Bolsonaro proíbe ministros de atender pedidos de Doria, diz colunista

Bolsonaro também acredita que o tucano trabalha em parceria com Rodrigo Maia para desgastar, ainda mais, o seu governo e articular um processo impeachment

FOTO: REDES SOCIAIS

Jornal GGN – Jair Bolsonaro (sem partido) proibiu os ministros de atender qualquer pedido do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), seu maior adversário político, informou Vera Rosa, em sua coluna no Estadão.

De acordo com fontes palacianas, quem conversar e “fazer graça” para o governador também poderá receber cartão vermelho do líder do Executivo.

A ordem foi reforçada após Doria passar na frente do governo federal e dar início à campanha de vacinação contra a Covid-19, ao imunizar uma enfermeira minutos depois da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar o uso emergencial da Coronavac, no último domingo.

O mandatário afirmou que Doria fez da vacina uma jogada de marketing porque quer sua cadeira, em 2022.

Bolsonaro também acredita que o tucano trabalha em parceria com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para desgastar ainda mais o governo e articular um processo impeachment.

“Não vão conseguir me derrubar”, afirmou Bolsonaro, em recente conversa com aliados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora