ABIN na UFMS revela política de vigilância geral do regime golpista

Impor uma funcionária da Abin à reitoria da UFMS já é, em si, uma declaração de guerra às universidades. A Abin nada tem a ver com a UFMS

Foto: Agência Brasil

Do blog Causa Operária

No último dia 11, o general Augusto Heleno, ministro chefe do Gabinete de Segurança Intitucional (GSI), publicou, no Diário Oficial da União, uma portaria nomeando uma funcionária da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) como assessora da reitoria da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. A servidora em questão teve apenas sua matrícula revelada, mas sua identidade permanece desconhecida.

A Abin, que é controlada pelo imperialismo norte-americano, não é um órgão criado para detectar ameaças externas à soberania nacional. É, na verdade, uma agência que tem como objetivo espionar a própria população brasileira, de modo a desmobilizar toda forma de oposição ao regime político.

Impor uma funcionária da Abin à reitoria da UFMS já é, em si, uma declaração de guerra às universidades. A Abin nada tem a ver com a UFMS – a nomeação feita por Augusto Heleno é, obviamente, uma tentativa de impor à reitoria uma funcionária de confiança do governo para tentar controlar o movimento estudantil e os próprios professores da UFMS. No entanto, esse caso vai muito além da imposição de um funcionário por meio do GSI.

A nomeação da funcionária da Abin constitui um caso inédito no Brasil porque é a primeira vez que uma nomeação é feita sem a identificação da pessoa que irá ocupar o cargo. Nem mesmo na ditadura militar isso era feito – havia, obviamente, inúmeros espiões do regime, mas nenhum deles haviam sido efetivados publicamente, por portaria, conforme foi feito no caso da UFMS.

Leia também:  Clipping do dia

A imposição de uma espiã da Abin na UFMS é mais uma demonstração de que o regime político está caminhando a passos largos para uma ditadura explícita contra toda a população. Por isso, é preciso sair às ruas imediatamente pela derrubada do governo, é preciso mobilizar os trabalhadores e todos os explorados para colocar a direita contra a parede, antes que as condições para o fechamento total do regime apareçam. Fora Bolsonaro e todos os golpistas, eleições gerais já!

 

***

A PUBLICAÇÃO NO DOU:

“Diário Oficial da União
Publicado em: 11/07/2019 | Edição: 132 | Seção: 2 | Página: 4
Órgão: Presidência da República/Gabinete de Segurança Institucional

PORTARIA Nº 67, DE 10 DE JULHO DE 2019

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DO GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso da sua competência prevista no art.17 do Decreto nº 9.144, de 22 de agosto de 2017, e considerando o disposto no inciso I do art. 93 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, com a redação conferida pelo art. 22 da Lei nº 8.270, de 17 de dezembro de 1991, e demais informações que constam do processo nº 23104.000036/2019-49, resolve:

Art. 1º Autorizar, por prazo indeterminado, a cessão da servidora matrícula nº 909050, pertencente ao quadro de pessoal da Agência Brasileira de Inteligência – ABIN, para exercer o cargo comissionado de Assessora da Reitoria, código CD-04, na Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS.

Art. 2º O ônus pela remuneração ou salário é do órgão cedente.

Art. 3º Ao término da cessão, a servidora deverá apresentar-se imediatamente ao órgão cedente.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.”

9 comentários

  1. Realmente, esse Gal Heleno é um Grandissímo idiota.
    É clarp que todo mundo na UFMS vai ficar de olho na nova funcionária, identificando-a e tornando público o seu nome.
    Isso é coisa de inteligencia amadora. Seria muito mais fácil cooptar alguem que lá estuda e ou trabalha para fazer e entregar o serviço, como era feito na ditadura e em qualquer país democrático em seus serviços de inteligencia.
    Daqui a pouco o GSI vai obrigar seus agentes nas mais variadas esferas da vida pública a usarem crachá.
    Só tenho uma uma reação para isso: KKKKK.
    Não devria ser um artigo de protesto mas de esculacho.

    2
    1
  2. Os homens e mulheres conscienciosos e de bem de desta nação não podem assistir passivamente os desmandos desse ex-juiz que age tiranamente e movido com interesses pessoais. A esquerda brasileira prescisa bradar e ir as ruas dar seu manifesto , promover abaixo assinado contra esse ministro da in-justica.

    3
    1
  3. Nassif: temos discutido muito as consequências (atuais) da desgraça do Brasil sem nos atentarmos a causa originária. Saem dessa Praga, os VerdeSauvas, os principais articuladores do desequilíbrio social, financeiro, moral e espiritual de Pindorama, hoje Brasil, seja de suas fileiras, seja da proteção e orientação que dão a grupos inescrupulosos de ladrões e larápios, tipo Milícias ou “laranjas”. Não passam de reles Capitães do Mato de governos estrangeiros, para quem guardam nossas riquezas a unhas e dentes, contra os “ribeirinhos locais”.

    Ou estancamos isso, incorporando-os, de Capitão pra baixo, aos FuzileirosNavais e mandando os de cima, sumariamente, à rua, ou nunca passaremos de uma ColôniaNorteamericana… Alguns, verdadeiramente patriotas e seguidores das Leis serão injustamente dispensados. Mas o bonsenso dos Comodoros saberá recruta-los.

    O TogaSuja, o daBala e as Milícias não são causas. São consequências…

    “Delenda” VerdeSauvas…

    4
    1
  4. O general Heleno reclamou que só ganha R$ 19.000,00 de aposentadoria. Pelo que ele fez pelo Brasil deveria pagar isso pro povo.

  5. “Regime golpista” não existe. Regime implantado por golpe se chama “regime de exceção”, “regime autoritário”, “regime totalitário” ou “ditadura”.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome