“Catástrofe geracional”: ONU diz que reabertura segura das escolas deve ser prioridade

"Uma vez que a transmissão local do COVID-19 esteja sob controle, levar os alunos de volta às escolas e instituições de ensino o mais seguramente possível deve ser uma prioridade", disse secretário-geral da ONU

The Guardian

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, alertou na terça-feira (4/8) que o mundo enfrenta uma “catástrofe geracional” por causa do fechamento das escolas em meio à pandemia de coronavírus e disse que levar os alunos de volta à sala de aula com segurança deve ser “uma prioridade”.

Guterres disse que em meados de julho as escolas estavam fechadas em cerca de 160 países, afetando mais de 1 bilhão de estudantes, enquanto pelo menos 40 milhões de crianças haviam perdido a pré-escola.

Isso aconteceu com mais de 250 milhões de crianças que já estavam fora da escola antes da pandemia e apenas um quarto dos estudantes do ensino médio nos países em desenvolvimento saem com habilidades básicas, disse ele em um comunicado em vídeo.

“Agora, enfrentamos uma catástrofe geracional que pode desperdiçar um potencial humano incalculável, minar décadas de progresso e agravar desigualdades arraigadas”, disse Guterres ao lançar uma campanha da ONU “Save our Future” (Salve Nosso Futuro).

“Uma vez que a transmissão local do COVID-19 esteja sob controle, levar os alunos de volta às escolas e instituições de ensino o mais seguramente possível deve ser uma prioridade”, disse ele. “A consulta com pais, encarregados de educação, professores e jovens é fundamental”, acrescentou.

Para reabrir escolas é preciso fazer testagem em massa e rastreamento, diz estudo da UCL

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora