Com saída de Moro, Bolsonaro tem pior avaliação desde o início do mandato

A avaliação positiva de Bolsonaro caiu 4 pontos, de 31% para 27%, enquanto a avaliação negativa saltou 7 pontos, de 42% para 49%

Jornal GGN – Pesquisa XP Investimentos divulgada nesta segunda (4) indica que a avaliação de Jair Bolsonaro atingiu o seu pior patamar desde o início do governo.

Após a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça, em 24 de abril, a avaliação positiva de Bolsonaro caiu 4 pontos, de 31% para 27%, enquanto a avaliação negativa saltou 7 pontos, de 42% para 49%.

A expectativa negativa em relação ao resto do mandato subiu de 38% para 46%, enquanto a positiva caiu de 35% para 30%.

Caiu também a nota média atribuída ao presidente. No mês passado, era 5,1 e agora atingiu 4,7. Já a nota média atribuída a Moro cresceu de 6,2 para 6,5 desde que ele abandonou o barco no meio da pandemia de coronavírus e acusações de interferência política na Polícia Federal.

Sobre o novo ministro da Justiça, André Mendonça, 69% disseram acreditar que ele terá uma atuação com interferências de Bolsonaro, enquanto 19% esperam independência.

Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 28, 29 e 20 de abril. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Confira a pesquisa na íntegra aqui.

Leia também:

https://jornalggn.com.br/noticia/maioria-ainda-culpa-pt-pela-crise-economica-atual-mostra-pesquisa/

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora