Defendido por Guedes, dólar alto já afeta investimentos

Cotação já superou patamar de R$ 4,60; apenas quem depende de maquinário para exportar tem feito investimentos

Dólar alto pode até ajudar quem exporta, mas boa parte da indústria brasileira depende da importação de equipamentos para crescer - e investimentos já começam a ser afetados

Jornal GGN – Quem precisa importar insumos para produção começa a sentir os impactos da recente disparada da moeda norte-americana que, nesta sexta-feira, superou o patamar de R$ 4,60.

Às 15h30, a cotação do dólar comercial operava em queda de 0,52%, negociada a R$ 4,625 para a compra e R$ 4,627 para a venda. A cotação perdeu um pouco de força depois que o Banco Central realizou um leilão de 40 mil contratos de swaps tradicionais, negociando o total da oferta de US$ 2 bilhões, o dobro da oferta ante os três leilões de até 20 mil contratos realizados ontem.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a declarar recentemente que uma cotação do dólar em níveis elevados é algo positivo por aumentar a competitividade das exportações nacionais – entretanto, boa parte da balança comercial brasileira está calcada na venda de itens básicos, como minério de ferro e soja, enquanto o país é um grande importador de itens essenciais para o avanço da produção, como máquinas e equipamentos.

Em entrevista ao jornal O Globo, o presidente-executivo da Associação de Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei), Paulo Castelo Branco, afirma que fábricas já paralisaram contratos por não saberem até quando o dólar permanecerá em patamares elevados.

“Está todo mundo aguardando, você não vai fazer um trabalho desses se o câmbio pode baixar. O pessoal está com pé no freio. No caso da definição de contrato de uma máquina de US$ 500 mil, com sinal de 30%, uma diferença de 10% no dólar pode fazer toda a diferença no negócio”, explica, ressaltando que apenas as empresas que necessitam da máquina para exportar um produto estão investindo com o dólar em patamar acima de R$ 4,60.

2 comentários

  1. Nassif, está havendo um ataque especulativo contra o real dando a desculpa para o coronavírus, mas o que mostra é a falta de confiança dos investidores estrangeiros no governo brasileiro, a grande mídia brasileira pode anestesiar o povo com suas enganações e manipulações, mas não enganam os investidores internacionais, o que aconteceu com o IRB esta semana foi um exemplo.

    1
    1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome