Bloqueio de caminhões em rodovias federais põe abastecimento do País em risco, alerta associação

Paralisação "política" e descentralizada já obstruiu mais de 50 rodovias federais. Medicamentos, alimentos e outros insumos podem ficar mais caro ou sumir das prateleiras

Jornal GGN – Bloqueios em rodovias federais espalhadas pelo País, feitos por caminhoneiros autônomos sem uma liderança, colocam em risco o abastecimento de supermercados, comércios, hospitais e outros estabelecimentos. É o que informa a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística, que repudia o “ato político” que já se alastra por mais de 50 vias em pelo menos seis estados: Bahia, Maranhão, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso e, a maior parte, em Santa Catarina.

Os atos, realizados nesta quarta-feira (8), não têm uma pauta objetiva nem relacionada às demandas da categoria. “Trata-se de movimento de natureza política”, diz a Associação, “tanto que não tem o apoio da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos.”

“Preocupa a NTC o bloqueio nas rodovias o que poderá causar sérios transtornos à atividade de transporte realizada pelas empresas, com graves consequências para o abastecimento de estabelecimentos de produção e comércio, atingindo diretamente o consumidor final, de produtos de todas as naturezas inclusive os de primeira necessidade da população como alimentos, medicamentos, combustíveis etc”, diz uma nota enviada pela instituição à imprensa.

“Esperamos que as autoridades do Governo Federal e dos Governos Estaduais adotem as providências indispensáveis para assegurar às empresas de transporte rodoviário de cargas o pleno exercício do seu direito de ir e vir e de livre circulação nas rodovias em todo o território nacional, como pressuposto indeclinável para o cumprimento da atividade essencial de transporte.”

“As empresas de transporte rodoviário de cargas, desde que garantido o livre trânsito dos seus veículos, terão condições de assegurar a continuidade do normal abastecimento em toda a cadeia de produção e consumo para a tranquilidade de todos.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome