Casa e gabinete de Crivella são alvos de operação contra corrupção no RJ

O celular do prefeito foi apreendido. Outros 22 mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Tribunal de Justiça

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, teve a casa e o gabinete revistados pela Polícia Civil na manhã desta quinta (10).

O celular do prefeito foi apreendido. Outros 22 mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Tribunal de Justiça, onde há uma investigação sobre esquema de corrupção delatado pelo doleiro Sérgio Mizrahy, no ano passado.

Segundo O Globo, o ex-senador Eduardo Lopes, o empresário Rafael Alves e Mauro Macedo, ex-tesoureiro da campanha de Crivella ao Senado, também foram alvos de busca e apreensão.

A operação é um desdobramento da Operação Hades, que investigou o “QG da Propina”, um suposto esquema de cobrança de propina para a liberação de pagamentos da Prefeitura do Rio de Janeiro, que teria a Riotur como balcão de negócios, escreveu o jornal.

O ex-presidente da Riotur, Marcelo Alves, seu irmão, Rafael Alves, e o empresário João Alberto Felippo Barreto, o João da Locanty, foram alvos da polícia em no começo do ano.

Crivella saiu para a uma agenda externa após a operação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora