela produção dos CDs “Cirandeiro” e “Aguapé” (Simone Guimarães) e “Diamantes” (Giselle Martine), com as participações especiais de Paulo Jobim, Ivan Lins, Elba Ramalho, Zé Renato, Danilo Caymmi e Chico Buarque. Compositora (letrista), foi semifinalista do prestigiado Prêmio Visa de 2000. Como produtora, compositora e cantora, lançou cds como Primeiro Olhar (2000), Só Canção (2003), Sol a Sol (2006), Terra Brasileira (2009), Chão de Aquarela (2012) e O Viajante (2016). Cristina tem grandes parceiros músicos, intérpretes ou compositores, como Leandro Braga, Cláudio Guimarães, Jaime Alem, Chico Buarque, Leila Pinheiro, Ná Ozzetti, Dante Ozzetti, Lucila Novaes, Manu Cavallaro, Renato Braz, Paula Santoro, Rafael Altério, Théo de Barros, Francis Hime, Simone Guimarães, entre muitos outros.

Em 2002 se sagra vencedora do mais importante festival do circuito paulista, a Fampop (Feira Avareense de Música Popular) com a canção ” Indiviso”, em parceria com Felipe Radicetti e interpretada por Márcia Tauil. A partir de 2004, começa a se dedicar a uma luta com o objetivo de pleitear, junto ao governo federal e poder legislativo a adoção de uma política pública para a música, que dê espaço à toda diversidade musical brasileira.

FICHA TÉCNICA

Arranjos: Luiz Waack e Dante Ozzetti na faixa Labaredas

Piano: Breno Ruiz, Leandro Braga

Violões e viola: Luiz Waack Percussão: Cássia Maria

Acordeon: Toninho Ferragutti

Vozes: Claudio Lins, Patrícia Bastos, Tutuca, Susana Gianini, Simone Guimaraes, Alexandre Saraiva

Para conhecer, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=Pa5ZhO4VwkI

Leia também:

Novo CD de Geraldo Maia

HOJE: Consuelo de Paula lança Maryákoré Duo, seu novo show, na TV GGN

Resistência é comemorada em novo álbum da Vintena Brasileira

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador