Após nove meses, governo Bolsonaro não tem plano de combate a Covid-19, diz TCU

Auditores do Tribunal concluíram que falta de articulação da pasta de Pazuello dificulta ações integradas no enfrentamento da crise sanitária

Foto: Reuters/Adriano Machado

Jornal GGN – Uma análise do Tribunal de Contas da União (TCU) concluiu que, após nove meses do anúncio da pandemia da Covid-19, ainda não há plano estratégico do Ministério da Saúde de Jair Bolsonaro (sem partido) para o enfrentamento da crise sanitária. As informações são da Folha de S. Paulo.

Segundo o processo, que acompanha as ações da gestão Bolsonaro no controle da doença – que já atingiu mais de 7 milhões de brasileiros -, a pasta comandada pelo general Eduardo Pazuello não tem um planejamento “minimamente detalhado” sobre o caso.

De acordo com o relatório, entre os problemas que ainda persistem estão a falta de entrega de equipamentos de proteção individual, respiradores, kits de testes e irregularidades em contratos. 

Os auditores do TCU ainda manifestaram preocupação com a inexistência de um cronograma de fornecimento das vacinas contra a Covid-19 e os embates sobre a entrega de seringas e agulhas.

Para o Tribunal, a falta de articulação da Saúde dificulta ações integradas de compras de materiais e representa risco para o adequado uso de recursos no combate à pandemia. Além disso, caso a inércia da pasta permaneça “pode gerar a responsabilização dos gestores do ministério”.

O documento elaborado pela Secretaria de Controle Externo da Saúde (SecexSaúde), foi apresentado no dia 8 de dezembro e anexado ao processo sob a relatoria do ministro relator Benjamin Zymler. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome