Bolsonaro faz exames no coração 2 vezes ao dia, por causa da cloroquina

Protocolo de Bolsonaro vai além do que é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, que pede exames apenas no primeiro, terceiro e quinto dia de tratamento

Jornal GGN – Por causa dos efeitos colaterais da hidroxicloroquina, o presidente Jair Bolsonaro realiza duas baterias ao dia de exames de eletrocardiograma para monitorar a frequência cardíaca. Garoto propaganda da hidroxicloroquina (que não tem eficácia comprovada contra covid-19) e azitromicina, o líder de extrema-direta tem omitido de seus seguidores os danos que a hidroxicloroquina pode provocar no organismo.

Segundo informações de O Globo desta quinta (9), “Bolsonaro está passando por exames de eletrocardiograma duas vezes ao dia para monitorar a frequência cardíaca, segundo fontes do governo”, um protocolo que vai além do que é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, que pede o exame no primeiro, terceiro e quinto dias de tratamento com a hidroxicloroquina.

Bolsonaro fará uso dos dois medicamentos por apenas cinco dias. Após esse período, os dois remédios serão suspensos.

O Globo disse que há pelo menos quatro assessores palacianos afastados com sintomas de covid-19. Outros se mudaram para o Alvorada, a residência oficial do presidente, para facilitar as atividades junto a Bolsonaro.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora