Agência Xeque: o fake News sobre o vazamento de óleo pelas operadoras do pré-sal

De um notável geólogo da Petrobras sobre a transmissão

Zero! O cara elaborou um conglomerado irracional de suposições absolutamente desprovidas de qualquer base científica e factual.

O “DNA”  do petróleo já foi definida (UFBA) = petróleo venezuelano.

A origem foi igualmente mapeada (COPPE – UFRJ) = 3 ou 4 locais da região equatorial central do oceano Atlântico.

A causa do derramamento é que é especulativa, ainda.

A menos improvável é um acidente em  transbordo de petróleo navio-navio , operação muito arriscada e por isso só realizada  – em circunstâncias regulares  – em águas calmas, abrigadas. E não em pleno oceano aberto, ainda mais na faixa equatorial, muito sujeita à  agitação de grande porte.

Causa desta operação: embargo americano ao petróleo venezuelano, promovendo o mercado paralelo, em petroleiros-mulas,  “clandestinos”. Que não descarregam nos terminais dos países compradores; para isso,  fazem a transferência para navios “regulares ”  em pleno oceano.

A tubulação rompeu, um enorme volume de petróleo vazou no mar, justo em cima de uma das mais fortes correntes oceânicas superficiais do planeta, a Corrente Equatorial, que encontra o território brasileiro na altura do RN.

Deu no que deu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

A hipótese de transbordo não pode ser descartada. A questão do "alto mar", a experiência dos navegadores chama essa zona de "Doldruns", que em português de Cabral quer dizer "Calmarias", que o fizeram perder o rumo e aportar por aqui, lá pelos 1500. E a análise de imagens de satélites é muito precisa. Estava demorando a aparecer os resultados. A Petrobrás também tem todos os meios para avaliar, mas parece haver uma má vontade das entidades governamentais nessa questão. Então vai ter que ser boa investigações paralelas mesmo, com jornalistas levantando coisas que estão escondidas. É claro que o melhor era uma equipe de profissionais de várias áreas, tanto para descobrir "o que foi" quanto para "minorar as consequências". Mas são essas equipes que estão sendo desmontadas, desde o início.

Marcos Henrique
Loading comments...