Acusado pela morte de Marielle, vizinho dos Bolsonaro tem sigilo quebrado

Justiça do Rio também determinou o bloqueio e sequestro de bens, em valor superior a R$ 2 milhões

Lancha de Ronnie Lessa, apreendida pela polícia

Jornal GGN – A Justiça do Rio de Janeiro determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz. Lessa, conhecido como “perneta”, foi denunciado pelo assassinato de Marielle Franco. Vizinho da família Bolsonaro no condomínio Vivendas da Barra, ele está preso em Rondônia.

Segundo informações do G1, além da quebra de sigilo, a Justiça autorizou também o sequestro de bens. Lessa teve uma lancha, veículos, imóveis (inclusive em nome de laranjas) e outros patrimônios (que somam mais de R$ 2 milhões) bloqueados.

Na visão dos investigadores, as posses de Lessa são incompatíveis com os rendimentos de um policial reformado. Há suspeita de que o vizinho de Bolsonaro levantava fundos atuando no mercado ilegal de venda de armas.

Lessa passou a ser investigado pela Polícia como um dos autores da morte da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018, após uma denúncia anônima. Ele teria recebido R$ 200 mil. Os investigadores acreditam que ele teriam jogado no mar a arma utilizada no crime.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Antes nunca do que tarde
    Porque não esperaram logo esses antes baterem o rabo na cerca a fim de quebrarem seus sigilos?
    Seria melhor quebrar seus focinhos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome