Dallagnol agora diz que tentar criar a “fundação Lava Jato” não foi boa ideia

Dallagnol disse ainda que a "fundação Lava Jato", como ficou conhecida a investida fracassada, teria o papel de reduzir a "onipresença do Estado"

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN – Instigado a fazer uma autocrítica durante entrevista ao site UOL nesta terça (7), o coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, afirmou que “não foi boa” a ideia de tentar criar uma fundação com parte da multa bilionária que a Petrobras foi obrigada a pagar nos Estados Unidos em 2018.

“Era uma fundação de interesse público, que seria gerida no interesse da sociedade. Esse acordo até hoje não foi bem compreendido e gerou muitas críticas”, disse Dallagnol.

“Olhando para trás também, o valor era muito grande para ser objeto de um acordo pela força-tarefa de Curitiba. Se fosse algo de 1 milhão, 5 milhões de reais, acredito que não teria gerado nenhuma polêmica”, acrescentou.

Quando a investida da Lava Jato veio à tona, o GGN destacou os interesses políticos por trás da operação. A fundação a ser criada sob a batuta dos procuradores de Curitiba teria um caixa de mais de R$ 2 bilhões, que poderiam ser gastos em “ações sociais” e “anticorrupção” subjetivamente avalizadas pela própria força-tarefa. Leia aqui.

À época, parte da imprensa, mais crítica à Lava Jato, chegou a questionar se não seria um projeto para fortalecer eventual candidatura de Sergio Moro. Depois, a Vaza Jato mostrou que os próprios procuradores poderiam ser beneficiados com contratos com a aludida fundação.

“Naquele momento, parecia uma boa solução. Olhando para trás, não foi boa. (…) Aquela decisão pode ter sido a que não foi a melhor sob o ponto de vista dos resultados”, acrescentou, denotando que sua preocupação é com as críticas da imprensa e a consequente derrota no Supremo Tribunal Federal, que anulou o acordo e deu outra destinação aos recursos.

Dallagnol ainda tentou justificar que a “fundação Lava Jato”, como ficou conhecida a iniciativa, teria o papel de reduzir a “onipresença do Estado. Segundo ele, temos um “Estado muito forte e uma sociedade muito fraca. A criação dessa fundação seria um modo de você estimular o crescimento de diferentes causas na sociedade civil.”

Leia também:  OMS: Recuperação global seria mais rápida se vacina da COVID for disponibilizada a todos

Ele também disse que, a força-tarefa poderia ter obtido resultados diferentes se tivesse chamado a CGU ou AGU para participar da criação da fundação, acordada com a Petrobras.

Confira o que o GGN publicou sobre o fundo bilionário da Lava Jato na última semana

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. A ideia é boa quando passa por todas as fase da sua viabilização.
    A ideia de jerico deste pessoal é uma boa ideia para jericos.

  2. Quando eu vejo essas picaretagens ditas por este filho da puta, eu pergunto: Quando alguém vai fazer alguma coisa contra este sabotador da democracia e da nação?

  3. Até quando esse canalha vai ficar solto impune falando asneira. Onipresença é a vovozinha!!! vai na favela falar la nao tem estado, babaca!!! muda pro Haiti, la nao tem estado onipresente… idiota, onipresença é a republica rural do paraná achar que é capital, 5o pib do Brasil, bandido golpista um dia os que te protegem vão cair e voce vai ter que explicar o powerpoint e a vaza jato, energúmeno sem carater, falso Cristão!

  4. Juízes, promotores e procuradores desenvolveram um discurso que os coloca fora do estado quando atuam por meio de suas associações, fundações, etc. Isso tem que ser combatido! É por meio desse mecanismo que justificam suas barbaridades e ilegalidades; é também por meio desse mecanismo que se fazem de lobistas para aprovarem as leis que querem aplicar, tipo as “Desmedidas contra a corrupção”. São facções politicas inseparáveis de sua atuação institucional.

  5. Vindo desta turma de curitiba, a idéia só não é boa se descoberta. Não tivesse sido, olha quanta grana no bolso, quer dizer, na associação.

  6. Vamos admitir que não foi uma boa idéia. Podemos admitir, também, que foi uma tentativa de apropriação indébita. Indo além, podemos admitir que seria uma mega corrupção. Pensando bem, deviam estar presos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome