Bolsonaro permite bloqueio de gastos essenciais, como vacinação e combate a pobreza

Até então, alguns desses gastos eram blindados pelo Congresso

FOTO: EVARISTO SÁ/AFP

Jornal GGN – Os vetos de Jair Bolsonaro (sem partido) em trechos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021 permitem que despesas essenciais para a população possam ser bloqueadas ao longo do ano. Até então, alguns desses gastos eram blindados pelo Congresso. 

Entre essas despesas que, agora, podem sofrer contingenciamento, estão as vinculadas à produção e disponibilização de vacinas contra Covid-19, ações de combate ao desmatamento, reforma agrária, educação, segurança pública e combate à pobreza, informou o Globo. 

Em mensagem que explica as razões do veto, enviada ao Congresso, o governo afirmou que os itens propostos já não são passíveis de contingenciamento e a inclusão deles “contribui para a elevação da rigidez do orçamento”. 

Os vetos, no entanto, serão analisados pelos parlamentares, que podem mantê-los ou derrubá-los.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Mas nao mexeu com o que chamam de “gastos de defesa”.
    Entao, resta acompanhar o que os nobres congressistas farão com os vetos deste debil mental.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome